Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
10/03/2018
Momento de extrema gravidade
Chega a falsa missa, agora chamada de "santa memória" - a abominação predita por Daniel e confirmada por Jesus!
 

Missa ecumênica protestante.

Vejamos primeiro o que disse Maria ao Padre Gobbi, do Movimento Sacerdotal Mariano, isso em Rubbio (Vicenza) – 31 de dezembro de 1992 – Ela previa o atual ataque centrado de Gog e da besta, contra a Santa Missa. O momento é de extrema gravidade. Uma missa sem a consagração é FALSA, e não deve ser assistida!

Disse nossa Mãe Santíssima, quando enumerava os sinais do Fim dos Tempos...

- O quarto sinal é o horrível sacrilégio cometido por aquele que se opõe a Cristo, isto é, pelo anticristo. Entrará no templo santo de Deus e sentar-se-á no seu trono, fazendo-se adorar ele mesmo como Deus.

“Levantar-se-á contra tudo aquilo que os homens adoram e chamam de Deus. O homem ímpio virá com o poder de satanás, com toda a força dos falsos milagres e falsos prodígios. Usará todo gênero de engano maligno para fazer o mal” (2Ts 2, 4-9).

“Um dia vereis no lugar santo aquele que comete o horrível sacrilégio. O profeta Daniel falou sobre isto. Quem lê procure compreender” (Mt 24, 15).

Filhos prediletos, para compreender em que consiste este horrível sacrilégio lede o que foi predito pelo profeta Daniel.

“Vai, Daniel, pois estas palavras estão escondidas e seladas até o tempo do fim. Muitos serão purificados, alvejados e tornados íntegros, mas os ímpios continuarão a agir impiamente e todos os ímpios ficarão sem compreender, mas os sábios compreenderão.

A contar do momento em que tiver sido abolido o sacrifício cotidiano e for instalada a abominação da desolação, haverá mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado aquele que esperar com paciência, chegando aos mil trezentos e trinta e cinco dias.” (Dn 12, 9-12)

A Santa Missa é o sacrifício cotidiano a oblação pura que é oferecida ao Senhor em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol.

O sacrifício da Missa renova o Sacrifício consumado por Jesus sobre o Calvário.

Acolhendo a doutrina protestante se dirá que a Missa não é um sacrifício, mas somente a santa ceia, ou seja, a recordação do Jesus fez na sua última ceia. E assim será suprimida a celebração da Santa Missa. Nessa abolição do sacrifício cotidiano consiste o horrível sacrilégio cometido pelo anticristo, cuja duração será aproximadamente três anos e meio, isto é, mil duzentos e noventa dias.

Declaração de Lutero: "Quando a Missa católica tiver sido subvertida, eu estou convencido de que com ela teremos subvertido o papismo... (...) Declaro que todos os prostíbulos, os homicídios, os roubos, os assassinatos e os adultérios são menos malvados que esta abominação que é a Missa dos Papas".

É assim que os protestantes consideram a nossa Santa Missa, mas Gog insiste em se confraternizar com eles. Deus quer a união, mas não nos moldes de satanás. E o povo incauto achará que é bom, se deixando enganar pelo diabo. Este é um “obstáculo” achado por ele e seus humanos seguidores, para aproximar muito ecumenicamente os dois credos, porque eles odeiam a Missa. Então, neste demoníaco ecumenismo, é preciso, muito cínica e descaradamente que nós católicos eliminemos a CONSAGRAÇÃO – o que simplesmente invalidaria a celebração – para que juntos possamos “confraternizar” em uma ceia comemorativa – o tal “memorial” – santa memoria - que já anula o REAL SACRIFÍCIO – como irmãos unidos no amor.

Isso quando a Santa Missa não é simples “memorial” é SACRIFÍCIO REAL. Memorial já é coisa de protestantes enfiada na cabeça dos falsos mestres atuais. Jesus nos pediu repetir em memória aquele ato, mas não como teatro memorial e sim FAZER A MESMA COISA QUE ELE FEZ. Deus o Pai aceita o SACRIFÍCIO ANTIGO e o atualiza em cada Santa Missa válida.

Ora: satanás sabe muito bem que está na Santa Missa, repetida mais de 100 mil vezes todos os dias, em todo mundo – deveria ser no mínimo 410 mil vezes se todos os padres e bispos fossem santos e celebrassem todos os dias, eis o que Daniel define como “sacrifício costumado” ou seja, que se repete muitas vezes – está nossa maior força de expiação. Assim, se ele conseguir invalidar a Santa Missa, eliminando a consagração, terá dado um golpe de mestre, porque sem Consagração ( sem que o padre afirme >Isto É MEU CORPO – ISTO É MEU SANGUE) isso invalidará a celebração e, portanto, Jesus não estará presente no pão ecumênico deles, e com isso derrubará a imensa maioria dos Sacrários da terra.

Isso ACONTECERÁ meus bons amigos! Isso está na Sagrada Escritura e Jesus disse: quando isso acontecer, FUJAM, porque haverá na terra uma imensa tribulação, como nunca houve igual, desde que o homem aqui habita. Sem a Missa e sem a presença de Jesus, nos milhões de Sacrários da terra, nós estaremos quase totalmente nas garras do inferno.

Veja agora o que se está tramando no Vaticano, como tudo bate com aquilo que Nossa Mãe afirmou 26 anos atrás. Seguem dois textos, traduzidos pelo google:

Rascunhos sobre a casa Santa Marta a respeito da intercomunhão":

Por Fra Cristoforo

As crônicas de Santa Marta nunca terminam. Aqui está uma declaração que não tem nada além do grotesco. Enquanto isso, hoje Bergoglio recebeu uma delegação "ecumênica" da igreja evangélica alemã. Leia aqui (Ilsismografo.blogspot.ro /.../ vaticano-udienz ...).

Além dos discursos rituais de melosos, ele faz a "beatificação" usual de Lutero e sua reforma... e bla bla bla.

Mas há algo mais. E eu afirmo a você de forma "segura". Enquanto isso, a notícia já circulou que o bispo de Roma deram indícios de uma mudança de "liturgia eucarística".

Bergoglio deu algumas dicas, que passaram a sua prova para mudar, em poucas palavras, o ritual da Santa Missa. Eu apenas cito um artigo sobre isso, mas na web está cheio de fontes

(Ultimo-papa.blogspot.ro /.../ Bergoglio-Ordin ...).

Minha fonte confidencial de Santa Marta, referindo-se a alguma discussão ouvida - entre o almoço e o outro - me disse que, na realidade, a mudança de Missa, desejada por Bergoglio, tem SOMENTE UM FIM: O ECUMÉNICO.

Isso é "criar" uma Missa que não esteja em contraste com os protestantes e, portanto, uma liturgia que possa ser celebrada "em comunhão".

Esta é a verdade. E essa é a intenção dele. Uma liturgia perene que, no entanto é ecumênica. Obviamente que Bergoglio, para fazer isso, também terá que mudar o texto da "Consagração".

O que tornaria a Massa inválida. E também prevejo que aqueles que se recusarem a comemorar com este "novo rito" serão considerados fora da Igreja.

Os tempos estão chegando. E vamos fazer um motivo. O bispo de Roma quer tornar-se "o presidente" das várias confissões; e para fazer isso ele está vendendo a Jesus Cristo a um preço muito mais baixo do que Judá.

Quanto a mim, sendo sacerdote, vou me recusar a celebrar este tipo de liturgia. E eu lhe digo que você voltará a ser cristão das "catacumbas".

A intenção de Bergoglio é, portanto, chegar a isso. Mudar  para "mesclar".

Já hoje, no discurso para esses luteranos, ele já mencionou que a divisão litúrgica entre católicos e protestantes dói acima de todos os "casais" de ambos os credos.

(Pagina.html Www.lastampa.it /.../) ...

Parece que também desejará acelerar os tempos.

Minha "fonte" de Santamartese me diz que está quase pronto.

Apenas uma questão de pouco tempo.

Tempos maus..

Sugiro a todos os leitores: reze a Madona com muitos Rosários. Não para acabar com estes tempos. Porque agora estamos aqui. Mas por que ajudá-lo a se manter a fé. E ser perseverante no momento da perseguição.

Isso chegará em breve.

++++++++++++++++

Outro texto de Fra Cristoforo.

A missa ecumênica Bergogliana chega

06 de março de 2017

"Rascunho Parte XIII: este é o coração da nova Missa, também conhecida como “Santa Memória”. Conforme a fonte>  'https://anonimidellacroce.wordpress.com/2017/03/03/spifferi-parte-xiii-ecco-il-cuore- della-nuova-messa-alias-santa-memoria-di-fra-cristoforo /

A comissão privada sobre a mudança da massa está trabalhando em uma oração eucarística "ecumênica". Ou seja, uma oração eucarística que não inclui completamente as palavras de Jesus na Última Ceia. Mas ele os relata, desordenadamente.

Este autor menciona como serão as orações: ("A. Gelston, A Oração Eucarística de Addai e Mari"), nas páginas 121 a 123: (Palavras que virão na falsa missa, ou “santa memoria”

"Senhor, em sua misericórdia multiforme, tenha uma boa lembrança dos santos e dos pais justos, profetas e apóstolos e mártires e confessores, em comemoração ao Corpo e Sangue do seu Cristo, que oferecemos ao altar puro e sagrado. , como você nos ensinou no seu Evangelho que dá vida ... nós também, Senhor, seus servos, estamos aqui reunidos, e recebemos da tradição o exemplo que vem até você, com alegria, elogio e exaltação e Comemorando este mistério da paixão, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, faça seu Espírito Santo, Senhor, descanse sobre esta oferta de seus servos para sermos para nós, perdão por nossos pecados e nossas deficiências, pela ressurreição de os mortos e a nova vida no reino dos céus, e para sua doação, agradecemos e nós o glorificamos em sua Igreja, redimidos pelo precioso Sangue de seu Cristo em plena voz e rosto descobertos, dando glória, honra, acias e adoração ao seu santo nome, agora e para sempre, para todo o sempre. Amém. "(From postsanctus Anaphora of Addai and Mari).

A anáfora de Addai e Mari é uma antiga oração eucarística da Igreja Oriental. Mas não contém as palavras corretas de consagração. Então a Santa Missa retorna, completamente nula. Esta chamada "prerrogativa eucarística" será apresentada na nova Missa, que é a "Memória Sagrada", que permitiria aos católicos, luteranos e anglicanos celebrarem juntos esse pseudo-rito.

Em detrimento daqueles que pensam que a "comissão" mencionada acima vai pouco a pouco e que essas coisas nunca acontecerão, sabe que, pelo contrário, a reforma da massa está em andamento. Com uma falsa oração eucarística. Isso cancela tudo.

Na oração de Addai e Mari, não inclui explicitamente as palavras de consagração (para não ofender ninguém!). Mas eles são redirecionados e apenas evidenciados como "comemoração". Isto é dizer (lembrar) "fazer memória". Uma "santa memória".

Isso é terrível. Porque tenho certeza de que todos aqueles que estão alertas com Bergoglio têm alguma preocupação.

Mas a mudança da missa, asseguro-lhe que está na porta. Inicialmente, será apresentado como uma fórmula adicional. Ou seja, um cânone para ser usado opcionalmente, em alguma ocasião "ecumênica". Mas, mais tarde, será final. Como todas as coisas que o jesuíta argentino faz. A massa ecumênica chega. Chega. Seja seguro. E o que você leu é apenas o começo.

Fra Cristoforo.

AGORA A PROVA, A CEREJA DO BOLO. A prova de que ele está mesmo tramando isso.

O Papa Francis ordenou uma revisão do "Liturgiam Authenticam", um decreto polêmico que quer modificar os textos litúrgicos, com base nas traduções mais recentes, do latín ao inglês e de outras línguas. Esta comissão, estabelecida pelo papa pouco antes do Natal, também tem a difícil tarefa de examinar o nível de descentralização, desejável na igreja, em questões como esta. A comissão mista inclui os bispos de todos os continentes.

Tirado de um artigo na língua inglesa de LA STAMPA | © VATICAN INSIDER | Sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Significativamente, o papa Francis nomeou o arcebispo Arthur Roche, secretário da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, para ser seu presidente. O arcebispo de origem inglesa é o número oficial oficial da congregação; Ele tem mais experiência no campo litúrgico e uma abordagem mais aberta às questões litúrgicas do que seu prefeito, o Cardeal Robert Sarah. O Vaticano não forneceu detalhes sobre a comissão, que deverá realizar sua primeira reunião o mais breve possível, nem publicou os nomes dos membros do comitê até hoje. Certamente, este é um assunto sobre o qual devemos refletir cuidadosamente em um futuro muito próximo.

Você quer mudar textos sagrados?

Francesco teve dois motivos principais para a criação da Comissão, de acordo com fontes informadas. Em primeiro lugar, de acordo com o Concílio Vaticano II, quer dar maior responsabilidade e autoridade às conferências episcopais. Isto foi afirmado claramente em seu documento programático, "Evangelii Gaudium", quando escreveu: O Concílio Vaticano II afirmou que, como as antigas Igrejas patriarcais, as conferências episcopais podem contribuir de diversas maneiras para a realização concreta do espírito colegial. "Mas esse desejo ainda não foi plenamente realizado, já que o status jurídico das conferências episcopais que os veriam como sujeitos de atribuições específicas, incluindo a verdadeira autoridade doutrinal, ainda não foi suficientemente elaborado.

Uma centralização excessiva, em vez de provar útil, complica a vida da Igreja e a sua projeção missionária (nº 32). Neste contexto, a questão que se coloca em termos da liturgia é a de esclarecer o papel do bispo de Roma na preservação da unidade na Igreja, uma vez que a Liturgia, o rito romano, cria a unidade na Igreja latina. A Comissão abordará este problema.

Em segundo lugar, algumas conferências episcopais estão "insatisfeitas" com a tradução do Missal Romano exigido pelo "Liturgiam authenticam". Eles consideram isso muito rígido e não aceitam que haja algo como "linguagem sacral". Eles apontam que "Liturgiam authenticam" procura uma tradução quase literal de textos litúrgicos latinos na língua vernácula ou local de diferentes países, muitas vezes com resultados insatisfatórios. Os religiosos japoneses, por exemplo, tiveram uma longa disputa com a congregação sobre quem deveria decidir o que poderia ser uma tradução aceitável desses textos. Eles e muitas outras conferências episcopais estão claramente insatisfeitos com as diretrizes do "Liturgiam authenticam" e o nível de centralização envolvido.

O arcebispo Roche, presidente da Comissão Internacional para o Inglês na Liturgia por uma década, falando na Conferência Episcopal do Canadá em setembro de 2014, disse que a principal diferença entre "Comme Le Prévoit" (1969), que governou a tradução dos primeiros missals litúrgicos após o Concílio Vaticano II (1962-65) e "Liturgiam authenticam", que determinou a partir da tradução do Missal Romano para inglês, francês e alguns países de língua espanhola, "Foi que a Santa Sé em suas diretrizes optou por uma mudança do princípio orientador da tradução da" equivalência dinâmica ou funcional "de 1969 com o princípio da" equivalência formal "de 2001".

O mesmo religioso explicou que "uma equivalência dinâmica" foi alcançada quando um tradutor separou o "conteúdo" de uma declaração da "forma em que foi expressa". Mas essa abordagem tornou-se "fora de moda" e concluiu, nos últimos 40 anos, especialistas em linguagem "tornaram-se mais conscientes do fato de que a forma que escolhemos para uma declaração é expressiva em nosso propósito em falar ". A Santa Sé em "Liturgiam authenticam" optou pela "equivalência formal".

A nova comissão criada pelo Papa Francis analisará todo esse assunto, juntamente com o tema da inculturação e a questão de qual a descentralização desejável na liturgia.

DEIXAMOS AOS QUE LEVANTARAM A TAREA DE AVALIAR O SIGNIFICADO NESTA INICIATIVA.

++++
OBS > Como percebem, e como sempre, texto cheio de impolações, palavras escamoteadas e muito pomposas como indicativas de uma imensa “teologia superior”, que visam como que “esmagar” os fiéis católicos, como se fossem pobres diabos, incapazes de atender aos seus superiores e grandes conhecimentos de Deus e os executores da divina vontade. Como se dissessem: nós sabemos, e vocês se calem. Nos sigam, porque agora a coisa mudou, foram precisos 2000 mil anos para que finalmente descobríssemos o que Deus queria. Tudo o que Ele almeja é uma “diversidade reconciliada”.

Mas uma reconciliação na mentira de Lutero, e para agradar aos seus seguidores, esta é o diabo que deseja, e não Jesus Cristo. (Aarão)

 

 
 
 

Artigo Visto: 1541 - Impresso: 35 - Enviado: 14

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 542 - Total Visitas Únicas: 3.254.727 Usuários online: 76