Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
02/07/2011
Homilia Dominical
 
Evangelho - Homilia Dominical
2/7/2011 12:31:52

Evangelho - Homilia Dominical


13º Semana do Tempo Comum
Solenidade dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria Santíssima
 “123º Semana no Exílio”
Ano “A”
 
Dt 7, 6-11 /  Sl 102 / 1 Jo 4, 7-16 / Mt 11, 25-30 / Is 61, 9-11 / 1 Sm 2 / Mt 10, 37-42 
 
Sexta - Feira e Sábado, 01 e 02 de Julho de 2011.
 
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é Convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria Mãe de Deus rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém! Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!
 
Meus amados! Depois da Grande Solenidade do Corpo do Deus, celebramos a Solenidade dos Sagrados Corações de Jesus, e de Maria Santíssima, cuja festa é amanhã. Sem dúvida é uma grande alegria para nós, para a Santa Igreja, neste dia em que, também, segundo a liturgia antiga, festejamos o Preciossíssimo Sangue de Jesus. Esta Solenidade nos aproxima do Mistério do amor de Deus, por nós, revelado em Seu Filho Jesus. Pois quando falamos do Coração de Jesus, não poderemos falar de outra coisa, senão do amor que Ele nos comunica. E quem nos oferece esta Dádiva? É o Coração Imaculado da nossa Mãezinha, que hoje também temos a graça de lembrar. Pois os Dois Corações são Um só Coração!  Por meio dos Dois Corações a Vida habitou no meio de nós, e o amor de Deus (o Verbo) desceu para nos salvar. “Nisto se manifestou a caridade de Deus para conosco, em que Deus enviou o Seu Filho Unigênito ao mundo, para que por ele tenhamos a vida (da graça)” (1 Jo 4, 9). Ao consagramos nossos corações a Deus, nós nos assemelhamos a Ele, e a Ele nos oferecemos – como hoje temos a graça de celebrar, nesta Comunidade dos Servos da Misericórdia. Aqui, esses jovens, consagrados, renovam suas promessas, que é um gesto de entrega a Deus e aos irmãos. A imagem do Coração de Jesus é lembrada nas Sagradas Escrituras e na Tradição da Igreja, ela nos faz compreender que Ele “é, ao mesmo tempo, um Coração humano e divino; não é uma lembrança do Coração de Jesus, mas é seu Coração vivo e real...” Mas, esse Mistério que sai do Seu lado Pendente da Cruz, nos faz mergulhar no mar da Misericórdia, que o Seu Coração nos oferece. Pois o coração é sede da vida, da inteligência, e da vontade, é para Ele, portanto, que nós orientamos nosso ser, nossos corações, quando a Ele consagramos nossas vidas, com o desejo de O servirmos, e sermos fiéis as Suas promessas. “Porque tu és um povo consagrado ao Senhor teu Deus. O Senhor teu Deus te escolheu para seres um povo particular, entre todos os povos que há na terra” (Dt 7, 6).
 
Deus tem um Coração!... Jesus tem um Coração! Sim, Ele tem um Coração que se compadece das nossas fraquezas. Um coração que não cansa de nos chamar para repousarmos junto ao Seu Sagrado Coração, e bebermos das fontes salvadoras, que emanam Desse Oceano de Graças e virtudes. Pois foi do Coração de Jesus que nos foi dada a graça dos Sacramentos, e os Sacramentos da Santa Igreja são a força e vigor para a nossa fraqueza. Foi, também, através do o ‘sim’ da nossa Santíssima Mãe, que Deus fez-nos, novamente, experimenta os Frutos da Árvore da Vida. Pois o Jardim do Coração Imaculado da Virgem Santíssima concebeu, e prontamente ofereceu em Sacrifício, Seu amado Filho, para nos redimir, e nos salvar! Sejamos obedientes, e Ele permanecerá conosco, pois sabemos que muitos filhos O rejeitam! Rejeitam Jesus e Sua Cruz! Portanto, rejeitam Seu Coração!
E assim vão trilhando por caminhos tortuosos, pela porta larga que leva ao abismo. Quantos buscam no maldito espiritismo - doutrina do inferno - solução imediata para os seus problemas. Pois a doutrina espírita nega todas as verdades da fé cristã, Católica. Nega os Mistérios da Redenção, nega Jesus, nega a Cruz, nega a Ressurreição. Crê numa falsa reencarnação, como purificação para os pecados, portanto, não aceita que a Morte de Cristo, na Cruz, foi o caminho para a salvação. Pelo contrário, eles crêem que as diversas reencarnações (carmas) são quem nos redime. Quanta loucura! Caminho do inferno! Afastemo-nos de tal doutrina, filhos e sigamos Jesus pelo caminho da Cruz, onde Ele oferece o Seu Coração para nós! “E nós vimos e testificamos que o Pai enviou o seu Filho (para ser o) Salvador do mundo. Todo aquele que confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus” (1 Jo 4, 15-16). É preciso, amados, que sejamos fiéis, que nos aproximemos do Coração de Jesus e Ele nos mostrará o caminho da Verdade, e da Santidade que nós almejamos. Não tenhamos medo. Uma vez que saboreamos da Sua Santa presença, e desejamos, ardentemente, permanecer junto a Esses dois Corações, que é o Céu para nós!
 
Amados! Não nos afastemos da graça! Não sejamos indiferentes ao convite que o Coração de Jesus hoje nos faz: “Vinde a mim todos os que trabalhais (fatigando-vos) e vos achais carregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11, 28). Sim, abandonemo-nos a Ele, pois Ele nos chama: vinde ao Meu Coração que é um abismo de Misericórdia e de graça infinita! Vinde beber da fonte e do elixir da vida, que o Meu Sagrado Coração e o Coração Imaculado de Minha Mãe, e vossa, vos oferecem! Eis a graça diante de nós... Ele quer aliviar os fardos (jugo) que o mundo impõe sobre os nossos ombros, de modo particular o fardo do pecado. Esse não só mancha nossas almas, mas, também, conseqüentemente, nos maltrata e nos mata, uma vez que somo integrados. À Santa Margarida Maria, alma privilegiada, Ele revelou as doze promessas, a qual entre elas está à certeza da nossa salvação, pela contrição final, aos que forem devotos do Seu Sagrado Coração! Nunca foi tão necessária esta devoção, como nos dias de hoje, em um mundo depravado, que ofende e zomba de Deus, e a cada dia mais se se afasta do Seu amor. Por isso precisamos nos unir em prece, e nos estreitarmos ao Coração de Jesus, pois Ele é uma pessoa. Ele se alegra pela nossa conversão, pela nossa decisão de vencer o pecado, e voltarmos para o Seu Coração, pois Ele todos os dias nos concede essa graça, esse milagre!... Vençamos o egoísmo e a auto-suficiência, o orgulho, e todo tipo de pecado, de modo particular o pecado da impureza, o hedonismo, tão exaltado nos dias de hoje. Vemos leis afrontam a Deus, e ao seu Coração que tanto nos ama. Pregam uma falsa paz, mas as coisas não estão bem, ‘coisa nenhuma!’ É só olharmos a nossa volta... Os horrores, os vilipêndios, a falta de amor... Por isso o Coração de Jesus nos pede reparação, pois o homem trilha caminhos que sempre mais se afasta da salvação, deixando seduzir os corações pelo pecado! Vimos esses dias uma “maldita’ passeata gay” ostentar cartazes, com imagens sagradas, Santos da nossa Igreja, cometendo um sacrilégio e uma blasfêmia irreparável. E nós, ficamos só olhando, enquanto o mundo zomba e ofende a Deus, e a nossa religião? Devemos clamar aos céus!... Deixemo-nos encontrar por Aquele Coração que nos Criou, nos Redimiu e que hoje nos Alimenta com o Seu Sacratíssimo Corpo e o Seu Preciosíssimo Sangue. Derramado no Altar da Cruz, e dado a nós no Altar do Santo Sacrifício da Missa.
 
Amados! E quem foi que nos a plenitude da Graça e essa Bênção? Não foi o Coração da Virgem Maria? Não foi E
la quem ofereceu no Calvário o Coração do Seu Amado Filho, em Sacrifício? Para nossa Salvação, Ela continua a oferecê-Lo, no Altar do Santo Sacrifício da Missa. Sim! Era Ela que estava ao pé da Cruz, com São João, sofrendo com o Seu Filho as zombarias e os escárnios. Por isso também com Ela os nossos corações exultam de alegria! E o Profeta Isaias já havia prefigurado a alegria do povo de Israel, liberto da escravidão, que é só uma imagem da verdadeira libertação, no Sangue do Crucificado. E a Salvação veio até nós, e nós nos alegraríamos com este presente do Céu! Da mesma forma como fez a Santíssima Virgem, ao cantar os louvores de Deus: “Então Maria disse: A minha alma glorifica o Senhor; e o meu espírito exulta em Deus meu salvador” (Lc 1, 46-47). E hoje nós cantamos com Ela: “Eu me regozijarei sobremaneira no Senhor, e a minha alma exultará no meu Deus; porque ele me revestiu com a roupagem da salvação... (...) e assim como o jardim faz brotar a semente que lhe lançaram, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor diante de todas as nações” (Is 61, 10a. 11b). A nossa alegria, a nossa luta, as nossas provas, as nossas tribulações e as nossas esperanças, tudo Vos oferecermos, ó, Mãe, e vos pedimos que nos guardeis, bem seguros, junto de Vós! Junto ao Vosso Coração e junto ao Coração do Vosso Filho, que foi obediente, e foi um Só Coração com o Vosso! “E desceu com eles, e foi a Nazaré, e era-lhes submisso. E sua mãe conservava todas estas coisas no seu coração” (Lc 2, 51). 
  
“Hoje o mundo rejeita os Nossos Dois Corações, o Coração da tua santa Mãe e o Meu Sagrado Coração. Os tempos que agora viveis são os tempos da Misericórdia”
 
(A Verdadeira Vida em Deus - Encontros com Jesus, pg. 101) 
 
Pela intercessão da Bem-Aventurada e Sempre Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, do Seu Castíssimo Esposo, São José, e São Miguel Arc’Anjo nosso protetor...
 
Abençoe-vos, Deus, Todo Poderoso,
 
Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
Padre Tarciso Alves Maia Júnior.

 
 
 

Artigo Visto: 1522 - Impresso: 14 - Enviado: 10

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 430 - Total Visitas Únicas: 3.272.081 Usuários online: 49