Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
16/06/2011
Difícil se perder
 
Histórias - Difícil se perder
16/6/2011 14:48:08

Histórias - Difícil se perder


DIFÍCIL SE PERDER

Faz tempo que não colocamos nenhuma história no site, entretanto não é porque não cheguem novas, mas por falta de tempo mesmo. Nestas semanas, porém, soube de uma que gostaria de colocar para dar mais esperança a aqueles que têm familiares ou amigos ateus, ou com dificuldade de conversão.

Tenho amigos pescadores – também de peixes – e um deles me contou que tinha um amigo que o acompanhava nas memoráveis pescarias que faziam por muitos lugares. Acontece que ele era ateu declarado, não cria em Deus e não aceitava nem discutir o assunto, com quer que fosse. Ocorre que este meu amigo rezava por ele, e este ateu sabia disso.

Alguns dias atrás este ateu ficou doente, e meu amigo soube que ele estava internado, e foi visitá-lo no hospital, mas ele já havia recebido alta. Foi então até a casa do ateu, e este ao vê-lo disse: Ia mesmo até sua casa dispensar as suas orações, porque já fiquei bom!

Claro que meu amigo ficou chocado com isso, mas aceitou como brincadeira. Embora que, sendo coisa de Deus, com ela não se brinca.

Nos dias que seguiram meu amigo foi novamente pescar, entretanto ateu não foi junto. E mal chegando ao local da pescaria soube que o amigo ateu havia falecido. Ele ficou chocado porque nem no enterro poderia ir, mas rezou por ele.

Chegando a casa, ele me escreveu contando o fato, e lamentando a morte do amigo sem os sacramentos e sem a conversão, pois acabara de rejeitar a Deus mais uma vez.

Eu levei então o nome dele ao Cláudio, e deixando em oração a resposta do Céu foi a seguinte Ele está no céu. Deus, atendendo exatamente às orações de seu amigo, deu-lhe a graça da contrição final.

Mas como havia ainda um saldo a pagar, o Céu pediu ao amigo vivo que rezasse por ele, seis vezes o Ofício da Imaculada, e por seis Santas Missas colocasse o nome do falecido na gotinha de água do cálice. Ou seja: Deus contava com a certeza das orações futuras do amigo, e além de lhe dar a imensa graça do céu, ainda o libertou antecipadamente do Purgatório.

De fato, por esta contrição final, milhares de tolos ateus, de orgulhosos ateus, loucos ateus, ignorantes ateus, insensatos ateus e seja lá qual for o motivo pelo qual tentam desmentir para si o óbvio ululante, no momento da morte caem de joelhos diante de Jesus, pedem perdão de suas faltas, pegam algum purgatório para queimarem seu orgulho tolo, e acabam indo ao céu, até sem merecimento. Somente os teimosos aberrantes se perdem, porque mesmo vendo a Jesus diante de si, O negam até o fim.

E isso nos mostra a importância de nunca desistir de rezar, seja lá por quem quer que for, porque ainda que pareça impossível Deus tem milhares de artifícios para salvar uma alma, mesmo que seja no último instante de sua vida. Uma pequena palavra, uma simples oração, um desejo ardente de salvar aquela pessoa, pode ser a centelha que Deus use para incendiar aquela alma com seu amor, e assim recolhe-la da beira do abismo.

Assim, se uma pessoa reza por outra, com todo amor e fé, confiante e amorosamente, Deus jamais deixa perder aquela alma. Acima de tudo, mães que sofrem pela não conversão dos seus filhos, saibam: Deus NUNCA deixará se perder  o filho de uma mãe que luta pela conversão dele.  Não devem se desesperar nunca, porque o desespero indica falta de confiança em Deus e isso O impede de agir.

Mas tudo no tempo certo, o de Deus! (Aarão)
 

 
 
 

Artigo Visto: 2244 - Impresso: 32 - Enviado: 28

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 268 - Total Visitas Únicas: 3.075.362 Usuários online: 55