recadosdoaarao



Visões
Voltar




18/10/2005
Sobre o Papa


Visões - 10 Sobre o Papa
Visões - 10 Sobre o Papa

2051013 VISÃO DO PAPA
 
     Anoto aqui mais uma visão relativa ao Papa Bento XVI, que certamente ainda carece de algum discernimento. Vou procurar explicar o que entendi, mas certamente que algo de grave está para acontecer com ele e todos sabemos e esperamos isso para qualquer momento. São visões da mesma pessoa que tem as visões das trevas e do maligno.
 
     Eis o relato: De repente eu me vejo, tendo ao lado uma pessoa conhecida, em um local bem afastado da cidade, num sitio, onde havia um grande edifício de muitos andares. Lá se achavam muitas pessoas, e parecia haver uma festa. Havia pessoas de todas as idades, cores, raças, sexo, vindas de muitos paises. Eles caminhavam em várias direções, e pelos arredores havia diferentes meios de diversão, parques, piscinas e churrasqueiras...(1)
 
     Não chegamos a falar com nenhuma daquelas pessoas e decidimos seguir por uma lateral do edifício. Não entendia o motivo de estar ali, nem sabia onde estava. Mas de alguma forma entendia que pessoas me esperavam ali, embora desconhecesse o que elas queriam de mim. E antes que chegasse a este local determinado, fiquei a olhar o tamanho daquele edifício, de muitos andares, e de repente me achava dentro dele.
 
    Eu me achava agora próximo a alguns degraus de escada que levavam a descer pelo edifício. Era uma descida bem estreita, em dois lances reversos, para cada pavimento (2). Na verdade a passagem era tão estreita que mal dava para uma pessoa passar. E olhando lá do alto do prédio, por uma janelinha, continuei a ver todas aquelas pessoas andando despreocupadas em todas as direções, como se fosse uma quermesse. Até aqui eu ainda não entendia como fui parar naqueles andares superiores nem o porquê de estar ali.
 
     Ao chegar ali uma voz de homem disse-me que eu estava gora no sétimo andar daquele edifício. E comecei a imaginar no sufoco que seria descer todas aquelas escadas. Olhei em volta e não havia elevadores, apenas um lace de escada estreita a descer. Fiquei até feliz por encontrar uma passagem pois só pensava em sair dali, tanto que alegremente iniciei a descida.
 
     Mal chegado neste andar vi um grande número de pessoas, em volta de uma mesa bem farta tendo uma bela refeição. Entrei para perguntar em que andar estava, mas antes eles insistiram que eu ficasse ali com eles, e que participasse daquela refeição. Entretanto, demonstrando pressa, declinei do convite pois sentia em meu íntimo que precisava chegar rápido ao piso térreo do edifício.
 
     Então as pessoas me responderam: “este é o quinto andar do edifício”. Fiquei então confusa, porque não me vi descendo o sexto, entretanto ao chegar em baixo percebi mais outro lance de escada e notei que a escada aqui já era bem mais larga. E agora havia aqui mais escadas a descer e na minha indecisão, ouvi uma voz me dizer: “desça pela escada que fica à direita”, à qual alegremente desci!
 
     Chegando ao andar inferior, notei que ali havia muitas mulheres, todas sentadas em requintados sofás, com as pernas cruzadas, despreocupadas, e algumas fumavam, outras bebiam alguma coisa, enquanto conversavam coisas banais. Parecia um chá das cinco. Chamaram-me igualmente para ficar ali com elas (3) mas me aproximei apenas para perguntar novamente: em que andar estou? E elas me responderam: no terceiro! E com mais dois lances de escada, seguindo sempre pela direita como me pediram, desci mais um andar.
 
     Quando cheguei ao segundo andar percebi que agora havia três lances de escadaria a descer, e tomei novamente o da direita, entretanto não me vi chegar ao primeiro andar. E sim, antes de chegar ao térreo tive mais uma visão: Olhando para fora, vi que havia li um campo, como de futebol, mas não havia bola. Parecia estar preste a acontecer ali um jogo, porém só havia jogadores de um lado do campo, parecia não haver disputa, pois de um lado do cam
po não havia jogadores (4).
 
     Nisso vejo quando um dos jogadores agrediu a outro – ambos tinham praticamente a mesma estatura – parecendo seu companheiro. Logo a seguir percebo que a agressão fora feita, também ao juiz da partida. E para minha surpresa vejo que este juiz agredido era o Papa Bento XVI (5). Ele estava vestido de branco, e este outro o enfrentava face a face, enfurecido, na verdade cuspia nele, gritava muito alto e não contente com isso, ainda deu um murro no rosto do Santo Padre e este caiu no chão..
 
     Logo acorreram algumas pessoas, que se achavam atrás deles – não os jogadores – e levantaram o Santo Padre vindo em seu socorro (6). Mas o tal jogador que bateu nele, neste meio tempo saiu do local e ficava olhando tudo de longe, embora ainda nos limites do campo. Muitas pessoas se afastaram daquele local e saíram em todas as direções. Entrementes o “jogo” continuava, mas sem haver bola. Alguns ficavam ali assistindo tudo, pelas laterais do campo e por traz de Bento XVI.
 
     Logo terminei de descer a escada, ainda sem entender aquilo tudo. Quando cheguei ao térreo observei alguns homens, num salão ao lado, que parecia um salão de jogos, e vi que estavam ali bebendo, comendo, alguns estavam assistindo TV, que estava ligada. Parecia que nada de anormal havia acontecido, ou estava acontecendo, porque todos se divertiam e davam risadas. Inclusive falavam muito alto!
 
     Mas neste momento vejo uma edição extraordinária na TV, onde um jornalista e depois mais outros, que pareciam confusos e ele disse: agora a pouco, num jogo, o Papa Bento XVI foi atingido por um dos jogadores – um indiano – e algumas pessoas o socorreram. Mas logo depois, ele foi novamente atingido por outro golpe, e caiu não se levantando mais. Três jogadores acorreram para acudi-lo, mas desapareceram com ele e disseram tê-lo levado ao hospital, mas ninguém viu, nenhum de nós viu. E agora? (7)
 
    Neste momento chegaram alguns cardeais e um deles deu a seguinte notícia: O Papa Bento XVI não resistiu ao golpe e aos ferimentos e acaba de falecer. Mas então vi o tal jornalista dizer aos outros: mas isso é estranho! Vi que ele caiu e ficou estirado no chão, porém estava acordado. Vi que alguns se aproximaram dele porém depois não o vimos mais. A qual ferimento ele não resistiu pois não vimos isso? Alguém viu mais alguma coisa? Nem vimos que o levaram para o hospital, como agora esta notícia?
 
     Ao tempo em que ouvia esta notícia e notava a perplexidade das pessoas, tive a visão de uma outra cena, onde mostrava o Papa Bento XVI ser golpeado pela segunda vez (8), fora do jogo, pois no tal campo, vira que fora agredido apenas uma vez. Então vi que o restante das pessoas, na sua quase totalidade, se dirigiu para os locais de diversão daquele edifício. Foram pouquíssimos os que não se dispersaram (9).
 
     Finalmente cheguei na porta do tal edifício e olhando para a minha direita pude avistar umas montanhas, e entre elas um gramado bem cuidado. Então disse a mim mesma: Meu Deus! Golpearam o Santo Padre, mas na verdade ele não morreu! Como então sumiu? E ao sair comentei com a pessoa que me acompanhava sobre o noticiário da TV. Mas percebi que as pessoas não se preocupavam com aquele fato terrível, não se sentiam tocadas pelo que ali havia acontecido, toda aquela gente, de tantas raças, povos e línguas. Para eles todos, a vida continuava normal (10). Não dava para entender!
 
     E enquanto nos dirigíamos para um local onde estavam algumas pessoas, já fora do edifício, comentei com meu companheiro sobre a perplexidade que o desaparecimento do Papa havia provocado na cabeça daqueles jornalistas e lhe perguntei: será que alguém neste mundo se deu conta da gravidade do ocorrido com o Papa?
 
     Neste momento acordei e na mesma hora me veio a mente uma frase que Jesus me dissera dias atrás: Oh! Filhos da Luz, chegará o dia, e vós ainda estais esperando? Sabei, as coisas já acontecem! (11) Depois disso, Nosso Senhor me pediu para re
latar tudo e mandar para ser editado, conforme as outras passagens. (fim)
 
     Depois de receber este texto e de meditar sobre ele, consegui contato telefônico com a pessoa citada e pedi mais algumas explicações. Vou tentar então explicar os números que coloquei de entremeio, seguindo a lógica destes nossos tempos:
 
01 > Este grande edifício deve simbolizar a Igreja Católica, com milhares de fiéis, de todas as raças, povos e línguas, que vivem a vida despreocupada, sem saber o que na verdade acontece, atrás dos bastidores dela. Em especial bastidores da Igreja, no Vaticano!
 
02 > A escada de dois lances, e os sete andares do edifício significam sete meses, onde cada lance comporta duas metades de 15 dias. Não há aqui indicativo de quando este tempo começa a correr, devemos aguardar. As escadas estreitas indicam certamente a forma como ainda, por hora, o Papa Bento XVI sustem a crise, mas isso deverá com certeza desandar mais adiante. Os ataques são muitos, são de todas as frentes e já não procedem apenas do Vaticano, mas vêm de bispos descontentes do mundo inteiro. Consta que, no conclave que elegeu este Papa, não foram os mais prováveis cardeais europeus que deram trabalho, mas quem mais afrontou o Papa foi um cardeal argentino. Falam também de problemas com um cardeal indiano. Na verdade, nem tudo vem à tona.
 
03 > Estas pessoas significam os atrativos e atividades da maioria dos católicos, que estão exatamente como nos tempos do dilúvio, comendo, bebendo, casando-se, divertindo-se, sem se darem conta do que acontecia, até que veio o dilúvio e levou a todos (Mt 24, 38-39). Estas pessoas convidam a aqueles que estão construindo a arca, como Noé fazia, para que se afastem da missão principal de hoje, de preocuparem-se com suas almas.
 
04 > Esta situação indica um terrível isolamento do Papa Bento XVI, cada vez mais sozinho em defesa intransigente das verdades da fé. Ele sim, é o árbitro desta partida, mas vê, ativos, apenas os adversários. Isso bate com a mensagem recente ao Cláudio, onde fala que o joio está ativo, trabalha, luta, enquanto o trigo está cada vez mais medroso. Os bons estão se acovardando, e isso deve mais se referir aos próprios cardeais de Roma e também do resto do mundo.
 
05 > Esta partida que está sendo jogada, não deve ser nada mais que o Sínodo que aconteceu no Vaticano. A disputa ali foi ferrenha e pela primeira vez na história da Igreja o Santo Padre interferiu diretamente nos trabalhos. Consta que por 12 vezes ele pediu a palavra, para lembrar de coisas importantes. Devo em breve montar um artigo à parte com algumas coisas, mas houve disputa acirrada. Primeiro por cardeais e bispos que ameaçaram distribuir a comunhão a divorciados e amasiados, também em relação ao casamento de sacerdotes e ordenação de casados, e ainda a questão da admissão de padres homossexuais. Logo devo esclarecer melhor isso! Este deve significar o ato daquele jogador – cardeal ou bispo inimigo – de cuspir e de gritar com o Papa, pois foi isso que realmente ocorreu. Este o primeiro “tapa”, que derrubou Sua Santidade, mas como se viu ele foi socorrido e não morreu disso.
 
06 > O fraco socorro recebido de alguns cardeais, deve significar a pouca ajuda que ele está tendo na sua luta titânica contra as forças das trevas, encastelados dentro do Vaticano, vindos de apenas dois ou três cardeais ainda fiéis. Lembro que o fato de os últimos andares terem três lances de escada para descer, significa que, quando começar estas coisas, tudo andará muito rapidamente. O caminho sempre da direita, significa sempre tomar o caminho da verdadeira Doutrina, da verdadeira Igreja. Aí não há erro!
 
07 > A mídia está confusa em relação ao que acontece lá, são notícias desencontradas como por exemplo o caso dos homossexuais. Na verdade o santo Padre já determinou antes até do sínodo, que houvesse tolerância zero da Igreja em relação aos padres com tendências homossexuais, e determinou medidas para barrar o acesso de gays ao sacerdócio. Porém a mídia publico
u uma distorção abrindo espaço aos padres gays, desde que provassem não terem tido atividade sexual nos últimos três anos. Ora, isso é um total disparate, porque não há como provar uma coisa destas. Muitos até poderão evitar o contato físico com outros homens, mas como irão provar que se livraram da obsessão pecaminosa destes casos? Só Deus conhece seus corações, e em se tratando de filhos das trevas, poderão enganar facilmente a Igreja.
 
08 > Este segundo golpe desferido contra o Papa, não presenciado pelo público, mas ocorrido nos bastidores e que o “matou”, é que nos deve alertar. Existe a previsão de que algo de grave possa acontecer com este Papa, inclusive parece constar do 3º Segredo de Fátima. O difícil é saber como e quando isso deve acontecer. Nas mensagens ao Cláudio, consta inclusive a vida de um Papa, ainda fiel ao Catecismo de João Paulo II, ao Brasil. Ele deveria sair do Vaticano em fuga, e viajar por alguns países, durante sete meses. O número de andares deste edifício – sete – pode nos dar a mesma idéia destes tempos, ou meses. Tudo vai se encaixando aos poucos, vamos acompanhar com atenção!
 
09 > Isso quer significar que, caso aconteça algo de grave com este Papa, falo aqui até da possibilidade de morte, ou de seu fuga, a maioria da humanidade permanecerá alheia como sempre, correndo atrás do dinheiro – como sempre – sem se dar conta da gravidade capital deste acontecimento. A saída ou a morte deste Papa, implicará em gravíssimos transtornos em todo mundo, assim apontam as profecias. Porque se algum antipapa vier a multiplicar o trono de Pedro – muitos o disputam acirradamente – com certeza se abrirá o abismo infernal, e andaremos rumo ao auge da grande tribulação. Em disparada!
 
10 > Sabem, há muitas profecias contraditórias e até algumas que prevêem um inusitado funeral do Papa, totalmente falso, tendo em lugar de seu corpo um boneco de cera. Não sei qual o profeta que trouxe esta possibilidade, mas só posso dizer que para gente que já defenestrou tantos papas anteriores, nada lhes será impossível quanto a este. Caso o papa fuja às escondidas, e não tendo como explicar isto ao povo católico – que certamente mais uma vez invadirá o Vaticano – poderão forjar sua morte, e manipular este enterro. Eles precisam na realidade de algo parecido, porque se o povo souber que Bento XVI está vivo, não permitirá que seja eleito outro em seu lugar. Mas se fizerem seu “funeral”, então o falso poderá assumir! E como nesta visão, todos voltarão imediatamente para sua vidinha normal, sem suspeitarem de nada. Trata-se pois, de uma possibilidade bem real.
 
11 > Esta frase de Jesus – tudo já está acontecendo – nos remete a um raciocínio necessário. Muitas pessoas que analisam as profecias, acreditam que tudo precisa acontecer inteiramente, para que se confirme o que foi predito. Na realidade não é bem assim. A meu ver basta que uma situação comece a acontecer, e já se terá cumprido o profetizado àquele respeito. Ou seja: A batalha de Bento XVI, é a batalha de Pedro prevista naquela mensagem de 17 de novembro de 2000, que foi passada ao Cláudio. A luta do Papa, em defesa da Igreja, já está acontecendo hoje, neste momento em que eu escrevo. Em verdade, Ele está sendo cada vez mais isolado, sozinho, e as férreas posições que ele tem sido obrigado a tomar, exasperam certos cardeais rebeldes.
 
     Que diz aquela mensagem: Pedro segue, luta e vence! Sete meses... Ora, não penso que para confirmar a vitória de Pedro, signifique que ele deva permanecer vivo frente ao comando da Igreja. Para mim, basta que ele continue até o fim, a reafirmar a Doutrina da Igreja, pelo Catecismo de João Paulo II, para que a vitória da Igreja se complete. Devemos ter em mente que ainda faltam algumas coisas importantes que o Papa precisa fazer, antes que as coisas estejam prontas para sua retirada. Senão vejamos:
 
01 > Falta a beatificarão de João Paulo II, que será o último santo beatificado da Igreja!
02 > Falta a proclamação dos dois Dogmas marianos: Medianeira e Co-redento
ra!
03 > Falta o anuncio na íntegra do 3º Segredo de Fátima!
 
     Todas estas coisas foram preditas nas mensagens ao Cláudio e devem se realizar em breve. Na realidade não posso afirmar aqui que será este papa a fazer todas estas coisas, embora todos os três sejam importantes para a batalha que vem por aí.
 
     A beatificação do Papa João Paulo II, grande amigo do Papa Bento XVI, é um clamor geral do povo de Deus, que pediu isso já na praça de São Pedro, por ocasião de seus funerais. E como está dito, quanto mais santos no céu, mas o Céu pode ajudar a terra, no tumulto que vem por aí. Ouves este rumor de passos que vêm por aí? É o Senhor que passa revista em Suas tropas.... Assim disse o profeta.
 
     A promulgação dos dois Dogmas que ainda faltam, sobre nossa Mãe Maria Santíssima, é de extrema e capital importância, porque sem eles não pode haver o triunfo de Maria predito em Fátima. Na realidade, eles são necessários antes da tribulação, para que o canal de graças que flui pelas mãos dela, possa subir aos céus mais facilmente.
 
     A revelação integral do 3º Segredo de Fátima é outro fato da mais relevante ordem, porque muito já se especulou a este respeito, mas até agora não se tem certeza de nada. Na síntese ele deverá trazer a público a revelação de uma 3ª Guerra, grandes desastres climáticos e astronômicos para o planeta, e acima de tudo a revelação de uma crise na Igreja, denunciando a rebelião que nela se instalou. Penso que foi este exatamente o motivo principal, pelo qual os cardeais sempre se opuseram à revelação desta profecia. Eles não querem ser descobertos em seus atos nefandos. E Deus, que nos deu, por Nossa Senhora esta profecia, certamente não o fez para brincar, deixando que tudo ficasse oculto até o fim do mundo. A profecia foi dada para a Igreja, e Bento XVI, que hoje é seu guardião, a revelará... em breve!
 
     A meu ver, se realmente Bento XVI conseguir ainda estes três feitos assombrosos, ele terá selado o seu destino, porque os cardeais, se forem postos a nu, haverão de executar aquele segundo golpe da visão acima descrita, numa trama da qual ainda nos faltam detalhes para discernir. Então eles assumirão de arromba a direção da Igreja, que por algum tempo deverá ter dois papas, como já antes houve. Um deles, o verdadeiro, estará no exílio e em fuga constante para não ser apanhado. O segundo, eleito num falso conclave, deverá permanecer no Vaticano para cumprir as profecias: Sentar-se no trono de Deus, como se fosse um Deus!
 
     E alienado, o povo católico irá, em sua maioria desta forma, até o fim, quando Deus o acordar pelo Grande Aviso predito por Nossa Senhora em Garabandal, na Espanha. Como acima na visão, comendo, bebendo e divertindo-se. E até mesmo quando em fuga – se vier de fato para o Brasil, pois não tenho conhecimento de que esta parte tenha mudado – mesmo aqui poucos saberão dos acontecimentos reais. Claro que a besta tentará de todas as formas descobrir onde está o papa, a fim de o matar, notadamente para esconder do mundo a farsa que montaram no Vaticano. Mas isso, somente Deus sabe como será! E somente ele sabe quando será!
 
     E se nos é dado especular, a vidente Ida Pedermann, de Amsterdã na Holanda, em 1945 previu que os dois Dogmas de Maria seriam promulgados por um Papa velhinho, em um dia 31 de maio, de algum ano futuro. Isso nos indicaria então algum tempo ainda com este Papa, tempo em que poderão se confirmar todas estas coisas.
 
     Uma coisa que não gostaria de deixar de fora neste comentário, é relativa ao título de São Malaquias, conferido a Bento XVI, como “Gloria da Oliveira”. No Catecismo de nossa Igreja, está bem claramente definido, que para acontecer a vinda gloriosa de Jesus, é preciso que antes aconteça a conversão do povo judeu. Ora, a oliveira é símbolo deste povo, e tudo leva a crer que sua conversão se dará ainda no mandato deste Papa. Se isso de fato acontecer, uma centelha de luz nos faz prever que este Papa, se for de fato eliminado, o será apenas
e bem no final da tribulação, pouco antes daquela Santa Missa do Calvário, conforme o segredo de Fátima. Suposição sim, mas bem real!
 
     Devo ainda lembrar aqui, da questão da Sagrada Eucaristia, que não posso, de forma alguma, deixar de fora. Sim, porque falar em fim dos tempos, e não falar em Eucaristia, é o mesmo que falar de religião e não falar de Deus. Na realidade, uma das maiores lutas atuais do Papa Bento XVI, tem sido realmente em confirmar e reafirmar, com todas as letras de sua força, a doutrina tradicional da Igreja a respeito do Santíssimo Sacramento. Existem pressões enormes de um lado, para transformar a Santa Missa num show, numa simples ceia, mas percebe-se que o Papa tem o desejo de eliminar partes da Missa atual, introduzindo partes do rito antigo, a Tridentina, a conhecida Missa de Pio V.
 
     Noutro dia, falei a um sacerdote amigo, que o Papa Bento XVI quer voltar para a Missa antiga, celebrada em latim e de costas para o povo, e ele foi taxativo: isso nunca irá acontecer! Porém, quando lhe passei as últimas informações, ele amarelou! Mas no fundo, acho mesmo que o Papa não fará isso antes das tribulações anunciadas, porque, como se viu acima, poucos são os que estão permanecendo fiéis e atuantes ao seu lado. A maior parte dos bispos acabará por fraquejar e ceder ao avanço inimigo. E afinal, as profecias devem se cumprir na íntegra. Como povo, em sua maioria, ignora o que acontece, não haverá o clamor da parte dele, eis que certamente as coisas somente serão restabelecidas com a volta dos sacerdotes, e com o último Pedro, na grande evangelização final e preparatória do retorno Glorioso de Jesus.
 
     Como já disse: difícil estabelecer prazos e datas! Temos as profecias! Temos os sinais! Mas não temos o segredo dos tempos de Deus. Então, nos compete apenas viver como Jesus nos pede: um dia após o outro, porque a cada dia basta o seu cuidado! De fato, se ficarmos embarafustados nesta busca no escuro, acabaremos por cair em angustia. E isso é mau!
 
     Mas podemos sim, como neste caso de visão, ir montando as peças deste gigantesco puzzle, este quebra-cabeças monumental de milhares de profecias. Quando a última peça for encaixada, Deus nos terá revelado o segredo do Dia do Senhor. Aquele, que virá como um ladrão! Sim, para o povo desta visão acima! Nós, na maioria!
 
     O sinal virá de Pedro! Que os católicos fiéis e atentos, rezem por ele! Lembrando sempre que ele será vencedor, que a Igreja Católica Apostólica Romana vencerá.
 
Foi Jesus Quem disse isso!
 
Que Deus nos abençoe
Arnaldo
 
 



Artigo Visto: 6472

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.912.531
Visitas Únicas Hoje: 86
Usuários Online: 58