Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
24/11/2018
Católicos dizimados por seus bispos
O fator religioso foi fundamental na mudança de direção do Brasil
 

Fonte > Religión, La Voz Libre .

Os católicos, dizimados por seus bispos no Brasil.

Novembro 24, 2018

                                   

(...) O fator religioso foi fundamental na mudança de direção do Brasil.

(...) Finalmente, devemos ressaltar que o fator religioso foi o mais importante de tudo nesta mudança radical à direita do Bolsonaro. O Brasil foi uma nação profundamente católica até o Vaticano II, mas desde que foi engolido pela esquerda católica e a teologia da libertação. Quase todos os bispos e clero decidiu demolir o catolicismo, empurrando para fora da Igreja a todos os fiéis que não aderem às correntes progressistas e socialistas. Foi uma ação devastadora, o que poderia ser considerado como a maior história antie-vangelização, em que cerca de 40 milhões de católicos deixaram a Igreja e se juntaram aos cultos cristãos. À patadas foram expulsos por bispos e párocos, promotores da esquerda católica. O clero católico se tornou a ponta de lança da revolução socialista e o PT onde Lula nasceu, cresceu e se desenvolveu na sacristia e episcopais palácios católicos.

Os católicos que abdicaram da sua fé e agora pertencem a igrejas cristãs, junto com verdadeiros católicos que permanecem na Igreja, tornaram-se um baluarte religioso sólido da nação. São eles que têm se oposto com coragem e determinação todos os fatores de demolição da família, como ideologia de gênero, politização marxista da educação, aborto, revolução homossexual, transgênero, e outras aberrações o estilo.

E também foi um Brasil autêntico, profundo e tradicional, que votou em Bolsonaro. Paradoxalmente, os protestantes votaram nele guiados por seus pastores, enquanto nos católicos isso fez contra o seu povo, por bispos e párocos, que há anos são os defensores mais radicais do PT, da luta classes e da revolução social.

Com horror, devemos reconhecer que dentro da Igreja Católica, a grande maioria dos pastores se tornaram verdadeiros lobos, que dizimaram o rebanho a eles confiado por nosso Senhor. Paróquias católicas foram esvaziados de adoradores, e os bispos do Brasil não representam quase ninguém em um processo de auto-demolição assustador.

Esta batalha contra a esquerda católica foi conduzido no Brasil e em todo o mundo católico pelo brasileiro Professor Plinio Corrêa de Oliveira. Desde 1950, ele acendeu o alarme sobre esta tragédia com seus escritos, palestras, livros e reclamações do público em todo o mundo. Sua famosa obra, a família Tradição e Propriedade organizações que se espalham por todo o mundo, foram os porta-estandartes desta luta no seio da Igreja. Embora alguns dos extremistas fanáticos o acusem injustamente de fanáticos, por suas denúncias, eventos atuais como este no Brasil, e que estão sendo repetidos em muitas nações ocidentais, dão-lhes a razão ao máximo.

++++++

OBS > Mais do que terrivelmente verdadeiro, este pequeno texto resume o desastre da Igreja Católica no Brasil, comandada, desde muitas décadas, por esta claque miseranda de bispos da esquerda, que embora suas décadas de estudo e de preparação para o sacerdócio e depois o episcopado, continuam tão tapados que são incapazes de entender a diferença entre os “pobres em espírito” aos quais Jesus se referiu – quem podem ser até ricos, se desapegados dos bens materiais – e os “pobres marginalizados” dos “bispos” católicos, que alimentados por uma insana inveja, são levados por eles a odiar os ricos, quando apenas lhes desejam os bens.

De fato, se a “ideologia comunista da libertação” desse resultado, o Brasil já se teria tornado no país mítico da “igualdade social”, contradizendo as palavras de Jesus que disse “pobres sempre os tereis em vosso meio, a Mim nem sempre”. Ou seja: eles seguem a velha e amaldiçoada máxima do comunismo e pregar a luta de classes – inclusive sangrenta - para a tomada do poder, com a finalidade exata de manipular os menos possuídos de bens materiais, isso enquanto tudo fazem exatamente para mantê-los no mesmo estado de subserviência e de mendicância, e de miséria, porque enquanto estes os fazem perpetuar no poder, podem eles roubar a vontade, como no Brasil, e em todas as partes do mundo onde eles se instalaram.

Já perguntei isso muitas vezes, mas volto a perguntar: para que serve a CNBB? A resposta é simples: serve exatamente para o que o texto acima denuncia, ou seja, para desviar os católicos da verdadeira Igreja Católica. O que faz a CNBB pelo bem real dos verdadeiros católicos e da Verdadeira Igreja da Jesus, aquela dos “pobres em espírito”? Não faz nada de bem, antes é bem capaz de mostrar garras e brandir ameaças contra quem deseja ser fiel a Jesus Cristo, não a Max nem a Lutero.

Poderia a CNBB alegar em seu favor a esquálida “campanha da fraternidade” em seu favor? Hoje, dia 24/11/18, em sua homilia, nosso pároco perguntou para uma Igreja lotada “quem se lembra do lema e do tema da CF deste ano?”. NINGUÉM levantou a mão, nem eu, porque procuro me esquecer disso, se possível até antes do que eles a publiquem para cada ano. Sim, foi quanto as violência! Acaso diminuiu a violência no Brasil por causa da CF da CNBB? Deixa-me rir! Eu não tenho a estatística, mas o que vi crescer neste ano foram as mortes ainda mais violentas, já nem a tiros, mas a facadas, e múltiplas. Ou seja, aumentou o ódio e a violência.

Mas agora pergunto, mesmo assim: por qual motivo o conjunto dos nossos bispos deve se envolver em questões políticas, quando a eles compete apenas salvar almas? Nosso povo tem fome de Deus, do único que pode nos trazer a paz e a verdadeira libertação. Nosso povo já está saturado desta arenga amaldiçoada de “pobres”, “marginalizados”, “excluídos”, “menos favorecidos”, “minorias”, até porque somente existem estes, porque eles estão afastados de Deus – pela CNBB - Daquele único que pode trazer a verdadeira justiça social, aquela que não se faz pela luta de classes, mas pela fidelidade absoluta ao Verdadeiro Evangelho do Amor.

Ou seja: provem-me de que qualquer cidadão que se inclua neste pretenso esquema, seja um fiel católico, que viva a verdadeira fé, que cumpra os mandamentos da Lei de Deus e da Igreja e permaneça neste estado. Quem cumpre isso fielmente sempre terá o amparo divino, terá emprego e trabalho digno.  E quanto àqueles, a luta armada, o ódio! Pela CNBB!

Com absoluta certeza, diante do Tribunal Divino, as diferentes “CNBs”, em todo mundo, serão cravadas como réus, por desafiarem da Eterna Justiça, por subverterem o sentido do Santo Evangelho, por criarem para si uma falsa igreja, e por serem tão cegos ao ponto de não perceberem os descalabros cometidos por aquele que desde o vaticano os comanda, para o qual fazem vista grossa, agem como se não fossem responsáveis, isso enquanto todo o rebanho católico lhes escapa das mãos. O texto acima fala em 40 milhões de católicos que foram desviados da fé por causa da incúria destes dirigentes, significa então o número da varadas que eles receberão na hora final, do acerto de contas.

Sim, a eleição de Bolsonaro foi em parte devida a ação dos cristãos, mas acima de tudo por causa dos católicos que rezaram para que a Mãe Aparecida nos livrasse do comunismo e do terrorismo, dando-nos a paz. E de fato, isso aconteceu contra a vontade da CNBB, cujo secretário vermelho recentemente recebeu o chorão Hadad que foi lamentar-se pela perda do comando da “galinha” brasileira dos ovos de ouro, o mesmo que dias depois foi enquadrado pela justiça, e agora está seguindo o mesmo rumo do ídolo Lulllaadrão. E se pergunta: e agora Dom Steiner? Vai enxugar as lágrimas dele lá na cadeia?

E finalizo este comentário, fazendo um desafio aos verdadeiros bispos do Brasil: tal como pelas mãos de Bolsonaro se encaminha uma varredura e expulsão de todo o legado petista, e comunista sob as bênçãos da CNBB, que comecem eles também a um movimento capaz de defenestrar estes vendilhões de almas – e cada alma (40 milhões) vale mais do que os trilhões de o PT roubou – que tanto lesaram a Igreja de Cristo nas últimas décadas. Estes que vão pregar o seu falso evangelho na China, cuja igreja apóstata acaba de se vergar diante da tirania do estado, tudo sob as bênçãos do vaticano. Lá não precisarão mudar de dialética, e serão menos réus do que são devido aos descalabros aqui cometidos. Que Deus nos livre das conferências episcopais, uma das grandes barreiras a serem derrubadas porque impedem a segunda vinda de Cristo! (Aarão)

 

 
 
 

Artigo Visto: 371 - Impresso: 7 - Enviado: 2

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 426 - Total Visitas Únicas: 3.272.077 Usuários online: 55