Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
05/08/2018
Leitor contesta Bergoglio
Em mais um de seus desvarios, Francisco aprova drástica modificação do Catecismo em seu artigo 2267.
 

O Evangelho da Nova Era (Por Elton)

Como uma aparente débil ação pode vir a se tornar uma extrema fatalidade que impactará com toda a história da Igreja? Simplesmente podemos entender que a Igreja é composta por uma série de sólidas estruturas que, se retirada uma ao longo do tempo, todas as demais serão abaladas.

Em mais um de seus desvarios, Francisco aprova drástica modificação do catecismo onde se lia no artigo 2267: “O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de comprovadas cabalmente a identidade e a responsabilidade do culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto”.

Nesta quinta-feira, dia 2, em sua retificação, Bergoglio afirmou: "A Igreja mostra, à luz do Evangelho, que a pena de morte é inadmissível, porque atenta contra a inviolabilidade e a dignidade da pessoa, e se compromete com determinação para sua abolição no mundo todo".

Muitos poderão até dizer que ele está querendo dar apenas uma interpretação mais consistente ao problema. Porém, propositalmente ou não, o texto que ele aprovou não deixa dúvida da imensa contradição e controversa que causou. Vemos aqui que ele parece separar dois momentos:

Durante muito tempo, o recurso à pena de morte, por parte da legítima autoridade, era considerada, depois de um processo regular, como uma resposta adequada à gravidade de alguns delitos e um meio aceitável, ainda que extremo, para a tutela do bem comum”... 

Com isso, Mario de maneira alguma quer se identificar com o passado de uma Igreja que chama de Antiga e retrograda. Sua consciência é clara. Arrogante, ele se julga acima até dos santos pais da Igreja que diziam como São Tomás de Aquino:

 “Pois bem, cada pessoa singular se compara a toda a comunidade como a aparte para o todo. Portanto, se um homem é perigoso para a sociedade e a corrompe por algum pecado, louvável e salutarmente se lhe tira a vida para  a conservação do bem comum, pois como afirma São Paulo, "um pouco de fermento corrompe toda a massa"()

  Podemos até afirmar que, para interpretar o Evangelho, Jorge ousa à dizer que é mais santo que todos os outros que vieram antes, mas poderíamos ver também que as suas pretensões teriam um fundo mais nefasto?

Amigo do mundo, Bergoglio não teme passar por cima dos mais sagrados pontos da doutrina católica como a infalibilidade de seu magistério, pois “para manter a Igreja na pureza da fé transmitida pelos Apóstolos, Cristo quis conferir à sua Igreja uma participação na sua própria infalibilidade, Ele que é a Verdade. Pelo «sentido sobrenatural da fé», o povo de Deus «adere de modo indefectível à fé», sob a conduta do Magistério vivo da Igreja" (Catecismo da Igreja Católica, 889).

Francisco se mostra ao mundo como um admirável humanista que procura antes agradar aos apelos do Mundo que zelar com o devido empenho ao que lhe cabe como um verdadeiro vigário de Cristo. Certamente todos os esforços de pessoas como o diretor Ridley Scott, o escritor português Saramago, o cientista Richard Dawkins e tantos outros que insistiam em dessacralizar a Igreja tiveram seus esforços reconhecidos pela obra de Jorge Mário.

É bem verdade que Judas sempre se mostrou muito preocupado com as criaturas e se esquecia do bem maior que era prestar culto ao Criador como vemos: “Por que este bálsamo perfumado não foi vendido por trezentos denários e dado aos pobres?” (João 12,5). Como bem se mostrou mais tarde esse era um cuidado hipócrita que escondia toda a verdadeira face do Mal que o possuía, pois ele roubava a bolsa das ofertas, e mais queria roubar, até como certo partido que temos no Brasil: fala em defesa dos pobres para na verdade extorquir o erário público.

Agora é mais do que natural que este novo traidor fosse sair do meio dos apóstolos para novamente beijar a Cristo com falsidade. Francisco, para agradar a multidão de ateus que sempre odiou o passado invicto da Santa Igreja na Idade Média, e com um ato inesperado quebra um dos pontos de observação mais sensíveis da doutrina católica. Em seu relaxo espiritual, muitos religiosos não perceberam a gravidade que tal heresia fez na alma dos homens e continuarão a bajular o falso profeta. Porém, nunca conseguirão perceber que este foi um feito extraordinário aos olhos da alta cúpula da Nova Ordem Mundial (ONU).

Não se trata apenas de uma campanha falaciosa de desarmamento ou uma campanha pelo fim da pena de morte, trata-se na verdade de desconstruir um dos pilares da Igreja: o seu magistério. Ele conseguiu em um só minuto fazer o quê milhares de críticos antirreligiosos não o conseguiram por centenas de anos: transformar a religião para os olhos céticos uma piada de mau gosto. "Onde está a Igreja que não falha" escarnecerão, alguns.

Agora, para estes que não acreditam em um caráter místico e Sagrado, restará apenas a certeza humana e limitada de que milhões de fiéis creram em mais uma instituição falha humana. Os tribunais da inquisição serão os primeiros trunfos que a velha mídia usará para dizer "como erraram aqueles que diziam que o Espirito Santo guiava à sua igreja".

No entanto, para quem se atenta às santas palavras do Senhor, saberá que revogar esta pena aos infratores insubmissos não estará simplesmente desfazendo um entendimento humano, estará questionando na verdade as próprias leis Eternas. As heresias na Idade Média nunca foram tratadas em um contexto que fugisse às Escrituras e não fugiram desta ordem:... "entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja destruído, e seu espírito seja salvo no dia do Senhor". (1º Coríntios 5:5).

Por acaso não seria as palavras de Paulo guiadas pelo próprio Espírito Santo? Esta passagem é melhor entendida no antigo cenário da formação de Israel, onde era preciso aplicar à lei de Talião nas faltas mais graves para preservar toda a santidade do povo de Deus. E lembrando que, com o anúncio do Evangelho, Jesus fez questão sim de lembrar que veio não para revogar a Lei, mas sim aperfeiçoar.

Então, desse modo, cabia ao entendimento dos homens incumbidos à justiça terrena aplicar a lei com mais benevolência, coisa que se mostrava ausente nos apedrejamentos constantes do momento, mas sem deixar de observar que certos casos eram incorrigíveis como lembra o apóstolo Paulo. Será que Francisco refletiu sobre estes versículos?

Mas é claro que sim. Na verdade era com este ato que o príncipe das trevas deveria se revelar. O falso apóstolo arrasta muitos para a perdição com a sua falsa áurea de bondade que não teme nem em considerar cruéis e antigas as leis contidas nas Sagradas Escrituras. Para a Nova Era que Francisco anuncia é preciso que o Evangelho seja cuidadosamente revisto e reescrito com foco na agenda globalista.

++++++++++++

OBS> Gostaria de complementar as observações de Élton com mais algumas considerações. Se os amigos leitores percebem, Gog havia ficado meio quieto nos últimos meses, encarregando-se apenas de combater todos os clérigos mais ousados que cruzassem o seu caminho, deixando que o fermento de seus embustes, como – a comunhão aos divorciados em segunda união, também para protestantes – levedasse toda a massa da Igreja, enquanto se abstinha de avançar em seu plano sub-reptício. Porém eis que agora ele se levanta desafiador, e derruba uma parte do Catecismo da Igreja.O que, aliás, ele já deixou claro que precisa ser modificado.

Mas para avançar um pouco mais nos comentários é preciso, definitivamente e categoricamente, que o leitor se fixe na seguinte VERDADE: temos aqui DUAS entidades diferentes, uma a Igreja de Jesus, outra a de Jorge Mário BerGOGlio e seu grupo, e esta é do mal. Infiltrado dentro da primeira e ele com o seu colegiado, estão rapidamente demolindo a VERDADEIRA IGREJA de PEDRO, conforme e até São João Paulo II e Sua Santidade o PAPA Bento XVI, corroendo os pilares da fé, minando os eternos conceitos da moral Católica – a fornicação já não pode ser considerada um pecado grave – e tudo isso sem um ataque rompante, mas sorrateiro, subliminar, astucioso e bem tramado.

Ataque que, entretanto, com eficácia inigualável tem narcotizado a quase totalidade do Clero Católico, que primeiramente foi fanatizado pela falsa aura de santidade deste Judas, depois foi enganado pelos clérigos mal formados – ou deformados – com a mentirosa alegação de que “um papa não erra”, que “a Igreja nunca teve antipapas”, que “o Espírito Santo não deixa um papa se enganar” e até se escudam atrás da falsa obediência, alegando que a Igreja não pode errar e preferem “cair com o papa a se salvar sem ele”. Isso levando ao ponto de semearem condenações e ameaças de excomunhão contra quem se levanta contra este herege.

Ora, a verdade é estas: papas erram quando falam por si mesmos e há inúmeros exemplos, como o de João Paulo II quando disse que “se não houvesse uma teologia da libertação seria preciso criar uma”, no que foi contestado e advertido pelo Cardeal Ratzinguer, ou este quando aceitou cair na armadilha de Taizé e mais tarde se arrependeu amargamente. Também a Igreja já teve 37 antipapas em sua história, que tiveram que ser combatidos, suas determinações abolidas e revistas, até sendo expulsos pela força dos exércitos. Não seria agora o caso?

Mais que isso, de fato o Espírito Santo de Deus jamais deixa um PAPA errar, mas apenas quando fala ex-cátedra, nunca quando emite julgamentos particulares, porque ali se torna simples homem passível de errar. E há que se reconhecer que temos aqui, não um Papa validamente eleito, mas um antipapa eleito através de um esbulho e a custa de tramas e intrigas, portanto, num falso conclave SEM o mesmo Espírito Santo. E há que se considerar que temos então, com ele, uma falsa Igreja, e é esta que não quer a pena de morte, não a Verdadeira, que assim tem determinado e ensinado pelos séculos.

Postas estas coisas, fica mais claro do que claríssimo que ninguém pode ser punido por combater a um antipapa, nem por atacar uma falsa igreja que usurpa o nome de católica quando é bergolica.  E ninguém pode ser condenado à excomunhão por causa disso, e se lançada for ela se volta sobre a cabeça de quem a desferiu. E são os mesmos santos padres e verdadeiros teólogos católicos que, nestes casos, não somente autorizam a que se combata pela fé, como nos obrigam pelo dever de verdadeiros seguidores de Cristo.

Ou seja: a Doutrina Verdadeira, da Verdadeira Igreja de Cristo é imutável e o atual Catecismo de João Paulo II é inatacável e irreformável, e nem mesmo um Papa verdadeiro o poderá alterar e quem fizer isso prova que é um antipapa. A pena de morte é claramente defendida pela verdadeira Igreja “em casos extremos”, porque existem indivíduos perniciosos dentro das sociedades, que jamais mudam o curso de suas vidas e sua crueldade e tendência para o crime não mudam, apesar de todas as tentativas de regenerá-los.

Dou um exemplo no Brasil, de personagens como Fernadinho Beira Mar, com o qual o estado já gastou milhões, tentando evitar que controle o mundo do crime, mas sem sucesso e isso durante mais de uma década. Ele continua comandando as quadrilhas fora porque o próprio sistema é corrupto, pois sobre ele disse um policial que o guardava: “quem tem 50 milhões de dólares sem sua conta bancária, não fica sem regalias na cadeia”.

Então, bandidos assim, para o bem da sociedade devem ser eliminados rapidamente, e o Estado tem direito de fazê-lo. E junto com Fernandinho mais uma boa dezena de traficantes e celerados deveria seguir o mesmo caminho. E que tal alcançar também alguns empedernidos corruptos? Duvido que não diminuiria drasticamente este crime nefasto.

Neste momento muitos teólogos verdadeiros estão se perguntando se este não seria o caso de uma heresia grave, pronunciada por um que se diz sumo pontífice, a qual obrigaria os responsáveis a tomar uma atitude drástica antes que tal avalanche de desmandos acabe por derrubar todos os pilares da Igreja? Claro que, se os homens não agirem, Jesus agirá porque não deixará que o inferno destrua a Igreja por completo, pois assim o prometeu. Porém, não somente serão penalizados duramente todos aqueles que apoiam esta demolição, quanto aqueles que são os responsáveis para evitar que o mal se propague, mas não fazem nada e se calam. Quem sabe, até pior para estes!

Naturalmente que a besta dá gargalhadas, porque ela finge ignorar o fato das duas igrejas, e fixa-se apenas na falsa, para derrubar a Verdadeira. Se Gog estiver certo, então até mesmo Jesus estava errado, Paulo estava errado e toda a Igreja de dois milênios caminhou sob um erro grave. E perguntarão assim: se errou neste caso, em quantos outros ela esteve errada, e, portanto, não faz sentido ela falar em Dogmas de fé, além do que perde o direito de se arvorar em guardiã mor da moral universal. Ou seja: por onde passa um boi, passa uma boiada.

Sem me alongar mais, o que devemos esperar depois deste, são outros golpes duros contra nossa Igreja, e assim será até que pelo menos 1/3 parte dos católicos acorde e, rezando, intercedam para que Deus intervenha em tempo, antes que o anticristo e seu exército – o vaticano atual incluso – acabem por implantar no planeta o reinado de Lúcifer, pois eles cogitam isso, as Sagradas Escrituras alertam para isso, e os profetas atuais denunciam isso, sendo, pois, as últimas trombetas de Deus, aquelas mencionadas no Livro do Apocalipse.

O golpe final está em curso, reparem bem, e a Eucaristia é o alvo. Quando eles passarem dos limites, os astros vindos do Céu, caindo como figos verdes de uma árvore agitada pela ventania, reduzam este planeta a um punhado de gente, vagando como zombies sob uma terra queimada e sob os frangalhos desta civilização.

Isso acontecerá, amigos leitores, e chega sobre nós a passos rápidos, na medida em que explodem as heresias. Nossa geração verá isso, e acontecerá durante o mandado destes dois ocupantes do trono de Pedro! Pela idade de ambos, cada um avalie e calcule as probabilidades. (Aarão)

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 678 - Impresso: 12 - Enviado: 9

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 520 - Total Visitas Únicas: 3.272.840 Usuários online: 42