Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Moral / Hipócritas (1)




 
 
18/10/2005
Hipócritas (1)
 
Moral - 05 Hipócritas (1)
Moral - 05 Hipócritas (1)

2051002 HIPÓCRITAS! (1)
 
      Certo dia, nós já fomos taxados abertamente de vagabundos. Não custa agora mostrar como sorrateiramente nos tratam de hipócritas! Acreditem, o segundo dói bem mais!
 
     Com a graça do Bom Deus, vamos a uma nova e bela lição de vida, uma brava luta pela conversão, e conversão daquelas mais doloridas possíveis – a da carne, os espinhos – quem sabe uma das mais difíceis de todas. Falo de mais um diálogo, que nós estamos tendo, com um homem, não sei a idade e nem importa, mas que por haver perdido seu companheiro de anos de convivência comum, acabou percebendo que teria de mudar de vida, realmente decidindo-se a isto. E vai pelo bem das almas. Para sua ajuda, com toda a certeza o bom Deus o conduziu para junto de nosso trabalho, porque vários casos assim, já tiverem finais felizes, eis que até nestes casos as benditas almas intercedem.
 
     E foi justo através de um pedido de livros que começamos o diálogo. Na realidade ele começou a abrir seu coração, já a partir da segunda cartinha, e imediatamente percebi ali um coração ferido e sangrando, que precisava de ajuda para sarar, não apenas de um ombro amigo para chorar, numa hora difícil. Mas imediatamente a minha intuição me pediu direcionar este pranto, não para o lamento de alguém que se foi, de uma relação “boa”, que deixou saudades, mas para o lamento de um grave erro, um grande mal e um passado de pecados, até porque ele demonstrou desde o início que tem boas intenções, principalmente, tem – sempre teve, e causa imprescindível para a cura da alma – toda a consciência de estar ofendendo a Deus. Sua primeira e tímida carta segue abaixo, entretanto como respondi a cada parágrafo, já começo com a resposta que lhe dei:
 
   Paz ......, que bom ter um novo confidente, alguém que pede socorro, que quer mudar de vida. Faltam ainda alguns dados para que eu possa lhe explicar melhor as coisas, entre elas, vou ser bem direto e não leve a mal se pergunto, sim: acaso você tinha algum relacionamento íntimo com este seu amigo falecido, que tanto amava? Preciso saber isso, para tentar ajudar também a você.
 
    Desculpe-me se lhe pergunto, porque a partir disso posso lhe ajudar melhor, porque já atendi muitos casos assim. Acredite, Deus ama perdoar, mesmo a falta mais terrível. O perdão é o principio da cura, do corpo.. e da ALMA. E não pense que o discriminarei se a resposta for positiva, porque sim, vou é ajuda-lo no que puder e com muito amor cristão. Preciso também do nome deste seu amigo, para coloca-lo no Livro da Luz de São Miguel. X..., abaixo, dentro de sua própria carta, vou fazer algumas observações.. Que Deus te abençoe e cure plenamente o teu coração. Agora segue a carta dele, e as respostas seguem no meio em negrito:
 
Oi amigo! Gostaria de saber com quem eu escrevo (quero saber seu nome amigo) me envie seu nome por favor no próximo e-mail. Sabe amigo, sou católico, praticante (a muito custo) pq bem sei a dificuldade em servir ao Senhor, não por falta de vontade mas pelos espinhos na carne... são tantos q dariam um livro. No meu caso acho até q são poucos espinhos mas são intensos. Refiro-me aos da carne (sexual) embora os congesse sempre, quase todas as semanas, voltando a ser tentado em seguida. Amigo, creio q Jesus ainda vá me fortalecer e me purificar por completo na hora certa.
 
R > Meu nome é Arnaldo, católico que trabalha para Deus. Espero poder ajuda-lo quanto a estes espinhos na carne, alguns realmente são difíceis de arrancar.
 
Sabe, perdi um amigo muito querido meses atrás e desde então rezo pela alma dele todos os dias, tbm coloco o nome dele nas missas todas as semanas. Depois deste acontecido minha vida tomou outro sentido completamente. Passei a contemplar a palavra de Deus e seus mistérios. Tenho lido muito, buscado entender a irmã morte e nossa passagem na terra e além (sempre n
a visão cristã, claro). Embora as vezes a gente se depara sem querer com visões espíritas sem pedir... Mas prefiro ficar no minha fé católica sempre e nos evangelhos q condenam abertamente a consulta aos espíritos de mortos (embora eu saiba tbm q Deus é Deus de vivos e não de mortos e q todos os mortos vivem tbm). Lendo seus textos sobre “socorro as almas do purgatório” veio de encontro a minha necessidade pq tenho rezado sempre que posso a eles no purgatório.
 
R > Deus tem levado muitas almas mais cedo, porque elas não suportariam aquilo que virá em breve sobre esta terra cheia de pecados. O espiritismo vem de satanás e deve ser evitado a qualquer custo. Quem quer a cura deve pedi-la a Deus não ao diabo. Sim, nós aqui lidamos com almas, com salvação eterna, com Deus e com o Céu. É maravilhoso trabalhar para Deus. Quer vir junto?
 
Também não sei onde meu amigo está (se no purgatório ou no céu) mas acredito q estas minhas orações tenham aliviado de alguma maneira sua alma. Como não tenho um apoio da Igreja católica neste sentido de se saber onde ele está, fico rezando por ele e a todos q possivelmente estejam no purgatório. Nestes 6 meses depois q ele faleceu no corpo, apenas 1 vez sonhei rapidamente com ele. Sonhei q estávamos eu e ele deitados num gramado muito verde e com muitas árvores e ele me disse q onde ele estava era muito grande... aí acordei! Foi um sonho rápido demais, não me conformei e segui pedindo a Deus para que eu sonhasse + vezes, q Deus me levasse em sonho onde ele está ou que Deus me permitisse ir em espírito em sonho até ele mas até agora nada... então sigo rezando.
 
R > Preciso do nome dele para colocar em oração. Mas se você sonhou com ele é porque está no purgatório. Por isso, peça que adquira por ele uma INDULGÊNCIA PLENÁRIA. No site temos a instrução de como conseguir se não achar me escreva.
 
Mas tenho demasiado desejo em saber onde ele está, se no purgatório ou já no céu. Sabe amigo, ele ficou 1 mês e alguns dias na uti (e eu fiquei ao seu lado rezando nestes dias todos na uti), levei o Pe para dar a Unção dos Enfermos à ele e rezei; rezei muito por ele, colocando minhas mãos sobre a cabeça dele, sobre as mãos dele, pedi muito à Deus q aliviasse aquele quadro, mas nunca pedi a Deus q o levasse, sempre tinha fé q ele sairia daquele quadro, mas não foi o q aconteceu. O Senhor o levou. Nestes dias em q ele esteve na uti tive muitas visões de anjos no quarto dele, estes anjos eram brancos enormes (bem maiores q ele) ao lado e sobre a cama dele sabe? Achava que eram os anjos q eu invocava curando ele, mas depois entendi q eram os mesmos anjos preparando ele para a hora da morte. Tudo isso não me sai da cabeça sabe amigo, ele era meu amigo mesmo, morávamos juntos há 15 anos. Aliás cuidei dele pelos últimos 5 anos qdo adoeceu. Ele era uma criança, tinha apenas 43 anos. Fiquei tbm com ele várias vezes na uti de hospitais por noites e dias. Evangelizava ele muitas vezes, plantava nele e nascia em mim, engraçado!
 
R - A UTI é na verdade um caminho da misericórdia de Deus. Normalmente as pessoas deveriam morrer e nem a medicina humana os manteria vivos. Mas Deus permite este alongamento de sua vida, por duas coisas:
1 > Neste tempo a pessoa estará repassando toda a sua vida e podendo se arrepender.
2 > Neste tempo os familiares e amigos se reúnem para rezar, o que não fazia antes. Este fato da oração, normalmente dá a ele a graça da contrição final. Quando ele tiver se penitenciado, então Deus o leva para o julgamento. No purgatório ele vai então expiar as penas de seus pecados. 
 
Confesso que depois q ele partiu deixou um vazio muito grande, minha saudade dele é indescritível. Então rezo por ele todos os dias e missas todas as semanas a ele e as almas do purgatório. Achei
lindo o trabalho de vcs em interceder pelas almas. Em vista desta pequena explicação tens algo a me dizer que possa me conformar e ajudar ainda +?  *Saibam q eu tbm posso ajudar com minhas preces as almas ok? Deus vos abençoem! Agradeço demais de antemão e aguardo um retorno
 
Depois deste meu retorno, sua carta seguinte foi assim:
 
Oi Arnaldo! Agradeço sua atenção para comigo antes de + nada. Vou ser bem sincero sim (como sempre tentei ser). Olha Arnaldo, me descobri com tendência homossexual desde os meus 9 anos de idade (sempre renegando esta tendência); namorei meninas neste período tentando me desfazer da tal tendência, até fiquei noivo com uma garota aos meus 25 anos mas não deu certo não.
 
Encontrei-me numa depressão cruel, uma crise de existência aos 29 anos sempre me perguntando o pq? Tbm perguntando a Deus pq eu tinha aquela tendência tão forte. Nesta época busquei todas as respostas via igrejas, seitas, bíblia, etc... Embora eu fosse (e sou ainda) católico de berço (mas não tão esclarecido naquela época). Foi nesta crise q resolvi me aceitar e ficar de bem com a vida (me dando a chance de me descobrir verdadeiramente). Foi qdo encontrei esta pessoa chamada Sérgio (por acaso).
 
Confesso q foi um imã de impacto, nos tornamos amigos e viemos a morar juntos meses depois onde perdurou até este ano (qdo ele faleceu infelizmente), portanto ficamos juntos durante quase 15 anos ok? Tenho q dizer q nunca fomos de levantar bandeiras ou passeatas em favor da homossexualidade, muito pelo contrário, sempre fomos discretos e quase nunca falávamos sobre isso, respeitando as famílias, tanto a dele como a minha e principalmente a família do próximo pq tbm nunca achamos q a homossexualidade fosse completamente “normal” a não ser para nós q a vivemos na plenitude embora sabendo q nossa religião (católica) não apoiasse este tipo de união e biblicamente falando há passagens (no contexto da época e da situação de época) sobre o homossexualismo em q Deus não aprova tbm. Imagina nossas cabeças convivendo com uma situação desta aos olhos do Senhor... Mesmo assim minhas oraçõeas sempre as fiz inclusive pedindo a Deus misericórdia e discernimento sobre esta nossa vivência.
 
Tbm quero frisar q nunca tivemos a intenção de vivermos na promiscuidade e sim uma união estável (como assim foi neste tempo todo). Bem fico muito chateado em abrir minha particularidade e intimidade mas se não for assim como posso ser verdadeiro a ponto de lhe explicar? Desculpe a sinceridade mas é assim q posso explicar este acontecimento. Como já lhe disse anteriormente, de cinco anos para cá ele veio a adoecer e estive este tempo tbm dando toda a ajuda possível e impossível em sua doença. Não foi nada fácil mas como minha fé sempre foi grande compartilhei com ele tudo o q eu pude e ele comigo.  Trouxe padre a ele p se confessar (pq na cabeça dele ele se achava indigno de Deus sabe Arnaldo) e eu sempre dizia a ele q na terra não existe ninguém digno e ele era digno sim.
 
Convenci ele a se confessar dois meses antes de falecer (ele estava até bem nesta época) gçs Deus. Acolheu e se confessou (fazia 10 anos q ele não se confessava) tbm recebeu a Unção dos Enfermos (gçs Deus) e depois me elogiou e me agradeceu imensamente. Aí ele queria se confessar todo dia (de tanto q ele gostou)! Achou o padre bonzinho e me disse q pensava q fosse + cruel se confessar. Gçs Deus o Senhor me tocou fortemente neste sentido para q ele se confessasse. Dias depois eu estava na cozinha fazendo comida p nós (meu pai tbm morava conosco e ainda mora comigo) e o Sérgio se achegou próximo a mim dizendo: - A gente faz coisas erradas na vida e depois se arrepende...
 
Não questionei muito esta conversa dele, apenas disse q todos nós humanos fazemos coisas erradas ao longo de nossas vidas e q o que importava era se arrepender destes atos pq o arrependimento é digno de misericórdia aos olhos do Senhor. Tbm decerta maneira precisamos errar para aprender em muitos casos. E ele acatava e acolhia minhas palavras. Depois que ele faleceu sinto mu
ita angústia, saudade indescritível, rezo, rezo, rezo por ele todo dia. Tbm as coisas dele continuam da mesma maneira q ele deixou, não tiro nada do lugar. Fiz um verdadeiro santuário com muitas orações sobre a cama dele. Tem pessoas q me julgam q amo + a criatura do q o criador... Fico muito triste com estas conversas pq sei q não é isso. Apenas eu era muito apegado com o Sérgio e me preocupo demais com ele ainda e acho q vou me preocupar até a minha morte e além dela. De coração sabe Arnaldo.
 
Bem Arnaldo, acho q simplifiquei para te elucidar; agora tenho uma pergunta: como adquiro por ele uma INDULGENCIA PLENÁRIA? No site seu não encontrei, pode me ajudar Arnaldo neste sentido? Lhe agradeço de antemão por ele! Qto a ajudar nesta obra SALVAI ALMAS estou para ajudar sim, nesta madrugada já comecei as 15 Orações De Sta. Brígida (É este o começo certo?). Tbm pr fvr me diga como posso ajudar vcs engrossando esta missão tão linda?
 
Por hj fico por aqui Arnaldo na esperança de receber um retorno seu. *Desculpe minha sinceridade neste email mas como já disse tive q me abrir pra poder lhe explicar algumas coisas. Deus lhe abençoe imensamente e ore por mim (orarei por ti).
 
E a resposta a esta foi assim:
 
Paz! Deus tem seus caminhos, e seu amor e a sua misericórdia ultrapassam até a Si mesmo, quando aqueles que ao amam pedem perdão e se arrependem de seus atos.
Quando Deus perdoa, Ele esquece. O homem, quando perdoa, nem sempre esquece. Mas se ele tiver certeza do perdão de Deus, certamente que a lembrança passada não retorna à mente com intensidade invencível e é fácil conviver com ela. ... ninguém pode viver de lembranças, viver do passado lembra insensatez, porque ele não volta. Se alimentar de passado, de coisas que não voltam mais é conviver com frustrações e desencantos.
 
Seu amigo passou, Deus o levou na hora certa e sinto que de fato, por haver confessado, por haverem vivido suas vidas sem afronta direta a Deus – falo de ostentar-se em praças públicas, fazendo escândalo diante das famílias e crianças (ai de quem escandalizar a um só destes pequeninos) - tornou vossa relação mais fácil de ser convertida em perdão, e com certeza ele deve se salvar, quem sabe ainda esteja no purgatório. Se tivesses me mandado o nome dele completo, já o teria inscrito no Livro da Luz de São Miguel. E assim, o caminho que você deve seguir é simples, mas o único, não há dois. A missão é se desprender do passado, agarrando-se em Deus, pelo perdão.
 
A primeira coisa a fazer é uma boa confissão, completa, com exame de consciência e tudo. Muitos se confessam, mas confessam mal e então a graça não acontece. No site, em CONFISSÃO existe um exame de consciência e as fórmulas de se confessar bem. Faça isso, porque você disse tem ali um bom sacerdote. Lembre, Confissão exige antes do mais um arrependimento profundo e sincero, rejeição total do mal praticado e promessa firme de não retornar ao pecado. Sem isso a confissão é inválida e pode ser até sacrílega. O segundo passo é se desprender do físico, daquele que já partiu e Deus sabe dele. Se você mantiver tudo o que é dele em seu meio, ao seu alcance de visão, viverá de lembranças frustrantes, e a depressão será seu fim. Faça o seguinte: tome tudo aquilo que lembre dele, roupas, objetos pessoais de bom uso, e doe a uma instituição de caridade, ou entregue em uma destas favelas que rodeia sua cidade. Doe tudo, que além da caridade aos irmãos que precisam estará fazendo um favor ao seu amigo e a si mesmo. Sei que é difícil, mas precisa ser assim, porque o passado não volta.
 
Depois é cuidar de você, começar o duro caminho de apagar as lembranças, até porque você concorda de que EM DEUS, elas não foram saudáveis.  Você não pode é permitir que satanás o aprisione em lembranças inúteis, frustrantes e certamente a oração será seu grande refúgio e fortaleza. Se já começou a rezar as 15
orações, ótimo, se não começou reze o Rosário diário com seu pai. É preciso rezar em família. É preciso rezar até por seu pai, porque, infelizmente, ele de certa forma, por falta de instrução dele e de sua mãe, tem muita responsabilidade em seu caso.
 
E explico: já tivemos aqui casos de crianças, que como você, até antes aos sete anos, demonstravam esta tendência homossexual forte. Menino que entre os seis e sete anos vestia as calcinhas da mãe, queria passar batom, gostava de boneca... e chorava, chorava, por qualquer coisinha que lhe acontecesse. Na escola começaram as gozações, e lá vinha ele aos prantos. Quando os pais perceberem que sozinhos não tinham forças nem meios psicológicos de mudar este quadro, mas precisavam reagir para salvar seu filho, agarraram-se em Deus e partiram para a oração, profunda, diária, em família, tendo como intenção básica a cura desta tendência equivocada do seu filho. Na verdade, o levaram a psicólogo, e foi um desastre. Por ele, deixariam a criança ser gay.
 
Que aconteceu? Na medida em que cresciam as orações e chegavam ao céu, o menino começou a mudar. A voz que já tendia para o efeminado, começou a mudar, os pelos das mãos e do peito começaram a brotar, e ele era surpreendido masturbando-se - tinha grande dificuldade de confessar isto ao padre - o que para a família era um sinal de mudança radical. Mesmo sendo pecado, preferível um filho que se masturba, que um que mantém contato físico com outros meninos, não é mesmo. Enfim, este menino criou mãos fortes e grandes, logo passou a conviver mais com rapazes e não só com as meninas, e chegou a cúmulo de crescer mais de 15 centímetros acima da média prevista para ele. Já não ligava mais para gozações, tem hoje namorada e – dizem – está aos beijos com ela.
 
Então, os seus pais ao descobrirem você naquele terrível dilema, se o tivessem conduzido da mesma forma deste menino, tudo teria mudado em sua vida. Deus mudaria você! Mas isso também não tem volta. Em verdade os pais na maioria das vezes são os responsáveis diretos por este desajuste de seus meninos - também meninas – porque, ou por excessiva melecação da mãe, ou por excessiva rudeza do pai, acabam tendo dificuldade de optar pelo sexo correto, caindo neste abismo doloroso em que você mergulhou e viveu.
 
Mas que você diria de um casal que, no namoro, já planejava ter uma menina. E sonharam com isso, e viveram para isso. E quando a mãe engravidou, logo começaram a comprar roupas de menina, rosinha, bonequinhas, etc. e quando nasceu um menino, eles não quiseram nem saber: continuaram a botar vestidinhos nele, escondendo tudo de todos, até de seus familiares. E o criaram assim, até os 19 anos. Desespero, aquele homem de pelos nos braços, de barba, voz grossa e sendo tratado como boneca. Pais que mereciam cadeia para o resto da vida. Como ficou a cabecinha deste jovem?
 
O que quero dizer, é que são raros os casos de genética, na maioria é desajuste de pais que leva a estes casos como o seu. Bem, já escrevi muito. Agora é com você. Fico feliz que tenha acordado para a vida, e será como um verdadeiro renascer. Mas apegue-se em Deus e se livre de começar outro relacionamento afetivo. Sem Deus você cairá, e será pior. Sempre que quiser escreva. Vou anexar para você tanto a instrução da Indulgência Plenária, com o texto da  Confissão. Que Deus te abençoe. Abraços, Arnaldo!
 
A carta seguinte, respondi intercalada e comecei assim:
 
Paz ...., sim, nós estamos progredindo, você está progredindo em Deus. Está indo pelo caminho certo. Mas me permita analisar alguns aspectos de seu belo e aberto depoimento - sei o quanto é difícil para a gente abrir-se inteiro aos outros na intimidade - e faço isso dentro de seu texto, para localizar melhor e melhor nos entendermos. Sim, eu discordo em parte de algumas de suas colocações. Pode ser?
 
Aliás, eu gostaria imensamente que você me permitisse que todo este nosso diálogo tão construtivo e aberto, pudesse ser veiculado mais tarde no site, para que sirva de exemplo para a volta de outros, àqueles infeliz
es que desmunhecam – como você diz abaixo - e também para os mais comedidos como você e seu parceiro. Eu ficaria muito feliz, e se apenas um só, outro, voltasse pelo mesmo caminho seu, e pode ter certeza que no Céu haveria muito mais alegria... por um pecador que se converte.. você entendeu... Claro, tiraremos todo e qualquer resquício que o possa identificar, ou a seu parceiro antigo. Sim? Agora veja abaixo, em sua carta! Que Deus te abençoe!
 
Esta foi a primeira parte. Precisamos colocar em três devido ao alcance menor da linguagem de nosso site. Por favor, é interessante observar as partes 2 e 3. (Arnaldo)


 
 
 

Artigo Visto: 1601 - Impresso: 47 - Enviado: 15

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 81 - Total Visitas Únicas: 3.163.487 Usuários online: 39