recadosdoaarao



Evangelho
Voltar




27/05/2011
Homilia Dominical


Evangelho - Homilia Dominical
27/5/2011 00:56:25

Evangelho - Homilia Dominical



5º Domingo da Páscoa da Ressurreição
“118º Domingo no Exílio”
Ano “A”
 
 
At  6, 1-7 / Sl 32 / 1 Pd 2, 4-9 / Jo 14, 1-12
 
 Domingo da Páscoa da Ressurreição, 22 de Maio de 2011.
 
Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!
 
Meus amados! Celebramos o 5º Domingo da Páscoa da Ressurreição, e Jesus vem nos pedir que “não se perturbem os nossos corações...” É no contexto de despedida que Ele fala aos discípulos e também a cada um de nós, hoje: “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu pai há muitas moradas...” (Jo 14, 1-2a). Ele vem nos apontar o Caminho seguro, amparados e iluminados pela Verdade, que nos conduz a Vida. Tomé - ao escutar Jesus dizer que os discípulos O seguirão - indaga ao Senhor, não conhecer o caminho, então Jesus responde: Eu Sou! Como Bom Pastor das nossas almas Ele nos conduzirá pelo único caminho ao qual poderemos nos salvar. Pois é pela porta (imagem que vimos no Evangelho do Domingo passado) que passam todos aqueles que desejam conhecer a Deus, O qual Jesus vem nos revelar. A pergunta de Filipe, portanto, era o desejo de todo judeu piedoso: ver o Pai. E o Senhor responde com a segurança de quem recebe de Deus a missão de revelá-Lo para nós, com a Sua vida e Seu testemunho. “Disse-lhe Jesus: Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conhecestes? Filipe, quem me vê, vê também ao Pai. Como diz, pois: Mostra-nos o pai?” (Jo 14, 9). Somo tentados a nos dispersarmos por tantos caminhos, atalhos, e seduzidos por falsas promessas, de uma felicidade plena, aqui, neste mundo. Quando sabemos que isto é impossível. Pois o nosso fim último é Deus, a vida Eterna, a Sua glória, a vida em abundância que o nosso Pastor quer nos oferecer, não aqui na terra, mas no Céu! Estamos na batalha, lutando e vencendo com a graça de Deus, o pecado que deseja nos afastar da Verdade, nos submergir, para suprimir a Vida de Deus em nós, dada pelo Santo Batismo. Mas o Senhor nos convida a passar pelo Caminho seguro, que é Ele mesmo, nos dando força para acolhermos e compreendermos, na fé, toda a Verdade ensinada e testemunhada pela Tradição e pelo Magistério da Igreja. Esta nos leva com segurança a vida Divina que o Senhor preparou para nós – pois Ele é a Vida... “E sabeis para onde eu vou, e sabeis o caminho” (Jo 14, 4).
 
Não nos iludamos amados! Não nos deixemos enganar pelas falsas promessas que desejam nos afastar do verdadeiro caminho, a pedra viva, a pedra angular que foi rejeitada – Jesus. Esta é a pedra de sustento a qual a Igreja tem o Seu alicerce, na pessoa de Pedro, chefe dos Apóstolos, hoje, o Santo Padre o Papa Bento XVI. Foi professando a fé Apostólica que uma multidão de Mártires derramou o seu sangue, por amor a Cristo e a Sua Igreja. Por essa mesma fé os Santos Padres da Igreja tiveram a coragem de enfrentar os hereges, para defender a pureza da fé, transmitida integralmente pela Tradição. E nós, amados filhos, somos membros deste Corpo Místico, o qual Cristo é a Cabeça, e, assim como Ele, nós também, hoje, somos zombados, perseguidos, e maltratados pelos males do mundo moderno. Mas nós somos convidados a abraçarmos nossa fé, com fidelidade, sem medo. Somos convidados a edificar nossa fé sobre a Rocha firme dos Sacramentos da Santa Igreja, que deseja salvar, mas que faz tropeçar aqueles que zombam da Verdade e que d’Ela se afastam. Infelizmente é o que nós vemos nos dias de hoje, nos tempos modernos de tanta técnica e avanços sociais, mas de um desprezo sem igual a Deus, e a tudo que a Ele se refere. Não se aceita mais a verdade objetiva, pois cada uma segue a “sua verdade”, quando sabemos que Jesus é objetivamente a Verdade que nos ilumina, o Caminho ao qual devemos passar, e a Vida da graça que só Ele pode nos dar. Reina a perversidade em muitos corações, a ética cristã, a moral, a fé e os valores da família são atacados, por estas instituições podres, que perseguem a Cristo e a Sua Igreja, com o desejo
de destruí-La. Este governo ateu e materialista deseja implantar leis que afrontam a Deus, Sua Lei e a dignidade humana. E nós, Católicos, somos meros expectadores da destruição da fé, da moral e dos bons costumes? Ou estamos no campo de batalha, com as armas da Eucaristia, da oração e da voz, que clama nesse deserto? A Virgem de Fátima nos pede que rezemos o Terço, o Santo Rosário em família, que façamos penitência e nos convertamos para o Senhor. Mudemos nossos corações, e Deus, com Sua Graça mudará o mundo e as Nações... “Aproximai-vos dele, pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrada por Deus; e vos também como pedras vivas, sede edificadas sobre ele (para ser) casa espiritual...” (1 Pd 2, 4-5a).
            Meus amados filhos! A verdade inquieta os corações, e tantas vezes por meio dela nos sentimos perturbados e incomodados... Mas não há outro caminho, fora da verdade que o Senhor vem nos ensinar, por meio da Sua Santa Igreja, a única e verdadeira. Igreja funda sobre a rocha de Pedro, a qual “as portas do inferno não prevalecerão”. Tantos dos nossos irmãos se afastaram da verdade, seguindo o erro, outras veredas e caminhos fáceis – como vemos aqui mesmo, em Vitória, com essa imensidão de “igrejas” protestantes, fora do comum – que é a porta larga. Mas, pelo Batismo recebemos o Dom de testemunhar a verdade, combatendo o pecado, e obedecendo a sã Doutrina, os Mandamentos e a Palavra de Deus. Confessemos nossos pecados no Sacramento da Reconciliação, pois não podemos nos aproximar da Santíssima Eucaristia, se temos a consciência de estarmos em pecado grave, mortal. Se nos aproximamos em estado de pecado grave, cometemos sacrilégio, um pecado muito maior, pois não podem subsistir no mesmo coração o pecado grave e a graça de Deus. É preciso que antes confessemos nossas fraquezas, e corramos para O recebermos nos Santos Mistérios. Seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade é o Céu, amados, que o pecado dos nossos pais nos privou, mas que a oferta cruenta no Calvário - e hoje incruenta no Sacrifício do Seu Corpo e Sangue - nos restituiu. Pois não foi para nos “sentirmos bem” que viemos aqui, para estamos ao redor do Altar do Senhor, mas sim para unirmos nossos corações (vida), nossas fraquezas (pecados) e nossas esperanças ao único e Eterno Sacrifício, ofertado por Jesus, ao Pai. Pois, independente de como nós estamos, o Mistério se realiza, e a os frutos da graça é a fortaleza que precisamos, para o combate que desejamos continuar a enfrentar. Quem a Virgem Santíssima, nossa Senhora das graças nos mostre o Verdadeiro Caminho, que nos conduz ao Coração do Seu Filho. Que Ela nos ajude a acolher a verdade que nos foi revelada, em sua plenitude, e não só aquilo que nos convém, para que unidos ao Seu Imaculado Coração de Mãe experimentemos a Vida Eterna, com o Grande Triunfo que nos foi prometido em Fátima. E Ele já está às portas, para a Glória de Deus! Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!
 
 
"Vê em meu rosto os escarros que por ti recebi, para restituir-te o sopro da vida original. Vê nas minhas faces as bofetadas que levei para restaurar, conforme à minha imagem, a tua beleza corrompida."
(Jesus Cristo)
 
Pela intercessão da Bem-Aventurada e Sempre Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, do Seu Castíssimo Esposo, São José, e São Miguel Arc’Anjo nosso protetor...
 
Abençoe-vos, Deus, Todo Poderoso,
 
Pai, Filho † e Espírito Santo. Amém!
† Padre Tarciso Alves Maia Júnior


Artigo Visto: 1699

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.948.114
Visitas Únicas Hoje: 161
Usuários Online: 46