Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Heresias / Vem o cisma




 
 
18/11/2012
Vem o cisma
 
18/11/2012 18:30:20

Heresias - Vem o cisma

        VEM O CISMA

Sábado, 17 de novembro de 2012



''Pfarrei-Initiative Schweiz'': manifesto das paróquias suíças


O nosso objetivo é dizer claramente o que fazemos para refletir de modo autocrítico sobre as nossas próprias ações, "interpretá-lo à luz do evangelho" e assim reforçar a convicção solidária entre os agentes de pastoral. Publicamos aqui o texto da Iniciativa das Paróquias Suíças (Pfarrei-Initiative Schweiz), escrito por agentes de pastoral suíços. O texto foi publicado no sítio da iniciativa (www.pfarrei-initiative.ch), 17-09-2012.


A tradução é de Moisés Sbardelotto. Eis o texto.



A situação eclesial atual se caracteriza por comportamentos que muitas vezes levam a quebrar as regras. Nós, agentes de pastoral, queremos expressar claramente qual é a boa prática hoje, para que se reconheça onde exceções e desobediência se tornaram a regra. O nosso objetivo é dizer claramente o que fazemos para refletir de modo autocrítico sobre as nossas próprias ações, "interpretá-lo à luz do evangelho" e assim reforçar a convicção solidária entre os agentes de pastoral.


Queremos continuar na nossa práxis e rezamos para que a renovação da Igreja continue. Para um resultado positivo, são indispensáveis a oração e a ação crível: porque a nossa vida como Igreja é fundada sobre o exemplo de Jesus de Nazaré, o Senhor crucificado e ressuscitado, que viveu em solidariedade sem restrições com as pessoas ao seu redor, para realizar neles a graça e mostrar a cada um a sua perspectiva de salvação. Por isso, ele também morreu e ressuscitou por nós. Em um projeto de vida orientado pelo seguimento de Jesus Cristo, por isso, vale a palavra do apóstolo: mulheres e homens devem "obedecer antes a Deus do que aos homens" (Atos 5, 29).


Em nosso esforço de identificar o que é natural para nós e o que nos leva à desobediência, sentimo-nos em comunhão com a Pfarrer-Initiative austríaca (Iniciativa dos Párocos austríaca) e com iniciativas semelhantes na Igreja Católica em todo o mundo. O que é claro para nós:


1. Acreditamos que o próprio Deus opera a salvação na Igreja e nos sacramentos. Não devemos distinguir entre os "dignos" e os "indignos". Compartilhamos, portanto, com todos os batizados que se sentem convidados para a festa do ressuscitado e que por isso vem receber a Comunhão, o "pão da vida" (Jo 6, 48).


2. Compartilhamos com as irmãs e os irmãos de outras Igrejas cristãs a ceia que Jesus nos ofereceu, celebramo-la com eles e participamos também da celebração da ceia nas suas tradições.


         3. Pedimos para os casais em segunda união uma bênção para a sua relação e abordamos com atenção e prudência o problema da culpa, da reconciliação e do novo início. Compartilhamos com eles o pão da vida.


4. Consideramos as pessoas em suas diversas orientações sexuais como nossas irmãs e nossos irmãos e nos comprometemos para que façam parte da nossa Igreja com todos os direitos e deveres.


5. Na celebração da Eucaristia e da Palavra, a Palavra de Deus também é apresentada na pregação (homilia) por mulheres e homens batizados e crismados, formados teologicamente.
          6. Aos doentes, expressamos encorajamento e celebramos com eles e com suas famílias, se o desejarem, a unção revigorante.


7. De vários modos, propomos às pessoas um caminho em uma vida reconciliada. Estamos convencidos de que o essencial do perdão ocorra no diálogo de reconciliação, na mudança pessoal e na disponibilidade para a reconciliação.


8. Os diáconos e os outros agentes de pastoral recitam junto com o padre partes da Oração Eucarística de intercessão e assim evidenciam a conexão entre os vários encargos e serviços dos quais são responsáveis na Igreja.


9. Como normalmente o testemunho de solidariedade cristã necessita de um encontro direto, esforçamo-nos para que nas nossas paróquias permaneça um espaço para a pastoral, uma sala de pastoral, uma sala de aconselhamento e unidade de agentes de pastoral que ali trabalhe em apoio da comunidade.


10. Cada paróquia celebra a cada domingo, o "Dia do Senhor", com as pessoas e com os agentes de pastoral locais. Além disso, cada paróquia tem uma pessoa específica de referência para a liderança da comunidade. Por isso, comprometemo-nos para garantir que mulheres e homens qualificados, independentemente do seu status de vida, sejam consagrados para ministérios de responsabilidade na Igreja.


++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++



OBS. Evidentemente temos aqui a proposta exata de um cisma, já vivido, porque se estas pessoas resolveram, por sua conta e risco, propor isso é sinal de que já vivem estas coisas, que são um desastre para a Igreja Católica. Este movimento surgiu primeiramente na Áustria, e vejam que agora alcança a Suíça. Se chega ali, naturalmente já é vivido por outros países, onde a apostasia se espalha como vento fétido, sinal de que chegamos ao último e mais terrível de todos os confrontos.


Ora, cada um destes 10 pontos carrega em si uma heresia grave, traz junto o verme da divisão e faz uma ostensiva ameaça feita contra o Papa, contra a Sã Doutrina, e é óbvio, contra Jesus. São vejamos.


01 – Querem dizer que todas as pessoas são dignas de participar dos Sacramentos da Igreja, mesmo se não confessem e estejam em falta grave. Deus opera sim nos Sacramentos, mas atenção: O Espírito Santo opera apenas na Unidade sob Pedro! Fora disso é anátema!


02 – Dizem que vão distribuir a Eucaristia mesmo para hereges, protestantes e seitas, sem os pré-requisitos exigidos pela Santa Igreja. Colocam também e pé de igualdade os cultos e ritos pagãos e heréticos, dos quais participam irmãmente. Isso é panteísmo!


03 – Distribuem a Comunhão a separados e divorciados, que vivem em pecado contínuo, independente da regularização de sua situação. Isso é sacrilégio!


04 – Significa aqui a aprovação do pecado do homossexualismo praticante, e que leva também a união de casais do mesmo sexo. Isso é diabólico!


05 – Permitem que leigos façam as homilias, o que é expressamente proibido pelos documentos da Santa Igreja, não só homens comuns, também mulheres. Isso é absurdo!


06 – Não seria matéria grave atender aos doentes, mas o erro seria distribuir o Santo Viático a qualquer um, mesmo em pecado grave, inconfesso e não perdoado. Isso torna o Sacramento sacrílego e condenatório.


07 – A proposta de um cristianismo light, de uma fé ética – sou católico, não ofendo a ninguém, portando tenho direito de fazer a minha própria igreja e minha forma de viver Deus é na verdade o princípio da apostasia – e a estes Deus cospe fora de sua boca.


08 – Aqui entra o gravíssimo erro, da herética “comunidade celebrante”, onde alegam que quem consagra é o povo, a comunidade. É por isso que, também aqui no Brasil, campeia este verme abjeto, onde nossos padres falam e comunidade, comunidade, mas não falam em ser Igreja. Jesus não fundou uma comunidade, e sim uma Igreja Universal. Isso é heresia!


09 – Aqui substituem o confessionário por algo como um divã de psicanalista, isso quando estes são os primeiros que deveriam sentar no divã. Com isso negam o Sacramento da Confissão, que é chave única da mudança de vida e da perfeita conversão. Isso é causa de condenação eterna.


10 – Aqui o demônio pega pesado, pois significa que aprovam a ordenação de homens casados e também de sacerdotisas. Qualquer pessoa poderia ocupar na Paróquia o lugar do sacerdote, celebrando inclusive a Santa Missa e os outros Sacramentos. Este é um desafio direto ao Papa Bento XVI e o germe de um CISMA MUNDIAL.


Ou seja: se aplicarmos estas 10 regras, veremos a destruição automática da Igreja Católica Apostólica Romana, dilacerando-a e milhões de seitas, tantas quantas seriam as nossas paróquias, e com o agravante de isso implicar diariamente em milhares de novas Igrejas ao gosto de cada pessoa, cada vila, cada família. Cada um faria o deus do seu gosto. Isso é Nova Era, que conduz a todos para os braços do diabo, ele é quem divide.


Infelizmente, tenho a dizer, nós perdemos a oportunidade de permitir que Deus agisse de forma fulminante e praticamente indolor na solução desta crise, simplesmente porque, ao invés de conversões, Lhe colocamos na mão mais apostasias e apóstatas. Com isso, em breve nós veremos padres se atirarem contra padres e bispos contra bispos, conforme Nossa Mãe tem profetizado e nossos santos têm predito. Infelizmente, ao invés de vermos tudo resolvido com poucas dores, obrigamos o Pai a permitir as dores. E elas serão terríveis. Infelizmente, ao invés de uma solução por bem, pelo amor, haverá uma solução pelo terror.


Cremos que, ainda antes do Natal teremos alguma deflagração mundial muito grave, como um aviso de Deus para a humanidade. Não sei do que se trata, nem o dia em que virá, mas os últimos acontecimentos assim levam a crer. Então ao invés de termos a solução no tempo do homem, nós a teremos no tempo de Deus, na tremenda incerteza dos dias finais. Na terrível dor dos tempos do fim. Embora que, sempre, Deus pode mudar toda a forma de executar seus planos, pois domina sobre tudo.


Sem dúvida, depois deste dia tão próximo, ninguém mais perguntará nada. Cuidemos de estar com a alma bem preparada, para aquele dia e aquela hora. O Brasil, conforme a mensagem que coloquei no site, deverá também ser atingido. E o será exatamente porque, também aqui, o caminho de destruição da Igreja terá seu curso, pelas mãos dos maus, e haverá muito sangue sendo derramado, irmão contra irmão, em nome de “deus”. Jesus nos avisou sobre isso, está chegando o dia.


Aqui na América, aos 10 erros acima se somará o falso catolicismo comunista da teologia da libertação, com sua deusa gaia e seu panteão nefando. Atém que venha a IRA, e os esmague. De fato, quando estiverem queimando paramentos, livros litúrgicos, imagens de culto, cálices e objetos sagrados, quando estiverem derrubando os sacrários, então sim dos céus virá o fogo, conforme está em nosso livro – edição esgotada – O Eclipse do Sol.


O que poderia ser resolvido até 25 de dezembro próximo pelas conversões, caminhará pelo terror ainda avante. E a fera que poderia ser expulsa por um fulminante ato de Justiça, acabará por reinar por um tempo sobre os corações daqueles que não se querem converter. Apenas questionar! Deus nos deu a chance, nos chamou e humanidade inteira, à conversão. Até os poucos que rezam, se convertem e acreditam acabam se tornando um dilema para Deus. Sim, se ninguém se convertesse, ele simplesmente daria um fim no planeta terra, com todos nós juntos. É o que merecemos.


Quero que entendam bem, não estou me justificando de nada, nem dando desculpa alguma: estou fazendo apenas uma constatação! Tudo precisaria ter sido feito como foi, tudo precisaria ser escrito como foi, porque isso nos levava a uma solução em tempo recorde, por um ato da justiça divina. Como desprezamos esta proposta, a proposta divina também muda, porque sua justiça é perfeita. O homem manda em Deus pela oração, e muda assim seus planos. Mas na falta da oração, permite o mal. Na falta de conversão, permite a dor! E a terá!


Pobre humanidade, triste fim te espera! Pobre Igreja, sofrerás muito até cair tudo o que está podre. Teu calvário está para começar! E o nosso também! Vem aí o martírio! E se alguém achar injusto que Deus assim Se obrigue a fazer, faço um parâmetro entre o pequeno cenáculo ou retiro que aconteceu com algumas dezenas de pessoas do Movimento em Curitiba, e o povo daquela cidade de mais de um milhão de habitantes. De fato, havia apenas uma dezena intercedendo por um mar humano de milhares! O mundo inteiro está assim! Quem sabe até pior! A chance passou, logo teremos as respostas! O Universo começará a tremer! (Aarão)



 
 
 

Artigo Visto: 2757 - Impresso: 39 - Enviado: 33

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 208 - Total Visitas Únicas: 3.180.824 Usuários online: 41