recadosdoaarao



Histórias
Voltar




19/11/2009
Um cão feroz


19/11/2009 22:29:10

Histórias - Um cão feroz

UM CÃO FEROZ

Esta história real e pessoal me contou o Anizio, de Anápolis, Goiás, durante o último cenáculo de Itapetininga.

Como Ministro extraordinário da comunhão ele foi encarregado de levar a Eucaristia a um jovem deficiente, que mora próximo de sua casa. Combinada a visita, no dia marcado ele tomou as Sagradas Espécies, como fazia sempre com os outros doentes e num domingo marcado foi até a casa desta pessoa.

Como ele nunca tinha visitado aquela família antes, não sabia que eles tinham solto no cercado da casa, um cão absurdamente furioso, que nem mesmo aos donos respeitava. Como a casa ficava dentro de cercado, ele viu de longe o cão, que veio na direçao dele trotando, todo arrepiado e roncando, deu uma volta ao redor dele e sem fazer nada foi deitar-se novamente no fundo do quintal.

quando ele bateu na porta da casa, os moradores ficaram aflitos e vieram correndo, e perguntaram logo: como você entrou aqui sem o cachorro latir, nem te avançar? E ele respondeu: Eu estou com Jesus, uái!

E assim foi nas vezes seguintes, sempre, todas as vezes o cão vinha perto, mas não fazia nada. Ficava arrepiado mas voltava a deitar-se no lugar costumeiro. Dizem os moradores que nenhuma outra pessoa jamais tinha entrado ali sem que eles amarrassem o cão.

E aconteceu nas semanas que passaram, que um trator da fazenda dele deu problema, justamente próximo a casa desta família. Faltava uma chave especial que ele então foi procurar na casa daquela família.

Como ele já tinha visitado dezenas de vezes a mesma casa ele nem ligou para o cão, porque pensou que o animal já se tinha acostumado com ele. Acontece que, desta vez, ele não tinha nas mãos o Santíssimo.

Que aconteceu? Mal ele botou os pés dentro do quintal, o cão que todas as outras vezes vinha em trote normal, o cheirava e ia embora, desta vez veio riscando o chão em disparada, como fazia sempre com qualquer pessoa que pisasse os pés naquela propriedade. Disse ele que a sua sorte é que ao seu lado havia um sarrafo comprido e ele não teve outra alternativa senão bater forte no animal, umas três vezes, até que ele desistisse de querer morder e viessem os moradores acudir.

Até os donos da casa imaginavam que o animal nunca mais o atacaria por já ter se acostumado com o Ministro. Mas então ele disse: hoje eu não estava com Jesus, eis a diferença.
 
Moral da história: a quem está com Jesus jamais o demônio ataca. Ele pode até chegar perto e rosnar, mas jamais conseguirá tocar e morder.


Artigo Visto: 2488

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.948.517
Visitas Únicas Hoje: 246
Usuários Online: 66