Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Igreja / Polêmica (1)




 
 
06/09/2005
Polêmica (1)
 
A Igreja - 05 Polêmica (1)
A Igreja - 05 Polêmica (1)







Nova pagina 1




2050904 POLÊMICA
(1)





    
Nesta última semana, eu me vi envolvido, em uma nova polêmica com uma
senhora evangélica, a quem vou chamar aqui de Marta, até porque o tema central
da discussão, foi novamente Maria Santíssima. E foi a Igreja, e a interpretação
da Bíblia. E por estarmos no mês da Bíblia, e por amor a esta Santa Igreja
Católica, não me furtei ao esclarecimento e a defesa da verdade, embora desde
o início tenha dito a ela, que antecipadamente sabia que iria perder meu tempo.
Foram ao todo trocados entre nós oito e-mail, sendo que o último eu não
respondi mais. Será uma longa polêmica, que me obrigarei a dividir em mais de
um texto. É muito importante para nós católicos, para aprendermos a amar
ainda mais a nossa Igreja, pois destas coisas aprendemos a conhecê-la sempre
mais.




    
Seu primeiro e-mail dizia assim: Amo a Jesus acima de tudo,  e
sei que ele é santo. Amo a Maria, pois foi quem gerou a Jesus, e a amo pois
Jesus mandou que amássemos uns aos outros e a amo como minha querida irmã. Foi
uma mulher de fé, agraciada por Deus, humilde... Mas não consigo entender o
porquê de tanta veneração a ela, visto que não encontrei na bíblia 
muitas referências a ela. Podem me mostrar na bíblia o porquê de tanta adoração?
No e-mail seguinte, ela fez mais uma pergunta: Gostaria de saber se existe também
algum outro livro que não seja a bíblia que você se baseia  para
assuntos da sua igreja
. Saudações, Marta!




    
Esclareço: Tenho percebido que todas estas discussões são inócuas, não
produzem os resultados de conversão esperados, e a razão começa pelo
veredicto do Gênesis: “Porei inimizade entre ti e a Mulher, entre a tua
descendência e a dela
”... Ora ninguém, por força do Céu, por buscar e
amar a Deus, jamais quererá desfazer, diminuir ou descaracterizar a Mãe
de Deus, deixando de colocá-la num patamar altíssimo e superior, digno da
altura do Próprio Deus que ela gerou. Nunca, jamais, nada do que fizermos –
humanamente – poderá enlevar mais, dignificar mais, diante de Deus, Aquela
que Ele próprio criou sem mancha original, e a fez permanecer sem pecado, para
ser Seu digno Tabernáculo. Somente o Fogo abrasador do Espírito Santo, os fará
entender isso adiante.




   
Em verdade, esta intriga, esta inimizade das igrejas separadas contra
ela, se faz por força da serpente, apenas pelo desejo mórbido dela, em
denegrir a imagem do Filho Deus feito homem, atingindo primeiro e maculando
antes
a Mãe que O gerou e Dele cuidou. O fato de alguns dizerem que a amam
– como esta pessoa diz – nunca passa do simples amor humano, em milhares
deles, não maior amor que a um animal de estimação. De fato, de uma mãe
secundária, trivial – até feita meretriz em algumas seitas – somente poderá
sair um deus também trivial, secundário, comum e até mínimo, equiparado a
simples homens – lembro aqui dos fundadores de igrejas particulares – que se
põe a falar de um Jesus pela metade, autor de uma igreja metade, porque verdade
apenas meia ou nenhuma.




    
Mas esta faceta e real motivo, o diabo esconde dos que nos atacam por venerar
a Maria, por seguir a Igreja Católica – da qual Maria é Mãe, e Maria nada
faz contra a Igreja ou sem a Igreja – eis que se sentem ufanos, superiores e
perfeitos seguidores de Cristo por nos baterem tão duramente. E lembro que
Jesus nunca nos mandou atacar a ninguém: mandou amar e semear! Quem
manda queimar nossas imagens de culto, xingar a Mãe de nosso Deus, criticar
nossa Doutrina e nossa Igreja – e pensa fazer isso em nome de Jesus – na
verdade age da mesma forma que os discípulos de Maomé, que combatem e até
matam a quem não segue seu modo de pensar. Quem age desta forma, e diz que o
faz em nome de Cristo, criou uma igreja humana, e não fundamentada no Evangelho
do Amor: amai-vos uns aos outros! Pensando nestas coisas...




    
Minha primeira resposta a ela foi assim: Paz, Marta! Que alegria tê-la
como leitora, mormente se você declara este amor tão ardente por Jesus e por
Maria. Sobre Maria? Por que Maria? Nos artigos sempre tenho exposto os motivos
do porquê de Maria. Explico:


1 - A
Mulher te esmagará a cabeça...
Deus esmagaria a serpente com um pequenino
sopro de Sua boca. A  serpente odeia
este Deus, que ela não pode atingir, e por isso ela se vinga contra os homens,
a quem Deus ama com amor eterno. A serpente se julga poderosa, forte, milhares
de vezes superiora aos homens e, mais que dos homens, o demônio tem nojo das
mulheres, a quem julga as criaturas mais inferiores que existem. Então, esta
frase acima, de Deus, contém o veredicto: esta mulher que tanto odeias, que
tu julgas tão ordinária e tão desprezível será justamente ela quem te
esmagará, quem te derrotará
. A Mulher, Maria que é a mais humilde de
todas as criaturas, será justamente esta quem derrotará a criatura mais
orgulhosa de todas: Lúcifer! Maria e seus filhos!... eu, você...




    
É que Deus deu a ela, a esta humilde Mulher, toda a força
necessária, nestes tempos finais, para derrotar o dragão. Maria age, pelo
poder de Deus! Não é que veneramos a Maria em excesso, mas cada Ave Maria que
nós rezamos, é como um novo arpão, uma nova lança posta nas mãos dela, para
cumprir a missão divina, de derrotar o inferno. Os homens finalmente derrotarão
ao demônio e ele sabe disso. Embora hoje tudo pareça perdido, haverá o
triunfo de Maria. O triunfo da humildade sobre a arrogância. Sabe, é que Lúcifer
depois, pela eternidade, até poderia se conformar em ter perdido para Deus e
isso o consolaria. Mas Deus não lhe quer dar nem este gostinho. Então ele
jamais se conformará em ter tido todas as permissões de Deus e, ainda
assim, ter apanhado dos homens. Isso será demais para ele. Por isso Maria, Sim,
a Mãe de Jesus.




2 - Na Bíblia? (Lucas 1-39-45?) Está aqui uma das maiores provas da humildade
de Maria. Ela participou ativamente, por muitos anos, do início da vida da
Igreja. Foi por supervisão dela, que foram escolhidos os quatro evangelistas! E
eles tinham na cabeça milhares de idéias para contar nos Evangelhos, sobre o
gigantesco papel que esta Mulher representou no nascimento e crescimento inicial
da Igreja. Mas uma frase dela os surpreendeu: Convém que Meu Filho cresça e
que eu desapareça
! Eles ficaram muito tristes com isso, porque sabiam que
ela fora importante, pois se Jesus fundou e fundamentou uma Igreja com seu
Sangue, ela cresceu sob os joelhos de
Maria.Na verdade, os Evangelhos
silenciaram sobre Maria, devido a uma ordem dela... que era cheia do Espírito
Santo
. Por quatro vezes se fala em seu nome nas Escrituras, porém o
Magnificat diz tudo. Marta, basta  ler,
meditar e cantar o Magnificat, para que nunca mais deixemos de entoar louvores
àquela que Deus fez por Sua Mãe. Por isso todas as gerações a
proclamarão bem-aventurada
.




     Bem, já falei
muito e em verdade me empolgo ao falar dela. Está nas mãos de Maria a derrota
do inferno. Deus decidiu assim, já lá no início! E compete a nós, seus
filhos, o ajudá-la nesta tarefa. Claro que tudo se realiza por meio dela, mas pela
força de Deus
, e assim, se derrotar a serpente com Deus já seria incrível,
será fantástico fazer isso apenas com Maria. Um dia você, que é protestante,
irá entender este grande mistério. Nós não adoramos a Maria, apenas a
auxiliamos na assombrosa tarefa de derrotar as hostes infernais. Mas quanto
menor você a fizer, menor será também o seu Jesus. Quanto mais poderosa você
a fizer - sendo ela tão humilde - mais poderoso será também o Deus que ela
gerou em seu ventre. Quem diminui Maria, diminui a Deus! Assim, nunca a
louvaremos o suficiente, tantas as maravilhas que Deus fez nela.




    
De fato: Existem bilhões de santos no Céu e tal é que, se a humanidade
inteira pedisse a Deus uma graça, através destes santos todos, e pedisse outra
através de Maria, Deus Se obrigaria a atender-nos na graça pedida pela
intercessão Dela. Esta é a humilde serva do nosso Deus! Esta a vencedora do
inferno! Vou terminar te contando um segredinho que ninguém sabe: há muitos
anos,  meus olhos jamais se fecham
à noite, antes de naquele dia eu ter invocado pelo menos mil vezes o santo nome
de Maria e Jesus! Por que faço isso? Porque tenho certeza de que a cada vez que
eu grito o nome dele, mais avança o exército de Deus, mais retrocedem as
hostes satânicas. Ah se os homens compreendessem o poder do Rosário de
Maria!... Que Deus te abençoe, abraços, Arnaldo.




PS: Quanto a sua pergunta sobre o embasamento dos meus escritos, faço-o por
diversos meios, pela Bíblia, pelo Catecismo, lendo a vida dos Santos e também
pela orientação recebida do céu, através de tantos profetas atuais sérios.
Ler os documentos da Igreja, estudar, rezar, rezar, rezar... No link abaixo você
encontrará mais informações.


http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20050818015338&lang=bra




    
Não conformada, a resposta dela foi assim: Isto é um absurdo. Que
magnificat é este?  A bíblia não menciona nada disto, muito menos que a
derrota do inferno está nas mãos dela. Amá-la é uma coisa. Dar a ela todo o
poder que Deus deu ao seu filho Jesus é até uma blasfêmia.Vou orar por você
para que Deus abra seus olhos espirituais. Todos vamos pisar na cabeça da
serpente! A paz
.




    
Então, percebendo que estava a perder meu tempo lhe respondi: Paz! Bem,
Marta: perdi meu tempo... e você o seu. Eu lancei a semente, pena que caiu nos
espinheiros... Por que você se irrita? Um de nós dois está errado e sentirá
os efeitos disso... Em breve, no grande  AVISO..
.
Aguarde... Breve... Os sinais dele estão visíveis. Que Deus a abençoe!




    
Entretanto ela insistiu dizendo: Ah, outra coisa. Como louvá-la se só
podemos louvar e adorar a Deus? E mais: De forma nenhuma perdemos tempo. Só
quero entender. Agora entendi que magnificat é o nome que vocês deram a oração
que Maria fez a Deus chamando-o de santo e louvando-o. Ela quem fez esta oração
a Deus e não Deus a ela. Até aí, não entendi porque adorar Maria.
Bem-aventurada, todos nós sabemos que ela é. Em relação a Martin Lutero, ele
não foi contra Deus não, pelo que eu saiba. Você acha certo um padre cobrar
para perdoar, sendo que quem perdoa os pecados é Deus? E outra coisa, como
cobrar para perdoar pecados se Jesus morreu na cruz para salvar-nos do pecado.
Quem aceitá-lo e crer nele já tem os pecados perdoados, não precisa pagar a
ninguém, basta também não pecar mais. Onde na bíblia diz que podemos perdoar
pecados de outros? Não me julgue como espinho por eu tentar entender algo, ok?
Veja também gênesis 3.13, acho  que a mulher que o versículo 15 se
refere é a mesma do vers. 13 .Leia  1 Timóteo 2 vers 5 > 
Mateus 4 vers 10 > mateus 15 vers 6.





    Antes de eu passar a resposta a esta saraiva de
recriminações, observo o seguinte. Veja como é frio, este relacionamento dos
evangélicos com Deus. Seu tom de voz, seu modo de escrever, não denota amor
verdadeiro, mas um sentimento humano. Dizem que adoram a Deus, mas adoram mais a
si mesmos e suas doutrinas. Seguem a pastores renegados que lhes fazem a cabeça,
não a Jesus. São orgulhosos ao extremo – justo a antítese de Maria, a
humilde serva, por isso a odeiam – e não se vergam para pedir perdão de
verdade, num confessionário, sob a falsíssima alegação de que Jesus remiu
todos os pecados na cruz e, por isso, já estamos automaticamente perdoados e
salvos, mesmo sem o pedir. Sim, e dizendo que não se podem confessar com
pecadores – os padres – iguais a eles. Será?


    
Ó triste e surda cantilena esta a deles: “aceitei Jesus e portanto
já estou salvo
”, que tem causado neles milhares de anos de purgatório...
e, infelizmente, muitos infernos! Que visão simplista, até mesmo ridícula é
esta! Isso é minimizar ao extremo a Justiça de Deus, tornando-O Imperfeito! É
minimizar também ao extremo o efeito terrivelmente danoso do pecado, tornando
até desnecessária a Cruz de Cristo, pois se o pecado fosse tão simples, tão
mínimo, para que pagar tão caro preço? Seria ridículo o Sacrifício de
Cristo! Na verdade, o pecado é terrível e tão hediondo, que até mesmo os demônios
mais poderosos têm medo dele. Como se pode achar que com uns simples
salamaleques e duas palavras – aceitei Jesus – se consegue a salvação?
Como achar que Cristo fez tudo sozinho, sem a necessidade de que façamos nossa
parte também?




    
Sim, Jesus nos resgatou ao preço de Seu Sangue mas, como continuamos a
pecar e a pecar, é preciso continuar a pedir perdão e perdão – não da
falta, mas pagar as penas devidas pelos pecados – porque seu efeito pernicioso
contamina a comunidade eclesial e nos devemos livrar o mais rápido possível
dele. E mesmo que peçamos este perdão com os joelhos em sangue, com o coração
esmagado e contrito, ainda assim isso é pouco, diante do medonho, danoso e terrível
que é um só pecado, visto pelos olhos de Deus. Quem minimiza, então, os
efeitos danosos do pecado, quem se autojustifica com tanta facilidade, na
verdade minimiza e até ridiculariza a Cruz de Cristo, minimiza seu efeito
Redentor, e
justo por isso – como tão enfaticamente tenho afirmado –
minimiza o próprio Jesus que dizem adorar e amar. O Jesus deles não é o mesmo
nosso! Seguindo...




    
Então respondi assim: Paz! Perdão Marta, se por um instante a julguei
mal. Vamos ver se fizemos por partes, então, para você entender, e bem desta
vez. É fácil:




1 - Você diz:... Ela quem fez esta oração a Deus e não Deus a ela.


R > Se
você pegar os Salmos, um a um, e também outras passagens Bíblicas, verá que
Maria não rezou estas palavras de sua boca, mas exatamente da Palavra de Deus.
Ela – de tão humilde – não ousou referir-se a Deus, sem ser através do
que Ele Próprio já havia dito. Tens paciência de buscar? Siga então: 1 Sm 2,
1-10 (Cântico de Ana) > Is 29, 19 > I Sm 2,1 > Is 61, 10 > Hab 3,
18 > I Sm 1, 11 > e 11, 17 > Gn 30, 13 > Sl 111, 9 > Sl 89, 11
> Jó 12, 19 e 5, 11 > Sl 107, 9 > Is 41, 8-9 > Sl 98, 3 > Gn 12,
3  e 13, 15 e 22, 18. Ufa! Ela usou todas estas passagens Bíblicas acima
citadas, para cantar o Magnificat - que, aliás, Lutero cantou até o último
dia de sua vida - e ainda dizem que Maria era ignorante, que não sabia nada,
que não entendia nada das Escrituras.




    
Pois bem, Marta, vou lhe dizer uma coisa, para que você nunca mais esqueça:
além de todos os dons magníficos que Maria recebeu de Deus, ela é, SEM DÚVIDA,
a criatura mais inteligente que Deus jamais criou. Como poderia nascer um Filho
sapientíssimo, de uma mulher estulta? Maria é uma MULHER, da qual você deve
ter o maior orgulho – sendo você também mulher – por isso nós católicos
a veneramos com tanto carinho, por ela ser o que Deus a fez, mas também pelo
que ela conseguiu ganhar, por mérito próprio.




2 - Você disse: Em relação a Martin Lutero, ele não foi contra Deus não,
pelo que eu saiba.


R > Martinho Lutero não somente foi contra Deus, como o foi contra a Igreja
de Jesus. Ele foi uma pessoa arrogante, insensata, embora tivesse algumas razões,
e razões que devia culpar apenas a homens da Igreja Católica, jamais a ela
como instituição divina. Ele apresentou 92 teses, que queria ver implantadas
na Igreja Católica, mas o Papa aceitou discutir apenas 45 delas, as outras foi
questão fechada: NÃO! Que ele fez? Rasgou os documentos do papa e os queimou
em praça pública.




    
Lutero foi arrogante e foi teimoso! Certo que, grande parte da doutrina
que deu início ao protestantismo, não veio dele em si, mas ao seguir dos dias
o diabo se aproveitou desta deixa, para introduzir heresias e formalizar uma
doutrina vazia, da qual extirparam todos os mistérios. Se não existe mistério,
para que a fé? Por exemplo, Lutero jamais deixou de amar, louvar e venerar a
Maria. As teses heréticas dos protestantes contra ela não vieram de Lutero,
mas de seus seguidores. Isto está fartamente provado. Vosso desprezo - embora
às vezes velado - por ela não veio da raiz podre de Lutero, é coisa da cabeça
dos que o seguem, pois o próprio reino de satanás está dividido! Por que
protestantes? Porque protestam contra a Igreja católica até hoje!




ADENDO: Lutero era um sacerdote católico, antes de se tornar um herege e fundar
sua igreja humana. A Santa Igreja Católica teve outros “luteros” que
inclusive chegaram a
se proclamar Papa, mas nem por isso ela foi dividida em
seitas – Vide Aurélio – graças à luta dos fiéis comandados por
sacerdotes e leigos santos de cada época contra os heréticos. Só que, na época
de Lutero (1517), outros rebeldes cansados da sã Doutrina e ávidos por
novidades (II Tm 4,3) se juntaram a ele para dar seguimento ao seu protesto –
os protestantes luteranos. Lutero ousou substituir a Eucaristia, dizendo que
deveria ser apenas um ágape simbólico.




   
O próprio Jesus Cristo instituiu a Eucaristia e mandou que os apóstolos
(sacerdotes) repetissem-na em memória Dele. Então, a quem obedecer: a
Lutero ou a Jesus Cristo?
Após Lutero, veio o rei Henrique VIII, que se
rebelou contra o Papa por não aprovar seu divórcio para que ele pudesse
satisfazer seus desejos de luxúria com Ana Bolena, que depois mandou à
guilhotina para casar-se com uma terceira mulher, chegando a 6 casamentos após
mandar assassinar suas “esposas” – surgiram com este rei os protestantes anglicanos!
E por aí vai, cada um rebelde fundando sua própria igrejola humana, com
permissividades e desejos próprios, a fim de tentar fugir aos Mandamentos da
Lei de Deus! (Gal 1,6-10)




3 - Você
disse: Você acha certo um padre cobrar para perdoar, sendo que quem perdoa
pecados é Deus
?


R > Da
mesma forma, também de Lutero, afirmo que o sacerdote católico, que cobrar por
uma absolvição, não somente é um mercenário da fé como também um herege e
terá duras contas a acertar com Deus. Eis que Jesus disse: O que de graça
recebestes, de graça doai
! E ato de perdoar pecados é um dom e uma imposição
recebida pelo sacramento da Ordem, jamais uma qualidade inata ou um dom
particular. Além disso, tal absolvição é válida quanto ao fiel, mas é sacrílega
quanto ao confessor. É um pecado gravíssimo, não importa que ele seja padre
ou bispo, e não importa que muitos o façam. Esta não é a instrução da
Igreja nem a disposição de Jesus. Na verdade, nunca soube que um padre
cobrasse por uma confissão, deve ser esta, pois, mais uma das acusações
vazias que fazem contra nossos padres. Temos milhares de bons confessores.




4 - Você disse: Onde na bíblia diz que podemos perdoar pecados de outros?

R > Está sim na Bíblia, é palavra claríssima de Jesus, que muitos
insistem em negar. Está em João 20, 22-23 "Depois dessas palavras,
Jesus soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo! Àqueles a
quem perdoardes os pecados
, ser-lhe-ão perdoados; aqueles a quem
retiverdes, ser-lhes-ão retidos
". Como ignorar isso? Ora, os apóstolos,
que receberam este poder de Jesus, eram sacerdotes; os padres de hoje e de
sempre são sacerdotes, também e somente a eles foi dado o poder de perdoar. A
confissão é um sacramento, instituído por Jesus, mas que vocês não aceitam,
ao negarem a realidade da dupla conseqüência do pecado: a culpa e a pena! Por
isso não existe confissão direta com Deus, isso é uma farsa protestante e de
quem segue a doutrina do orgulho.




     
E mais: todos os atos da nossa Igreja e todos os sacramentos instituídos
por Jesus são aplicados sempre em nome Dele. É em nome de Jesus (e não do
seu) que o sacerdote perdoa os pecados, que precisam ser contados a ele,
humildemente e individualmente, um a um, para que ele os ouça e os absolva. A
confissão é uma prova de humildade, e quem pensa que se confessa direto com
Deus, não sabe sequer o que é um pec
ado. Ele minimiza o efeito de sua falta, e
maximiza seu próprio mérito diante de Deus. E assim se faz arrogante, e para
estes o caminho é apenas o da misericórdia não o da graça. Ó como perdem
aqueles que não se confessam! Aliás há muitos protestantes entendendo isso,
sabia? E vindo se confessar! Sim com bons padres!




5 - Você mencionou:  Timóteo 2 vers 5 > Há um só mediador entre
Deus e os homens, Jesus Cristo!...


R - Nunca,
jamais, os católicos e sua sã Doutrina pregaram o contrário. Se você quer
falar em relação à Maria, se você toma o episódio das Bodas de Caná, verá
que ela não somente INTERCEDEU, mas Jesus SE OBRIGOU (*) a atendê-la, mesmo
"não tendo chegado ainda a hora". E hoje o papel dela é
exatamente este. Tal como a mãe terrena intercede pelos seus filhos ao pai
terreno, assim Maria intercede por nós junto a Jesus, que é Deus com o Pai.
E Ele não nega nada a sua Mãe. Veja, se Maria não intercedesse pelos homens,
com toda certeza já teríamos sido fulminados pela ira divina. Mas em atenção
às constantes súplicas dela, esta ira é aplacada, pois pedindo a Jesus, este
consegue do Pai deter seu braço. Eis porque costumamos dar a Maria o augusto título
de Onipotência Suplicante. Não deusa, não divina, mas extrema na humildade! E
na humildade a veneramos!




    
(*) Lembro agora da passagem que está em “Jesus desceu com eles a
Nazaré e era-lhes submisso
” (Lc 2, 51). Ora Jesus era obediente a São
José e a Sua Mãe! E Jesus veio, não para fazer a sua vontade mas a vontade
Daquele que O enviou”.
Sendo então obediente, de certa forma Jesus
obedeceu a Sua Mãe, até porque da forma como o Evangelho coloca, Maria não
lhe deixou outra alternativa. Façam tudo o que Ele lhes disser! Este
sentimento, ao meu ver, perdura ainda hoje, tamanho o amor que este Deus tem por
Sua Mãe. Jesus não somente atende aos rogos de Maria em nosso favor, não só
porque este é Seu desejo divino, mas porque em seu exacerbado Amor, fica feliz
em atender aos rogos – sempre pertinentes – de Maria, Sua Mãe querida. Ela,
de fato, não precisa disso, mas como nos ama, e como ela tem estas graças para
dar, faz tudo para que nos salvemos.




6 - Você mencionou >   Mateus 4 vers 10 > Adorar?


R - Você
se refere à relação entre nós e Maria? Quer afirmar com isso que a adoramos?
Perdão, Marta, tire as farpas de sua fisga, ou então ponha ganhos em sua
inteligência. Dou-lhe o exemplo de Ex 32, 27-28: (Quando Moisés desceu da
montanha, depois de 30 dias, encontrou parte do povo, pulando diante de um
bezerro de ouro) Que aconteceu? Eis o que diz o Senhor... que cada um mate,
seu irmão, sua irmã... e morreram naquele dia 3 mil homens.

Simplifiquei porque você entenderá: Se Deus agiu assim, mandando matar,
IMEDIATAMENTE, três mil pessoas que se prosternavam diante de um ídolo –
quanto mais de Maria, um simples ser humano – ACASO suportaria que os atuais
1,2 bilhão de católicos - ou que se dizem – ficássemos – e isso desde os
primórdios – se prosternando diante de estátuas? Ou de uma Mulher? Ora, não
brinque!




    
Se você não entendeu isso, é porque falamos de um Deus diferente e de
uma Mulher diferente.  Deus nunca mudou: ele não nos suportaria nem uma
hora, quanto mais dois mil anos. Ademais Ele disse bem claro: Ouve, ó
Israel: n
ão terás OUTROS deuses
diante de ti
... E nós adoramos a
um SÓ e o mesmo Deus UNICO. Ora, tudo o que fazemos, de imagens de santos, e do
próprio Jesus, são referenciais dignos, para que nossos olhos carnais - pois
somos seres sensitivos - possam ter idéia melhor da presença contínua deste
mesmo Deus, ou dos santos, que foram heróis dignos de imitação, pois
vencedores do inferno. O demônio odeia as imagens dos santos, porque ele foi
derrotado por eles.




    
ADENDO: Atualmente, uma seita protestante, bem conhecida por seus ataques
à Igreja Católica em seus programas de tv e rádio, passou a difundir entre os
seus adeptos o uso da tal rosa do descarrego (Perdão, onde
está isso na sua Bíblia protestante?). Estes mesmos que nos chamam de idólatras
e são capazes de citar quase todas as mulheres da Bíblia, mas incapazes de
reconhecerem na Mãe de Deus a maior entre todas as mulheres, agora difundem
entre seus seguidores o uso de uma planta para os livrar do mal e enriquecê-los.
Ficará muito feliz um Deus, cuja Mãe criada a Sua Imagem e Semelhança, valha
menos do que uma planta para os que dizem adorá-Lo? Óbvio que não! Mas para
os cegos pela soberba, este pecado que também derrubou Lúcifer cobre seus
olhos até para verem o óbvio, tornando-os suas presas fáceis. Idólatras são
os que não querem sofrer e tornam-se cobiçosos das riquezas deste mundo. Sim,
porque o fulcro central das protestantes, não é o seguimento de Jesus Cristo
na humildade, mas sim o falso evangelho da prosperidade, da vida fácil, este o
caminho da porta larga.




   
Quando você vê a imagem do Tiradentes numa praça, acaso se prosterna
diante dela, sendo brasileira? Não, porque ele não é Deus. Mas ela é posta
ali como referencial - triste referencial - para que as pessoas lembrem dele
como herói da Pátria – triste pátria. Pois conosco se dá o mesmo! Não são
imagens de deuses, mas referenciais dignos do culto ao Deus da Vida. E você não
faz nem idéia do dilúvio de graças que recebem os católicos por fazerem uso
destes sacramentais. Um dia você entenderá! Não deixe que seja tarde!




7 - Você mencionou > Mateus 15 vers 6 > Invalidastes as palavras de
Deus com vossa tradição?
É isso?


R - Pois
lhe respondo exatamente com os versos seguintes: Hipócritas! Bem profetizou
Isaías a vosso respeito quando disse: Este povo me honra com os lábios mas não
com o coração. Em vão Me prestam culto, pois o que ensinam são
mandamentos humanos
. Marta, aqui está a pedra eterna de vossos
sapatos protestantes. Jesus fundou uma Igreja só, e esta Igreja é a Católica,
com sua Tradição apostólica de 265 papas. Tudo o que veio de diferente,
depois de Lutero são mandamentos humanos. São coisas da cabeça dos homens.
Nossa Igreja, por 1.500, manteve a sã Doutrina à custa de milhões de mártires.





    
Se hoje vocês podem ter uma Bíblia por aí, e ostentá-la com poses de
sabedoria, e pomposos ensinos teologais, o fazem somente porque antes nossos mártires
completaram

na carne - como diz São Paulo - aquilo que faltou: A nossa parte na história
da redenção! Pois eu lhe digo uma coisa: desconfia de uma Igreja que não tem
mártires! Ela não serve para imitação de Cristo! Ela não testemunha
fiel de Cristo! Desconfia de uma igreja que não venera seus santos mártires e
não tem santos: ela é uma igreja sem referência histórica, pois até os
antigos veneravam seus pat
riarcas, os judeus o fazem até hoje! E se temos esta
doutrina, esta tradição lavada em sangue, não é qualquer Zé-da-Silva-criador-de-igreja
da apostasia, que tem o direito de nos ensinar.




    
De fato, nenhuma de vossas mais de 50 mil denominações tem NADA a nos
ensinar. TUDO o que existe de bom, de santo, de verdadeiro, de digno, de
perfeito, e de próprio e de necessário para ganhar o Céu, SEMPRE esteve já
antes na Igreja Católica. Se algum outro o tem, é porque o tirou daqui. Copiou
de nós! Nada do que as outras igrejas ensinam de DIFERENTE é também NECESSÁRIO
para ganhar o Céu. Sim, há maus exemplos de católicos dentro de nossa Igreja,
mas estes, certamente, existem dentro da vossa! Bem, isto é por hora, já vi
que escreveu outros e-mails. Será que valerá a pena escrever tanto? Que Deus a
abençoe

.


    
Fisgada pelos argumentos ela retrucou: É acho que não vai adiantar
tanto escrever. Só quero que mostre na bíblia o que alegou sobre Maria. Só
isso. Você voltou a julgar protestantes e etc... não falo de católica,
protestante... Deus não instituiu a igreja católica. Deus instituiu a igreja
dele feita de pessoas que o adoram em espírito e em verdade. Não quero
questionar católicos ou outros: quero não me conformar com ensinos que não
estão na bíblia
(*). Marta.




    
Obs: Esta frase dela: quero não me conformar com ensinos que não estão
na bíblia
, na verdade é a síntese do fundamentalismo, aqui ela dá uma
prova cabal de que não quer ouvir, só que a ouçamos e acreditemos no
que ela diz, não no que nossa Igreja bi-milenar prega. Estas pessoas têm já
posição formada a respeito de suas convicções errôneas, e nada as fará
mudar o entendimento. Ademais, percebo, assim que bons argumentos e
principalmente citações bíblicas corretas quando lhes refutam as falsas teses
com perfeição, logo eles partem para a agressão – não é o caso de Marta,
mas da maioria – ou então desistem. É isso que nos faz perceber ser, muitas
vezes, pura perda de tempo discutir com eles. Mas tudo o que está aqui escrito,
por outro lado, é argumento sólido para os bons católicos se defenderem de
seus ataques rasteiros. Sim, é o de sempre, mas!




    
Seguindo, embora ela tenha dito que não adiantava continuei dizendo: Vou
responder a este, primeiro, e depois sigo de suas ponderações anteriores.




R – De
onde tiro estas coisas? Tudo o que lhe disse está na Bíblia Católica. Se não
está na sua, que pena! Vocês tiraram da Bíblia vossa tudo que não vos
interessava. Como aleguei no início, perdi meu tempo. Não, não perdi, pois
servirá a outros. A palavra Católica, quer dizer universal. A Igreja Católica
somente pode se apropriar deste nome - e é a única que tem este direito -
depois que ela atingiu todos os confins da Terra. Tornou-se universal. Ela é a
única Igreja que está em todos os países do mundo, e isso já há muitos séculos.
Jesus, então, não podia designá-la já como "universal" – embora
destinada a se tornar assim mais tarde – pois disse: ide, pregai o
Evangelho a todas as nações
.




    
Então, somente quando ela pregou a todas as nações, se tornou ´católica´.
E somente a esta Igreja – e a mais nenhuma – Jesus deu o poder de explicar
sua Doutrina, e só a entendem de verdade, os que se deixam guiar pelo Espírito
Santo de verdade que
apenas nela opera, e incessantemente. Por Ele e com Ele
nosso Pedro, que falou assim sobre as Cartas Apostólicas na sua segunda carta:
"nelas há passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos
ignorantes e pouco fortalecidos deturpam, para sua própria ruína, como o
fazem, também, com as demais Escrituras
" (II Pd 3, 16). É assim que
seguimos!




    
Está, então, explicado! Foi Pedro quem respondeu a você, não eu! Perdão,
mas a sua frase acima: "quero não me conformar com ensinos que não estão
na bíblia
" expressa seu desprezo por qualquer igreja, inclusive a sua,
onde cada um tem verdade própria, cria a própria doutrina, o próprio e
deturpado evangelho. Ignora o que não lhe convém, ataca o que lhe agrada.
Neste caso, Jesus fez papel de tolo em deixar seguidores, com poder ÚNICO de
interpretar as Escrituras e ditar a sã Doutrina, pois segundo Lutero todos têm
poder de as interpretar como quiserem! Ó absurdo, eis que, justamente por isso,
se criaram a partir dele, estes milhares de seitas que se dizem igrejas. Ora,
quem não está na verdade, como pode adorar a Deus em Espírito e verdade? Isto
soa vazio, vindo de sua boca, Marta. Sim, porque todo espírito de divisão e de
discórdia, seja anátema.




    
Obs: Neste momento me obrigo a repartir o texto em duas partes por questão
do site. Se o leitor quiser ter a bondade de continuar, encontrará muitas
coisas interessantes na Parte 2 deste trabalho. Não deixe de lê-la!


 








 
 
 

Artigo Visto: 3175 - Impresso: 56 - Enviado: 9

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 737 - Total Visitas Únicas: 3.408.581 Usuários online: 96