recadosdoaarao



Cláudio
Voltar




20/09/2020
Pela Vossa dolorosa Paixão
O mundo faz isso desde há séculos! Sempre pedindo, pedindo, pedindo através das chagas de Jesus, de seu Sacratíssimo Sangue, sua Paixão, seus tormentos, sua morte de Cruz!


Porto Belo, SC, 11 de setembro de 2020

PAIXÃO

...E quando eu rezava: Pela Sua Dolorosa Paixão, tende piedade de nós, das almas, dos agonizantes e do mundo inteiro, escutei como que, uma repreensão por parte de Deus:

Não tens vergonha de fazer com que Eu me lembre da Paixão de meu Filho?

Eu fiquei pasmo! Atônito!

Mas esta é a Oração que fazemos todos os dias...

Vocês fazem! O mundo faz desde há séculos! Sempre pedindo, pedindo, pedindo através das chagas de Jesus, de seu Sacratíssimo Sangue, sua Paixão, seus tormentos, sua morte de Cruz!

Mas isto é errado? Não foi pela morte Dele que ganhamos a salvação?

Doou-se completamente! Se imolou por vocês!

E não podemos nos lembrar disto? Recordar do porque de seus sofrimentos?

Podem e devem! Mas não colocá-lo como vítima hoje, diante de meus olhos para que Eu sinta novamente as dores do meu Filho! Eu sofro com ele e a cada invocação me sinto como que, uma nova chibatada ou martelada a mim próprio dirigidas.

Filho, preste atenção! Olhe!

E neste momento, Jesus se faz presente à minha frente: Está no chão, sobre a cruz recebendo marteladas na mão! O martelo nem sempre acertava o cravo, mas a mão! E pude ver: Jesus soltou uma golfada de sangue! Jesus chorava sangue!

Meu Deus, meu Deus! Eu não quero mais ver isto!

E Eu posso ver? A cada instante e todos os instantes? Pois a cada dia as pessoas me apresentas às dores de meu filho!

Mas, Pai, como devo rezar?

Lembra-te dos mandamentos que Ele deixou para tí e para todos: Carregue tua cruz! E disse ainda: Acaso o discípulo é maior do que seu Senhor? Ou ainda, filho: Fazei isto em memória de Mim!

Estas foram palavras de Jesus quando instituiu a Santa Eucaristia e, portanto, para nos lembrar de Sua Paixão!

Fazei isto em minha memória isto é, fazei acontecer a vossa paixão em minha memória! Vivei a vossa paixão como Eu vivo a minha! E tem mais, filho: Ele ainda se fez alimento perpétuo para não te deixar sozinho, a fim de que, com Ele possas ter mais força, mais coragem!

Ele não mandou que o imolasse de novo! Mandou “Fazei isto em memoria de mim”!

Então eu também devo suar sangue?

Não terias nem condição e nem capacidade para isso! Reclamas de cada dor, de cada percalço! Reclamas de tudo! Ele não pediu todo o sacrifício Dele: Pediu para que carregasses a tua cruz! Porque Ele também sabia que não terias coragem ou amor suficiente para carregar a cruz Dele!

É verdade, Senhor! Quem sou eu? Mas como devo agir?

Peça a Ele um pouquinho do peso da cruz Dele! Mesmo assim, Ele não deixará que sintas aquele peso: Ele te ajudará a carregar a tua! Mas por favor filho, sejas tu também:

Uma vítima do amor!

E Jesus, agora no alto da Cruz, expira e como que, uma gota de sangue cai mim! Que farei agora?

“Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração!” “Vinde a Mim: Eu te aliviarei!”

“Jesus!”

 

E hoje aprendi com Deus:

Por minha cruz diária, tende piedade de mim, das almas, dos agonizantes e do mundo inteiro! Amém!

 

Não sei se conseguirei vencer, mas sei que a cada momento de vitória, algumas almas irão para o Céu!

Cláudio Heckert

 

Fonte: https://missaosalvaialmas.com.br/?cat=47&id=3255

 


Artigo Visto: 215

ATENÇÃO! Todos os artigos deste site são de livre cópia e divulgação desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br


Total Visitas Únicas: 3.774.714
Visitas Únicas Hoje: 146
Usuários Online: 81