Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
31/08/2018
Um "papa" indefensável
Finalmente, depois de cinco anos de desastres acordam os católicos: há um monstro que usa o nome de "papa".
 
Felizemnte a mim ele não me enganou, nem por um minuto
 
31 AGOSTO, 2018

Indefensável.

Por FratresInUnum.com, 31 de agosto de 2018

As revelações do arcebispo Viganò são simplesmente irrespondíveis. A confirmá-lo estão Francisco e seu Secretário de Estado, Parolin, ambos apelando à descarada desconversa e ao favor da mídia.

img-20171105-wa00041837118083.jpgSeguiram-se aos últimos acontecimentos exatamente aquilo que já se podia prever: a imprensa esquerdista partiu para a defesa fanática de Francisco, mediante uma operação de assassinato de reputações tanto de Viganò quanto dos papas anteriores. Tudo não passa, porém, de reverberações da mesma desconversa: quer-se mudar o foco do debate, da cumplicidade de Francisco para a eventual vingança de Viganò.

O normal, nesses casos, seria que a Secretaria de Estado do Vaticano “sugerisse” aos cardeais, às Conferências Episcopais e afins que emitissem “notas de apoio” a Francisco.  A vitimização da qual se utilizam como expediente para a desconversa se tornaria, então, apenas um método de submersão, afogando-se os protestos numa onda de “espontânea” solidariedade em torno do pontífice. Isso já começou a acontecer ontem!

Ocorre, porém, que toda técnica tem o seu limite e mesmo essa não conseguirá oferecer suporte contra aquilo que os olhos de todos já estão fartos de ver há mais de cinco anos: a verdadeira causa de todo este imbróglio é Bergoglio!

Não adianta mais continuar com uma representação em quem ninguém mais acredita. O fingimento deixou de convencer, tornou-se ofensivo, uma agressão não à razão, não ao bom senso, mas à vista.

A mídia secular não crê mais em Francisco, mesmo os seus defensores precisam fazer um esforço retórico imenso para encontrar malabarismos linguísticos e conjecturas que o defendam. Mas, não adianta mais. Hoje os leigos que acompanham os assuntos da Igreja não acreditam mais em Bergoglio e percebem sem necessidade de aparatos conceituais o circo que foi montado em torno de sua imagem. O abismo entre o que diz a mídia e a realidade continuará aumentando indefinidamente até alcançar o surrealismo. Infelizmente para ele, Bergoglio se tornou o papa indefensável!

A encenação se tornará cada dia mais flagrante, cada dia mais ridícula até que chegaremos à triste comédia. Ninguém o levará mais à sério e, a este ponto, a sua permanência consistirá apenas no prolongamento de um cansaço institucional insuportável, que manterá todos na perplexidade. É o reino do marasmo.

O maior problema de Francisco é Bergoglio, mesmo. Ele sempre atacou a sua Igreja, sempre perseguiu os católicos com os piores adjetivos, sempre atacou o seu povo e sempre defendeu os inimigos.

A crise que estamos presenciando não é senão uma crise de legitimidade.

Se Francisco realmente quisesse o bem da Igreja, ele renunciaria ao papado e a deixaria escolher um novo pontífice tranquilamente, um homem que fizesse as reformas que ele não quis fazer porque estava ocupado demais com as suas politicagens e por ser o líder da esquerda mundial. Mas, como todos os ditadores, ele não abdicará.

Enquanto isso, os católicos fieis continuam o bom combate, a luta pela verdade para que, passados esses dias tenebrosos, a Igreja possa recuperar a sua glória de outrora e, conduzida por homens íntegros e cheios de fé, veja a realização daquela promessa que nos sustém na batalha: “E, por fim, o meu Imaculado Coração triunfará”!

Compartilhe!

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 633 - Impresso: 9 - Enviado: 21

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 66 - Total Visitas Únicas: 3.252.675 Usuários online: 25