Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
27/07/2006
Fim de Babilônia
 
Apocalipse - 15 Fim de Babilônia
Apocalipse - 15 Fim de Babilônia

FIM DA BABILÔNIA:
(Escrito em 23/09/2003 – reeditado em 28/07/2006)
 
    Diz o Senhor: “Vem e eu te mostrarei a condenação da grande meretriz, que se assenta a beira de muitas águas, com a qual se contaminaram os reis da terra. Ela inebriou os habitantes da terra com o vinho de sua luxuria” (Ap 17,1-2).
 
     Quem é esta Babilônia, senão mundo econômico de hoje? Quem é esta meretriz assentada a beira de muitas águas, senão todos os grandes países do mundo, todos eles banhados pelo mar e pelos grandes rios? Quem são os reis da terra contaminados com esta prostituta, senão os governantes de hoje, divorciados de Deus e aliados de satanás? Qual é o vinho da luxúria desta prostituta, que contaminou a tantas pessoas, senão a falsa miragem do progresso e a busca alucinada do ter e do poder a qualquer custo?
 
     Acaso não está clara em todo o mundo a ação desta monstruosa e criminosa criatura? Você ainda tem dúvida que Babilônia exista? Então lhe perguntamos:
 
-          Acaso não é ela feita da corrupção de seus governantes e do roubo descarado de seus ministros e autoridades?
-          Acaso não é ela feita da venalidade de seus juizes “que vendem sentença por dinheiro e aceitam suborno”? 
-          Acaso não está ela edificada sobre o luxo e a futilidade de seus habitantes?
-          Acaso não tem crescido ela pelo uso de balanças falsas e pesos fraudulentos?
-          Acaso não está ela firmada sobre o falso poder de seus exércitos e na miragem falsa de sua polícia corrompida?
-          Acaso ela não tem crescido com o nefando comércio das drogas e entorpecentes que destroem famílias e matam vidas humanas?
-          Acaso não tem ela buscado a destruição das famílias e na corrupção da juventude?
-          Acaso não tem ela se encarregado de destruir a fé do povo, por falsas doutrinas?
-          Acaso não tem ela se infiltrado na Igreja e daí corrompido muitos de seus luminares?
-          Acaso não tem ela se entregado ao comando da “sinagoga de satanás” monstro odioso que busca dominar o mundo?
-          Acaso não tem ela preferido construir cadeias ao invés de escolas e igrejas?
-          Acaso não tem ela preferido produzir o remédio que atenua a dor e atrasa a morte, ao invés de produzir a cura definitiva das doenças?
-          Acaso não tem ela preferido investir na cultura da morte pelo clone, ao invés de investir na vida pelo amparo aos que nascem pela via normal?
-          Acaso não tem ela derramado sobre a terra milhões de toneladas de venenos e pesticidas pela busca do lucro exagerado, ao invés de produzir apenas o suficiente?
-          Acaso não tem ela dedicado fortunas incalculáveis na proteção da vida animal, enquanto produz monstruosas quantidades de armas que matam crianças?
-          Acaso não tem ela investido fabulosas quantias em pesquisas do espaço sideral, e das estrelas, enquanto aqui na terra vida humana pende por um fio?
-          Acaso não tem ela produzido verdadeira torrentes de pornografia, filmes, novelas, além de revistas e livros que corrompem almas e sufocam vidas?
-          Acaso alguns países do mundo não tratam melhor a seus cães e gatos, do que são de fato tratadas as crianças no terceiro mundo?
-          Acaso não tem ela produzido milhares de seitas de adoradores de satanás e uma infinita plêiade de feiticeiros, bruxos que se dedicam a consultar de espíritos maus?
-          Acaso ele não produzido milhares de quadrilhas de ladrões, assassinos e seqüestradores, cada vez mais violentos e desalmados, e que aumentam dia a dia?
-          Acaso não tem ela se esmerado na criação de leis injustas, que só f
azem roubar da viúva e explorar o órfão?
-          Acaso ele não mantém os povos anestesiados e bestializados diante de milhares de aparelhos de televisão, a imagem da besta? (Ap 13)
-          Acaso ela não se prepara a fim de marcar todas as pessoas com seu diabólico selo de controle, a fim de manipular as gentes e animalizar as populações?
 
    Estas são as pedras base, sobre as quais se funda o trono da besta e se eleva o altar da prostituta. É sobre tão monstruosos alicerces que se construiu esta tremenda Babilônia moderna. A civilização do ódio! É sobre tão nefandos fundamentos que se construiu aqui um trono para “Mefistófeles”, e uma arena para os demônios do inferno. Não é a toa que hoje clamam e se prostram diante dela os povos da terra dizendo: “Quem é semelhante a fera?” (Ap 13,4).
 
   E do que vive tão pavoroso monstro, ou fera?
 
-          Ela se nutre do sangue que é sugado dos pobres e da exploração dos humildes;
-          Ela se alimenta dos juros escorchantes e de seus bancos parasitas;
-          Ela se mantém ativa pelos capitais fantasmas que circulam nas bolsas de valores;
-          Ela vive do lucro fácil e do enriquecimento ilícito e a qualquer custo;
-          Ela vive da manipulação dos preços e do controle das riquezas;
-          Ela vive do controle dos alimentos, medicamentos e de todas as fontes de vida;
-          Ela vive do acúmulo do ouro, da prata, petróleo e das pedras preciosas;
-          Ela vive do roubo dos cofres públicos depositados em paraísos fiscais;
-          Ela vive do controle férreo dos transportes internacionais e da indústria;
-          Ela vive do tráfico internacional de drogas e da exploração da prostituição;
-          Ela sobrevive pela ação de governantes fantoches e mancomunados;
-          Ela vive do controle de mídia, jornais, revistas e televisão;
-          Ela se mantém a custa de horrendos exércitos e depósitos de bombas.
 
    Digam-me, então, que é possível eliminar tão poderoso monstro do qual dizem: quem é semelhante a fera? Sim, sem que sejam abalados céus e terra? Provem-me que haja algum país na terra que já não esteja completamente contaminado e irremediavelmente preso por ela? Como eliminar, então, todos os sequazes da besta negra, sem tocar em nenhum dos verdadeiros filhos de Deus? Por outro lado, como fazer ver a todos estes artífices do mal, o perigo que suas almas correm – nem falo de suas vidas – por desafiarem continuamente a Deus?
 
    Pior, como fazê-los ver que, se Deus aparentemente tarda em se manifestar, é apenas porque aguarda com paciência, ainda, que todos voltem aos seus braços como outros filhos e tantos filhos pródigos? Verdade é que, o tempo passa, a crise se avoluma, os “rumores de guerra” (Mt 24) são cada vez mais fortes, entretanto, nada parece amolecer a estes corações de pedra. Nada parece abrir os olhos a estes cegos pelas trevas. Então, Deus terá que agir!
 
   Compreendamos: quando a gente analisar com frieza todos os indicativos que passamos acima, é possível antever com precisão a derrocada completa de toda a sociedade moderna. Aliás, todas as sociedades que já morreram desde a Antigüidade, desapareceram quando a corrupção e a imoralidade atingiram os limites do infinito. Sim, mesmo que estes povos não tenham sido povos cristãos! É impossível que as pessoas não percebam que Deus não pode continuar eternamente a espera da conversão de todos – sim todos os homens – pois se as coisas continuarem assim por mais alguns anos realmente nos mataremos a todos. Então, Deus que é Pai, que vê todas estas coisas com o coração amargurado, terá que agir em breve.
 
    E, acreditem, a maior ação de Deus, será exatamente controlar o efeito das ações que já desencadeamos, para não permitir que morram todos os habitantes da terra. A ação divina será apenas control
ar os freios do inferno, evitando que a ação do próprio homem, de uma hora para outra ponha fim à vida na terra. Uma perguntinha: que aconteceria se um presidente, destes malucos que tem ai acumulado em seus depósitos umas 10 ou 20 mil bombas atômicas, resolvesse explodi-las? Você sabe o que aconteceria!
 
     Então a ação de Deus será apenas controlar as ações dos homens e os seus efeitos, para que tudo seja conduzido ao fim que Ele, o único Senhor de todos os acontecimentos, deseja. A verdade é que Ele vai renovar a terra. E para renovar esta terra, terão que acontecer muitas coisas que nós consideramos castigo, mas na verdade são fenômenos necessários, pois de outra forma é impossível erradicar daqui toda a pestilência que criamos. Claro que, no meio delas, deveremos sofrer e muito, pois são infinitas catástrofes que se avizinham. E por que elas são necessárias?
 
     Vejamos!:
1)      Como eliminar os bilhões de germens e bactérias que provocam doenças mortais em todo o mundo, sem submetê-las a uma seca monumental que torre a tudo?
2)      Como eliminar os milhões de toneladas de venenos que produzimos, todas infiltradas no solo e subsolo, sem revolver toda a terra até os mais profundos fundamentos?
3)      Como fazer o homem entender finalmente que é preciso aprender a partilhar, que esta é a única forma de acabar com a miséria no mundo, sem faze-lo passar fome até ver corroídas as suas entranhas?
4)      Como fazer o homem aprender a dar valor a água, fonte de vida, sem permitir que seca acabe com a maioria dos córregos, regatos, rios e lagos?
5)      Como fazer o homem compreender que seu coração atual é um deserto ressequido, senão transformando toda a terra em um deserto?
6)      Como fazer o homem compreender para todo o sempre que não deve produzir armas que matam, sem que ele experimente sobre sua cabeça os efeitos letais de algumas bombas atômicas?
7)      Como fazer o homem entender que a vida é um dom de Deus e que ao invés de criar clones desafiadores, deve antes proteger a vida do nascituro?
 
      Não precisa ir mais longe. Assim, todos os quatro elementos da terra devem se desencadear de uma hora para outra. Terra, ar, água e fogo, todos a um só tempo, com um destaque especial para o fogo. Fogo da destruição dos ímpios conforme diz São Pedro. Ímpios que se instalaram em todos os lugares da terra e daí somente tramam a expansão de seus domínios econômicos.
 
     Eis que a mão de Deus atingirá então, não somente Wall Street, ou Londres, ou Frankfurt, ou Roma, ou Paris, ou Tókio, ou Singapura, com TODAS as suas torres monumentais e desafiadoras, mas também, desde a Avenida Paulista até o banco de Bangladesch a nação mais pobre da terra. Nenhum dos redutos da besta ficará impune, nem mesmo se puserem suas sedes no topo do Everest. Verdade, é inenarrável a violência com que serão extirpados todos estes cânceres maléficos de toda a terra. Eles não perdem por esperar. Tudo o que o orgulho humano construiu, ruirá por terra! Inapelavelmente!
 
      Pois os dias de Babilônia estão pesados, contados e... destruídos! Mene, Tequel, Peres!(Dn 5,25) Eis que o reino de satanás nesta terra já teme seu fim decretado: Mene – Deus contou os anos de Babilônia e deles deu cabo! Tequel – Deus pesou na balança da justiça os atos desta meretriz e ela foi achada em falta de bem e excesso de mal! Peres – Deus, neste caso, não dividiu Babilônia entre “medos e persas”, mas sim deu um fim nela, pois destinada está a ser morada dos chacais e das hienas. Isso inclui todas as grandes cidades do mundo. Disse TODAS sem medo de errar!
 
     Também do Brasil! Executam-se assim os divinos arcanos, pois nenhum “i” da profecia deixará de se cumprir. E chegará o fim de Babilônia, a Grande, a mãe da prostituição e das abominações da terra. Ela que estava ébria do sangue dos santos e do sangue dos mártires (Ap 17,5). Ela que dizia “Eu serei sempre soberana perpétua” e “Eu e nada mais que eu” e ainda “Eu e nada a não ser eu”( Is 47).
 
      Pois o Senhor te diz: “Como um furacão desencadeado ao meio dia, assim vem isso do deserto, de uma terra horrível. Uma visão sinistra me foi revelada: ... e sou tomado de dores como a mulher no parto. Atordoa-me o sofrimento, cega-me o terror; minha razão se desvaira, o terror me invade e o crepúsculo desejado me causa espanto ( Is 21,1-4). E logo ouve-se o rito: “Caiu, caiu Babilônia! Todos os simulacros de seus deuses foram despedaçados contra a terra”.(Is 21,9)
 
     É o momento da cólera divina, pois “ruge o Senhor dos altos céus e de sua morada santa faz ouvir Sua voz. Ruge contra o Seu rebanho e lança o grito do pisador contra todos os habitantes da terra. Estende-se o tumulto até os confins do mundo, pois o Senhor está em litígio com as nações. Entra em processo contra toda a carne entregando à espada os maus – oráculo do Senhor! Eis o que diz o Senhor dos exércitos: eis que o flagelo vai estender-se de nação em nação.
 
      E dos confins da terra vai desencadear-se violenta tempestade. Aqueles que o Senhor neste dia tiver atingido, de uma extremidade a outra da terra, não serão chorados, nem recolhidos, nem sepultados, jazendo no solo qual esterco” (Jr 25,30-33). E assim, por todo o capítulo 50 e 51 este profeta descreve minuciosamente, ponto a ponto, item por item, tudo aquilo que acontecerá com este monstro abortivo que nós criamos e a forma como Deus o haverá de eliminar para sempre.
 
     Também outros profetas antigos anunciaram os castigos que sobreviriam à terra e aos seus habitantes, caso não retornassem a Deus, continuando em seus desígnios de maldade. E nós não vamos aqui nos alongar anunciando estes “castigos”, na verdade “auto flagelos” que nós mesmos nos proporcionaremos, pois, quem sabe, isso de nada adiantaria.
 
     Vemos que a cegueira da maioria da humanidade, a impede de ver a avalanche mundial que se arma, vinda dos píncaros do universo. E são muito poucos os arautos que sentem ainda vontade de anunciar tais Palavras. Verdade é que muitos cansaram de avisar, pois o povo de hoje só pede: contai-nos apenas fábulas! Profetizai-nos apenas fantasias! (Is 30,9)
 
     Vejam finalmente o seguinte:
 
    Se fizéssemos hoje anunciar, pela boca de um profeta autêntico, em todos os EUA, que daquele país – depois do castigo final – sobrará apenas 1/10 parte de sua área e que o resto inteiro afundará terra adentro, inclusive grandes áreas do Canadá e do México, verdade é que o povo continuaria em peso naquele lugar. A maioria das pessoas não iria ligar a mínima. Pior, nos ridicularizaria e mesmo que eles vissem a terra afundando debaixo de seus pés, ou o dilúvio cobrindo suas cabeças, eles ainda assim não acreditariam que tal vai acontecer.
 
    Do mesmo modo em relação ao Brasil. Se disséssemos que nosso país também tem uma salgada conta a acertar com Deus e que ele será partido de alto a baixo, sepultando talvez ¼ parte de suas terras no mar, quem sabe, algumas dezenas de pessoas acreditassem e tratassem de sair dali no momento oportuno. Os outros mesmo afundando mar adentro, ou sumindo dentro de imensos abismos na terra, ainda continuaria a dizer: isso é coisa destes loucos! Sim, “loucos”!
 >     Mas lembramos a eles que “a linguagem da cruz, é loucura para aqueles que se perdem...” Viu, para aqueles que se perdem e não para os “loucos de amor por Jesus” que se querem salvar... e salvar a outros! Somente uma coisa mode hoje nosso coração: o desejo mais profundo de evitar as dores que virão adiante para os despreparados. Evitar o desespero que tomará conta dos que não se preparam. Evitar o terror daqueles que se virem de repente envolvidos em meio ao redemoinho, pegos de surpresa, porque “o dia do Senhor, virá como um ladrão”.
 
     E assim, nesta “loucura de amor” para com todos, nosso coração se desdobra em mil palavras de alerta. E é esta força de amor do Espírito Divino, que nos impele a sempre seguir mais e mais, escrevendo e escrevendo, mostrando a todos onde encontrar na Palavra Divina os indicativos para estes tempos nefastos. Mas, verdade seja dita, se no horizonte se prenunciam as mais negras nuvens para a humanidade, também, adiante, brilha uma luz. E luz que não tem fim!
 
    Pois o próprio Jesus assim se refere a este tempo: “quando virdes estas coisas acontecendo, alegrai-vos e levantai a cabeça, porque a vossa libertação está próxima (Lc 21,27). E em meu coração mentiria se dissesse que há uma centelha sequer de medo. Há sim, um profundo, um abissal temor pelo Senhor! Não falo em temor no sentido de medo, mas temor no sentido de aceitação plena e incondicional da vontade divina”.
 
     E esta Vontade é que todos os homens cheguem a salvação. As almas são os tesouros mais preciosos da terra, e apenas elas interessam!.. A Deus e ao diabo. Por isso, o resto inteiro vai ser destruído, arrasado, pisado, esmagado, varrido, lavado e queimado, para que os homens – os que sobrarem – nunca mais lembrem que foram uma blasfêmia viva, e que tudo aquilo que eles construíram foi para sua ruína e destruição. O mundo que nos criamos não presta e dele ficará pouca coisa. Toda a face do planeta será mudada, para que ali Deus implante Seu Reino de Amor e Paz.
 
      Não lamente, caro leitor, nem por um momento, a destruição deste mundo mau em que vivemos. Deus o vai reformar e o vai fazer ainda melhor. E haverá bilhões de mortos! Sim! E você verá isso diante dos seus olhos, mas nem a isso lamente! Você só deverá lamentar pelas almas que se perderão, pois estas não têm volta. Entretanto, creia embora nossa maldade excessiva, embora nossos eternos desafios a Deus, assim mesmo Ele salvará a maioria. E se Ele tem sido paciente e ainda agora aguarda a volta das últimas ovelhas ao Seu redil, aguarde você também com paciência. Pois tão logo retorne esta última ovelha perdida, que ainda queira ser salva, o processo se desencadeará.
 
    E o mundo inteiro, de sul a norte, de um extremo a outro, sem ficar nenhum metro, nenhum centímetro sequer, será revolvido e chocalhado. E todas as pessoas, sem ficar nenhuma de fora, mesmo que sejam os maiores santos, passarão pelo mesmo terror, de ver tudo desabar. Ao som de uivos, gritos de socorro, aviões que caem, carros que batem, trens que descarrilam, milhões nas cidades a se esmagar uns contra os outros. Verdade, meu vocabulário é pobre demais para descrever o que acontecerá. Já mostramos isso nos últimos textos. Trata-se de passagens das Escrituras e Jesus mesmo afirma que não ficará uma só letra dela sem ser cumprida.
 
    Mas tudo será para o nosso bem! Pois tudo concorre, e sempre, para o bem daqueles que amam a Deus, que O ouvem e a Ele se submetem. Para os que livre e amorosamente se submeterem ao primado de Deus, que se arrependerem profundamente de seus pecados, que procurarem se corrigir diariamente de suas falhas buscando isso já hoje, e de forma apaixonada, um caminho de santidade, para estes não haverá nenhum medo. Deus os guardará, os arrebatará no momento oportuno, porque o Reino que vem é destinado apenas aos que permanecerem fiéis até o fim.
 
 
    Não duvidem: a vitória final será de Deus Altíssimo e de quem com Ele estiver. Todas as forças do inferno hoje em fúria, e todos os homens agentes do mal que criaram esta miserável e infernal Babilônia que hoje põe tentáculos em todos os países, serão daqui escorraçados para sempre. Não há espaço no paraíso para grupos antagônicos. Não haverá na nova Terra um só inimigo de Deus, seja ele homem ou demônio. Pois quanto aos maus, para estes não há salvação! Não se encontre você entre eles!
 
     Pessoas há que me perguntam se tais pessoas poderosas deste mundo, as que comandam esta Babilônia que é uma blasfêmia erguida contra o Altíssimo, se eles sabem o que fazem. Perguntam se eles sabem que irão para o inferno caso persistam até o fim em seus insanos objetivos. E a resposta é clara e simples: sim, eles sabem! Trata-se de pessoas inteligentes, com discernimento suficiente para saber que somente existem dois destinos eternos: Deus ou Lúcifer! Quem renega a Deus na hora do julgamento, sabe muito bem qual será seu destino eterno.  Vai para o inferno porque quer!
 
     Virá muito sofrimento e muita dor. Virá muito pânico e muito sangue derramado. Virá ainda muita angustia e muito terror até que as hostes do mal tenham sido destruídas pelo sopro do Altíssimo. Tudo isso não virá como castigo para o homem, mas como um chamado a conversão, um caminho de salvação. Deus não quer perder nenhuma das almas que criou com tanto esmero, mas respeita a decisão eterna de cada uma delas. As que não querem se converter pelo amor, poderão fazê-lo pela dor. E elas são a maioria!
 
     Quando acontecerá? Sempre temos sido instados a observar os passos de Pedro. Ele é o sinal visível para o mundo, do início dos grandes acontecimentos finais. Enquanto ele estiver no Vaticano, e no comando visível da Igreja, a Babilônia seguirá seu curso aparentemente tranqüilo. Mas a partir do momento em que desagregarem-se as coisas no Vaticano – quem sabe com a divisão de trono em mais de uma cadeira, não o sabemos ainda – então estará dado o tiro de partida para a corrida final.
 
     Por hora ainda não vislumbramos este fato como algo iminente, até porque faltam ainda se cumprir certas profecias atuais: 1 – A proclamação dos dois Dogmas faltantes de Maria, como Medianeira de todas as Graças e como Co-Redentora do gênero humano; 2 – A revelação, na íntegra, do 3º Segredo de Fátima; 3 – A canonização do Papa João Paulo II, que será o último santo a ser canonizado pela Igreja. Lembramos, porém que tudo isso podem ser medidas que o Papa Bento XVI poderá tomar em poucos dias, e de certa forma vemos que ele parece ter já adquirido cacife suficiente para fazê-lo. Coisa que os Papas anteriores não tiveram coragem, ou condições.
 
     Antes, então, que estas coisas virem à luz, não se deve tremer antes do tempo. Depois sim, porque naquele dia, até o mais valente tremerá as pernas, como está dito em Amós, 2: 14 Não haverá mais fuga possível para o homem ágil, o forte não encontrará mais sua força, o valente não salvará sua vida, 15 o arqueiro não poderá resistir, nem o homem de pés ligeiros poderá escapar, nem o cavaleiro salvará sua vida, 16 e o mais corajoso entre os valentes fugirá nu, naquele dia - oráculo do Senhor.
 
Para evitar tudo isso:
Confesse-se hoje! Amanhã poderá ser tarde!
Perdoe, hoje, a todos! Amanhã poderá não dar mais tempo!
Aprenda a repartir hoje! Amanhã você não saberá como fazer!
Volte para Deus ainda hoje! Amanhã poderá ter se esgotado o tempo da graça!
 
Lembre-se: o Dia do Senhor virá como um ladrão! Quando? Ninguém sabe! Só o Pai!
 
                                                     Carinhosamente, Aarão!



 
 
 

Artigo Visto: 2049 - Impresso: 46 - Enviado: 9

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 311 - Total Visitas Únicas: 3.253.854 Usuários online: 59