recadosdoaarao



Evangelho
Voltar




04/04/2011
Homilia dominical


Evangelho - Homilia dominical
4/4/2011 07:27:22

Evangelho - Homilia dominical


 Quarta Feira de Cinzas “107º Semana no Exílio” Ano“A”                                                                                                                                                       Jol 2, 12- 18                                                                                                                                                            Sl 50                                                                                                                                                             2 Cro 5, 20-6,2                                                                                                                                                             Mt 6, 1-6. 16-18   Domingo, 09 de Março de 2011. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!  Meus amados! Celebramos o início da Santa Quaresma - Tempo Forte da Igreja –– que nos prepara para a Pásc
oa de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tempo de graça, onde o Senhor nos convida - através do exercício de penitência, da oração, com a prática da caridade - a verdadeira conversão dos nossos corações. É o que sugere as leituras da Sagrada Liturgia de hoje, que acabamos de escutar: “Agora, pois, diz o Senhor, convertei-vos a mim de todo o vosso coração, com jejum, com lágrimas e com gemidos. E rasgai os vossos corações e não os vossos vestidos, e (contritos no vosso interior) convertei-vos ao Senhor vosso Deus...” (Jol 2, 12-13a). O Senhor nos convida a voltarmos para Ele, com os corações arrependidos, desejando aprender d’Ele, que é “manso e humilde de coração”, “... Por Cristo vos rogamos, reconciliai-vos com Deus” (2 Cor 5, 20b). Sim! Deus nos convida a estreitarmos a nossa fraqueza a Fortaleza que vem da Sua presença Misericordiosa, todas as vezes que nos afastamos da Sua graça. Ele nos convida a abandonarmos nossos corações e nos reconciliarmos com Ele, e para que isto aconteça, é preciso que renunciemos nossas vontades e nossos desejos... Por isso o exercício da Santa Quaresma nos ensina a viver o desapego de nós mesmos, das “das nossas coisas”, através do jejum, da oração e da caridade... “... e teu Pai, que vê o secreto, te dará a recompensa” (Mt 6, 18b). Pois a nossa recompensa é o céu! Meus filhos, este é um convite do Coração de Jesus, que nos quer bem unidos ao Seu Coração, para saborearmos a força da Sua Graça e do Seu Amor. Estes dias de retiro, que nós experimentamos, nos fez sentir o profundo amor de Deus por nós. Hoje, o último dia, ao contrário de todos os outros, todos nós somos convidados ao recolhimento, e um dos motivos é o início da Santa Quaresma. Mas não significa que devemos estar tristes, pelo contrário, mas sim recolhidos e em oração. Pois é certo, que nenhum de nós voltará do mesmo jeito, para nossas casas. E mesmo que não tenhamos feito uma experiência sensível de Deus, Ele está conosco, pois o Senhor nunca abandona aqueles que O buscam de coração sincero. É isso que Deus quer o movimento sincero dos nossos corações, para Ele, com o desejo de viver uma vida nova – a conversão. “Porque ele diz: Eu te ouvi no tempo aceitável, e te ajudei no dia da salvação. Eis agora o tempo aceitável, eis agora o dia da salvação” (2 Cor 6, 2). Sabemos que não é fácil, amados, pois é muita luta, mas é possível quando nos deixamos guiar pelo Seu Santo Espírito que renova todas as coisas... E Ele não renovará os nossos corações? “... deixai-vos reconciliar com Deus”. Precisamos, através da oração, quebrar as barreiras que impedem aproximar nossos corações – fragilizados pelo pecado e pela desobediência – do Seu Coração, que é uma Fornalha de Amor e de Misericórdia. Não tenhamos medo de vivermos a nossa fé Católica e não tenhamos vergonha de sermos fiéis, pois sabemos que não é fácil ser Católico, mas não desistamos, pois Ele nos dará a Sua graça.  Portanto, somos convidados pela Palavra de Deus a vivermos esse tempo de graça, confiantes na fortaleza que vem do Coração do nosso Deus. Não devemos ter medo de abraçarmos nossa fé, com fidelidade, uma vez que fomos chamados por Ele, pelo Santo Batismo, a carregar a nossa Cruz, quotidiana. Vivemos tempos difíceis, onde os ídolos deste mundo são adorados: o ter, o prazer e o poder... Quantos se deixam levar pela loucura do prazer desordenado, pela luxúria e pela exacerbação da natureza, idolatrando a carne (o corpo) como um deus! Os programas televisivos, de modo geral, como a pouca vergonha desse tal de “big-brother”, que ensina aos nossos jovens a promiscuidade, a pornografia, e a total falta de pudor. Arranca, descaradamente, a pureza e a inocência das nossas crianças, e dos jovens também, exaltando a impureza e a pornografia, como um valor supremo, como um deus... Que loucura! Vigiemos amados jovens, pois vocês são o alvo principal dessa quadrilha do inferno. Pois o inferno existe e é eterno! Está ai, querendo arrancar nossos corações de Deus. Supliquemos a graça de Deus, para que perseveremos na estrada da santidade, buscando a fortaleza na Santíssima Eucaris
tia, comungando o Corpo e o Sangue do Crucificado; segundo Sua Sã Doutrina e vivendo os Mandamentos da Santa Igreja. Não brinquemos de ser Católicos, sejamos firmes na verdadeira fé, e não nos iludamos com os prazeres deste mundo, pois o Senhor, hoje, nos convida a vivermos a penitência, pela oração, pelo jejum e pela caridade. Fujamos dos louvores deste mundo, pois se fazemos como nos diz Jesus, para sermos visto pelos homens, já recebemos a nossa recompensa. No entanto, a nossa recompensa, a nossa verdadeira felicidade é o Céu! “Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles, doutra sorte não sereis remunerados pelo vosso Pai, que está nos céus" (Mt 6, 1).  Meus amados! É preciso que sigamos Cristo e Cristo Crucificado, pois não há outro caminho, se não passando pela Cruz. É preciso que nos abandonemos ao Imaculado Coração da nossa Mãezinha, pois Ela é Quem melhor pode nos ensinar o caminho que leva ao Coração do Seu amado Filho. Ela, com o Seu amor materno nos conduzirão até ao Seu Filho, para que, aprendendo com o jejum, a esmola e a oração, vivamos verdadeiramente este Tempo Sagrado, que é um convite a conversão dos nossos corações. “Era uma vez...” que ainda podíamos nos reunir para rezarmos o santo Terço em família, ouvir a Palavra de Deus e partilharmos nossos problemas. Mas precisamos vencer a moda, a preguiça e a indiferença que nos afasta da graça de Deus! Bebamos da fonte cheia de graça e abasteçamos nossos corações com o Amor do Céu! Força, amados! Que a Santíssima Virgem Maria seja nosso auxílio e a nossa proteção. Que nunca falte aos nossos corações as Bênçãos do Céu! Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!   “Repara que não importa aquilo que fazes, não importa fazeres muitas coisas, importa aquilo que Eu quero que tu faças e como o fazes, principalmente se o fazes com espírito de humildade, porque sem humildade tudo quanto puderes fazer perde o valor”  (Sacrário, encontros com Jesus, pg. 231).  Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é Convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria Mãe de Deus rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém! Pela interseção da Bem-Aventurada e Sempre Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, do Seu Castíssimo Esposo, São José, e São Miguel Arc’Anjo nosso protetor... Abençoe-vos, Deus, Todo Poderoso, Pai, Filho † e Espírito Santo. Amém!† Padre Tarciso Alves Maia Júnior.


Artigo Visto: 1649

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.948.109
Visitas Únicas Hoje: 156
Usuários Online: 57