Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
05/11/2017
Intercomunhão abominável
"Cardeal Sarah: intercomunhão com luteranos é promover a profanação!
 
Cardeal Sarah: "Intercomunhão com luteranos é promover a profanação" (COMENTÁRIO AO FINAL)
Por Finish Of Lindisfarne
Data: 11/04/2017
Autor: anonimidellacroce2017
 
"Cardeal Sarah:" intercomunhão com luteranos é promover a profanação "" de Finan de Lindisfarne
 
O cardeal Sarah nos faz respirar profundamente antes da tempestade.
O Timone retomou um artigo de FedeQuotidiana, no qual Sarah falou em 2015 sobre a possibilidade de compartilhar a Eucaristia entre católicos, luteranos, anglicanos, etc.
(Http://www.iltimone.org/33980,News.html)
 
Isso me deu grande esperança de pensar que não estamos sozinhos. Isso significa que, se a apostasia desta Igreja continuar, o Senhor nos dará pastores, de quem não podemos prescindir. Não é concebível viver a fé espalhada como moinhos de vento.
 
Os nós chegam ao ponto. A intercomunidade é um dos pontos cruciais para os quais decidimos continuar a escrever e manter vivo este blog. Desde que, em fevereiro, Fra Cristoforo começou a "gritar" sobre a implementação concreta do projeto Intercommunion, tudo foi um crescendo.
 
O projeto de compartilhar a Eucaristia com os protestantes é algo sutil, aparentemente um gesto de misericórdia, resultado de um catolicismo que esqueceu completamente suas raízes na transformação da Fé somente em comportamento, moral, atitude de recepção (do homem apenas).
 
Para acolher os membros da Eucaristia sagrada de uma igreja cismática, que promove o sacerdócio para as mulheres, as celebrações da igreja para os homossexuais, a negação dos sacramentos como a Igreja os proferiu, a predestinação, etcétera, não apoia necessariamente as heresias onde eles acreditam? Você ainda considera isso como qualquer coisa?
 
Quanto será depois de normalizar mensagens misturadas antes que as heresias luteranas se tornem parte integrante dos falsos católicos? Já pensamos nisso? Quem proibiria, por exemplo, um sacerdote católico para celebrar um casamento homossexual, dado que o ecumenismo existe agora? Quem evitará que muitos lugares evitem abusos na adoração de santos, de Nossa Senhora? Quem impedirá que algum sacerdote luterano se torne amigo luterano para pregar que ele é salvo "apenas pela fé"?
 
A questão é muito profunda. Estamos apenas na fase preliminar. Porque além do Sacrilégio, haverá também uma contaminação irreversível.
 
Como evitar um cisma? Tradicionais os católicos que desejam celebrar uma missa séria serão acusados ​​de ser contra o Papa, contra a Igreja, não em comunhão com ela, e vão ...
 
Amoris Laetitia e o acesso ao sacramento por pessoas separadas divorciadas que vivem mais apaixonado é, no final, apenas um instante de um processo muito maior e aterrorizante.
 
A intercomunhão é algo muito pior. O mal é sempre ruim, é claro. Mas o repatriado divorciado de quem Amoris Laetitia fala ainda trata os católicos. Em vez disso, salte e dê comunhão aos luteranos - apenas movido pelo entusiasmo luciférico - é algo aterrorizante.
 
Nada impedirá que esse ponto dê ao anfitrião mesmo aqueles que nem são cristãos. Um muçulmano, por exemplo. Por que não? Afinal, somos todos irmãos e filhos de Deus. Quem reza de uma forma, que na outra. A bola mais rolante, mais rápido é. Teremos que esperar por tudo.
 
O cardeal Sarah é uma voz de um que chora no deserto. Suas palavras não têm diplomacia. É por isso que o agradecemos de coração. Precisamos de referências. Sério. Para não cair em tentação. Pessoalmente, espero ouvir isso repetir as mesmas coisas novamente. Rezemos por este leão vindo da África, porque a escuridão não o abaixa.
 
Aqui estão as palavras dele, na entrevista de LaFedeQuotidiana:
 
"A intercomunhão não é permitida entre católicos e não-católicos. É necessário confessar a fé católica. Um não-católico não pode receber comunhão. Isso é muito, muito claro. Não é uma questão de liberdade de consciência ". Responde bem Cardeal Robert Sarah, prefeito da Congregação para o Culto Divino, para aqueles que viram uma intercomunhão abertura entre católicos e luteranos em uma resposta dada pelo papa Francis para um luterano durante sua recente visita à comunidade luterana de Roma. "Nós damos comunhão aos católicos", "dar uma comunhão a todos é" um absurdo ", diz o cardeal africano.
 
"Não há intercomunhão entre anglicanos e católicos, entre católicos e protestantes. Se eles forem juntos, os católicos podem ir à comunhão, mas os luteranos ou os anglicanos não o fazem ". Sem uma união de fé e doutrina, abrir as portas para a intercomunião "promoveria a profanação". "Nós não podemos fazer isso. Não é que devamos falar com o Senhor para saber se podemos fazer a comunhão. Precisamos saber se estamos de acordo com as regras da Igreja. Nossa consciência deve estar doente.
 
++++++++

OBS > Existem certamente alguns pontos a considerar. Primeiramente saber que, nesta "celebração ecumênica" há um sacerdote católico que pronuncie corretamente as "anáforas" - palavras da Consagração - e segundo se mesmo havendo um sacerdote católico, ordenado validamente, se não sejam pronunciadas por ele as palavras corretas.

Ora, pelo que está sendo noticiado em certas dioceses já os leigos se reúnem, com membros de diferentes credos, e fazem uma celebração conjunta, a pretexto de ser uma missa, com uma partilha de comes & bebes, configurando-se na verdade como uma simples ceia de confraternização. Isso seria abominável, pois embora não houvesse a profanação, a falta da consagração, o crime seria trocar esta falsa celebração pelo Sacrifício da Cruz. Dizer que é a mesma coisa que Jesus instituiu.

Temos visto, entretanto, muitas fotos de celebrações ecumênicas, onde até pastores protestantes e pastoras erguem as sagradas espécies - ou Jesus não está ali? - juntamente com o sacerdote. Isso é outra profanação inaceitável e outra abominação, porque até leigos católicos são proibidos de participar do mistério que leva à transubstanciação, nem se fala em cismáticos hereges, em membros de seitas, e pior ainda, sacerdotisas e bispas anglicanas. E claro, Jesus não estará nesta celebração, menos ainda no pão que eles partilharem.

Sem dúvida todas estas situações nos remetem à profecia de Daniel, a respeito da abominação desoladora, que viria substituir o Sacrifício costumado e tudo conforme Nossa Senhora revelou ao Padre Gobbi. O que se denota disso tudo é que o líder atual do vaticano está conduzindo as coisas de tal forma, que as celebrações ecumênicas irão substituir a Santa Missa, sendo perseguidos e coagidos todos os padres que não aceitarem esta aberração, este que a Escritura Sagrada aponta como o "horrível sacrilégio".

Por outro lado, não havendo consagração, duas coisas acontecem: Primeiro, o crime de lesa-a-Deus se confirma pelo fato de que “isso” vem a romper e a interromper o Sacrifício da Nova e Eterna Aliança, assinado com o Preciosíssimo Sangue de nosso Deus, Jesus Cristo. Segundo, esta é a forma sutil, sorrateira e mesmo diabólica de suprimir os Sacrários, onde Jesus permanece: Vivo e Real em milhares de locais, cidades, vilas, povoados, capelas, igrejas, catedrais, o que significa romper o cinto de segurança que detém a Ira divina. São duas situações gravíssimas que levarão o mundo, e mesmo o universo ao caos.

E isso está nas Sagradas Escrituras, especialmente em Isaías 24, quando trata do rompimento da aliança. Esta aliança de Jesus conosco, a promessa de Se manter vivo em nosso meio, até o final dos séculos, sendo rompida, e levando à derrubada da maioria dos Sacrários da terra, sem dúvida, será diante de Deus o maior crime que o ser humano já ousou cometer, a maior afronta que esta reles criatura já fez contra a Soberana Majestade do Eterno. E milhões de maus católicos, de católicos mal catequisados, católicos que não rezam e que, portanto, não têm o Espírito Santo para entenderem o que se passa, irão seguir cegamente como ovelhas, direto ao covil dos lobos. E somente acordarão quando o fogo da Justiça Eterna os alcançar.

Percebemos, também, uma pressa inaudita em implementar estas disposições, que cumprem um desejo do líder atual do vaticano, por parte dos fanáticos modernistas e dos cegos que o seguem, que se tornam assim arautos da maldição. Lúcifer sabe que pouco tempo lhe resta, e atiça seus cães de guarda com ousadia inaudita, com pertinácia inigualável, sendo capazes de tapar a boca dos poucos clérigos que, como o Cardeal Sarah ousam levar a voz contra este descalabro.

Já disse mil vezes e vou repetir: derrubem os Sacrários, e com eles cai o planeta inteiro! Não apenas a camada de ozônio que nos protege, nem o ar que envolve o planeta que impedem a chegada das grandes pedras e do fogo celeste: Jesus em nosso meio é mais importante! Se Ele for retirado, o Céu praticamente inteiro se retira, deixando-nos à mercê do inferno. Fala o Livro do Apocalipse que se “fará silêncio do Céu, por meia hora”, quem sabe meio ano, e isso já será o suficiente para deixar o planeta em frangalhos, esmagado pela ira divina, restando vivos apenas um punhado de gente. Isaías diz bem claro: se restar 1/10 parte da população será muito.

Só que os clérigos que nos tentam impor esta abominação, não estarão vivos para ver o resultado de seu desafio contra Deus. Um lago de fogo os espera, caso eles não se convertam. Acredite, esta é também a última cartada do diabo: depois que toda a Escritura se completar ele verá que foi inútil tentar expulsar Deus daqui da terra. Porque a Eucaristia continuará sendo celebrada, ainda que nas novas catacumbas, sendo também guardada nos lares de algumas famílias escolhidas, e somente os que estiverem perto Dela restarão vivos ao final das catástrofes. Os outros, que não se alimentarem do Corpo de Cristo, não resistirão ao terror que virá.

Felizmente, mesmo que no fundo dos corações, aos poucos os bons padres e bispos ainda católicos estão percebendo aonde o vaticano quer chegar, e isso nos alegra, não porque já antes disso tudo acontecer já sabíamos que viria e sim por saber que a Missa continuará, que Jesus Eucaristia vencerá porque assim reza a profecia: quando Jesus Eucaristia triunfar, Maria também será reconhecida com Mãe e Medianeira por todos os povos. E se Maria luta por este triunfo do seu Filho Jesus, também nós devemos defender a Eucaristia, até com o risco das nossas próprias vidas.

Finalizando: que nenhum católico de verdade participe deste tipo de falsa missa que virá: o direito canônico, ainda em vigor, proíbe terminantemente que os católicos participem de orações com cismáticos, até porque eles não estão dispostos a mudar nem uma vírgula em seus falsos ensinamentos, e como disse o Papa Agatão: quem se junta com um herege é outro herege! (Aarão)

ADENDO > Depois de ter publicado o texto acima li esta declaração de Lutero: "Quando a Missa tiver sido subvertida, eu estou convencido de que com ela teremos subertido o papismo... (...) Declaro que todos os próstíbulos, os homicídios, os roubos, os assassinatos e os adultérios são menos malvados que esta abominação que é a Missa dos Papas". Bem, diante do que estão tramando atualmente, se poderá devolver a ele as mesmas palavras. Quem queiser entender que entenda.

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 729 - Impresso: 12 - Enviado: 4

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 700 - Total Visitas Únicas: 3.015.671 Usuários online: 49