Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
03/10/2013
Mistério em Carpegna
 
3/10/2013 21:08:56

Eucaristia - Mistério em Carpegna


 MISTÉRIO EM CARPEGNA, ITÁLIA: Singulares acontecimentos de origem celeste deixam claro que...
      DEUS DESEJA O RETORNO DA MISSA TRIDENTINA: Deus Não quer a nova Missa. O seguinte relatório narra um acontecimento pelo qual Deus exprime claramente o Seu desejo: que os sacerdotes celebrem a Missa Tridentina, e não a nova Missa! O Padre Abrahamowicz, um sacerdote da Fraternidade São Pio X do distrito da Itália, viajou para Carpegna para averiguar os acontecimentos fenomenológicos que ocorriam no povoado, fundamentando-se nos relatos das testemunhas dos eventos.
      A data inicial do ocorrido coincidiu com o dia da inauguração da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, que pretendia salvaguardar a tradição da Missa Tridentina, e teve lugar no dia 1º de novembro de 1970. Carpegna, aldeia da Itália, tornou-se conhecida quando a imprensa internacional publicou a notícia que desde este dia, os sinos da Igreja começaram a badalar sem interferência humana. Localização de Carpegna (A partir de Cattolica, situada entre Rimini e Pesaro, é preciso ir para o interior do País passando por Morciano di Romagna e Monte Cerignone; ou a partir de Rimini passando por Santarcangelo di Romagna, Novafeltra, Pennabili)
      O relatório do Padre informa a cronologia dos acontecimentos: Certa manhã, quando o pároco destrancou a porta e entrou na Igreja São Nicolas, encontrou o altar-mor misteriosamente preparado para a celebração da missa tradicional. O altar estava pronto para a celebração da Santa Missa Tridentina! O cálice com o seu véu, a patena, o purificatório, a pala, a bolsa, os paramentos tradicionais do sacerdote, a casula, o amicto e o manípulo, todos dispostos de forma ordenada, e o missal tradicional estava aberto para iniciar a Santa Missa.
      O pároco, admirado, queria saber qual dos franciscanos do convento anexo, que tinham aderido ao rito moderno, teria entrado na Igreja e preparado o altar. Ninguém tinha preparado o altar, nem sequer entrou na Igreja tão cedo, foi a resposta...! No dia seguinte foi a mesma surpresa, que se repetiu durante quatro dias, e cada vez com um cálice diferente. Outro dia o altar encontrava-se preparado para uma missa em respeito aos falecidos, com véu e paramentos pretos, não roxos como se faz na nova liturgia.
      Depois de investigar, o pároco descobriu que todos os itens que serviam para preparar o altar eram obtidos de um velho armário, já há muito tempo fechado a chave. Mas, e a chave? Ninguém a tinha, e nem sequer lembrava aonde estava. O caso estava preocupante e consternador, pois a Igreja pronta para a Missa Tridentina e o badalar dos sinos, alertou e atraiu a população da aldeia. Mas este ocorrido era só o início das preocupações dos frades franciscanos. Os sinos badalaram novamente no silêncio da noite de Natal, mas desta vez mais alto e sem parar! No fim do ano um acontecimento perturbou os frades. No Altar, encontraram pela manhã, um papel escrito a mão, de grafia primorosa, com o seguinte texto em latim: NOLITE OBDURARE CORDA VESTRA. "Não endureçais os vossos corações".
      Palavras estas, pertencentes ao salmo recitado pelos monges todo dia no breviário, e que dita: "Quem dera ouvísseis hoje a sua voz. Não endureçais os vossos corações, porque Me tentaram e provocaram, apesar de terem visto as Minhas obras. Durante quarenta anos desgostou-Me aquela geração. Eu disse: É um povo de coração desviado, que não conhece os Meus caminhos. Por isso, não haverão de entrar no lugar do Meu repouso". O Salmo, evocado pelo misterioso e forte aviso, se relaciona ao fato de Deus condenar esta crise atual na Igreja, e que perdurará quarenta anos. Os monges conheciam este salmo, o qual rezavam na oração das matinas.
      Permanecia a indagação. Porque Deus intervém nesta aldeia com este aviso tão forte? Era dirigido a estes monges? Será porque se mostraram muito zelosos na aplicação da revoluç
ão litúrgica, ou por estarem vendendo a venerável Imagem medieval da Virgem Maria das Dores, que protegeu a aldeia do cólera e que era venerada como a padroeira da região? Era por terem acabado com a prática pública do Rosário, acabando com as missas pelos defuntos e dizendo falsamente que não era mais essencial rezar pelos mortos? Os monges tentaram, em vão, esconder os acontecimentos.
      Carpegna conviveu com o seu singular evento, que certos jornais interpretaram como "fenômenos dos espíritos". Os sinos agora tocam em cada festa, e também quando alguém morre, ouve-se de muito longe. Mas isso não é tudo. O superior geral em Roma e o superior provincial foram chamados em Carpegna, porque recentemente uma coisa perturbadora aconteceu! No Altar, estava um papel com estas palavras escritas em latim: IN DIE JUDICII, "No dia do julgamento", e foi encontrado um cálice manchado de sangue. A causa foi silenciada e os frades foram proibidos de falar.
      O relatório do fenômeno de Carpegna concluiu que, desde o dia 1º de novembro de 1970, um singular e extraordinário fenômeno acústico, quase diário, transmite o som dos sinos da torre da Igreja São Nicolas, administrada pelos frades que vivem no Convento de São Francisco, junto à Igreja, e se propaga a diferentes distâncias. Os sinos, sem intervenção humana, produzem o som por si próprios! A polícia italiana atuou no caso, tentando desvendar este mistério, mas sem sucesso. Eles não descobriram absolutamente nada, tal como os frades franciscanos, anteriormente.
       Fonte> Fonte: http://jesusensinamento.blogspot.com.br/2012/07/deus-deseja-o-retorno-da-missa.html
       NOTA DO AUTOR > Lamentamos profundamente que a Santa Missa Tridentina, a Liturgia preferida por DEUS, pois esta primazia foi confirmada com tão impressionante Milagre, venha, já há cinquenta anos, devido aos vendavais modernistas do Concílio Vaticano II, sendo rejeitada e perseguida pela maioria dos cardeais, bispos e padres; e hoje até por um papa. A quem seremos fiéis? Está na Sagrada Escritura: obedecer antes a DEUS, depois aos homens...Complementamos este artigo com alguns textos extraídos da web alusivos à proibição de celebração da Missa Tridentina, na atualidade.
       +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
       OBS> Exatamente, "não endureçais os vossos corações" ou pagareis muito caro "no dia do Juízo Final". O maior dos golpes dado na Igreja até hoje pelo demônio, foi justamente fazer calar a Santa Missa Tridentina, aquela que é o Sacrifício da Nova e Eterna Aliança de Deus com a humanidade, aliança assinada com o Sangue Preciosíssimo de Nosso Senhor Jesus Cristo. O golpe somente não foi faltal nem total, primeiro porque Deus jamais o permitiria, e segundo porque a Santa Missa atual, da qual se retirou o véu do mistério e se obstruiu em grande parte o canal de graças, pelo conservou o cerne, a esseência, e ainda a consagração acontece, o Mistério permanece.
       Mil argumentos, todos torpes, foram levantados contra a Missa de Sempre, a começar pelo falso princípio de que "o povo não entendia o latim", e, portanto, não entendia a Missa.  Ora, acaso hoje entende? Deus entende e aceita, e isso basta! Se o povo realmente entendesse a Missa, jamais a trataria de uma forma tão vulgar, como hoje a trata, nem cometeria tantos dilúvios de sacrilégios como comete. Com a Missa Nova a Eucaristia virou algo banal, que para bilhões de maus católicos não passa de um pedacinho de pão seco, sem sabor algum, e para muitos paladares, até ruim de gosto. Uns vão receber Jesus e mastigam como animais selvagens, e tantos jovens O mordiscam como chicletes. Um horror!
       Na Santa Missa Tridentina, mais longa, mais profunda, mais so
lente, mais própria e representativa de um Sacrifício real, havia ainda o mistério, aquele sentimento indispensável e profundo da presença de Deus, embora que, já naquele tempo a Igreja, nossos Padres, pecavam por não explicar o que acontecia de fato, o que significava cada passagem, cada gesto, cada persignação, cada oração, e o modo como se encaixava nos mesmos passos da Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Isso se sentia, e eu fui coroinha muitos anos, bons tempos aqueles de antes deste Concílio destruidor. Eu disse para minha mãe terrena que isso não daria certo, e não deu!
      Certamente a cerimônia toda durava mais de uma hora, e havia muitos momentos de ajoelhar e levantar, e até poucos de sentar-se, mas também Jesus caiu e levantou-se muitas vezes, e, afinal, se é Sacrifício é também para quem vive o mistério. Incrível é que Deus nos dá por semana 168 horas para vivermos nossa vida cotidiana, obviamente seguindo os seus preceitos, e as pessoas não conseguem ficar uma hora em profundo silêncio, meditando, sentindo e mesmo vivendo a Paixão junto com Jesus, isso sem ânsias de sair correndo, disparado rumo ao lazer, ao esporte, e a tanta coisa não edificante. Também os apóstolos não conseguiram vigiar por uma hora! Mas deveríamos ter aprendido com eles!
       Verdade é que, se houve o erro grave dos bispos e padres em não explicar o que verdadeiramente acontece em uma Santa Missa, falo naquele tempo, verdade é que também não houve um movimento de leigos que tomasse a frente e exigisse isso, ou até mesmo que, tendo estudado com profundidade tudo o que a Santa Missa representa, podesse explicar, doutrinar, catequisar a todos os católicos, para que todos eles se dessem conta da importância de Jesus Eucaristia em suas vidas. Se isso tivesse acontecido, seriam raríssimas as pessoas que trocariam a nossa Santa Igreja, pelas seitas, e outras tantas canoas furadas.
       Naturalmente que isso continua acontecendo hoje: o povo católico simplesmente não entende nada da Santa Missa e da Eucaristia, porque não é catequizado a este respeito, e porque parece nem estar interessado em aprender. Mas pavorosamente, o que mais clama aos céus é o fato de que a imensa, a avassaladora maioria dos nossos Sacerdotes e Bispos, não sabe nada da Missa, não entende nada do que ali se passa, não vive o que viver deveria, e para desgraça de muitos deles, e para ruína própria e do povo de Deus, sequer acredita naquele sublime mistério que celebra. De fato, se apenas eles acreditassem, e se vivessem a Santa Missa como deveriam, somente isso salvaria o mundo da ameaça fulminante daquela frase, escrita sobre o Altar de Carpegna: NO DIA DO JUÍZO FINAL!...
      Ah! Sim, naquele dia haverá o acerto de contas! Naquele dia futuro e nem tão distante, podem aguardar, todos estes que vou anunciar e se resumem naqueles que não se aproveitaram dos méritos da Paixão de Cristo, vivida por Ele, renovada por Ele, misticamente, em tantos altares da terra. Naquele dia tão próximo, padres, cardeiais e bispos mercenários, verão diante de si os dilúvios de graças que se perderam, por Santas Missas mal celebradas, mal vividas, mercenariamente celebradas, e tantas vezes celebradas sacrilegamente, em estado de pecado grave. Ah! Todos eles verão isso, para horror de suas pobres almas e tremor de suas vacilantes pernas. Ai daqueles que não caírem de joelhos. Ai dos que quiserem ainda assim permanecer de pé! Sim, também nós leigos pagaremos na justa conta!
      Todos verão diante dos olhos correndo os rios de sangue das guerras que aconteceram por falta de fortaleza espiritual, capaz de sustar ou de evitar estes morticínios. O que viria das Santas Missas! Verão os tormentos e os assassinatos dos comunistas, e as perseguições deles dirigidas contra a Santa Igreja, e que poderiam ter sido evitados, se TODOS apenas celebrassem santamente a Santa Missa, e a vivessem... Ainda qu
e não os leigos, apenas os consagrados! Eles verão diante dos olhos os bilhões de abortos que poderiam ter sido evitados, se a Missa Nova não tivesse perdido, em grande parte, seu poder de expiação e de remissão. Bastaria todos eles crerem, viverem, e sofrerem junto a Paixão de Jesus na Santa Missa.
       Afinal, para que estudam tantos anos? Afinal o que estudam tantos anos? Afinal por que não estudam apenas como viver a Santa Missa e os Sacramentos da Igreja, deixando de lado TODAS, absolutamente TODAS as outras teologias e tantas falsas teorias sobre Deus? Bastaria que aprendessem o principal: viver o Mistério da Santa Missa! Mas, infelizmente, desgraçadamente, nos seminários aprendem tudo o que não deveriam aprender - os hereges, as heresias, e como se tornar um mau sacerdote - deixando de lado aquilo que poderia salvar o mundo, e não somente isso, poderia resgatar todas, absolutamente todas as almas, para a nossa Igreja, e para o nosso Deus. Sim, para o único Deus que existe, o Deus dos Católicos Apostólicos Romanos. Todos os outros são ídolos, erigidos pelos homens! E não salvam ninguém! Sem a Igreja Católica e os Sacramentos instituídos por Jesus, não há salvação!
       No dia do Juízo Final!.... Que aguardem este dia, com as costas preparadas para o látego - que pode ser eterno - todos aqueles que se dedicam a destruir a Santa Missa, os que promovem a causa de Satanás, derrubando o Eterno Sacrífício em troca de uma réles ceia comum, de uma confraternização entre amigos, ainda que reúna todos os credos ao redor da mesma mesa. Para Deus Vivo, esta será considerada uma ceia com satanás, é com ele que confraternizarão, e muito ecumenicamente, todos os que se arriscarem a cometer esta abominação que levará à desolação, aquela predita por Daniel e lembrada por Jesus no Santo Evangelho de Mateus.
       Ai dos que derrubarem os Sacrários! Ai dos que expulsarem o Rei das suas igrejas! Ai dos que esconderem Deus dos seus já tão poucos - e cada vez menos - adoradores, pondo-O em cantos escuros, e mesmo em salinhas muito aconchegantes, num cinismo descarado que não será aceito, de forma alguma pelo nosso Deus. Nenhuma justificativa existe, nem por documento atual da Igreja, e jamais pelo Pai Eterno, para tais procedimentos. Ou se dá ao Rei e a Deus o centro, ou nada. Quem o coloca de lado, o expulsa! Tratarei disso em outro artigo! 

 
 
 

Artigo Visto: 2089 - Impresso: 44 - Enviado: 13

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 673 - Total Visitas Únicas: 3.364.320 Usuários online: 47