Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
08/08/2012
O grande resgate
 
8/8/2012 11:15:21

Artigos - O grande resgate

           2120807 O GRANDE RESGATE

Para qualquer pessoa que acompanhe as mensagens sobre o final dos tempos, que leia o que dizem os diferentes profetas atuais, e compare o que eles dizem, com as Sagradas Escrituras, fica muito difícil entender como se dá o plano de Deus. De muitas e diferentes formas de expressão, temos aprendido do Céu que “vocês não entendem a letra de Deus”, que “a caneta de Deus escreve diferente” ou ainda que “o tempo de Deus é diferente do nosso”. Devido a isso eu concordo que fica difícil para muitos de nós entendermos os acontecimentos atuais, diante daquilo que foi dito e escrito, porque parece que tudo vai bem, tudo vai bem... Quando tudo vai mal! (Ez 13, 10)


Num dos últimos artigos que coloquei, fiz questão de colocar apenas os títulos das reportagens e de notícias, para que os amigos se compenetrem de que, uma coisa é o Brasil, outra o Hemisfério Norte! Por aqui as coisas parecem não ter mudado, a vida parece continuar igual, não há seca, nem há fome, nem terremotos, nem falências, nem vulcões, nem furacões, nem enchentes - parece que vivemos no paraíso - mas quando nos chegam as reportagens sobre o canibalismo na China, uma nação devastada por todo tipo de catástrofe, e sabemos de outros países aonde a fome já chegou, temos de passar a ver as coisas com outros olhos. A Bíblia é bem clara neste sentido, e mostra que chegamos aos tempos anunciados. Mas infelizmente, mesmo diante de tantos sinais lá fora, muitos continuam cegos na busca de motivos para não se converterem. Inclusive sacerdotes! De fato, estes em especial.


Nós percebemos - falando em mensagens proféticas atuais - que há uma diferença muito grande entre as nossas - ao Movimento Salvai Almas - e as de outros países que nos chegam ao conhecimento, Estados Unidos, Colômbia, e países da Europa, da Austrália, da Argentina e outros, porque enquanto as nossas parecem da calmaria, as outras parecem vir do turbilhão. No centro das nossas mensagens está uma palavra, repetida à exaustão: rezai, rezai, rezai! Triplicai as vossas orações! Anistias e mais anistias! No centro de praticamente todas as outras há outra palavra repetida mil vezes: aviso, aviso, aviso! Virão os castigos! Sim, embora algumas mencionem a necessidade da salvação das almas, no fundo prenunciam todos os castigos que em breve desabarão sobre a humanidade! É bíblico!


E é isso que tem nos confundido aqui no Brasil, porque enquanto o nosso trabalho segue com orações como se nada de mal fosse acontecer, em outros locais são prenunciados os castigos que advirão para toda humanidade, até como nós mesmos noticiamos durante todos estes anos. Temos orações programadas para setembro, caminhadas para outubro, e assim temos a falsa impressão de que tudo mudou, ou a de que as datas estavam incorretas, porque “por volta de setembro” - pouco antes, pouco depois, e pode ser a qualquer momento - o mundo deveria estar em guerra, que levaria ao Aviso tão falado pelos outros profetas. Mas neste momento a palavra que nos fica é a de Jesus quando diz na mensagem: “Deus está agindo”. E se é assim, então está fazendo o melhor. Está nos salvando! E quer agora salvar seus sacerdotes. Porque realmente a Igreja vai muito mal, da forma como estão os sacerdotes atuais.


Agora mesmo que li uma reportagem, sobre a infiltração comunista na Igreja Católica, e me assustou o número ali anunciado, de que mais de 100 mil pessoas foram escoladas em todo mundo para se infiltrarem dentro da Igreja, e a partir dali trabalharem no escondimento, visando destruí-la a partir do interior. Eu desde muito soube disso, mas nunca me passou pela cabeça que fossem tantos. Naturalmente que, sabendo que isso vem acontecendo desde a década de 20, passada, nós devemos entender no mínimo duas coisas: primeira, que é algo miraculoso - só pelo poder de Deus - que a Igreja se mantenha, e segunda, que não merecemos sequer a graça de estar vivos, pelo fato de termos permitido, com nossa inércia, nossa falta de orações, que as coisas chegassem a este estado.


Assim, quando a nossa mensagem diz que “o mundo se salvará”, muitos ficam com a impressão errada de que nada acontecerá com as pessoas, com o planeta, com a vida física, porque as antigas mensagens que nos foram passadas dizem bem o contrário. A divulgação dos mapas, de como ficarão após a deflagração mundial mostra isso. Deste modo a palavra “o mundo se salvará”, deve ser entendida como o grande resgate das almas, nesta batalha que se dá unicamente por causa delas. Como já tantas vezes afirmamos, se uma alma, para Deus, é mais valiosa do que toda a matéria que constitui o Universo, imaginem o valor de todas elas. É incalculável! Até porque o planeta terra, e mesmo o Universo como está posto agora, pode um dia ser mudado ou acabar, mas nossa alma jamais.


Ora se Deus tem nossa alma por algo assim tão precioso, por qual motivo Ele não deveria se desvelar com ciúme eterno por ela? Não que Ele seja obrigado a agir desta forma - porque a salvação depende exclusivamente de nós, de nossa firme vontade - mas principalmente porque ainda não aprendemos a dar a ela o devido valor. Assim, quando na última mensagem Jesus diz que “é Deus agindo”, Ele se refere principalmente à salvação eterna das nossas almas e dos nossos entes queridos. Então, não nos devemos iludir achando que esta salvação é física, que se refere ao nosso corpo mortal, de escapar vivos da tribulação, mas sim e somente, se refere às nossas preciosas almas.


Vejam que o Céu pede: Rezai bem a Anistia! E afirma: o mundo se salvará pelos atos dos sacerdotes! Nós já temos uma mensagem mais antiga, garantindo que, até a vinda do Novo Reino, apenas se perderão os sacerdotes réprobos, aqueles que assim o desejarem, porque Deus agirá poderosamente pela conversão deles. Mas esta ação depende de nós, como se verifica agora. Isso quer dizer que os sacerdotes sim, eles salvarão o mundo, mas antes precisam ser salvos, serem resgatados dos abismos da mentira em que a maioria absoluta se encontra. Precisamos então deste esforço, nos próximos 32 dias, porque disso depende a salvação dos sacerdotes, pela sua conversão. Porque tudo isso fatalmente culminará com o triunfo da Igreja sobre o mal. Triunfo de Maria pela Eucaristia!


De fato, sentimos que Deus jogará pesado no Aviso, e é por isso que o inferno teme este dia, acima de todos os outros. Quando as pessoas tiverem as suas mentes iluminadas pela Luz da Eterna Verdade, quando suas almas se refletirem no espelho dos olhos de Deus, Daquele que sonda até o mais fundo dos corações, certamente haverá, naqueles que têm em seus corações ainda uma abertura, por mínima que seja, por ali entrará o Espírito Santo e fará uma obra fantástica de conversão, de reconciliação da humanidade com o Pai. Então cada um saberá como e quando errou, e poderá mudar sua vida completamente. Haverá uma transformação tão grande nas pessoas, a partir daquele momento, que muitos acharão impossível que isso possa ter acontecido. Mas será doloroso!


E certamente os sacerdotes irão passar duas vezes por este momento, quando todas as criaturas inteligentes de Deus, dos tempos passados e dos tempos presentes, também as almas do Purgatório e da Mansão Pagã, ou Limbo, terão de passar pela mesma situação. Dolorosa mas benéfica para os que se querem salvar. Terrível para os maus, que odiarão ainda mais Deus, mas que se pode fazer pelas almas dos réprobos? Sim, também o Limbo, onde estão agora os adultos falecidos e não batizados deverá passar por este momento. E cremos que virá dali a grande redenção deles, porque vejam, todo esforço que fizemos, desde o ano passado, cumprindo uma anistia que pode se dizer durou oito meses, e não conseguimos tirar de lá mais do que alguns milhões de almas. Quando há bilhões. Isso quando muitos sacerdotes caçoam de nós por acreditarmos no Limbo. Mas no aviso eles entenderão isso!


Não queremos afirmar com isso que não temos bons e santos sacerdotes, de forma alguma. Eles existem e muitos nos acompanham! Mas mesmo dentre estes que vibram com nosso trabalho, quantos poderemos apontar que têm coragem de enfrentar tudo e todos para aturarem juntos, até nas orações, sem medo de perseguições, de ataques, de reprimendas, de zombarias dos seus pares, e até mesmo de serem suspensos da ordem, por se engajarem na batalha pelas almas? Quantos são os que têm fortaleza interior capaz de levá-los a enfrentar até o martírio se preciso for, em defesa de uma causa que acham justa, santa e verdadeira? Da Igreja, da Eucaristia! O fato é que, mesmo aqueles padres santos, na imensa maioria de quase 100% lhes faltam é a fortaleza, aquela virtude que tem sua raiz vital cravada na oração. Se esta seca, aquela resulta em covardia espiritual. Que brota da preguiça de rezar!


Sim, eis duas verdades: não existe fortaleza distante de Deus! Não existe proximidade de Deus sem oração! O que temos então são milhares de sacerdotes que simplesmente não rezam mais, e este é o motivo chave pelo qual eles não percebem os sinais, não entendem os avisos e não acreditam nos finais dos tempos. Alguém dirá que eles são mal instruídos nos seminários e que por isso negam com tanta veemência que estejamos no fim, mas se qualquer simples leigo não pode alegar ignorância dos fatos atuais, menos ainda o poderá fazer um sacerdote, com tantos estudos, filosofias, teologias e outras teorias sobre Deus. De fato, quando falamos nas filosofias e teologias deles, deveríamos grafar seu “deus” com letra minúscula, porque este é um ídolo, criado ao sabor das elucubrações humanas, nada a ver com Deus. Nada a ver como nossa Igreja Católica Apostólica Romana e sua Sã Doutrina!


É devido a isso que Deus vem ao encontro dos seus filhos e filhas. É por causa do estado putrefato de muitas das nossas almas sacerdotais, devido a absoluta necessidade que temos dos sacerdotes, que Deus se obriga a agir com mais vigor, e isso virá com o pré-aviso que será destinado exclusivamente aos padres, bispos e cardeais. Nossa Mãe diz que milhares deles se converterão! E isso os levará a entenderem o mistério para o qual foram chamados, tal porque a absoluta maioria de quase 100% dos nossos sacerdotes, simplesmente ignora o poder que lhe foi conferido por Deus, o de serem na terra e diante dos homens comuns, o Próprio Deus em serviço. O que o aviso fará, sem sombra de dúvida, é dar um golpe fulminante no orgulho teológico dos nossos padres, fato que os fará baixar a cabeça de sobre as nuvens negras onde hoje se plantam, para olhar pelas almas, onde o dever sagrado os chama.


A começar exatamente pelas próprias! Se alguém pudesse fazer uma estatística, uma pesquisa entre os padres, para saber quantos dentre os mais de 400 mil sacerdotes católicos, são aqueles que não se confessam, pelo menos uma vez por mês, creio que nos revelaria o número exato do caos sacerdotal. Dentre estes há milhares que sequer se confessam uma vez por ano, até porque vivem em estado de pecado continuado - sabem do que falo - e assim celebram de forma sacrílega todos os Sacramentos. Sim válidos por causa da Ordem que receberam, mas sacrílegos de sua parte, pela quebra do pré-requisito de santidade a que são chamados, do estado de graça que faz deles outros Cristos. Porque somente sacerdotes santos é que realmente poderão salvar o mundo, no estado atual, no ritmo de hoje, o abismo é o destino. Deles e nosso! O aviso acabará com os medíocres!


E uma vez faltando a confissão, que deve ser no mínimo mensal entre eles, começa o círculo vicioso que os envolve, e enreda cada vez mais no pecado. Em vista disso, acredito que este aviso que será dado a eles proximamente, deve ter um peso terrivelmente assustador. Vejam que os sacerdotes foram realmente constituídos para salvar o mundo, salvar todas as almas, resgatar todos os filhos e filhas de Deus para que ninguém se perdesse eternamente. Não há outra missão para os sacerdotes católicos, diferente desta. E se lhes foi dado cumprir este mandato celestial, isso quer dizer que todo o estado de alma das ovelhas é responsabilidade deles. Ou seja: o aviso sacerdotal terá para eles o peso exato da culpa de todo o rebanho reunido. A conta de sete bilhões de almas pesará sobre os ombros de 400 mil. Não será por causa disso que precisam de nossas orações? Para suportarem o peso da vara da justiça?


No Getsemani Jesus chorou sangue, em tanta quantidade que chegou a escorrer pela terra. O sofrimento que causou em Jesus tão tremendo suplício, não foi o medo da morte e da cruz que O esperava, mas simplesmente foi o de ter visto - à luz de Sua Divindade - os dilúvios de pecados que seriam cometidos no mundo, e pelos quais o Pai lhe pedia a vida em resgate. Assim, cada sacerdote deverá ver, exatamente como Deus vê, todas as suas faltas para com o rebanho que lhe foi confiado, e tudo aquilo que ele deixou de fazer, por culpa e relaxamento, e que levou seu povo a cair em tantos vícios, crimes, pecados e imoralidades. A começar, certamente, pelas próprias culpas pessoais, pelos pecados cometidos por eles mesmos pelos Sacramentos sacrílegos que aplicaram. Pelo seu desamor! Principalmente pagarão por não terem atendido as confissões, terem desprezado o confessionário e se terem feito mercenários.


Acredito ainda, neste mesmo sentido, que dentre os sacerdotes, aqueles que mais sofrerão neste ato da divina e eterna misericórdia - é por pura compaixão que Deus lhes dá esta chance de conversão e de volta para a verdade - serão exatamente os sacerdotes que largaram seu ministério, traindo seus votos, e foram ao casamento, com esposas e filhos. Não tenham a mínima dúvida de que todos eles se arrependerão amargamente de suas faltas porque o peso da vara da justiça lhes será duplicado e triplicado. Porque a palavra é eterna, tal como o veredicto que o acompanha: tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedech (Salmo 109,4). Disso eles não escaparão, porque podem até estar sendo bons pais e bons esposos, mas SÃO péssimos sacerdotes. Traíram Cristo! E mesmo sendo pais de família agora, verão o estado de suas almas como sacerdotes!


Desta forma, quando o Céu nos pede com tanta insistência, que tripliquemos nossas orações pelos sacerdotes, bispos e cardeais, também pelo Santo Padre, é para que eles, naquele momento terrível, tenham fortaleza de suportar os sofrimentos interiores que lhes causarão aquelas visões. E para que, sofrendo isso no espírito e na carne eles compreendam finalmente a excelsa missão que lhes foi confiada por Deus - única e inarredável - a da salvação das almas. A condução de todo o rebanho para os braços do Pai Eterno. Porque este momento verdade será para eles de tamanha dor, que se alguns morrerem eu não me espantaria. Isso não somente pelo fato de terem relaxado na condução do rebanho, mas já antes por terem sufocado suas almas pelo joio do orgulho, que os faz se julgarem acima da Lei, acima da obediência, e acima de qualquer correção, atuando como divindades de si mesmos.


Sim nós devemos lembrar que - como diz a oração que rezamos por eles - são apenas “frágeis criaturas” e que por isso precisam de ajuda espiritual. E embora que também nós sejamos meras criaturas, devemos rezar por eles para que se alavanquem deste abismo, deste casulo tenebroso no qual se enfronharam, porque estando com a cabeça no meio das nuvens cúmulos que já envolvem a terra, não conseguem mais perceber o grito das almas, bilhões delas, famintas de Deus, como é sinal profético que haveria em nosso tempo. Felizmente para nós foi dada a imensa graça de percebermos estes sinais, e estas necessidades, porque o resgate destes sete bilhões de alminhas que povoam o planeta depende em toda a sua integralidade, da atuação dos bons e santos sacerdotes.


Sim, falei santos sacerdotes. Uma coisa é ser padre medíocre, outra coisa, infinitamente maior é ser padre santo. Uma coisa aplicar um Sacramento de forma sacrílega, outra mil vezes melhor é celebrar em santidade. Somente esta segunda tem méritos infinitos. Quanto a primeira só deméritos eternos, pela perda das graças. Quem conheceu a história do grande Cura de Ars, patrono dos sacerdotes que nós celebramos sábado passado, sabe que certa vez o demônio lhe disse que “se tivesse na terra apenas três como tu, o meu reino aqui já teria acabado”. Ou seja, se naquele mesmo tempo em que ele vivia, Deus tivesse suscitado mais dois ajudantes como ele, pérolas de igual e puríssimo quilate, eles sozinhos converteriam a humanidade inteira, e o mundo seria salvo. Eis a diferença entre um padre medíocre, e um padre santo. Eis a diferença de um teólogo, um doutor, e de um santo! Que reza!


Pergunto agora: quantos sacerdotes santos, como nosso Cura de Ars seriam necessários agora para salvar o mundo atual? Quem sabe 100 deles? Ou menos? Seria impossível extrair 100 sacerdotes santos, dentre os 400 mil que temos vivos? Penso que não, mas é por isso que precisamos rezar, porque sem dúvida o aviso poderá constituir não somente 100 padres verdadeiramente santos, mas milhares deles, o que não tornaria impossível a missão de salvar toda a humanidade, ou todo o mundo. Sim levar todas as almas para o Céu. Sim salvar o mundo da ruína completa, preparando a terra a fim do Novo Reino, onde a felicidade eterna pulsará em todos os corações.


Acima de tudo, neste tempo de batalha devemos amar aos sacerdotes, sem naturalmente concordar com seus erros. Não devemos discutir com eles, mas ao invés disso intensificar nossas orações, e por isso, que cada comunidade reze especialmente pelos seus padres. Devemos lembrar que o Céu tem por eles um carinho todo especial, e a Mãe de Deus os tem por seus filhos prediletos. Certamente que ela sofre com os desmandos da maioria, mas mesmo assim não deixa de interceder por eles, dia e noite, para que voltem para Deus, por uma vida santa. Devemos dedicar a todos nosso carinho, nosso respeito, embora, sendo possível, sem deixar de alertar quando descumprem aquilo que está nos documentos da Igreja. Instar para que eles sigam o Papa Bento XVI, e a nenhum outro que o contradiga.


Entrementes, vemos ainda muita gente fazendo corpo mole nas orações da Anistia, achando que são demasiadas, porque não têm tempo, são cansativas, são pesadas, e coisas assim. Mil desculpas arrumam alguns, entretanto quem sabe não perdem um capítulo das podres novelas da TV, que se deleitam na vingança, que nadam no ódio, que palmilham na traição e no adultério, e que nada trazem de bom, apenas apontam os caminhos da perdição? Quem assiste um capítulo de novela, perde o tempo de rezar o Rosário. Quem diz que não tem tempo para rezar, mas assiste o jornal da TV, com suas mentiras e distorções, perde tempo de fazer a metade das outras orações. E assim vai! O que pode não haver é condições de sempre a família rezar juntos, mas individualmente sempre haverá tempo. Nem que seja para rezar uma dezena de Ave Maria, com verdadeiro amor e fé.


Claro, porque nem todos podem efetivamente rezar tudo. Mas lembro de que, uma Ave Maria, rezada por esta mesma causa se retirada como um suspiro, do fundo do coração, por aquele que desejaria ter tempo suficiente e livre para rezar tudo com devoção pode ter o mesmo efeito da oração completa de tantos outros, que rezam mecanicamente, ou muito ciosa de suas inúmeras orações. Se efetivamente a pessoa que não tem reais condições de rezar tudo, mas gostaria de fazer isso, se ela rezar aquilo que pode, e convidar seus anjos, seus santos de devoção para estarem juntos, eles rezarão o que falta. E como o Cláudio explicou no último cenáculo toda planilha enviada para ele é revisada e avaliada por Jesus, e Ele confere a cada uma o real valor. É exatamente por causa disso que devemos rezar bem, para que Jesus não julgue sem valor a nossa prece.


Como tantas vezes tenho dito, renovo esta mesma frase: o AMOR é a medida de todas as coisas! Que não fará então o amor somado de milhares de pessoas rezando, suplicando ao Pai pelos seus sacerdotes tíbios, infiéis, fracos, mortos espiritualmente, desiludidos, temerosos, ou por outro lado cheios de orgulho, por suas grandes obras físicas, mal sabendo que estas            quase nada contam para a eternidade? Deus se deixa vencer pela oração! Podemos dizer que a oração manda Nele, porque Se compadece de nossa infinita miséria e vem em nosso socorro. O mundo será sim, salvo pelos sacerdotes que se santificarem, mas antes pelos que se sentirem chamados a rezar por eles. Porque - e isso nos deve animar - há mais glória no Céu para quem salva um sacerdote, do que para aquele sacerdote salvo por uma alma devota. Eis a fantástica missão dos que rezam a Anistia!


Mas em síntese o que significa uma “anistia”. No Brasil, tempos atrás, houve uma anistia “ampla, geral e irrestrita” para todos os crimes cometidos durante a ditadura militar, de ambas as partes, e esta foi a forma de apaziguar nossa nação. Da mesma forma a anistia pelos sacerdotes deverá levar a um perdão amplo, geral e irrestrito para todos os pecados dos sacerdotes, desde que aceitem o chamado do Céu no pré-aviso. Seria uma forma de pedir perdão a Deus pelos pecados dos sacerdotes, para que eles voltem aos caminhos da salvação das almas. Ou seja: devemos pedir que tão logo nós terminemos esta anistia, ou ainda durante ela, que venha este apelo dos Céus à conversão deles, o pré-aviso porque a história do mundo pode mudar depois disso. E se não mudarem os castigos previstos, podem ser atenuados em muito, especialmente em nosso país, que já tem a graça de ficar para a justiça final.


Vejam o que está na mensagem de Alto de Guarne de 29/07/2012 > Meus pequenos, os dias da vinda de meu Filho estão muito próximos, mas vos digo, que primeiro deveis ser purificados; está próxima a hora da agonia para a humanidade, a criação de meu Pai está clamando justiça e o meu Pai a enviará sobre os habitantes da terra. Nações inteiras desaparecerão, o pranto e o desespero se apoderarão da humanidade, o fogo brotará das entranhas da terra e os terremotos em cadeia destruirão muitos países. O inverno assolará muitas regiões, tormentas e mudanças climáticas severas, anunciarão a vinda da justiça divina. Os homens enlouquecerão, o dinheiro rolará pelo solo e não servirá de nada, o céu se escurecerá, as estrelas perderão o brilho e a terra será um vale de lágrimas. Pobres de vós que não quereis escutar, nem atender a nossos chamados, porque ireis vos perder!


Percebam que nem uma só destas citações acima está fora da Bíblia, então fatalmente tudo isso acontecerá. O que nos é pedido aqui, num país onde ainda temos pessoas que rezam e que se sacrificam pelos outros, é rezemos para de toda esta deflagração resulte uma grande proteção, especialmente em nosso meio e que haja menos sofrimentos e menos dores. Na realidade se tivermos os sacerdotes do nosso lado - do lado de todos os que rezam, de todos os grupos e movimentos da Igreja, também pessoas - nossa vida será muito facilitada, porque as perseguições se vieram, não serão da Igreja, mas do bando de feras, porque está dito que milhares de padres se converterão. Que maior prova nós precisamos de que Deus está agindo e a nosso favor?


Assim, tudo o que podemos visualizar, do curto espaço de tempo que falta para chegarmos a próxima data fixa e já anunciada - 25 de dezembro próximo, o mais tudo é aleatório - é que Deus está concentrando tudo, mais e mais, como uma panela de pressão: há fogo debaixo, e já pelos lados dela, mas o Pai continua segurando a explosão, que deverá ser de tal modo violenta, que porá o próprio inimigo a nocaute. Em verdade, no raciocinar humano, já deveríamos agora estar mergulhados na guerra, e já deveria ter acontecido a saída do Santo Padre. Mas com isso já ganhamos dois meses e meio de vantagem, sem esta hecatombe prevista ter começado. E isso nos dá a ilusão de que tudo falhou e que devemos mais é cuidar da vida, fazer festa, porque tudo não passou de boatos.


         Ora, Jesus falou em Mates 24 que primeiramente 6 Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim. 7 Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares. 8 Tudo isto será apenas o início das dores. 9 Então sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações. 10 Muitos sucumbirão, trair-se-ão mutuamente e mutuamente se odiarão. 11 Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. 12 E, ante o progresso crescente da iniquidade, a caridade de muitos esfriará. 13 Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.


Ou seja: primeiro rumores de guerra! Na realidade podemos dizer que já estamos mergulhados nela! Mesmo que a besta esconda, na verdade, como nunca as nações estão se preparando para a guerra. Cada país forte trata de cantar vantagem de seu poderio militar, os poderosos apresentam seu arsenal de guerra, ao tempo em que vão todos, aos poucos, ocupando as posições que julgam ser estratégicas. A Rússia vai colocar uma base de mísseis em Cuba, e os Estados Unidos colocam seus mísseis na Europa. A Rússia acampa seu tangues ao longo da fronteira com o Irã e Iraque, enquanto ao sul, no Oceano a marinha americana mantém já 150 mil homens em prontidão, com parte sensível de sua frota de guerra, esperando o momento e a ordem para a entrada em combate. Rumores de guerra!


No mesmo caminho quase todos os dias partem desafios do Irã contra Israel, e este responde na mesma moeda, porque não deseja que aquele país obtenha a vantagem da bomba atômica. Do outro lado do mundo, a China tem sido preparada pela besta, durante as últimas décadas, e está municiada de um pavoroso exército, capaz de fazer tremer o mundo. Há, pois, uma nova guerra fria, acontecendo entre as chamadas superpotências bélicas, e tudo isso está sendo preparado a fim da explosão e do último combate. E a besta comanda os dois lados! Hoje a reportagem que nos alerta para isso, diz que o presidente Obama, por seu grupo, pode estar tramando uma invasão do Irã no mês de outubro, antes das eleições presidenciais, se ele perceber que seu segundo mandato está em risco. Ou seja: quando vier a ordem, tudo estará pronto, e não haverá mais tempo de fugir.


Nós já sabemos que ao iniciar-se guerra, também haverá a pressão pela saída do Papa, porque a besta precisa ocupar o trono de Pedro tendo em vista a implantação da religião universal do anticristo. Disso resultará o caos na Igreja, porque o falso profeta pretende liberar geral, instituindo mudanças que se postas em prática colocarão a Igreja no chão. Mas para isso, ele precisa dos maus sacerdotes, ou dos sacerdotes no estado em que estão hoje. De fato, se eles se converterem ANTES disso, sem sombra de dúvida as intenções da besta ficarão na maioria no papel. Se eles pretendem impor uma falsa missa, para substituir a atual, sem sacerdotes que os auxiliem ficará muito difícil para eles porem seus projetos em prática, quanto à Igreja. Ficará, pois, apenas na intenção, o que é pecado igual!


Além disso, perceberam como os dias estão curtos e assim parece cada dia mais? Disso se retira outra prova de que Deus está agindo porque Ele é o Senhor dos tempos e das eras, e a cada dia que diminui o espaço de ação do inimigo, a cada minuto que lhe encurta o tempo, consegue cada vez mais frustrar os seus projetos. É disso que nós podemos entender que grande parte do que eles pretendem nos impor ficará apenas no plano, o pecado é igual, porque para nosso Deus que não sofre limitação de tempo, um plano intencional brotado de uma alma perversa é considerado projeto concluído. Assim, a guerra virá, mas para destruir o império da besta, para devastar Babilônia, para exterminar os pagãos, este conjunto de malefícios que eles têm o desplante de chamar de civilização moderna.


Numa das mensagens Jesus diz que a besta dominará por tempo irrisório, e perguntamos, quanto tempo será isso? Será por um tempo não tão curto que faça cumprir a profecia - e para isso basta um mês - e um tempo não tão longo que faça desfalecer nosso espírito, e toda a carne venha a fenecer. De qualquer forma, fica absolutamente claro que o anticristo não governará o mundo por três anos e meio, porque seu mandato já passou da metade - 100 dias mais sete meses, iniciados em 15 de fevereiro passado - não porque o Pai esteja Se desdizendo, ou descumprindo o que está na Bíblia, mas porque o inimigo se autodestruirá, pelo efeito das forças negativas que ele mesmo desencadeou. E o inimigo não poderá alegar que Deus lhe cortou as asas, porque a culpa é exclusiva da inconsequência dele. Não foi Deus que os mandou mexerem nos astros e se cair um sobre o império do mal e o esfacelar, a culpa é de quem?


Outro mistério que pode estar enganando muito gente a respeito dos sinais se dá quanto ao que acontece dentro do Vaticano, e se pode dizer, dentro da Igreja. Não nos devemos deixar enganar por esta aparente calmaria, porque lá as coisas fervem. O problema é que a besta controla todas as notícias, e até mesmo aquilo que dizem vir do Santo Padre, pode não mais vir dele. Eles usam seu nome e sua imagem! Sobre isso já temos alertado. Entretanto o grande perigo passará a acontecer quando não vier mais notícia nenhuma de lá sobre o Papa, mas creio que naquele momento já terá explodido a guerra. Que Sua Santidade o Papa Bento XVI seja fortalecido pelas orações da Anistia.


São Pedro nos pede - para este tempo - que soframos as demoras de Deus, pois isso nos é salutar, porque dá tempo de agirmos em favor dos nossos que teimam em continuar no mau caminho. E efetivamente, se rezarmos com verdadeiro amor e fé, o resgate das almas será quase total. Como foi dito no último cenáculo pelo Cláudio, se alguém decidir rezar, com verdadeiro amor e fé por uma pessoa, seja ela quem for, Deus fará de tudo, irá até as últimas consequências para que ela se salve. Vejam que, da lista dos quase 500 governantes que colocamos nas orações dos cemitérios, temos entendido que é possível que nem um só deles se perca. Não é isso maravilhoso? Tirar esta gente das garras do inimigo!


O fato é que, quanto mais avança o tempo, mais se expandem os efeitos da graça divina, mais se amolece o Coração do Pai, que fica esperando, mais este, mais aquele filhinho, e assim será até o último minuto. Ele pode brecar o mundo, por um mês, apenas por uma só alma. Jesus mesmo falou que repetiria a paixão, por uma só alma. Quem hoje deseja que as coisas aconteçam já, não sabe o mal que faz. Deus pode achar que ele queira o justiçamento dos outros, o que coloca em risco a alma do executor. De minha parte, se Ele resolver esticar ainda mais os tempos, se isso significa salvar mais almas, que seja feita a Vontade Dele. Entretanto, sei bem que Deus jamais enganará um Movimento que reza tanto, como disse a Mãezinha. Nós entenderemos no final!


Por outro lado, se Nossa Senhora, quando estou escrevendo um livro - sem que o Cláudio saiba o que estou escrevendo - pede para que eu corrija esta ou aquela palavra, se desta mesma forma ela aprovou todos, se o folder foi editado por ordem dela, se ela mesma renovou o pedido de mais duas edições do folder depois da primeira, quando eu mesmo queria parar, e se ela disse que TUDO acontecerá como está no livro A Caminho do Fim, isso me coloca de cabeça tranquila, e de nada me arrependo. Mais tranquilo ainda fiquei quando ela afirmou que o folder trouxe de volta para a Igreja e os Sacramentos, mais de cem mil pessoas, não somente católicos frios, mas também evangélicos, significa que cumprimos nossa missão, por mísera que seja.


É assim que vai acontecendo o grande resgate dos filhos e filhas de Deus. Não havia outra forma de chocalhar estes milhares a não ser por um abalo forte. Tudo isso somado, livros, textos, folder, exemplos, notícias, comentários, o que está no site irá contribuir para que, durante o Aviso, as pessoas que tiveram algum contato com estas matérias, lembrem o que lhes foi avisado, e lamentem profundamente o tempo perdido, procurando meios e achando mil desculpas para não se converter. É isso que significa “é Deus agindo” conforme Jesus falou na mensagem. Enquanto o inimigo prepara as bases do ódio, Deus prepara as bases do Novo Reino. ATENÇÃO: tudo virá de repente!


De fato, quando as geleiras da Groelândia derretem rapidamente, sem respostas da ciência, quando espécies animais desaparecem, quando dentro dos oceanos uma tremenda mudança acontece, quando os vulcões expelem fumaça, quando há chuvas demais num lugar e secas no outro, temos que entender que nada disso acontece por acaso. Na realidade tudo isso visa já a preparação das bases da Nova Terra, com novo clima, novas vidas. E tudo isso está muito próximo. Deixemos então Deus agir! E rezemos com amor e fé a Anistia pelos sacerdotes. Por aqui começa uma grande vitória, pelo resgate primeiro dos sacerdotes! Para a vitória do amor! Para o Triunfo de Jesus e Maria! Para nosso eterno bem! (Aarão)



 
 
 

Artigo Visto: 3364 - Impresso: 89 - Enviado: 31

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 597 - Total Visitas Únicas: 3.385.632 Usuários online: 104