Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
24/06/2005
Da Bastilha
 
Histórias - 07 Da Bastilha
Histórias - 07 Da Bastilha

DA BASTILHA
 
Na região dos mangues de Joinville, fomos levados a rezar numa capelinha bem velha e quase abandonada, de madeira, que ficava junto a uma mata. Mas não havia cemitério ali e nenhuma das pessoas se lembrava de haver.
Fomos então até próximo da mata e rezamos, sem saber o motivo. Enquanto isso, o Cláudio anotava a mensagem. Há mais de 200 anos atrás, havia naquele local uma comunidade formada por pessoas vindas de França, a convite de um médico francês que se radicara no Rio de Janeiro e queira ali fundar uma nova civilização porque estava já preocupado com a superpopulação da terra. Tinha uma teoria e a queria por em prática, e para isso adquiriu terras na região.
Mas a experiência não deu certo e muitos morreram de malária naqueles mangues. Dos 82 corpos ali enterrados, estavam ainda 18 almas no purgatório e ninguém rezava mais por elas, pois o povo nem sabia da existência, uma vez que o cemitério já era floresta alta com grossas árvores.
Restam ainda na região de Joinvile pessoas descendentes daqueles pioneiros. Tudo isso consta dos registros históricos mas não se estuda na história do Brasil.
Pergunto: Como é que o Cláudio poderia saber se nunca estudou além do 4º ano primário?
A experiência se chamava: Falanstério do Saí!
 
 
 


 
 
 

Artigo Visto: 1477 - Impresso: 45 - Enviado: 9

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 480 - Total Visitas Únicas: 3.339.006 Usuários online: 74