Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
04/12/2014
Uma entrevista
 
Heresias - Uma entrevista
4/12/2014 18:38:22

Heresias - Uma entrevista


         UMA ENTREVISTA
       Quando tempos atrás Dom Cláudio Hummes foi convidado pelo Papa a fim de auxiliá-lo em algum trabalho no Vaticano, nós perguntamos para a Mãezinha sobre ele, e a resposta dela foi: Irá ao Vaticano para aprofundar o cisma!       

       Abaixo segue o comentário da resposta que ele deu para o Zero Hora, onde se concentra em poucas palavras a consumação de um homem que não pensa nem mede o que diz. Eu não entendo como é que um homem que se diz versado nas Sagradas Escrituras, que tendo sido elevado pela Igreja a um tão alto cargo, seja capaz de produzir uma declaração tão devastadora. Impossível que algum dia ele leu a Bíblia, que consultou algum dia o Catecismo da Igreja Católica, isso se ele sabe que existe um.
       Se ele leu a Bíblia, se ele consultou o Catecismo, se ele está a par da Doutrina da Santa Igreja, dos documentos dos santos padres, da própria Tradição, isso significa que sua culpa aumenta em progressão geométrica. Se ele não leu, mesmo assim a culpa não se atenua, porque esta era uma responsabilidade dele, para poder alertar o povo. O texto da pergunta e da resposta eu extraí do site
www.rainhamaria.com.br

       Zero Hora perguntou - Se Jesus vivesse hoje, ele seria a favor do casamento gay?
       Eis a resposta: Não sei, não faço nenhuma hipótese sobre isso. Quem deve responder isso é a Igreja em seu conjunto. Temos que cuidar para não ficar levantando questões individualmente... Porque isso acaba criando mais dificuldades para a gente chegar numa conclusão que seja válida.  Acho que a gente tem que se reunir, ouvir as pessoas, os próprios em jogo, os bispos. É a Igreja que deve indicar os caminhos, e deve haver caminho para todos.
 
       Vamos por partes, numerando o que Dom Cláudio disse:

       1 - Não sei, não faço nenhuma hipótese sobre isso.
       Esta pergunta simplesmente não permite nenhum subterfúgio, nenhuma tergiversação e nenhuma fuga. A resposta deveria ser imediata, clara, direta e fulminante: Jesus seria contra! Ao não dar esta resposta direta ele está efetivamente blasfemando contra Jesus, porque está admitindo a hipótese de que Ele pudesse também ter alguma dúvida a respeito desta abominação. Ou seja: esta resposta clara, direta, objetiva e sincera, simplesmente iria fechar questão e encerrar a entrevista. Mas seguiu...

       2 - Quem deve responder isso é a Igreja em seu conjunto.
       Quem é a Igreja, em última análise, Exmo. Dom Cláudio? A Igreja é Jesus! Se quer uma resposta melhor: Jesus é a Igreja! Ou não foi Ele quem disse: vinde a Mim, todos vós?... Então se deve buscar a resposta em Jesus: o que ele responderia? Para ser bem claro, acho que se um repórter tivesse a coragem de fazer esta pergunta diretamente a Jesus, não duvido que ele fosse fulminado por um raio. No mínimo Ele diria como disse a Pedro: vade retro satanás! Tudo isso é coisa dos homens, não de Deus!

       3 - Temos que cuidar para não ficar levantando questões individualmente...
       Dom Cláudio, Jesus não pregou Sua Doutrina coletivamente. Ele pregou a Verdade Dele, que é Deus, clara e cristalina, dura e direta, sem subterfúgios nem enrolações. Sim ou Não, porqu
e Ele mesmo disse: tudo o mais vem do diabo! E São Paulo diz bem claro: “O homem espiritual julga todas as coisas” (1 Co 2:15). O repórter fez a pergunta para o Cardeal, não fez para a comunidade, para os paroquianos, ou para o público. Se os indivíduos podem eles mesmos decidir sobre matéria de fé, então cada um se torna o deus de si mesmo. Aí não tem que procurar uma Igreja para nela se filiar. Cada um faz a sua!

       4 - Porque isso acaba criando mais dificuldades para a gente chegar numa conclusão que seja válida. 
       O que Dom Hummes considera como uma conclusão válida sobre a terrível questão do casamento gay? Seria validar o casamento entre dois homens, ou duas mulheres? Teria ele dúvida a respeito disso? De fato esta resposta fala de um herege contumaz, porque vai diretamente contra o ensinamento Bi milenar da Igreja, e vai contra até mesmo a Escritura Antiga, desde onde vem a condenação para estes casos. E não somente vem o julgamento, como Sodoma e Gomorra, Admá, Zebolin e Bela, ou Zoar, todas provaram também a divina Justiça, portanto foram julgadas e condenadas. Então se o Cardeal sabe desta história – também serve para o falso papa – então ele não deve dizer “quem sou eu para julgar” e sim: Deus condena isso, e assim será para todo o sempre! Não se discute, nem se bota em votação junto ao povo!

       5 - Acho que a gente tem que se reunir, ouvir as pessoas, os próprios em jogo, os bispos.
       Dom Cardeal, quem manda na Igreja, quem define a Doutrina é o Papa, e mais ninguém. Falo de um Papa ligado em Deus, cheio do Espírito Santo. O povo não deve ser ouvido em questões de fé, mas sim e somente o Espírito Santo. Os maus gays – porque existem pessoas boas neste meio – sempre dirão SIM. Os maus bispos – que hoje parecem ser a maioria – já dizem SIM. E o povo ignaro, cegado por satanás, e muito mal instruído pelo mau clero, certamente dirá SIM. Então, ouvir para quê as pessoas? Mas que fique muito claro: o Papa, para definir a Doutrina, deve ser Verdadeiro, não um falso, nem um antipapa, nem um anticristo. Porque também ele diz: SIM!

       6 - É a Igreja que deve indicar os caminhos, e deve haver caminho para todos.
       Quem é a Igreja, Dom Cardeal? Qual a Igreja, pergunto melhor? Vamos deixar então as coisas bem claras – conforme hoje pede o Céu – separando o Vaticano <> da Igreja. Porque hoje a que está no Vaticano não é a Igreja de Jesus. O que vem de lá não deve mais ser seguido, e acabará incorrendo em pecado grave quem seguir na letra o que de lá se sugere. O Concílio fez acreditar que a “igreja é o povo de Deus”. Enchem a boca dizendo: pooovo!
       Não, a Igreja Verdadeira é hierárquica! O povo é apenas a parte de baixo da pirâmide, no alto da qual está Jesus Cristo – e o Papa Bento XVI, como sua Cabeça visível – depois dele seguem os cardeais, bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos e as religiosas. Depois vem o povo. E assim, quando este falso sínodo, na realidade abominável sínodo, colocou em votação a Palavra Eterna de Deus que é – NÃAAAAAAO – se cometeu um grave pecado de lesa-a-deus. Cometeu-se uma verdadeira blasfêmia, que começou já com o inquérito de 38 perguntas que foi dirigido pelo Vaticano para as Dioceses do Mundo inteiro. Não é o povo quem decide!
       De fato, a Igreja não é “democrática”. Não é o povo quem pode decidir se vão ou não seguir a Lei de Deus, se vão ou não observar a moral cristã, se vão ou não seguir o diabo. Quem decide as coisas na Igreja é unicamente Jesus, é o Espírito Santo: é Ele que precisa ser consultado, quando alguma dúvida surge. Entretanto, colocar em votação uma matéria sobre a qual não existe nenh
uma dúvida, é pretender por decreto humano derrubar a divina Lei. E assim, o simples fato de os bispos aceitarem participar do Sínodo para discutir o indiscutível, já se constituiu em pecado grave contra o Espírito Santo, do qual eles precisam se confessar. Eles simplesmente não deveriam nem ter aceitado discutir tais questões, porque elas já são cláusulas pétreas. São – se pode dizer – dogmatizadas!
       Para onde a igreja bergogliana tentou encaminhar o povo? Para a aceitação desta coisa abominável! Qual igreja deve dar sua opinião sobre matérias de fé? Não a bergogliana com toda certeza. Afinal, Bergóglio conhece bem mais do Alcorão do que da Bíblia! Aliás, nem disso conhece, porque pelo que sei o homossexualismo é duramente punido na Arábia e em outros países muçulmanos. É um contrassenso então Bergóglio dizer que o “Alcorão é um livro profético e de paz”, se aqui ele defende o homossexualismo e lá eles matam os praticantes.
       E assim, tão bem como Bergóglio é mestre refinado em embutir heresias dentro de suas declarações, percebemos que já se formam bispos na mesma linguagem. No livro em mostro que em apenas três pequenos parágrafos, Bergóglio consegui meter vinte heresias. Então não dá para entender como é que o clero continue tão cego apoiando tudo o que ele diz – e aprendendo e difundindo os seus erros e heresias – porque isso prega diretamente contra ele, que assim se expõe nu diante sua aleivosa “teologia”.
       Vejo que agora Dom Cláudio parece estar também trabalhando no sentido de ordenar como sacerdotes a pais de família, os que eles chamam de “viri probati”, ou seja: pais de família que sejam exemplares na conduta e na moral, também na fé, que atenderão as comunidades do interior que passam às vezes até anos inteiros sem a visita de um padre, sem uma Missa e sem os Sacramentos. Em síntese não teria nada demais, entretanto o exemplo de São Pedro, que deixou esposa e filhos para seguir Jesus continua vivo. Jesus mesmo disse que, quem não fizer isso não é digno Dele. O problema é saber como se escolherá tais pessoas, e quem os aprovará, isso devido a tremenda má formação da maioria dos católicos. O povo votará para eleger o padre?
       E do jeito que a coisa descamba, um destes “viri probati” deles poderia ser um gay, até porque no Vaticano se diz que “eles são mais inteligentes e podem assim ajudar a Igreja”. Acaso o leitor já imaginou o risco que haveria? É mesmo inteligente um homem que vive tal abominação? É inteligente um Cardeal que faz esta proposta, diante de um universo de padres mal formados – ou deformados espiritualmente – que seria o primeiro ponto a ser reformado na Igreja, quando estes deformam os mesmos pais com sua má catequese? É inteligente um que se diz papa católico, mas que procura em tudo destruir a Igreja pois só pensa nisso?
       A resposta é clara: Não são inteligentes! Ou até podem ser inteligentes – o que aumenta a sua culpa pelo conhecimento que devem ter – mas com absoluta certeza nenhum dos três tem uma gota sequer de SABEDORIA, aquela que brota do Espírito Santo, e que faz caminhar pela Sã Doutrina, e para o Verdadeiro Deus. De fato, quem é possuído pelo Dom da Sabedoria aprende de Jesus a dizer: SIM ou NÃO! Porque, como viram no texto acima, tudo o mais veio do diabo, é dele esta doutrina da fuga, do quem sabe, do pode ser, da mentira.
       Última coisa: lugar para todos, Dom Cardeal, significa exclusivamente todos aqueles que desejam seguir Jesus Cristo, dar as respostas de Cristo, viver a mensagem de Cristo. Os que não desejam ser nem viver isso, não fazem parte dos TODOS, na Igreja Católica. Entre quais serão escolhidos os "viri probati"? Os que seguem Jesus ou os que seguem o Vaticano?
       Hierarcas assim precisam de muita oração! Que São Miguel tome conta dele! (Aarão)



 
 
 

Artigo Visto: 1814 - Impresso: 41 - Enviado: 8

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 210 - Total Visitas Únicas: 3.236.918 Usuários online: 58