Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
05/09/2016
A perda do santo pudor
Se alguém profana o templo de Deus, Deus o destruirá! (1 Cor 3,16)
 

A PERDA DO SANTO PUDOR (Comentários ao final)

Autor > Padre Juan Manuel Rodríguez de la Rosa

Original em > http://adelantelafe.com/engano-la-ensenanza-afectivo-sexual/

Não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém profana o templo de Deus, Deus o destruirá! (1 Cor 3,16)

Queridos irmãos, tudo o que é conforme a verdade é tudo o que respira pureza, e que este seja nosso estudo (Fil 4,8) Tudo o que respira pureza deve ser nosso estudo, melhor dizendo, a nossa preocupação, porque nossa vocação é para a santidade tal como Deus é Santo. Esta é nossa grande tarefa, e para isso temos que nos esforçar e vencer toda dificuldade. Como templos do Espírito de Deus nós temos que viver, sendo instruídos nesta santa realidade, formados nela, adestrados nela, graças à mortificação, sacrifícios, orações e renúncias, etc.

A pureza das crianças é um tesouro inviolável e sua violação merece a ira de Deus, com castigos terríveis e exemplares. O Senhor nos quer a todos bem puros e nesta pureza devem ser ensinados e crescer os meninos e as meninas. Há que promover a pureza e a castidade.

...Porque nosso corpo pertence a Deus (1 Cor. 6, 13).

...Porque nossos corpos são membros de Cristo (1 Cor. 6, 15).

...Porque nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1 Cor. 6, 20).

O ensinamento afetivo - sexual - antecipado, para crianças e jovens representa um gravíssimo dano para eles porque os leva ao pecado da carne pela simples razão destrutiva de que este ensinamento incita a curiosidade. E bem sabemos pela boa ciência que a curiosidade é uma fonte de pecados. Com este contra ensinamento, as crianças e jovens são incitados a olhar, conhecer, tocar, experimentar e viver, em uma palavra, ANTES do tempo, tudo aquilo que é permitido dentro do santo Sacramento do Matrimônio.

As crianças e os jovens devem ser puros como os anjos, porém, todos riem disso. Riem os maiores, riem os pais, riem os mestres, riem os eclesiásticos e riem os protagonistas - os que defendem este mal - porque assim mal formados. E se ri também o demônio que assim pergunta: que mal existe em que se formem as crianças na educação sexual afetiva? Esta formação é maligna, porque a menina deve ser ensinada e formada no tesouro intocável de sua virgindade, e o menino no valor da castidade, e a ambos deve ser ensinado que o pecado da carne é mortal e os pode levar à condenação eterna.

Porém, o demônio não quer que se fale em pecados da carne, nem sobre a virgindade, nem sobre a castidade e sim que se fale sobre sexo, de que o normal é desejá-lo, de que o normal é que existam outras tendências sexuais diferentes de atração entre os homens e mulheres. Porque o demônio não é limpo, nem puro, e sua mente e consciência estão contaminadas; porque esta é a mentalidade e a consciência do mundo: imunda e contaminada, que despreza o se falar em pureza, castidade e virgindade, e deseja apenas o prazer carnal. Todo o nosso redor nos fala apenas disso, tudo, desde a simples publicidade até os dirigentes políticos, que sem escrúpulos falam de sua própria sexualidade promíscua. É nauseabundo tudo isso!

Hoje a Igreja apoia o ensino pelo o qual o mundo ensina crianças e jovens, e apoia o ensino sexual afetivo. A Igreja não enfrenta o problema evangelizando o mundo na pureza, na castidade, na virgindade e modéstia. Já não evangeliza instruindo na Verdade divina, de que o homem é uma criatura de Deus e, portanto, o seu corpo é o templo do Seu Deus. A Igreja não lembra mais ao mundo que nosso corpo é um templo do Espírito Santo, que não pode ser usado ao seu gosto e bel prazer.

Amados, hoje já não há quase nenhuma criança inocente: roubaram a sua inocência e pureza, sua forma angelical de pensar e de agir, elas foram instruídas sobre o que enganosamente é chamado de educação afetiva sexual, e têm perdido todo o senso de modéstia, e riem, como os idosos, da própria palavra pecado, porque foram instruídas sobre a normalidade do sexo e seus desejos. Já não são meninos ou meninas inocentes. Eles não sabem o que é luta e o lutar fortemente pela castidade e a virgindade, já não sabem que seu corpo é sagrado e, como um templo de Deus que é eles tem que cuidar dele e guardá-lo.

Acaso os pais católicos que querem um ensino santo, segundo a Tradição católica, para os seus filhos, podem ainda confiar na Igreja? Obviamente, eles já não devem confiar em uma igreja que ensina crianças e jovens neste ensinamento pernicioso.

E pergunto: o que tem que dizer um sacerdote, no confessionário, para uma menina que confessa ter perdido a virgindade, ou um menino que confessa que pecou contra a pureza, sozinho? Eu diria que eles pecaram e que eles cometeram um pecado mortal; que este pecado os pode levar para a condenação de sua alma no inferno. E confirmada esta verdade e gravidade do pecado, seguiria dizendo que eles ainda podem voltar a ser muito puros se rejeitarem o seu pecado com toda a sua força, e viverem como anjos. E o Senhor lhes diria o que eles têm que fazer: confessar muitas vezes para fortalecer-se na pureza, e confessar ante a qualquer indício de tentação.

O bom sacerdote deveria continuar falando com eles agora, do Céu, da grandeza de Deus, da felicidade de estar unido ao Senhor, dos prêmios que são destinados aos puros de coração, e que eles terão. Falaria que Deus quer as crianças puras e inocentes. Diria a eles que para o Senhor nada é impossível e que, se eles perderam sua inocência, o Senhor os pode tornar novamente em criaturas puríssimas e angelicais.

Queridos irmãos, é necessário alertar as crianças sobre a gravidade do primeiro pecado mortal, porque muitos podem ser presos para sempre em suas consequências. Deus chora e o diabo ri. Alguns choram, porque reconhecem o pecado que cometeram, e os outros riem, porque eles têm sido aprisionados pelo pecado para sempre.

A verdadeira curiosidade que devemos incentivar nas crianças e jovens é a curiosidade pelo Deus que os chama para o sacerdócio ou a vida consagrada, pois se o Senhor os marcou na fronte no nascimento, como a mim o autor deste artigo, informando-os que são para Ele. Muitas crianças e jovens não sabem que o Senhor os escolheu para Si mesmo, pelo simples fato de que nem os pais nem os padres os têm motivado nesta curiosidade, porque ninguém lhes falou sobre isso como uma possibilidade em suas vidas. O Senhor orienta a todos, mas devemos estar abertos à Sua vontade, pois a liberdade que Ele nos dá faz com que, em muitas ocasiões, se fechem as portas à Sua Vontade.

Nós não podemos estar unidos ao mundo carnal e sensual, ou aceitar os seus ensinamentos perniciosas: Não podemos estar em unidade com os infiéis. Que consórcio há entre a justiça e a injustiça? O que união há entre a luz e as trevas? Que concórdia há entre Cristo e Belial [...] Por isso saí do meio deles e vivam separados, diz o Senhor; e não toqueis a coisa imunda, e Eu os acolherei e eu serei Seu Pai e vós sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.

Nós temos, pois, estas promessas, caríssimos: então purifiquemo-nos de toda mancha da nossa carne e do nosso espírito, terminando assim a obra de Santificação neste templo de Deus. (2 Cor.6, 14-18).

Ave Maria Puríssima.

+++++++++++++++++

OBS > De fato, o mundo ri de sacerdotes assim! O mundo ri dos raríssimos pais, das cada vez mais escassas mães – santas mães heroínas – que ainda lutam para manter seus pequenos nos caminhos da pureza, as meninas na preciosa virgindade, os meninos longe da masturbação, porque o mundo que ri, os arrasta. Acima o sacerdote afirma que perverter as crianças torna dignos os promotores dos mais terríveis castigos, e isso é realidade. Jesus mesmo disse que escandalizar um dos Seus pequeninos, torna o perverso em réu de morte. Imagine agora que sejam os próprios pais, e até os sacerdotes, os responsáveis por este escândalo. Estarão se dando conta disso?

Ora, se é réu de morte aquele que perverte uma criança, tanto mais réu é aquele que ri da pureza, que ridiculariza a virgindade e que escarnece do santo pudor, especialmente o pudor da mulher. Tempos atrás li uma mensagem da Mãezinha afirmando que um dos pecados que hoje mais ofende a Deus é o escárnio – e rir das coisas santas, zombar das coisas sagradas, ridicularizar da Lei Divina que exige a pureza e a castidade, o pudor santo e a guarda do nosso corpo como Templo de Deus e morada do Espírito Santo, tudo isso é escarnecer do Próprio Deus – sendo hoje um dos pecados que mais atiça a cólera divina. E isso tudo não ficará sem o devido rigor!

Cada um de nós é tentado na carne, mais ou menos fortemente, e com certeza quanto mais ligado em Deus e tendente a defender-se das tentações também mais terrível é a pressão do inimigo, este asqueroso imundo que não dá tréguas aos filhos de Deus. Entretanto, como bem afirma o sacerdote acima, não podemos cair na mesma onda podre do mundo já putrefato. Cada um de nós é responsável, não somente por si, mas também por aqueles que nos cercam e pelos que somos responsáveis. Não somente pessoalmente fugir das ocasiões de pecados, mas lutar contra tudo e contra todos os que, na onda oposta, lutam pela sua difusão. Ai destes, o Braço vingador os esmagará!

Óbvio ululante que, diante da situação a que chegamos é tratado como ridículo e ultrapassado todo aquele que afirma que um pai, e uma mãe, que veste uma menininha com vestidinhos curtíssimos, e que as ensinam a dançar “boquinha da garrafa” – para exacerbação dos pedófilos – isso entre risos e aclamações deveriam ser presos por corrupção de menores. É óbvio mais que ululante que é escarnecido e ridicularizado todo aquele que afirma que uma mulher que traja um jeans colante, já perdeu o santo pudor – aquilo quem ela tem de mais sagrado, o seu mais íntimo e recôndito tesouro de sua ligação com Deus, e que o afasta Dele – se tornando em causa de pecados sem conta, e em parte o responsável pela perdição do mundo. Rui o mundo, com a ruína da mulher!

Como bem falou um padre: toda mulher que se apresenta assim diante de um homem está na realidade 70% nua. Dói isso? Doerá muito mais o que as aguarda adiante, por terem dado ouvidos ao inimigo, com suas muitas e sempre mentirosas desculpas. Noutro dia eu servia o sacerdote como Ministro Extraordinário, e estava junto dele, na exata hora da comunhão, voltado, portanto, para o público, quando entrou na Igreja uma “mãe” com um bebê no colo; ela trajava uma calça jeans colante esfolada nas pernas. Acredite: eu levei um susto, porque era visível que ela trajava apenas calcinha. Que horrível é saber que esta pessoa não percebia o ridículo! Em verdade, as mulheres santas ali presentes, deveriam, sob a pena de serem cobradas por Deus, de alertarem esta senhora! Pior é que mesmo estas santas mulheres, também elas já aceitam tudo como normal. Já capitularam!

Então, como é que uma mãe assim trajada terá moral para ensinar suas pequeninas, se ela mesma não é exemplo de Templo do Espírito Santo, menos ainda de morada de Deus. Ó se todas as mulheres assim lessem as revelações de Jesus para Santa Ângela de Foligno! Mas deixamos o mundo correr, e o mundo correu adiante. E é o mundo que atualmente dita a moda, que mostra a fotografia daquilo que a modernidade prega, e os olhos são o espelho das almas. Então se chegou ao ponto de se sentir vergonha de ser puro e casto, porque “vergonha de ser diferente dos outros”, vergonha de não andar na moda mundana, o que leva atualmente a milhares de nossas mulheres a entrarem em depressão profunda caso alguém lhes fale que são “quadradas”.

Mas não seria melhor ser quadrada para o mundo e santa para Deus e ganhar o céu, do que andar na moda do mundo e caminhar para o inferno? Jesus fez esta dura colocação para Santa Ângela! Ele disse muito claramente que o no Céu estão morando com Ele milhares de mulheres destas “quadradas”, que trajam vestidos decentes, e que o inferno também está cheio, mas daquelas moderninhas e que têm vergonha de ser diferentes. Imagine hoje o que Jesus diria! Eis a grande chave que sela tudo: quem tem vergonha de se vestir com decoro e modéstia e de não estar na moda imunda e com ela afronta a Deus, destruindo assim a pureza e escarnecendo do pudor se envergonha do próprio Criador, que a fez para Si, não para ser um templo de satanás e ocasião de queda.

Ó sim, há milhares de santas mulheres, mas infelizmente entre estas tantas, há raríssimas que tem coragem de combater a degradação das outras, de alertar para os dilúvios de pecados que são causados pelas modas, agressivas, ofensivas e até mesmo ridículas, que ofendem profundamente o Criador. Posso afirmar com absoluta certeza e isso depois de muito ler, estudar e escutar pregadores santos como o sacerdote que acima escreveu tão edificante artigo: toda mulher que vai receber Jesus trajando calça jeans colante e marcada, pode ter certeza de que está em pecado grave, que Jesus entra nela e sai imediatamente, porque Ele simplesmente não pode residir em um corpo que rejeita ser Seu Templo, preferindo ser causa de escândalo e de multidões de pecados, isso para agradar ao mundo. E a satanás!...

Claro que, também, transparências que mostram peças íntimas, e metade dos seios a mostra são dignas da mesma rejeição de Jesus, que se afasta delas, porque Deus não compactua com a imoralidade. Assim, pelo menos na Santa Missa, pelo menos na Igreja templo físico, pelo menos ao receber Jesus, Deus Vivo e Eucaristia, que elas usem trajes decentes, que escondam os contornos do seu corpo, e ousem ter a coragem de ser diferentes. Porque mil vezes mais é preferível ser escarnecida por usar uma roupa digna e salvar sua alma, do que receber louvores por andar trajada como “todas as outras”, mas perder a imensa graça de ser morada do Próprio Criador.

Toda mulher, como filha amada de Deus, e como Templo e morada do Espírito Santo, tem direito de não ser perturbada nem atacada em sua integridade física e moral, entretanto isso implica seguramente e antes de tudo, na real obrigação dela de se manter casta, de vestir-se santamente, de espelhar-se em Maria Santíssima, para não ser causa de tentação e condenação de tantos. No momento em que seu modo de vestir provoca intencionalmente ou não os instintos naturais do homem, ela perde imediatamente este direito que é de ordem divina, até porque ela mesma perdeu em si o mais precioso dos tesouros da mulher que é o santo pudor. E o conjunto destas atitudes, se torna aos poucos em devassidão, que o Eclesiástico indica como “esterco”, que é fruto da podridão.

Falei em conjunto, e me refiro ao estado lamentável em que chegamos, com esta sexualidade exposta, com esta constante agressão dos sentidos pela exposição ostensiva e agressiva do corpo feminino, que é usado – com o consentimento da mulher – como arma poderosa de propaganda pelo inferno. Neste conjunto de lamaçal em que nós estamos chafurdando, está cada vez mais difícil de viver a castidade, até porque se tornou “pecado”, falar com a candura do sacerdote acima, a singeleza de suas palavras, ensinando que as crianças e jovens devem ser puros e angelicais. Imagina pureza angelical! Como levar nossas crianças a isso, se como adultos as alimentamos com esterco putrefato da indecência, da imoralidade, da obscenidade, da impudicícia e da devassidão? Imaginem agora uma falsa igreja doutrinando também neste sentido!

Veja: quantos são, entre os mais de 410 mil padres, bispos e cardeais, que ainda tem a santa coragem de alertar aos que causam estes escândalos – homens também e mulheres – para que respeitem o Deus dos Tabernáculos, pelo menos ali, contribuindo para que aquele ambiente transpire santidade? São raros como são as grandes estrelas cadentes! E tão absurdo se tornou que, caso sejam persistentes em denunciar tais modas, passam a ser perseguidos pela própria comunidade, sob o chicote maligno da “discriminação”, quando não são denunciados aos bispos e postos fora da comunidade. Só filhos do demônio perseguem sacerdotes que assim agem!

Por outro lado, ai dos sacerdotes que calam sobre isso, e fiquemos apenas neste quesito. Na realidade tudo ficou ainda mais difícil porque recentemente o Vaticano, sob as bênçãos do seu atual governante, emitiu uma espécie de “cartilha” para o ensino na igreja dele – não a Católica Apostólica Romana – que muitos autores definem como verdadeiramente “pornográfica”. Ora, se da própria cúpula parte uma orientação no sentido de educar as crianças, desde a mais tenra idade, sobre os assuntos sexuais, como diz o sacerdote, visando precocemente aguçar nas crianças a curiosidade e o instinto sexual, parece que até os pais ficam desobrigados de seguir os ensinamentos do Magistério Santo e verdadeiro, e quem sabe até sintam-se coagidos a destruir a pureza de suas crianças.

Neste momento acabo de ler outro comentário preocupante ao ler esta notícia veiculada em Voice of the Family > Papa Francis disse que ele está "satisfeito" pelas metas da ONU que pedem os Estados membros a "garantir o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva" em 2030. O termo "saúde sexual e reprodutiva", como geralmente definido, inclui o acesso à contracepção, incluindo métodos abortivos, e, muitas vezes, a outras formas de aborto. Em uma mensagem intitulada "Para a celebração do Dia Mundial de Oração para o cuidado da criação" Papa Francis afirmou que estava "satisfeito porque, em setembro 2015 as nações do mundo adotaram os Objetivos de desenvolvimento sustentável e que, em dezembro de 2015, que aprovaram o Acordo de Paris sobre as alterações climáticas".

Acordo que agora parece ter sido ratificado! Mas, Francis, o mundo atual não chegará a 2030! É no seu tempo de vida que os anjos vingadores derramarão as sete taças da Divina Ira. E já estão derramando! Este pretenso direito à saúde sexual e reprodutiva, não somente visa garantir o aborto despenalizado pela Lei humana, em todos os países - meta então para 2030 - como implica em outros diabólicos quesitos. Implica em favorecer tudo o que diz respeito ao homossexualismo e a demoníaca e aberrante questão do "gênero", a prostituição, o amor livre, o sexo como diversão pública, e ainda a aprovação oficial da pedofilia, e da prática do sexo com crianças, e isso em idade cada vez mais tenra. É exatamente por causa disso que Francis se diz satisfeito, porque esta intenção da ONU, jamais é a de defender a Moral que vem de Deus!

Eu pergunto: Seria muito difícil para os homens, as mulheres, entenderam que todas estas coisas são trombetas, que nos anunciam o FIM DOS TEMPOS da redenção, que mostram nua e cruamente o embate final entre a LUZ e as trevas, anunciando que este estado de coisas não irá se estender por muito tempo? Será difícil que entendam, que tanto estas modas indecentes, quanto os conceitos modernos de “saúde reprodutiva”, também a educação precoce das nossas crianças no sentido da curiosidade que leva à exacerbação dos instintos sexuais, antes do tempo natural, são todas catequeses de satanás, que deseja corromper as crianças como joias preciosas de Deus?

Vejam, na Alemanha, já a lei obriga os pais a corromper suas crianças e as cartilhas explicam que os pais devem manipular os órgãos sexuais dos seus meninos, e massagear o clitóris das meninas, já a partir dos dois anos de idade “para que sintam orgulho do seu sexo”. Há pais fugindo da Alemanha para não serem presos, pois a lei os ameaça de prisão, caso não entreguem suas crianças para o estado proceder desta forma. Pobre Merkel, que não se levanta contra esta aberração! Pobre Alemanha! Ontem mesmo eu repassava o livro “Oráculos do Fim” e li com angústia as profecias que falam de um Rio Reno tinto de Sangue, coalhado de cadáveres boiando por uma extensão de 30 quilômetros. Que eles não perguntem o motivo, já sabem agora!

Virá assim sobre o mundo! Virá assim para o Brasil! Virá assim especialmente por causa dos pecados contra o sexto mandamento! Virá assim porque a perversão está chegando às crianças inocentes! Os homens e mulheres do nosso tempo que as induzem a isso estão provocando diretamente a Jesus que disse: Deixai vir a Mim as criancinhas, porque dela é o Reino dos Céus! E disse também: ai de quem escandalizar a um só destes pequeninos! E de tal ordem é que, assistindo a uma reportagem onde a jornalista entrevistava crianças sobre exploração de menores, e ouvimos quando uma menina, de apenas sete aninhos dizer: tem que mais é dar mesmo! Viu bem? Sete aninhos!

Com isso termino alertando: quem ainda tem ouvidos ouça, quem ainda tem olhos veja, quem ainda tem boca fale!... Ou tape os ouvidos, cerre os olhos e se cale para sempre. O aviso foi dado! Chegará o dia, e um dia que não está longe, onde os que são causa disso tudo ouvirão apenas os próprios gritos! Deus é que não virá em seu socorro! (Aarão)

 
 
 

Artigo Visto: 1431 - Impresso: 21 - Enviado: 10

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 545 - Total Visitas Únicas: 3.254.730 Usuários online: 64