Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
08/03/2012
Homilia Frei Luiz
 
Evangelho - Homilia Frei Luiz
8/3/2012 19:57:42

Evangelho - Homilia Frei Luiz


Homilia do Frei Luiz – Dia 19.02.2012 – TRÍDUO DE CARNAVAL

Caríssimos irmãos e caríssimas irmãs, a Igreja celebra hoje o 7º Domingo do Tempo Comum. É tempo de ouvir o Deus que fala conosco, é tempo de ouvir o Deus que lamenta, o Deus que tem sentimento, tem coração. Por isso a imagem que nós vimos de Nosso Senhor, Ele tem o coração prá fora, porque Ele quer gritar para que todos entendam que Deus tem coração, tem sentimento. E hoje, na Primeira Leitura, nós vamos ouvir os lamentos de Deus.
Sim, Deus lamenta. É o extravasamento de si mesmo, do seu amor infinito por nós. É um amor imenso.  Ele não suporta a nossa indiferença. Ele mesmo diz: “Esse povo, eu o criei para Mim e ele cantará os meus louvores.” Só que o povo se desvia de Deus. O mundo seduz. O mundo atrai muito forte e afasta de Deus. Deus não está sendo tão louvado como deveria. Ele não está recebendo os louvores que a Ele são devidos. É nosso dever dar graças e louvores a Deus porque, em primeiro lugar, somos criaturas e Ele o Criador. É dever da criatura prestar culto e adoração ao Criador, a Deus. Somente a Deus podemos segui-lO e adorá-lO. É Ele o primeiro Mandamento: Amar a Deus acima de todas as coisas. Deus tem que estar acima de tudo. É por isso que “... mas tu, Jacó, não me invocaste, e tu, Israel, de mim te fatigaste.”  Pois já não invocam mais a Deus como deveria, não tem mais aquele temor de Deus, todos estão cansando de Deus, não quer mais saber de missa, não quer mais saber de obedecer a Deus e à Igreja, cada vez mais vazia, ninguém mais quase reza, ninguém mais quer saber de obedecer a Deus. “... de mim te fatigaste. Com teus pecados trataste-Me como servo, cansando-me com tuas maldades.”
Sim - prestar atenção - quando é que nós fazemos Deus nosso servo? Isso é pecado. Sim, quando não vamos mais à missa, a gente faz Deus servo. Quando não queremos mais servir à Igreja, fazemos de Deus servo. Porque Ele que é o grande e se faz pequeno, Ele que veio para servir e não ser servido, Ele que nos ensinou a servir. O que fizemos com o seu ensinamento?
Caríssimos, precisamos ir mais longe, mais adiante. Quando sabemos que a Ele devemos adorar, quando podemos dobrar os joelhos e não dobramos, fazemos de Deus um servo. Gravai bem: quando nós podemos dobrar os joelhos e adorá-lO e não adoramos, fazemos de Deus um servo, porque a Ele todos os joelhos se dobrem. Então, o orgulho cresce, a arrogância, a autossuficiência. Quando nós não buscamos mais a Deus, nós fazemos d’Ele servo. Quando quero viver como eu quero, a gente faz de Deus servo, porque eu devo fazer a vontade de Deus, seguir a Sua palavra. Agora, quando eu começo a fazer a minha vontade e não a de Deus, Deus passa a ser servo. Isso é pecado. Inversão de valores.
A palavra de Deus hoje denuncia a nossa culpa, a nossa fraqueza, o nosso pecado, a nossa cegueira. Precisamos acordar hoje, enquanto há tempo. Deus tem pressa. Pressa de nos dar amor porque ele nos ama tanto e não quer perder nenhum de nós.  Deus não brinca com a nossa vida, com a nossa alma. Quando hoje ninguém mais segue e nem ouve mais o Papa, não ouvir o Papa é também fazer de Deus um servo. Quem não quer mais amar a Nosso Senhor, não quer mais obedecer a Nossa Senhora que nos pede para rezar, fazemos de Deus um servo porque é Ele quem pede, porque quem acolhe a Mãe que Ele deu – “Filho, eis aí a Tua Mãe” – se não acolhemos a Mãe, somos filhos ingratos. Deus nos deu uma Mãe para amá-la, para levá-la prá casa, para deixá-la nos formar, porque Ela é Mãe e Mestra, Ela também nos forma, ela nos educa. Não podemos ser surdos à sua voz. Quem obedece à Mãe de Deus está obedecendo a Deus. Quem louva a Mãe de Deus, venera a Mãe de Deus, está adorando a Deus que nos deu uma Mãe.
Agora, é preciso buscar a Deus enquanto há tempo e pedir perdão pelos nossos pecados. Por isso todo pecado tem que ser confessado ao sacerdote. Os pecados gravem têm que ser confessados ao sacerdote. E quando o sacerdote diz “eu te absolvo”, de fato, e
ste pecado absolvido nunca mais será lembrado por Deus nem no dia do aviso, este dia terrível para aquele que não está no caminho da graça. Nos pega desprevenidos porque temos que ver a nossa alma como Deus nos vê. Como é terrível. Eu me tremo todo! Misericórdia, Senhor.
Nós temos que olhar pela Misericórdia de Deus, que é tão grande, tão infinita, que não há pecado que Ele não possa perdoar. Portanto, “Sou eu, eu mesmo que cancelo tuas culpas por minha causa e já não me lembrarei de teus pecados.”
Sim, nós pedimos perdão, mas os pecados que nós cometemos e teimamos não confessar, não dobramos os joelhos e nos humilhamos e se não acusarmos o pecado, nem o reparemos, destes nós vamos lembrar.
Queridos irmãos, na Segunda Leitura, precisamos ser sim, e sim a Deus. Para Deus não se pode dizer sim, não; hoje sim, amanhã não. Tem que ter firmeza, amar a doutrina de Deus e seguir firmemente. Deus é o Alfa e o Ômega. Temos que ser firmes, dizer sim a Deus. Hoje sou sim, amanhã já não. SIM!  Não podemos ensinar meia palavra, meio ensinamento; ser um cristão mais ou menos. Tem que ser cristão totalmente, de corpo e de alma e praticante. Temos que nos disciplinarmos na fé. Deus nos deu talentos e dons no batismo, na crisma. Somos soldados de Cristo não para dormir, mas para amar a Deus e defender a sua Igreja.
No Evangelho vemos como Deus é maravilhoso. Deus está cansado, humanamente falando como homem, mas está sentado, conversando, ensinando. Ele não cansa de ensinar. O corpo sofre, cansa. É sacrifício. O tempo faz o corpo sofrer, mas no corpo nada deve ser levado em consideração, porque tudo passa, mas a alma não. Não devemos dar atenção demais somente ao corpo, mas prestar atenção na alma.
Jesus é o nosso exemplo. Reuniu-se lá tantas pessoas porque onde está Jesus está a Mãe Santíssima e cheio de gente. Então, não sabiam como levar um doente até Jesus para que Ele cure e liberte. Os amigos subiram em cima da casa, abriram o teto e desceram a cama com corda. Desceram o paralítico em cima de Jesus. Ele olhou, viu o sacrifício, se compadeceu e disse: “Filho, teus pecados estão perdoados.” É a inauguração da Misericórdia de Deus. Por isso os chefes, os sumos sacerdotes, os fariseus todos, os que eram da oposição disseram: “Mas ele está blasfemando. Só Deus pode perdoar os pecados.” Sim, mas Ele é Deus e veio ao mundo para nos salvar. Então, porque pensais assim com tanta maldade? Nosso Deus é um Deus onisciente e tudo sabe - o que pensamos, o que sentimos. O que é mais fácil dizer “Levanta-te, toma a tua cama e anda.”?
No ensinamento de hoje, caríssimos irmãos e irmãs, Jesus cura sim, quer nos curar hoje, mas, principalmente, nossa alma. Que eu não tenha nenhum pecado que possa deixá-la paralítica. Uma alma paralítica é a pior de todas as enfermidades. Não é o corpo, mas o alimento o ensinamento que aprendo hoje como lição são os amigos. O paralítico não consegue nada por si mesmo. Aquele que está em pecado não consegue por si mesmo, precisa de amigos. Quatro amigos desceram o paralítico para que Jesus o curasse. Como é bom ter amigos que nos levam até Jesus.
Eu pergunto para você: Quem são os seus amigos que levam você para Jesus hoje? Como é bom ter pessoas, ter amigos que conduzem você para Jesus. Hoje em dia tem amigos que levam para a perdição. Quantos amigos nos levam para a perdição. Esses não são os amigos que nós precisamos. Precisamos de amigos bons, amigos que temem a Deus, amigos que peguem no rosário, amigos que chegam antes do bombeiro quando a casa pega fogo. Ele chega com o rosário em punho. Amigo é aquele que quer salvar a todos os seus, que reza pela conversão e salvação. Amigo é aquele que não mede sacrifício para que o outro se converta. Que Deus o toque, o cure. Por isso  é bom o Salvai Almas. A gente cultiva muitos amigos. Quem tem amigo Salvai Almas fica tranquilo porque não vai faltar oração. Como é bom ter amigos no Salvai Almas! O pessoal fica garantido, não ficará sem o toque de Jesus. Claro,
vamos apanhar muito, com as críticas, perseguições, vão nos acusar. Tudo bem, sem problemas, nós aceitamos. Mas vale a pena. A gente tem que ser esperto, muito esperto. SE vocês puderem desviar dos problemas e polêmicas, desviem. Fujam dos problemas que vos doem. Sim a crítica as discussões inúteis, muitas vezes machucam.
Quanto mais se puder manter a paz, evangelizando, ouvindo e anunciando da maneira que pode, de joelhos, se vai longe. Mas não dê ouvidos para o leão que ruge, o lobo que uiva, os cachorros que ladram. Há muito barulho porque o tempo está se fechando. É terrível. Faz sentido. É muito pecado. Deus não merece tanta ingratidão, tanta indiferença. Há muitos vivendo como se Deus não existisse. Mas é tempo de salvar almas. Ainda dá tempo e nós temos, então, que deixar a Mãe nos ensinar. Eu fico de joelhos querendo aprender, deixar Deus me modelar, mas também me dói, me dói muito seguir os ensinamento de Deus. Dói! (Sim, exige renúncias, cruz, sacrifícios, desapegos e quem tem ego inflado, isso tudo é difícil...)
Esse Deus é tão bom e agora é abandonado. Eu não sei mais o que fazer. Eu anuncio. Assim como eu prego aqui, eu prego lá no Santuário. Todo lugar que eu vou eu prego como eu posso, eu sempre me entrego a Deus, eu quero me anular: Oh, Espírito Santo, eu entrego a ti, Jesus, cobre-me com o teu sangue. Eu nada sei. Eu não consigo. Eu quero transmitir essa palavra, mas vem, usa-me, eis-me aqui, faça-se em mim Santo Anjo me ajuda, entra em contato com cada anjo aqui presente para que todos sejam assistidos de acordo com a palavra, para que sejam curados e salvos. Eu vou em frente. Maria, Porta do Céu, passa na frente, Mãe. É lindo!
Eu procuro mas não dá prá gente gritar tanto. Tem que gritar aqui dentro, mas tem que deixar Deus agir. Não podemos perder tempo. Quem não dá tempo para Deus vive perdendo tempo. O pessoal todo já está estranhando quando olha para o padre (de hábito ou batina) nesse tempo de calor, (o padre) oferece qualquer sacrifício, (as pessoas)diz: ai, Jesus, me acuda, (o frade, o diácono) estão com calor. Pelo amor de Deus, não é!?!?! Queira Deus estar sofrendo, mas o pessoal (o padre ou frade)não está tão sofrendo assim. Eu suporto. Isso não é nada pelo que está por vir. Eu sei que lá embaixo(purgatório ou inferno) não se compara nada do que a gente sofre aqui. O purgatório você não faz idéia, nem todo esse sol aqui, é muito mais. O pessoal fica surpreso. Gente, como que aguenta? O pessoal fica escandalizado. Até lá em Angelina, (quando estou) de hábito; eu de mantenho o hábito para celebrar. Só uso nas celebrações. Há bastantes pessoas preocupadas, mas na Igreja é preciso prestar atenção. Quando nós entramos na Igreja como se vai à praia, fazemos de Deus servo. Quando o Criador é Deus, a gente tem o testemunho de Deus, a gente tem respeito. Mas quando falta esse respeito é porque Deus é servo. A gente faz de Deus (um servo) a criatura, a gente faz de Deus algo pequeno. Mas ai daquele que faz de Deus (um) servo. Terrível é cair nas mãos de Deus.
Mas quando a gente entra na Igreja só porque está calor a gente fica com menos roupa, cuidado! Ninguém pode! Ninguém vai morrer por causa disso. Enquanto o Padre está vivo cheio de paramentos, vocês não vão morrer. Não tenham medo de sofrer um pouco. Diga sim a Deus e o sofrimento perderá o seu poder. É tempo de reparação. Se ficar só protegido, só confortável, vamos reparar como? Na décima Estação da Via Sacra Jesus é despojado das suas sagradas vestes. Como é que vamos repará-lO?. Suporte. Vamos à missa respeitosamente para reparar tanta falta de respeito. Vamos dar exemplo. Reparação é isso, é sacrifício, esforço, o calor, claro, é para reparar.
Queridos irmãos e irmãs, hoje Deus quer curar a todos para que saiamos daqui transformados por Ele como homens e mulheres que temem a Deus. Que nossa Mãe, Mãe de Deus, Mãe da Igreja, nos ajude a servir a Deus e adorá-lO como Ele merece. Assim seja. Amém!
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
(todos rezam o Credo)
 
 (Gentileza da Transcrição,
Ana Porto)



 
 
 

Artigo Visto: 1845 - Impresso: 26 - Enviado: 24

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 140 - Total Visitas Únicas: 3.141.310 Usuários online: 39