Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
25/07/2018
O fermento do embusteiro já leveda a massa...
... Ele pode até ter um agradável sabor, mas é um veneno mortal! Fuja dele!a
 

O fermento do embusteiro.

A via alemã para a subversão da Igreja.

Por Marco Tosatti, 24 de julho de 2018 | Tradução: FratresInUnum.com:  Uma conversa com um prelado americano traz à tona analogias entre a estratégia do Cardeal Marx, da Alemanha, e tudo que aconteceu nos Estados Unidos com a criação de grupos católicos a favor do aborto. Mas, aqui, a estratégia está diretamente apontada contra o coração da Igreja: a Eucaristia.

Há alguns dias, falava com um prelado estadunidense da Igreja sobre alguns desenvolvimentos de uma situação de crise e de confusão que se estão verificando, particularmente na Alemanha. O tema central era a intercomunhão, isto é, a possibilidade que os cônjuges protestantes pudessem participar [comungar] da Eucaristia, mas sem se converter ao catolicismo, permanecendo, então, na fé em que se encontravam.

Já assistimos as diversas fases do balé. A aprovação do subsídio pastoral por parte da Conferência Episcopal alemã, o apelo feito por sete bispos e cardeais a Roma, ao aparente “stop” da Congregação para a Doutrina da Fé, o adiamento de uma discussão para o outono, as declarações do Pontífice sobre as responsabilidades de cada bispo, as declarações a favor do experimento de alguns bispos, aos quais, porém, responderam sacerdotes de sua própria diocese… Enfim, uma situação de extrema confusão e de pouca clareza, em que se evidencia o impulso propulsionado dos bispos alemães, não adequadamente controlado e freado por quem, em Roma, teria autoridade de fazê-lo.

Mas, o amigo do outro lado do oceano me fez perceber algo interessante. Isto é, o modelo de estratégia posto em operação pelo Cardeal Marx e os seus colegas. Uma estratégia que ele conhece bem, porque a viu idealizada e posta em prática no seu país. Quando foi criado o Conselho Populacional para o controle do crescimento da população, nasceram as Católicas pelo Direito de Decidir, que são aquelas que se dizem católicas e, ao mesmo tempo, apoiam o aborto. Ajudadas pela Fundação Ford, foram cumpridos diversos passos.

O primeiro foi o de criar mudanças conceituais para quanto dizia respeito ao aborto e à regulação da natalidade. Uma vez lançadas as bases ideológicas e filosóficas da operação, passou-se ao momento sucessivo, em que se criavam discussões públicas para mover a opinião pública e colocar o problema em primeiro plano, nos tempos e nos modos queridos pelos organizadores da campanha. Na época, o objetivo era mudar, como de fato aconteceu em vários países, e como recentemente aconteceu na Irlanda, a lei civil sobre o aborto. E, não por acaso, Lifesitenews, um verdadeiro watchdog sobre estes temas, ainda recentemente denunciou como a Ford Foundation tenha distribuído milhões de dólares para organizações “católicas” que promovem o aborto na América Latina

Mas, fazia-me notar o prelado, o objetivo dos bispos alemães parece de alcance e gravidade muito maiores, enquanto a tentativa é de mudar a lei eclesiástica, e sob o ponto mais central e delicado, isto é, a Eucaristia. Uma verdadeira revolução na Igreja, desde dentro. E que prosseguiria, depois, outros objetivos, que já se estão delineando: o celibato eclesiástico, através dos “viri probati”, o diaconato feminino e a contracepção com métodos químicos ou mecânicos.

++++++++++++

OBS > Desde há muitos dias eu esperava um artigo, de um correspondente de peso, que tocasse neste assunto. Se o amigo leitor percebeu, nas entrelinhas o que ele está dizendo é que o estratagema destes cardeais da besta – eles com seu líder e todos em obediência ao inimigo – é dar tempo para que o fermento levede a massa. Faz dias que Gog não solta nenhuma besteira grave – pelo menos não fiquei sabendo – isso porque eles estão aguardando que o projeto implantado já em algumas dioceses apóstatas, acabe por contaminar todas as outras.

O que foi lançado? O recebimento de Jesus Eucaristia, em estado de pecado grave – adúlteros que vivem uma segunda união sem o Sacramento do Matrimônio – e também a possibilidade de os protestantes – e por via deles todos os outros credos – receberem Este Sacramento de Vida, sem a necessária conversão, sem o conhecimento daquilo que eles recebem, o que fatalmente levará dar a Comunhão para TODOS indistintamente. Ou seja, dar o Santo ao imundo, alegando que “Jesus veio para os feridos”, não para os sadios. Isso já se alastra pela Europa e em alguns países, sorrateiramente, sob a bênção sim – porque não há abjeção veemente – do alto vaticano.

Com os escritos do malsinado último Concílio eles usaram do mesmo estratagema, e na implantação da Missa Nova, houve o ápice da devastação. Era para ser implantado, por algum tempo experimental, em algumas dioceses, mas como rastilho se difundiu em todo mundo, porque não houve vozes suficientes a combater, e as poucas que se levantaram foram caladas e até “excomungadas” como foi o caso do Cardeal Lefebvre. Ou seja, eles estão aguardando, não sem ansiedade porque sabem que o tempo e mesmo se esgota, que as propostas acionadas pelo malsinado Sínodo das Famílias e pela ardilosa carta “amoris laetitia” em seu capítulo oitavo, se difundam em levas crescentes de paróquias, para decretarem como algo inexorável, e sem dar culpa aos propositores.

 Quando vemos, já em nosso meio, determinados “sacerdotes” aceitando dar a comunhão a divorciados, e mesmo concelebrando com pastores e – pasmem – até pastoras protestantes que vemos aí elevando o Cálice nas Santas Missas, devemos entender que a peste já chegou aqui, e como não existe combate – se existe de alguns bons padres e leigos são calados – é visível que aos poucos a imensa maioria dos padres aceitará difundir a abominação da desolação predita por Daniel e confirmada por Jesus em Mateus 24, 15 até por vergonha de ser diferente. Ou até alegando que o “papa” deseja assim, conspurcando, entanto as Sagradas Escrituras que a denunciam e condenam.

Ou seja, o horrível sacrilégio, denunciado como gravame na Bíblia Sagrada, está em curso, sob a pecha nefanda de ser “igreja católica”, quando isso é coisa de outra “coisa”, nunca de uma IGREJA de JESUS. São Paulo é bem claro quando avisa que existem alguns pressupostos para receber este Sacramento de Amor e de salvação, sem o qual não se entra no Céu, pois é preciso 1 – Reconhecer a sua eficácia redentora! 2 – Estar em “estado de graça”, sem pecados graves, o que pressupõe estar com a confissão em dia! E fora disso se torna sacrílego, é “pérola dada aos porcos”.

Ora, os protestantes abominam a Santa Missa e desprezam a Eucaristia, pois seu chefe e fundador Lutero achava a Santa Missa Católica a coisa mais imunda que existe. Desprezam, portanto um Sacramento indispensável à sua salvação. E mais, os protestantes não aceitam a Confissão Sacramental feita a um Sacerdote Católico, portanto, estão sempre em pecado grave. E ainda, estão fora da unidade sob Pedro, vivem como pagãos, porque seu batismo não é válido, pois não Sacramento e sim mero sinal de pertença a tal credo, e não podem, de forma alguma, sob nenhuma justificativa se aproximar da mesa Eucarística, sob a pena de sacrilégio. Isso vale para todo o mundo, sem exceção. E isso nunca mudará, porque nem Deus o pode mudar!

Portanto, cuidado! O fermento do embusteiro pode até ter um agradável sabor, mas é veneno mortal. E é tão venenoso, que na medida em que o mundo católico engolir tal abominação, em progressão geométrica o mundo irá mergulhar no caos. O alvo da besta é Jesus Eucaristia. Conspurcar, desacreditar, diminuir, destruir, e isso chega em nossas dioceses e paróquias.

Você aceitará beber tal veneno? Em andamento uma falsa missa sem consagração, e já se implanta em algumas paróquias modernistas. É a “cereja no bolo” do diabo! Coma dela e morra quem quiser, quem tem ouvidos ouça, quem tem olhos veja. E quem tem boca que leve adiante este alerta. Ou cale-se e depois se avenha com Jesus! (Aarão)

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 564 - Impresso: 15 - Enviado: 9

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 264 - Total Visitas Únicas: 3.194.930 Usuários online: 55