recadosdoaarao



Autores
Voltar




15/01/2020
Furor despótico bergogliano
Bento XVI deu SIM o seu recado, o Cardeal Sarah idem: NÃO a quebra do celibato Sacerdotal!


O FUROR DO DÉSPOTA CONTRA O PAPA CATÓLICO

14/01/2020

https://scontent.ffbe1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/83007225_2709919225795604_79370604788056064_n.jpg?_nc_cat=101&_nc_ohc=WrQFNqQMizYAX-UQHxy&_nc_ht=scontent.ffbe1-1.fna&oh=b6a1aed80bb71b69435d30fb17863fbe&oe=5EA877E9

Por Antonio Socci

Fontes confiáveis dentro do Vaticano reconstroem a história. O livro "From the Depths of Our Hearts" é claramente de Bento XVI e do Cardeal Sarah (como as cartas entre os dois feitas conhecidas por Sarah inequivocamente demonstram). Tudo foi decidido e acordado por mútuo acordo desde o início.

Anteontem - quando a parte em defesa do celibato eclesiástico foi antecipada - o fim do mundo estourou no Vaticano porque Bergoglio estava furioso.

De fato, esse pronunciamento autoritário de Bento XVI o impede de golpear o celibato eclesiástico, como ele pretendia fazer na próxima exortação pós-sinodal.

Então convocou Mons. Gaenswein, que é o secretário de Bento XVI, mas também prefeito da Casa Papal de Bergoglio e - furioso - ORDENOU que retirasse o nome de Bento XVI da capa desse livro (não sendo capaz de reivindicar mudar os textos do livro).

Bergoglio exigiu uma rejeição total e completa. Por esse motivo, as primeiras notícias filtradas falavam de fontes "próximas a Bento XVI", segundo as quais Bento não havia escrito um livro de quatro mãos com Sarah, nem aprovou a capa (ou seja, sua assinatura no volume).

Isso, no entanto, não era verdade e Bento XVI não pôde aceitar dizer falsidade, acusando implicitamente o Cardeal  Sarah por tê-lo envolvido sem o seu consentimento. O Papa Bento XVI também não tinha intenção de retomar o que havia escrito em defesa do celibato naquele volume.

Na verdade, o Cardeal Sarah imediatamente divulgou as cartas entre eles, que mostrou que o livro era procurado por ambos, e certamente fez saber com o consentimento de Bento XVI. Para restaurar a verdade.

https://pbs.twimg.com/media/EOMkEZgWAAYIYlB?format=jpg& data-cke-saved-name=4096x4096 name=4096x4096

https://pbs.twimg.com/media/EOMkE9SWkAAPqRI?format=jpg& data-cke-saved-name=4096x4096 name=4096x4096

https://pbs.twimg.com/media/EOMkFetWAAE8NU3?format=jpg& data-cke-saved-name=4096x4096 name=4096x4096

Por outro lado, Bento também se viu na necessidade de proteger seu secretário da "vingança" sul-americana, uma vez que recebeu uma ordem peremptória de Bergoglio.

Portanto, essa solução de compromisso foi adotada: nas edições do livro após a primeira, o autor do livro será o Cardeal Sarah "COM A CONTRIBUIÇÃO DO BENTO XVI". De qualquer forma, o texto do livro permanece o mesmo.

Com esse compromisso confuso, a corte bergogliana pode fazer a mídia dizer que "Bento XVI retirou a assinatura do livro" (mesmo que isso não seja verdade) e, de fato, o livro permanece como está, com a assinatura de Sarah e o nome de Bento XVI autor das partes acordadas.

Uma história muito feia de arrogância clerical que, em última análise, visa amordaçar Bento XVI.

NO ENTANTO, A PERGUNTA BÁSICA PERMANECE: SE BERGOGLIO, EM SUA EXORTAÇÃO, GOLPEAR O CELIBATO (COM A ORDEM DOS "VIRI PROBATI") DE FATO, ESTÁ EM CONTRASTE DIRETO COM A DOUTRINA DA IGREJA COLOCADA NESSES DIAS POR BENTO XVI. ASSIM, SE  ASSUME A RESPONSABILIDADE POR UMA RUPTURA GRAVÍSSIMA E DE GRAVES  CONSEQÜÊNCIAS.

Antonio Socci

Fonte: https://www.facebook.com/Antonio-Socci-pagina-ufficiale-197268327060719/


Artigo Visto: 662

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.764.368
Visitas Únicas Hoje: 286
Usuários Online: 84