Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
20/08/2018
Os pecados sociais
Deus amou Seu Povo até ao impossível e seu povo O colocou na Cruz.
 

Os pecados sociais

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Meu filho, escreve.

Aqui estão os três grandes pecados sociais da humanidade:

-A humanidade pecou em Adão e Eva.

- A humanidade pecou, com o deicídio, do povo escolhido, o povo de Deus.

- A humanidade peca, hoje, com a rejeição de Deus.

1)- O pecado da humanidade em Adão e Eva interrompe totalmente o grande plano de Deus; e muda o resultado.

A ordem se transforma na mais desconcertante desordem, da felicidade do Paraíso em infelicidade terrena, da Luz seguiram a escuridão da ignorância.

Do Amor, ao ódio; do Bem - para o qual o homem foi criado - ao mal com toda a gama de suas manifestações; da Paz seguem as guerras e violências.

Da Vida Eterna - o fim da criação – se prefere a morte eterna, no profundo desespero do inferno.

Este é o pecado original. Esta tem sido a resposta dada ao Amor de Deus por toda a humanidade em Adão e Eva.

Uma monstruosa ingratidão consumada pelo primeiro homem e pela primeira mulher que não lhes faltou à graça, não só necessária, mas abundante na medida da sua imensa responsabilidade.

Deus, por um ato Seu de Amor sem limites, colheu um tremendo insulto.

A Justiça gera Misericórdia

2)-O pecado social é a decadência consumada pelo Povo eleito.

Da rebelião da humanidade em Adão e Eva, Deus não responde com o mal, mas com Justiça e Misericórdia.

Com a Justiça pune o pecado em toda a humanidade. Desde a sua origem até o fim, o homem comerá o pão com o suor da sua testa. A Justiça pesará sobre a humanidade até o final dos tempos.

Logo, entretanto, estoura também a infinita Misericórdia. Obtida a confissão e o arrependimento por parte dos primeiros pais, Deus faz seguir o perdão com a promessa da Redenção.

A fim de preparar o grande evento da libertação da humanidade da escravidão do inferno, Deus escolhe um povo, o povo preferido, que Deus quer santo, mas que nunca se torna santo, apesar da chuva de graças e milagres.

Feito o objeto de Seu Amor, esse povo responde com ingratidão à predileção.

Deus faz surgir profetas que com voz forte chamam o povo para a missão a que estavam predestinados.

Os profetas, que são os oradores de Deus, anunciam favores, graças e libertações. Em face da cega obstinação, também ameaçam e anunciam castigos que o povo conhecerá com dor.

Se recordarão dos pais no sofrimento, e então, estourará novamente a Misericórdia. A Justiça divina gera sempre Misericórdia, mesmo que os homens, obscurecidos por seu egoísmo, não queiram compreender essa realidade.

Amadurecendo os tempos, desponta o amanhecer radiante do nascimento do Salvador.

As hostilidades contra o Verbo feito Carne são promovidas e fomentadas por Satanás, que está engajado numa tremenda luta, que nunca cessou, mas que se renova com fúria. E eis que o divino Menino toma o caminho do exílio para escapar do cruel e corrupto Herodes.

Mais tarde Satanás instigará os sacerdotes do Templo e os grandes do povo hebreu que conspirarão e consumarão o deicídio.

Deus amou Seu Povo até ao impossível e seu povo O colocou na Cruz.

A destruição da Igreja

3) A humanidade peca hoje com a rejeição de Deus.

De Seu Coração aberto, suspenso na Cruz, Jesus entrega sua Igreja à humanidade.

A partir deste momento, surge um novo plano de Satanás e suas legiões contra o Corpo Místico de Jesus.

Satanás quer sua destruição. Ele já teve ilusões de ter matado a Cabeça, agora trama a destruição do Corpo. Aqui está a guerra exaustiva, que se combate sem trégua por quase dois mil anos.

A Igreja nem sempre responde como deveria a esta luta. Dela se sabe, em vinte séculos, muitas feridas dolorosas...

Hoje, portanto, Satanás marca muitos pontos a seu favor.

A batalha, a grande batalha está em ação.

A visão parcial e irresponsável da realidade por não poucos pastores e sacerdotes, encorajou o Inimigo em seus tenazes esforços para destruir a Igreja e seu Divino Fundador.

A batalha em curso, que apenas o inconsciente não percebe, se inflamará cada vez mais furiosamente e atingirá muitas vítimas entre o clero e os fiéis. O mundo, mas especialmente a Europa, se abrasará com ela numa hora sem precedentes.

A hora da Justiça e também a hora da Misericórdia será a chegada de uma nova primavera de Paz e Justiça, para a humanidade e para a Igreja.

Minha Mãe e vossa irá esmagar novamente, pela segunda vez, a cabeça de Satanás. Desaparecerá o ateísmo do mundo (...).

(Mensagem de Jesus de 12 de janeiro de 1976)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelini

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.ht

 
 
 

Artigo Visto: 788 - Impresso: 11 - Enviado: 1

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 241 - Total Visitas Únicas: 3.222.528 Usuários online: 53