Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Cartas / O navio




 
 
14/02/2012
O navio
 
Cartas - O navio
14/2/2012 06:01:51

Cartas - O navio


O Navio e a Peneira...

Em vista dos próximos acontecimentos, nós que acompanhamos oMovimento Salvai Almas estamos um tanto quando apreensivos.
Bom, talvez nem todos, mas me refiro aqueles que como eu acompanham o Movimento, mas não participam ativamente ou não fazem as coisasque o movimento pede.
Digo apreensivos, não no sentido de que achamos que tudo oque temos anunciado não irá se concretizar, mas apreensivos diante de tudo queirá acontecer. Afinal de contas, somos humanos, somos pecadores e temosmuitas falhas.
E sempre que penso a respeito, me vem a mente uma imagempara demonstrar essa apreensão, enquanto observamos algo assombroso começar atomar forma e se aproximar cada vez mais: me recordo de uma cena do filme Titanic quando este já estava afundando.
Para quem já assistiu o filme, estou me referindo aquela cena em que o navio começa a afundar e os dois personagens principais começam acorrer para a popa (parte de trás do navio) e se seguram nas grades. No filme,o personagem Jake fala “temos que ficar o máximo possível de tempo no navio, mas quando ele começar a afundar, nade com todas as forças para não ser puxado por ele”.
E de fato, eles ficam no navio até que ele afunda e entã onadam com todas as forças. E depois que o navio afunda, começa uma nova luta: aágua gelada. Eles tem que encontrar um abrigo para ficarem fora da água.
Essa cena me vem sempre a mente quando penso diante de tudoque estamos vivendo e acredito que ela retrata perfeitamente nossa realidade.
Estamos num enorme barco (mundo) e ele está afundando (crise financeira, violência, guerras, perversão, etc). E mesmo sendo possível observar que o navio está inclinado e está afundando, muitas pessoas nãoacreditam (ou não querem acreditar). E enquanto em uma parte do navio já estãodistribuindo os coletes salva-vidas, começando a organizar os passageiros paraentrarem nos botes e grita-se aos quatro ventos “corram! salvem-se!estamos afundando”, temos pessoas que estão falando que “tudo estábem, voltem para seus camarotes”, “a situação já foi resolvida”ou até mesmo “divirtam-se! temos inúmeros shows para vocês verem!”
Mas, tão logo ocorra a falência mundial, veremos o naviocomeçar a afundar a passos largos e então todos (mesmo os que não acreditaram)entrarão em pânico e não terá mais como negar. Observaremos então a popa ficar na vertical e o navio começará a ser arrastado para o fundo, enquanto os que estiverem agarrados a amurada verão as águas gélidas e revoltas se aproximandomais e mais. Eu considero essas “águas revoltas” como sendo o anticristo.
Para quem acompanha o movimento, sabe que embora “pareça”a salvação, ele será a morte e todos os que estiverem ao seu gélido alcanceirão perecer.
Mas, infelizmente, todos seremos lançados nessas águas geladas e teremos que buscar um abrigo. Os que estiverem apegados a Deus, conseguirão encontrar algum destroço para se apegarem e conseguirão sair daágua, esperando o resgate. E embora seja difícil, ainda haverá atos heróicos, como aconteceu no filme, onde Jake prefere ficar na água fria para garantir a salvação para Rose. Outros, não menos heróicos, dividirão seu pequeno destroço(e esperança de salvação) com outros, repartindo o pouco que tem.
Mas muitos, confiando em seus coletes salva-vidas (que aqui podemos classificar como a marca da besta) se julgarão salvos, não percebendo que sua suposta salvação será também a causa de sua morte. Por estarem na água gelada começarão a sentir sono e dormirão, para não mais acordar.
E como no Titanic, teremos uma pequena minoria que estará a salvo nos botes. Essa minoria (a elite mundial) teria condições de salvar atodos os que sobreviveram ao naufrágio, mas eles não tem o menor interesse emfazer isso. Primeiro de tudo, foram eles os grandes responsáveis por afundar onavio, confiaram em sua inteligência e julgaram-se invencíveis, não percebendoo enorme perigo que estavam correndo. Em segundo lugar, estão seguros, secos ecomo pertencem a “primeira classe”, não querem se misturar aosdemais. Eles na verdade torcem para q
ue todos morram rápido, assim não terão que escutar os gritos. Ainda mais: eles não querem ninguém no bote,simplesmente porque acreditam que o bote “é deles por direito”.
E após uma longa noite de espera botes (que aqui considero agrande tribulação), onde todos irão sofrer com o frio, a fome e o desespero, mesmo os que estiverem nos, finalmente veremos chegar o grande navio deresgate.
Esse navio, terá condições de suportar a todos e ele nuncairá afundar, pois é o próprio Jesus quem está no leme. Então, todos (tanto osque ainda estiverem vivos como os mortos também) serão resgatados.
Para os que estiverem apegados a Deus, esse será o momentode grande alegria: a salvação definitiva. Para os que estiveram “asalvo” no bote e não se importaram em salvar os outros (mesmo tendo todas as condições para fazê-lo), será o momento do desespero, pois não haverá espaçopara eles no navio. Eles serão julgados e não terão nada com que se defender:afinal, o grande mar estará coalhado de corpos e eles saberão que são os grandes responsáveis pela morte dos que estão no mar. Para eles não haverá salvação... e pior: perceberão que seu bote não durará muito tempo mais ecomeça já a afundar.
 
A grande peneira
Mas esse navio tem algo de diferente. Para se entrar nele,não se sobe por uma escada, mas por uma enorme peneira que, a exemplo de uma grande escumadeira, resgata as pessoas.
Essa enorme peneira, como todo boa peneira, serve para separar uma coisa da outra. E para subir ao grande navio, todos deverão subir por meio dela.
Coloco aqui esse exemplo da "peneira", devido ao tipo de leitura que tive esses dias. Acredito piamente que por inspiração divina, fui levado a ler alguns livros a respeito do inferno.
Vejam bem, nós que seguimos o Movimento Salvai Almas, temos como objetivo principal fazer exatamente o que nos pede o nome do movimento: Salvar Almas. Isso se extende não apenas ajudar a salvar as almas dos outros (principalmente isto), mas também, por associação, salvar a nossa própria alma.
Ou seja: se rezarmos pelas almas, estaremos ajudando-as a se salvarem e automaticamente também estaremos contribuindo para a nossa própria salvação.
Quem já leu e acompanha as informações passadas pelomovimento, sabe que no purgatório sofre-se e muito. O sofrimento é quase tão grande quanto o do inferno, com o diferencial que embora sofra, uma alma tem aesperança de salvação, e isso é uma enorme diferença com relação às que padecem no inferno.
Contudo, gostaria de questioná-los (eu mesmo já mequestionei sobre isso) a respeito da sua salvação. Vocês já se consideram salvos?
Eu sempre comentei que se ao morrer Deus me conceder por suaimensa misericórdia "o último lugar no purgatório" eu estaria muito contente. Porém, após as leituras que fiz sobre o inferno, comecei a refletirse mesmo esse último lugar me seria concedido.
Para quem nunca leu a respeito do inferno e da condenação eterna, vou dar uma "aula" simples, baseado no que li. Esse ensinamento sempre foi passado pela nossa igreja ao longo dos séculos. Porém,nos dias de hoje, notem bem que todos tem medo de falar sobre isso. Pregam um Deus somente “amor”. E com isso, caem no erro e iludem a muitos, achando que um Deus “Amor” não condenaria ninguém ao inferno... ou seja: se iludem e ensinam errado!
Ou seja: sempre se falou em nossa Igreja Católica sobre oinferno, sobre as penas terriveis que ali padecem as almas condenadas e em todos os tempos as pessoas tinham um verdadeiro pavor do inferno. Por consequencia, lutando para não ir para o inferno, tornavam-se bons cristãos ecomo consequencia tinham garantida sua entrada no céu.
Resumindo: antigamente tinham medo do inferno, transformandodepois esse sentimento em temor de Deus (medo de ofender ou desagradar a Deus)e por último transformando isso em amor a Deus.
Hoje em dia, não se teme ao inferno, por isso o temor de Deusesfriou (ou sumiu) e como consequencia, não se ama a Deus. Que terrívelsituação!
Caso você também não saiba, não é desejo de Deus conde
narninguém ao inferno (alias, Deus dá todas as chances para a salvação de uma alma). Deus não criou o inferno! Deus criou para todos nós o céu! O inferno foi criado para Satanás e seus anjos rebeldes! E mais: não é Deus quem condena, mas a própria pessoa que se condena ao inferno.
Isso pode parecer inconcebível, afinal, quem seria tolo obastante para se condenar a passar a eternidade em um lugar de tormentos e dores que não terão fim nem descanso?
Porém, por mais terrível que possa parecer, é justamente oque acontece. Por livre e expontânea vontade, às pessoas condenam-se aoinferno, e uma vez feita sua escolha, não há mais volta.
Como se dá isso? Como se dá essa terrível decisão?
É preciso entender que durante nossa vida temos duas coisas imprescindíveis, as quais Deus dá a todos: a graça da conversão e o tempo da conversão. A graça da conversão permite que enxerguemos nossos pecados e nosarrependamos. Já o tempo de conversão compreende toda nossa vida. Então, aomorrer, ninguém poderá dizer "não tive tempo!" ou ainda "nãotive a graça". Pois que para todos existiu a graça e o tempo!
Ao morrer, encerra-se esse tempo de conversão e da graça. Ecada um estará com aquilo que conseguiu colher durante sua vida.
Então, uma alma que tenha lutado para viver santamente, mesmo com inúmeros pecados, se tiver a graça da conversão experimentará umprofundo e verdadeiro arrependimento de TODOS OS PECADOS. E com esse arrependimento, ocorre a conversão. E porque nos arrependemos e nos convertemos,Deus nos perdoa. Obviamente, devido aos pecados cometidos, mesmo se salvando uma alma terá que paga-los (para isso existe o purgatório), mas o mais importante é: estaremos salvos.
Mas, uma alma que no momento de sua morte esteja sem a graçada conversão, NÃO SE ARREPENDE dos seus pecados. E porque não se arrepende, nãose converte. E então não será possível para Deus perdoar essa alma.
Isso pode parecer absurdo, mas é a mais pura verdade. Oscondenados não se arrependem dos pecados cometidos. E se tivessem a chance depraticá-los novamente, eles o fariam. E assim, porque desperdiçaram a graça e otempo, nada pode ser feito para salvá-los!
Agora, ainda mais terrível, são os motivos pelos quais asalmas se perdem. Vejam bem: da mesma forma que rezando pelas almas e praticando boas ações para com o próximo por consequencia estamos também nos salvando, induzir o outro ao erro também trás como consequencia nossa perdição!
Gostaria de compartilhar com vocês um trecho do livro“O inferno é Eterno”.  Logo no primeiro capítulo é contado o relatoda visão de Oliva, uma vidente de Garagoa (Colombia). Esse texto foi colocadojá aqui no site Recados so Aarão.
 
O texto encontra-se disponível através do link abaixo. Peçoa todos que NÃO LERAM, QUE O FAÇAM!  Após essa leitura, faço meu comentário!
http://www.recadosaarao.com.br/artigo_ler.asp?id_artigo=3419
 
* * * *
Pois bem, se você leu o relato, acredito que deve estarpensando o mesmo que eu “Será que eu passaria nessa peneira?”
Ou seja, o Navio da Salvação se aproxima e já o nosso navio(mundo) começa a se inclinar perigosamente. Agora é o momento  de irmos todospara a popa do navio e nos agarrarmos a amurada.
Eu sempre peço a Deus que me mantenha vivo o maior período de tempo possível. E de fato, se Deus me conceder essa graça, gostariaimensamente de sofrer toda a grande tribulação que irá vir. Não digo isso por heroísmo, nem por me julgar santo.  Muito pelo contrário, pecador que sou, mereço passar por tudo para expiar os meus pecados e também, quem sabe, se Deus opermitir, através do meu sofrimento ajudar outras pessoas e outras almas.
Mas confesso que após ler esse relato, minhas pernas bambearam. Passarei pela peneira? Terei a felicidade de ser içado ao barco dasalvação? Embora tenha passado por algumas partes do texto com o cabelo e
m pé, masde certa forma tranquilo (por saber não estar classificado naquela categoria), percebi que em certas partes minha queda seria decretada. E preocupa-me e muito também a salvação dos outros!
Portanto, rogo a todos que acompanham o movimento Salvai Almas: redobrem seus esforços, lutem e violentem-se para combater o pecado quecarregamos em nosso coração e nos livremos dele de uma vez.  Rezemos com ardor redobrado pelas almas, tanto as que estão no purgatório, como também pelas que ainda estão vivas e caminham a passos largos para esse abismo que é o inferno!
Não é tarefa fácil para nós. De fato, para nós, é impossível com nossas próprias forças nos livrarmos do pecado e conseguirmos nos salvar. Mas a própria palavra de Jesus vem a nosso encontro: “Tu vem e segue-me. Para Deus nada é impossível”. Acreditemosnisso!
E rogo a Deus para que esse medo do inferno,torne-se para todos nós em temor de Deus e aumente sempre mais nosso amor por Ele!

 
 
 

Artigo Visto: 4108 - Impresso: 67 - Enviado: 21

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 473 - Total Visitas Únicas: 3.338.999 Usuários online: 66