Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
14/07/2005
Em defesa de Maria (1)
 
Maria - 03 Em defesa de Maria (1)
Maria - 03 Em defesa de Maria (1)

EM DEFESA DE MARIA
(29/06/2003)
RESPOSTA À UMA SENHORA EVANGÉLICA
 
     O texto que segue, resultou de uma troca de correspondências que tive, nos últimos dias, com uma senhora ou jovem, não sei, e que pertence a uma denominação evangélica de fundação bem recente, tendo por tema básico Maria Santíssima. Na primeira carta, ela negava a mediação de Maria, negava a virgindade continuada de Nossa Senhora, e como conseqüência lhe imputava a pecha de ser mãe de muitos filhos. Também dizia que ela foi uma pecadora como qualquer um de nós, entre outras coisas mais.
 
     Como estas idéias errôneas sobre Maria, são comuns a muitas seitas, e levando em conta que os católicos nem sempre têm o preparo suficiente para se defenderem dos ataques deles, uma resposta como esta, ajuda, pois fornece elementos que podem ser levantados em defesa de Nossa Senhora. Por isso, embora não tenha revelado àquela senhora que colocaria a resposta no ar, vou faze-lo, naturalmente lhe preservando a completa identidade, até mesmo da cidade e estado onde reside. Os textos das cartas dela estarão em blocos em negrito, de modo a identificar o que cada um fala. Começo respondendo pela segunda carta, para facilitar a seqüência e o entendimento. Darei a ela o nome de Cris, sem qualquer conotação especial. Ela parece ser boa pessoa! 
 
     Eis a resposta sucinta, que lhe dei sobre a primeira carta.
     A Paz de Jesus! Cris, sim, que o Senhor também te abençoe e guarde sempre. E por amor a Jesus e a Maria Santíssima, eu lhe prometo responder a meu modo, e não sei se entenderá. Para isso, se tiver a bondade preciso primeiro que me diga se é evangélica. Se for, qual a sua denominação, quem a fundou e quando fundou. Pode ser?
     Abraços e fique com Deus, Aarão.
 
     Ela assim escreveu na segunda carta:
     Bom dia Aarão! Paz do Senhor! Sou evangélica de uma igreja chamada X (que existe apenas em minha cidade). É uma igreja muito parecida com a igreja batista renovada, com o modelo de células. Fico aguardando seu retorno, pois muito além de minha denominação religiosa, sou estudiosa da Bíblia e procuro sempre fazer a vontade do Senhor da melhor forma. Não creio que Jesus seja religião, e sim relação. No amor de Cristo! Cristiane.
 
    Assim respondi à segunda carta dela, direcionando já o tema para a primeira.
 
    Cris! Como você havia deixado transparecer na sua primeira carta, senti que era evangélica. Pena que não lhe pedi para dizer se, também, saiu da Igreja Católica, mas creio que já nasceu evangélica, de outra forma não teria tanta gana de Nossa Senhora. De qualquer forma, apenas respondo a carta, porque você parece ser uma pessoa ponderada, sensata, pois lhe digo que a maior parte dos evangélicos que nos escreve não é assim.
 
     Mas, entrando antes em sua última carta, penso que, se quiser de fato cumprir a vontade de Jesus, escolheu a forma errada, e está na igreja errada. Porque Jesus, Filho de Deus, não existem dois, e este ao qual me refiro, viveu há quase dois mil anos atrás, quando fundou a nossa Igreja. Pois se Deus é um só, a religião verdadeira é também uma só. Não há, pois, possibilidade alguma de haverem formas diferentes de interpretar a verdade. Eis que Jesus falou: Vosso dizer seja apenas: Sim, ou Não!
 
     Ora, a sua denominação mal nasceu, está apenas firmada em sua cidade, tem, portanto um fundador apenas homem, que hipoteticamente a fundamentou como uma dissidência da igreja batista, que saiu um dia da Igreja Católica - ou seja, um ramo, do ramo, do ramo – que também já foi renovada, quem sabe algumas mil vezes. Onde está a unidade pedida por Jesus: Que sejais um só, assim com o Pai e Eu somos um só
 
     Depois, pergunto: Você tem certeza mesmo, absoluta, de que escolheu a igreja certa para poder fal
ar sobre a Bíblia? Ora, a Bíblia, pertence à Igreja Católica, que tem 2 mil anos de idade, foi fundada por Jesus Cristo, sob Pedro (Mt 16,18), que tem 263 sucessores em ordem. E antes de Lutero, o primeiro heresiarca, ela ficou quase por 1.500 anos sendo conduzida apenas pelos católicos. Ou seja, o seu pastor, o fundador da sua religião – porque não há duas religiões de Jesus Cristo – usa a nossa Bíblia, corta dela os livros que não lhe interessam, faz a tradução de acordo com as suas idéias, mudando, capciosa e racionalmente as colocações, de modo a eliminar dali, todos os mistérios da fé, e você me diz que é estudiosa da Bíblia? Em qual você estuda, na nossa ou na dele? Claro, se estudasse na nossa, entenderia quem foi Maria Santíssima na verdade.
 
     Veja, a Bíblia católica, tem ao todo 73 livros. A vossa, tem apenas 64. Além disso, dela foram tiradas partes importantes, e nos dois últimos séculos tem sido traduzida, adaptada, escamoteada, e denegrida de mil formas, tal que hoje está reduzida a uma colcha de retalhos. Mas veja o que diz São João em Apocalipse 22,19: se alguém tirar qualquer coisa (deste livro), Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida... e (20) lhes ajuntará as pragas descritas neste livro. O fato é que não existe mais confiabilidade alguma nas traduções evangélicas, que são racionais, humanas, e falhas, porque jamais foram conduzidas pelo Espírito Santo, que não age fora da unidade.
 
     Outra coisa, você deve saber que a vinda do Senhor está próxima. Como você pode esperar isso, se o evangelho da sua igreja está sendo pregado apenas em sua pequena cidade. Como cumprir a palavra de Jesus que disse: Este Evangelho será pregado à TODAS as nações, então virá o fim!(mt 24). Quanto tempo demorará ainda a sua igreja, para pregar o Evangelho à todas as nações? E quanto tempo levará o “seu Jesus” para voltar? Sim, porque não existem duas igrejas, e você que é estudiosa da Bíblia sabe disso, eis que, ou está errada a Igreja Católica, que tem dois mil anos, ou a sua, que tem alguns poucos dias, meses ou quem sabe alguns anos? 
 
     Quero dizer, em síntese: Nossas religiões nada têm a ver uma com a outra. O seu Jesus é obrigatoriamente diferente do meu. A Maria que você xinga, não é a mesma Maria, que venero como Mãe, de um Filho único, e também Filho de Deus. Como Virgem e intocada, até o fim de sua vida! Este Filho de Deus foi o fundador de uma única Igreja, a Católica, porque é a UNICA Igreja realmente presente em toda a terra, em todos os países. Assim,  como lhe prometi, por amor a Jesus e também à Maria,  vou responder à sua primeira carta, comentando nosso texto “Adorar Imagens”, usando o seu texto.
 
     Você escreveu na 1ª carta: quarta-feira, 25 de junho de 2003 10:50: Adorar Imagens!
 
     Maria, intercessora??????????? Seu texto (de Aarão) diz: "Na verdade, ela suplanta, sozinha, a todos os santos do céu juntos, em poder de intercessão diante de Deus. Somente a Trindade Santíssima está acima Dela. É, pois à esta pequeníssima serva de Deus, Maria, a quem rendemos nossa homenagem, e não a uma divindade, pois devido ao seu poder de intercessão junto a Jesus seu Filho - não do Pai - que Ela nos tem conseguido transferir tantas graças."
 
    Respondi assim: Não preciso retirar nenhuma letra do texto acima, porque ele é absolutamente verdadeiro. Sem os santos e sem os profetas, os evangélicos jamais conseguirão explicar este mistério. Maria é sim, isso e muito mais. Por qual motivo, vocês insistem tanto em rebaixar esta criatura tão estupenda e tão agraciada por Deus? Acaso não percebem que, quanto mais rebaixam Maria, mais rebaixam o próprio Filho dela?
 
     Observe bem, como você passou por cima do que eu disse, e me retruca sem pensar. Eu disse: Maria é intercessora junto ao seu Filho, Jesus - não do Pai! Entendeu? Ela é, sim, medianeira apenas diante de Jesus, assim como um filho terreno, t
em na sua mãe terrena, uma intercessora junto do pai terreno. Certo? Nós nunca dizemos que por Maria se vai ao Pai! JAMAIS! Mas Maria é a melhor forma de se chegar ao Filho, que é Deus e isso ela provou milhares de vezes, embora não conste nos Evangelhos. Eu costumo dizer que a escada para o Céu tem degraus de dois metros de altura, eis porque é tão difícil subir para lá. Mas Maria, nossa Mãe Celeste, está sempre nos aguardando em cada degrau, e com as mãos estendidas, forma um degrau intermediário, a exatos um metro de altura. Basta colocar-se nos braços de Maria, e ela nos levará ao degrau seguinte facilmente. No topo da escada está Jesus. Aí, Jesus, que sempre atende os pedidos de sua Santa Mãe, nos pega, Ele, nos braços e nos leva ao Pai. É assim! Simples! Se você soubesse de uma parte em um milhão o que ela fez, jamais duvidaria do que lhe afirmo.
 
    Ela nos desafia: Fundamente isto em um texto bíblico, por favor.
 
    Maria foi a maior responsável pela escolha dos quatro Evangelistas. E quando foram escolhidos, eles receberam uma única determinação dela: Convém que eu desapareça, e que meu Filho seja elevado. Eles ficaram muito tristes com isso, porque gostariam de falar muito sobre ela, pois pelos pedidos de Maria, junto a Jesus, os apóstolos receberam inumeráveis graças. Eles sabiam também do imenso poder que a Santíssima Trindade havia concedido à Ela, porque, sozinha, ela não tem poder nenhum. De fato, Maria tinha dons extraordinários, entretanto, por humildade não fazia uso deles. E assim, tudo o que conquistou, foi por mérito próprio, adquirido desde a sua concepção.
 
     Maria, para você ter uma idéia,  foi a criatura humana mais inteligente, que jamais houve na terra, entretanto, é de abismar o quanto nossos irmãos evangélicos insistem em fazer dela uma criatura inferior. Por qual motivo fazem isso? Acaso isso agrada a Jesus? Será mesmo que agrada a Jesus, ver falar mal da Mãe Dele? Ali, bem próximo de você, em cidade tal, por exemplo, existem algumas igrejas evangélicas que a chamam de “vaca”. Já imaginou tamanha ofensa? Então o Jesus deles é um boi, não acha? Eis em que abismo alguns chegaram! Por que tanto ódio? Ora, isso agrada apenas a satanás, o eterno inimigo desta Mulher insuperável! Ou seja, a maior ofensa que alguém pode fazer a Jesus, é denegrir a imagem de Sua Mãe Santíssima. E assim, só denigre e ataca Maria, aqueles que se deixam enganar por satanás, inventando tantas inverdades sobre ela.
 
     Suponhamos, agora, que Maria fosse uma mulher vulgar que muitos falam, embora não seja. Ou que ela não seja tão elevada como nós católicos a fazemos. Suponha que você, Cris, esteja no lugar de Jesus: Por qual forma gostaria que os homens aceitassem sua Mãe? Pela quase meretriz de alguns, ou por uma Virgem, concebida sem pecado original, que jamais cometeu pecado algum, puríssima, castíssima e imaculada, intocada por homem algum, como ela foi e como a veneramos? Você é quem responde, mas seja sincera. Então, e justo por isso, eu prefiro dignificá-la até o extremo, porque com isso, eu também glorifico e valorizo ao seu Filho, ad infinitum...
 
     Eis que Jesus falou: Não julgueis, para não serdes julgados! Se vocês não conhecem Maria, nem na fímbria de suas vestes, como a julgam tão duramente? Apenas porque ela não permitiu que nos Evangelhos constassem seus feitos incríveis em prol da Igreja que nascia? Por isso a fazem imbecil? Porque alguns insistem tanto em torná-la insignificante, se através dos séculos, por intercessão dela, foi que a Igreja cresceu pujante e indestrutível? Pois, com certeza, já muitas vezes Deus se arrependeu de haver criado o homem, em especial a todos aqueles que, insanamente, insistem em macular o que Ele tem por puro, e a denegrir àqueles que Deus tem por santos.
 
     Fundamento bíblico, prova da intercessão de Maria? Leia João 2, sobre as bodas de caná! Que disse Maria a Jesus? Eles não têm mais vinho! E que fez Jesus? Mudou a
água em vinho a pedido de Maria
. Para os inteligentes, que querem entender, um só exemplo basta! Mas pelas revelações de nossos profetas e Santos, ela tem milhares de exemplos mais a dar.
 
    Ela escreveu: O meu texto é este: Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Não creio que Maria interceda por quem lhe pede, porém, responda-me algo: Por que pedir que Maria interceda se nós podemos nos dirigir diretamente à Jesus?? Acaso Ele está muito ocupado para nos dar atenção???
 
     Cris, a resposta é simples. Maria e Jesus são tão intimamente ligados no Amor Eterno, que é impossível separar os dois. O que nos redimiu? O Sangue de Cristo! De quem veio o Sangue de Cristo? Veio de Maria Santíssima! Mostre-me então, uma só passagem da vida de Jesus, em que Maria não estivesse presente com o Filho! Ora, negar que o sangue de Maria é o mesmo Sangue de Jesus, é fazer Dele um bastardo. Se vosso Jesus não é Filho da virgem Maria – eis que uma virgem conceberá e dará a luz a um filho, que será chamado Emanuel – se não é este é um outro Jesus, um bastardo qualquer, e não estamos a falar da mesma pessoa. Ou seja, na ânsia de provar a mentira, muitos acabam se enredando nas próprias malhas. Negar o óbvio é como dar um tiro no próprio pé!
 
     Acaso você pode me mostrar um só exemplo na história, onde uma mãe foi capaz de subir o calvário vendo seu Filho sofrer daquele modo? NUNCA você achará tal criatura e simplesmente isso prova a estrita e inseparável ligação amorosa que havia entre os dois. E mostra em ambos, a disposição infinita, de cumprir a vontade Deus. Você, sendo mãe, (não sei se é) acaso seria capaz de seguir sem filho no mesmo caminho? Não diga que teria forças, porque seria mentira. Ninguém na terra conseguiu isso! Ninguém outro, na terra, tinha a fortaleza espiritual de Maria, para suportar isso sem desmaiar, gritar, se descabelar ... Morrer! Acaso Maria agiu assim? Não, e simplesmente por isso, ela foi a Única Mulher na terra, capaz de passar por tal prova, sem cair em desespero, porque humilde e obediente ela aceitou a morte do Filho, pois o Pai assim o pedia.
 
     E assim, a uma Mãe tão extremosa, acaso Jesus, que é Deus, negará alguma coisa? Não, Deus não está ocupado demais para nos atender. O problema é que ele gosta de nos atender por Maria, pois para isso nos deu ela por Mãe. Entenda, Deus age assim, porque isso fustiga o inferno. Maria é – não adianta negar – a mulher que esmagará a cabeça da serpente (Gn 3,15), não pelo poder dela, mas pela graça, pelo poder, e pela missão que recebeu de Deus! É por isso que Deus a fez cheia de graças. É por isso que ela tem tantas graças. Enfim, eu precisaria de um tempo maior para lhe colocar algo mais sobre o mistério de Maria. Mas se você lesse o livro Mística Cidade de Deus, com certeza entenderia este mistério. Uma pena!
 
     Ela continua: Para mim, Maria era uma mulher realmente pura, cheia de graça e com certeza merecedora. Digna de respeito e admiração!! Porém era pecadora como todos nós :Rm 3.23 : Porque TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus.
 
     Todos pecaram, menos Maria, que nasceu sem pecado original e NUNCA pecou em toda a sua vida. Porque JAMAIS, demônio algum, chegou perto dela, mesmo que à distância de mil anos luz. O inferno JAMAIS teve qualquer poder sobre esta criatura fantástica. Como você pode dizer que ela é CHEIA DE GRAÇAS, se lhe nega as graças mais elementares? Acaso você nega a Deus, o poder de criar uma Mulher tão especial, única, perfeita, para ser o receptáculo também, especial, único e perfeito do Seu Filho único? Como é que você imagina, um Deus, puríssimo, perfeitíssimo, nascendo de uma pecadora? Por qual motivo, então, também, exigir que ela se tenha prostituído depois de gerar em seu ventre o Filho de Deus, senão apenas para levar avante a polêmica, ou para ofuscar a verdade dando alegrias
a satanás, o poderoso inimigo dela? Ou seja, pelo simples gosto de contendas, como diz São Paulo? Ora, Maria foi sempre, toda, inteira, e somente do seu Jesus e Deus e de mais ninguém. Ela viveu somente para Ele, sim, como Mãe extremosa, mas antes como humilde serva fiel.
 
     Cris! Nossa Mãe, Maria – ouça bem isto – era tão fantasticamente dotada por Deus, que ela tinha, entre outros, o dom da clarividência, e por este dom, diante de seus olhos, de seus ouvidos e de seu coração, cada ato de Jesus, cada pensamento Dele, cada sofrimento Dele, ela via, sentia, e, ou sofria ou se alegrava com seu Filho, onde quer que Ele estivesse. Quando o prenderam no Horto, ela estava vendo tudo, de seu quartinho de orações. Quando O flagelaram horrorosamente na casa dos sumos sacerdotes, por horas seguidas, ela, sem sair de seu quarto em oração, via tudo, e misticamente sentia as mesmas coisas. Nada lhe escapava, nem os pensamentos do inferno e as suas tramas.
 
     Quando aqueles bastardos quiseram seviciar Jesus, rompendo a sua integridade, como era comum naquela época, Maria, usando de seu Império de Rainha, sem sair do seu local de oração, onde ela estava de joelhos,  não só evitou que isso fosse feito, mas ainda fulminou o demônio que sugeriu este odioso crime ao algoz, colando-o no fundo do inferno. Ali ele ficou por oito dias seguidos sem poder sair, entre os mais terrificantes tormentos jamais vividos por um ser. Tanto que nenhum outro demônio ousou sugerir isso, ou coisa parecida a outro algoz. Ou seja, a nenhuma outra criatura na terra, Deus jamais concedeu tal força, tal poder e tal império sobre o inferno. E assim, desmerecer Maria, é desmerecer Jesus, porque Eles formam uma simbiose perfeita, única e inseparável, e indestrutível, mesmo que mil infernos e mil seitas a ataquem!
 
    Cris falou: Ela mesma afirmou: "Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador" Porque ela necessitaria de um Salvador se nela não havia pecado??
 
     Cris, isso é apenas prova da HUMILDADE EXTREMA dela. Ela disse isso, porque mesmo não sendo, se julgava uma grande pecadora. Que humildade seria esta, se ela se dissesse santa? Maria JAMAIS quis ser diferente de alguém, nem, nunca quis ser mais do que ninguém. Ela foi sempre a menor, a mais pequena, a mais humilde, a escrava das virgens do templo, onde entrou aos três anos e meio, e ali era apenas a faxineira, a serviçal. É justo por isso que ela não permitiu que se colocasse, sobre ela, nos Evangelhos, nada além do estritamente essencial que temos hoje, nas quatro passagens em que ela é citada. Ou você acha que tudo o que Jesus fez, ou Maria, está nos evangelhos? Acaso, São João não diz, que Jesus fez ainda tantas coisas, que se fossem escritas, uma por uma, no mundo não haveria de caber os livros que se haveria de escrever? (Jo 21,25).
 
     Por favor, não a desmereça, porque você comete uma falta grave. Você que é mulher deveria ter um amor extremado por ela, assim como ela o tem por você. Deveria orgulhar-se de que a uma MULHER, como você, tenha sido dado tão imenso poder. O primeiro homem, abaixo dela, é José. Mas ele, minha cara, está ainda há anos luz atrás de Maria Santíssima.
 
     Por questão de editor e linguagem somos obrigados aqui a repartir o texto em dois. Não deixem de ler a segunda parte, se quiserem ter a história completa.
 Arnaldo


 
 
 

Artigo Visto: 2891 - Impresso: 73 - Enviado: 34

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 480 - Total Visitas Únicas: 3.339.006 Usuários online: 72