Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
13/07/2015
Comentário importante
Há um tempo, na Igreja, a ser contado antes do Sínodo, e outro tempo, depois do Sínodo!
 

COMENTÁRIO IMPORTANTE – De minha inteira responsabilidade!

A mensagem que segue e que foi passada ontem num dos Cemitérios visitados pelo Cláudio e a equipe é de extrema importância e preciso comentá-la com cuidado especial. Ela indica um divisor de tempo, e nos dá quase uma data da qual já deixei indicativos em outros recados. No meu entendimento ela se refere à profecia de Daniel, sobre a última semana de anos. Veja o que a Mãe disse:

Sim! Há um tempo, na Igreja, a ser contado antes do Sínodo, e outro tempo, depois do Sínodo. As mudanças serão radicais, e até de certa forma, drásticas para a maioria dos fiéis. Deveis ficar alertas e rezar pelo discernimento. Tereis de optar por um dos dois tempos! Amém! Contai com as minhas orientações e proteção. Amém! Eu vos abençoo. “Maria, Mãe do Universo!”

Esta frase da mensagem “Há um tempo, na Igreja, a ser contado antes do Sínodo, e outro tempo, depois do Sínodo”, talvez não seja discernida pelos que acompanham o Movimento Salvai Almas e as suas mensagens. Mas ela com certeza tem a ver com a Sagrada Escritura e com a mensagem. Jesus em mensagem antiga disse que no dia 15 de fevereiro de 2012 começava a contagem dos dias fatais para o mundo e a Igreja. Ou seja: uma será a Igreja de antes do sínodo, outra a de depois do sínodo.

Ora, os dias fatais têm a ver com a Grande Tribulação, e esta se refere à última semana de anos mencionada pelo profeta Daniel, os últimos sete anos, onde o inimigo estará confabulando para o ataque final contra Cristo e a sua Igreja, conforme está em 9, 27: 27 Concluirá com muitos uma sólida aliança por uma semana e no meio da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; sobre a asa das abominações virá o devastador, até que a ruína decretada caia sobre o devastado. O devastador aqui descrito é o anticristo.

Perceberam que estes sete últimos anos deste tempo final, foram divididos pela profecia em duas metades de três anos e meio, e se nós fizermos a conta, desde aquela data, 15/02/2012 veremos que o Sínodo acontece próximo ao fim desta primeira metade, e marca o tempo. E veja, o profeta diz que, nos primeiros 3,5 anos a besta estaria em confabulações e negociatas, visando em síntese retirar o Sacrifício Costumado, pondo em seu lugar a abominação desoladora. Ora a Santa Missa é este Sacrifício de Costume, que é celebrado em torno de 100 mil vezes, todos os dias, no mundo inteiro. É um Sacrifício puro e Santo, que só pode recebido dignamente pelos puros e pelos santos.

Quem tem discernimento percebe que todas as mensagens proféticas atuais, e também as análises dos estudiosos deste tempo – os não cegos pelo inimigo – são unânimes em afirmar que os servos da besta pretendem dar a comunhão aos divorciados e aceitar o casamento homossexual e dar a comunhão livre para os que se dedicam a esta prática, nada mais que dois pecados abomináveis, que estão claramente assim definidos nas Sagradas Escrituras. Ali ambos estão julgados com gravame e condenados com justiça, não há como explicar diferente.

Assim, se estas duas abominações forem introduzidos na Santa Missa, se estes pecados e se tais pecadores forem autorizados a participar inocentemente do Santo Sacrifício da Missa, e de Jesus a Eucaristia, estará introduzida a abominação no templo santo, até porque o corpo humano, deve ser – pelo menos deveria ser – templo do Espírito Santo e morada de Deus. Isso será o primeiro golpe no Santíssimo Sacramento, o alvo prioritário do inimigo, porque ele sabe que em Jesus Eucaristia é que reside toda a nossa força de expiação.

Deste modo, quando a Mãe continua dizendo na mensagem, que há um TEMPO ANTES e um TEMPO DEPOIS do tal sínodo, e que “as mudanças serão radicais, e até de certa forma, drásticas para a maioria dos fiéis – e ainda que - Deveis ficar alertas e rezar pelo Discernimento. Tereis de optar por um dos dois tempos”, é porque ela está a dizer que ali ocorrerá um “divisor de tempos”, a partir do qual nós teremos de tomar uma decisão: ficar e permanecer fiel até o fim para ser salvo, com a Verdadeira e única Igreja de Bento XVI, ou seguir com falsa igreja de Bergóglio, e com a abominação devastadora, conforme previu Daniel. Porque é visível que, nos bastidores, tudo está sendo tramado para que tal aconteça.

Jesus mesmo em Mateus 24, 15 nos avisa: Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel (9,27) - o leitor entenda bem - 16 então os habitantes da Judéia fujam para as montanhas. 17 Aquele que está no terraço da casa não desça para tomar o que está em sua casa. 18 E aquele que está no campo não volte para buscar suas vestimentas. 19 Ai das mulheres que estiverem grávidas ou amamentarem naqueles dias! 20 Rogai para que vossa fuga não seja no inverno, nem em dia de sábado; 21 porque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será. 22 Se aqueles dias não fossem abreviados, criatura alguma escaparia; mas por causa dos escolhidos, aqueles dias serão abreviados.

Nós deveremos então agora rezar com toda a nossa força pelo tal malsinado sínodo, talvez não esperando que aquilo que está determinado na Escritura não se cumpra, mas para que nós tenhamos forças de suportar a perseguição que virá contra aqueles que se mantiverem fiéis ao Sacrifício Antigo, à Santa Missa de Sempre e a Jesus Eucaristia. Isso porque, caso eles mudem o sentido do pecado e aceitem estes dois, automaticamente não se poderá mais vetar a comunhão a quem quer que seja: corruptos, bandidos, assassinos, traficantes, mentirosos, ladrões, pedófilos e outros celerados. Todos eles terão o mesmo direito!

Ora, a partir disso, o que as mensagens nos avisam, e o que nos escaninhos se percebe é que eles pretendem transformar a Santa Missa numa espécie de “ceia” fraterna, onde não só podem participar os pecadores – que malignamente definem como “feridos pela sociedade” – como também deverão participar outros credos, muçulmanos, judeus, protestantes e até mesmo os satanistas (por que não?), todos muito alegremente se confraternizando no mesmo banquete abominável a que de forma cínica chamarão de Nova Missa. Porque dizem: ninguém pode ser excluído no banquete. E ainda: Jesus veio para os feridos não para os sãos!

É por isso que Jesus continua dizendo em Mateus 24, 23 Então se alguém vos disser: Eis, aqui está o Cristo! Ou: Ei-lo acolá!, não creiais. 24 Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isto fosse possível, até mesmo os escolhidos. 25 Eis que estais prevenidos. 26 Se, pois, vos disserem: Vinde, ele está no deserto, não saiais. Ou: Lá está ele em casa, não o creiais. 27 Porque, como o relâmpago parte do oriente e ilumina até o ocidente, assim será a volta do Filho do Homem. 28 Onde houver um cadáver, aí se ajuntarão os abutres.  

Óbvio, então, que Jesus não estará mais presente nesta abominação, até porque tudo leva a crer que eles irão retirar posteriormente a Consagração, alegando que “Deus está em toda a parte” – o que é verdade – e que então “não é necessária uma consagração específica porque Ele estará no pão e no vinho, apenas se abençoados pelo sacerdote”. O que se sabe então é que haverá uma farta distribuição de “comes & bebes”, que cada um levará para ser partilhado muito fraterna e alegremente, significando assim o fim da Missa verdadeira. Quando Ele se refere aos “abutres”, em mensagem nos foi sugerido que isso aconteceu quando ao redor do caixão de João Paulo II se reuniram 146 abutres, os governantes das nações, eles e os seus.

Disso resultará uma grande perseguição contra os que quiserem se manter fiéis ao Sacrifício de sempre e à Antiga Tradição. Mas alerto que, no mesmo instante em que eles fizerem isso, e na medida em que eles avançarem para cumprir a agenda do diabo e do anticristo fulminando a Santa Missa, também a natureza revoltada passará a dar sinais cada vez mais evidentes de que o Altíssimo está nos observando, que este crime de lesa-a-Deus não ficará impune, resultando daí aquilo que a Escritura chama de A Grande Tribulação. Toda a terra entrará então em transe, todos os povos, todas as nações, nada restando sem ser visitado pela Justiça Divina.

Mas como a Mãezinha sempre afirma, e como a Bíblia também conclama: ninguém deve temer nada, desde que permaneça fiel à Missa de sempre, e a Jesus. A Eucaristia não irá desaparecer por completo da face da terra – embora que a besta fará de tudo para isso ocorra – porque ela será mantida nas casas de pessoas escolhidas por Deus, e sendo celebrada por alguns poucos sacerdotes fiéis, ainda que às escondidas. Há centenas de profecias avisando de que chegaremos a isso e é tempo então de nos prepararmos, como “virgens prudentes”. Isso se faz com muita oração, com a confissão em dia e o estado de graça, e mantendo atenção ao Catecismo de João Paulo II, não aceitando nada que contradiga o que ali está disposto. Deus não muda, nem Sua Palavra Eterna.

É por isso que Jesus diz em Mateus que se levantarão muitos falsos cristos, que enganarão até os eleitos, está se referindo a isso e a este tempo. Não acreditem que possa haver a mínima mudança na Missa, nem no Catecismo, e menos anda na Bíblia Sagrada. Tudo isso foi eternamente definido, até porque a Missa é o Sacrifício da “nova e eterna Aliança”, de Deus com os homens. Satanás sabe disso e desde os séculos procura romper este pacto divino. Ai do mundo quando isso acontecer, ainda que não na totalidade das localidades, e dos lares, porque na imensa maioria das igrejas e capelas tudo virá abaixo. Em frenesi. Em loucura!

Porque assim está escrito em Isaías 24, 3 A terra será totalmente devastada, inteiramente pilhada, porque o Senhor assim o decidiu. 4 A terra está na desolação, murcha; o mundo definha e esmorece, e os chefes do povo estão aterrados. 5 A terra foi profanada por seus habitantes, porque transgrediram as leis, violaram as regras e romperam a aliança eterna6 Por isso a maldição devora a terra e seus habitantes expiam suas penas; os habitantes da terra são consumidos, um pequeno número de homens sobrevive.

Será como preconiza o mesmo profeta em 8,..  Porque não haverá aurora para eles. 21 Andarão errantes pela terra, fatigados e esfomeados; atormentados pela fome, agastar-se-ão e amaldiçoarão o seu rei e o seu Deus. Levantarão os olhos, depois olharão para a terra, 22 e só verão misérias, escuridão e trevas angustiantes. Repelir-se-ão dentro da noite 23 (pois não há trevas onde há angústia?). Quem viver, verá isso, e não demora a perceber!

Tudo isso está escrito, e vem depois que a Aliança de Deus conosco for rompida pela falsa igreja, algo que é milhões de vezes mais terrível do que se possa imaginar. Porque este pacto, esta Nova e Eterna Aliança foi assinada e selada com o Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus com o Pai e o Espírito Santo. Fosse apenas uma aliança humana, de homem para homem, ela poderia ser resolvida com um novo acordo, ou com uma guerra, mas como se trata de uma Palavra Santa e timbrada com o Selo do Altíssimo, quebrar esta aliança significará abrir mais uma vez as comportas do abismo, não para chover quarenta dias e quarenta noites como no antigo dilúvio, mas desta vez para fazer cair fogo e enxofre desde o Céu, para transformar a terra num deserto negro, e fazer restar apenas um punhado de homens: os fiéis à Eucaristia!

Mais hoje, mais amanhã, aos poucos, mas cada vez mais aceleradamente isso acontecerá. Tudo o que podemos fazer é rezar como nunca, mas de forma confiante, porque Deus está no comando de absolutamente tudo, e nada se fará sem o Seu consentimento. E nada se fará que não seja para o bem daqueles que O amam de fato. Afinal tudo isso está escrito e tem que se cumprir um dia, então que seja agora. E quando terminar a limpeza – disso podem todos ter plena certeza – haverá apenas uma religião, porque um só Pastor, um só Deus.

Significa que serão eliminados daqui, todos os que não aceitarem aquilo que a Igreja Católica sempre pregou e defendeu. E nunca mais haverá divisores nem divisões, porque o homem rebelde, que trás no sangue a marca da sedição, da mentira, da intriga, da inveja, do ódio e de todo tipo de pecado, será enfim excluído do convívio dos santos e já não habitará aqui neste planeta.

Não quer dizer que todos se percam eternamente – alguns sim os que lideram esta rebelião, a começar pelas cabeças coroadas do Vaticano – mas toda raiz, tronco, ramo, folha, flor e fruto deste tipo de árvore, será arrancado e queimado, para nunca mais vingar. Até os vestígios de sua passagem serão apagados, como filhos da ignomínia! Então, e somente então, haverá paz na aos homens amados por Deus. 

Quer estar entre eles? Participe das orações pelo sínodo. A Mãe prometeu que todos se salvarão, e que verão os Novos Céus e a Nova Terra, que virão depois que Jesus voltar na Glória. Quem não puder rezar tudo, reze parte, NESTA INTENÇÃO. Hoje ainda o Cláudio me confirmou isso! Venceremos no final. Com Jesus e Maria! Com a Eucaristia! (Aarão)

 
 
 

Artigo Visto: 905 - Impresso: 22 - Enviado: 7

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 490 - Total Visitas Únicas: 2.908.614 Usuários online: 41