Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
08/12/2007
Indústria da AIDS
 
Cartas - Indústria da AIDS
08/12/2007 10:14:17

Cartas - Indústria da AIDS


INDÚSTRIA DA AIDS



(Abaixo colocamos a carta abalizada de um médico, participante do mivomento, sobre este problema que levantamos da AIDS. Trata-se de uma pessoa que convive com o problema e sabe o que diz. Eu havia retirado do site o artigo polêmico de David Icke, porque estava em um site da Nova Era. Mas a pedido de amigos recoloco abaixo desta cartinha, e deixo tudo na opinião do leitor. No fundo eu acho que, embora este autor seja considerado meio lunático, ele não deixa de ter razão. Mas no fim, faço uma observação que gostaria que o leitor desse uma atenção a ela... Verão como diabo é astuto... e como somos tolos)



Caro Arnaldo. A paz de Jesus!

Como membro do Movimento, ainda que distante geograficamente e novato, não posso ficar omisso em relação a um artigo do site (Indústria da AIDS). Tendo em vista que sou médico do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, há 15 anos, posso dizer que tenho algum conhecimento sobre o assunto. Além do que dizem as pesquisas científicas (que podem e são manipuladas muitas vezes), tenho procurado conversar com os pacientes que dão abertura para serem evangelizados. E as histórias se repetem. Os que pegam a doença, ou são promíscuos, ou usuários de drogas INJETÁVEIS, ou são esposas de algum destes, ou nascem de mães doentes. Eu conheço muitas histórias de mulheres que afirmam com muita segurança que sempre foram fiéis aos maridos e que nunca usaram drogas, e muitas delas me pareceram sinceras. Por outro lado, conheçi na faculdade usuários de drogas não injetáveis. Sabemos que a desnutrição em boa parte do nordeste é grave, mas a incidência da doença não é maior que nas regiões mais bem desenvolvidas do Brasil. Portamto, a AIDS é sim transmitida por sexo e por drogas injetadas por seringas compartilhadas, bem como por sangue contaminado. Agora, que o AZT e as demais drogas usadas no tratamento são terríveis em termos de efeitos colaterais, isto é verdade, assim como elas geram fortunas para a indústria farmacêutica, cujos donos e diretores têm demonstrado uma ganância monstruosa. Em relação ao (falso) descobridor do HIV, o tal Gallo, é sabido que ele roubou a pesquisa de um pesquisador francês que havia pedido ingenuamente a opinião deste Gallo.

Coloco-me à sua inteira disposição para quaisquer esclarecimentos a este respeito, e aproveito a oportunidade para contar que estou tendo a graça de rezar a olanilha da Anistia de modo completo, inclusive com missas diárias (tudo por graça de Deus).

Um abraço,



O ARTIGO POLÊMICO:



AIDS: A Grande Trapaça

por David Icke

Traduzido do site http://www.davidicke.com/icke/articles/icke-aids.html)

HIV não causa Aids. HIV não causa nada. Uma declaração cambaleante dado o exagero e aceitação pelo estabelecimento científico e, através deles pelo público, de que o vírus HIV é a única causa da Aids. O HIV é um vírus fraco e não afeta o sistema imunológico. E a Aids não é transmitida sexualmente. Há dois tipos principais de vírus. Usando a analogia do avião, você poderia chamar um destes vírus de "piloto". Ele pode mudar a natureza de uma célula e deixá-la doente. Isto normalmente acontece muito depressa depois que ele a infecta. E então há o vírus "passageiro" que vive fora da célula, entra pra dar uma volta, mas nunca afeta a célula ao ponto de causar doenças.

O HIV é um vírus passageiro!

Então como diabos ele conseguiu o título de vírus mais ameaçador do mundo? A pessoa que anunciou que o HIV causava Aids foi um americano, o Doutor Robert Gallo. Desde então ele tem sido acusado de má-conduta profissional, o seu teste foi exposto como fraudulento, e dois dos executivos do seu laboratório foram considerados culpados de infrações criminais. Dezenas de milhares de pessoas fazem testes para anticorpos de HIV todos os anos e Dr Gallo, que patenteou o seu "teste", ganha royalty por cada um deles. Luc Montagnier, o sócio de Gallo na teoria HIV-causa-Aids, admitiu em 1989: "O HIV não é capaz de causar a destruição do sistema imunológico que é visto em pessoas com Aids". Quase 500 cientistas ao redor mundo concordam com ele. Assim como o Dr. Robert E Wilner, autor do livro "A Decepção Mortal. A Prova de que Sexo e HIV não Causam Aids".

O Dr. Wilner até mesmo injetou o vírus HIV em si mesmo em um programa de televisão na Espanha para apoiar as suas reivindicações. Outros doutores e autores chegaram às mesmas conclusões, entre eles Peter Duesberg PhD e John Yiamouyiannis PhD, no livro deles, "Aids: A Boa Notícia é que o HIV não Causa essa doença. A Notícia Ruim é que "Drogas Recreativas" e Tratamentos Médicos Como o AZT Causam". Este é um título longo, mas resume a situação. Pessoas estão morrendo de Aids por causa dos tratamentos usados para "tratar" a Aids! Isso funciona assim: agora é aceito pelo estabelecimento e pelas pessoas que o HIV causa Aids, o sistema construiu este mito em cima do seu diagnóstico e "tratamento". Você vai para o doutor e lhe dizem que seu teste de HIV deu positivo (positivo somente para os anticorpos do HIV, na verdade eles não fazem o teste para o próprio vírus). por causa da propaganda, muitas pessoas já começam a morrer emocionalmente e mentalmente quando lhes dizem que eles são HIV-positivos. Eles foram condicionados a acreditar que a morte é inevitável.

O medo da morte os leva a aceitar, freqüentemente até exigir, os altamente exagerados "tratamentos" que supostamente vão parar a manifestação da Aids. (Mas eles não vão.) O mais famoso é o AZT, produzido pela organização Wellcome, possuída pelos... espere por isto, Rockefellers, uma das principais famílias manipuladoras na Nova Ordem Mundial (NWO).

O AZT foi desenvolvido como uma droga anti-câncer para ser usada em quimioterapia, mas foi considerado muito tóxico até mesmo para isso! O efeito do AZT no "tratamento" do câncer foi o de matar células - simplesmente isso - não só matar células cancerosas, mas também células saudáveis. A questão seguinte (e isto é aceito até mesmo pelo estabelecimento médico), era: o AZT mataria as células cancerosas antes que tivesse matado tantas células saudáveis que matasse o corpo? Esta é a droga usada para "tratar" o HIV. Qual é o seu efeito?

Ele destrói o sistema imunológico, CAUSANDO assim a Aids. As pessoas estão morrendo do tratamento, não do HIV. Aids é simplesmente o colapso do sistema imunológico para o qual há infinitas causas, nenhuma delas é sexualmente transmissível. Essa é outra trapaça que tem rendido uma fortuna para os fabricantes de preservativos e criado um medo enorme ao redor da expressão de nossa sexualidade e da liberação e expansão de nossa força criativa.

O que tem acontecido desde A Grande Trapaça é que agora qualquer um que morre por causa de uma fraqueza no sistema imunológico é dito ter morrido do abrangente termo, Aids. Isso é até mesmo posto no diagnóstico. Se você é HIV positivo e morre de tuberculose, pneumonia, ou 25 outras doenças não relacionadas, agora conectadas pelos Trapaceiros à "Aids", você é diagnosticado como tendo morrido de Aids. Se você não é HIV positivo e morre de um dessas doenças, você é diagnosticado como tendo morrido dessa doença, não Aids. Isso manipula o quadro diariamente para indicar que só HIV-positivos morrem de Aids.

Isso é uma mentira.

Muitas pessoas que morrem de Aids não são HIV-positivos, e a razão para que o número das mortes causadas pela Aids não tenham subido às nuvens como o predito, é que a grande maioria das pessoas diagnosticadas HIV-positivas nunca desenvolveram Aids. Por que?

Porque o HIV não tem nada a ver com a Aids.

Qualquer coisa que destrói o sistema imunológico causa Aids, e isso inclui as chamadas drogas recreativas. A vasta maioria das mortes nos Estados Unidos envolvem homossexuais, e isto perpetua o mito de que a Aids tem algo a ver com sexo. Mas os homossexuais no EUA estão entre os maiores usuários das drogas que doutores genuínos têm ligado à Aids. Prostitutas que freqüentemente tomam drogas pegam Aids, prostitutas que invariavelmente não tomam drogas não adquirem Aids. A elevação da Aids nos Estados Unidos corresponde perfeitamente com o aumento no uso de drogas - a maioria das quais são disponibilizadas às pessoas nas ruas através de elementos dentro do Governo dos EUA, incluindo Bill Clinton e George Bush. Na África, o colapso do sistema imunológico, agora conhecido como Aids, é causado por falta de boa comida, de água limpa e pelos efeitos gerais da pobreza. Hemofílicos não morrem por causa de sangue infectado com HIV, eles morrem, da mesma forma que eles faziam antes da fraude Aids, de um erro no próprio sistema imunológico deles. O sistema imunológico deles ataca proteínas externas no sangue infundido, e em raras ocasiões ele pode ficar confuso durante esse processo e atacar a si mesmo. O sistema imunológico deles, em efeito, comete suicídio. O HIV é irrelevante pra isso. Contudo quantas pessoas que hoje foram diagnosticadas HIV-positivas estão tendo as suas vidas destruídas pelo medo de que os sintomas da Aids começarão a qualquer momento?

O AZT é o assassino. Não há um único caso do AZT revertendo os sintomas da Aids. Como poderia? Ele os está causando, pelo amor de Deus.

A indústria da Aids vale agora bilhões de libras por ano e faz uma fortuna inimaginável para a indústria de drogas controlada pelos Rockefellers e pelo resto da Elite Global.

Acredite se quiser...

Retirado do site: www.umanovaera.bighost.com.br/conspiracoes.htm



OBSERVAÇÃO: Como se diz, o diabo não prega prego sem estopa. Ele sabe muito bem como o homem se comporta pois conhece nossas tendências. Existe um processo, chamado de plano de seis etapas, que permite aos manipuladores da opinião, fazer com que a humanidade adote qualquer tipo de comportamento... Inclusive comer carne humana, e já estamos perto.



Então, artigos assim, que atacam violentamente os condutores da destruição, podem muito bem ser plantados na mídia, para chamar a atenção do povo e chocar. Isso faz a coisa entrar em debate, e na medida que ele avança, caminhamos para outras etapas. No fim poderemos achar mesmo que a AIDS é culpa da Igreja Católica, que não deixa usar camisinha...



Isso quando o grande transmissor da AIDS é a transfusão de sangue contaminado, as drogas pelas seringas e o sexo homossexual. Ocorre que, no sexo normal, homem com mulher, a vagina é naturalmente protegida e se não existem ferimentos, em nenhum dos dois, o esperma e os fluidos naturais de ambos em si não transmitem a doença, apenas o sangue.



Entenderam? Com isso explode a outra indústria, a da camisinha, que no fundo visa fazer com que já na infância exploda a sexualidade, uma vez que já nas escolas do Brasil as crianças passam a ter acesso fácil a elas. Por trás, novamente, os mesmos monstros.



Isso quando o microporo, mesmo da melhor camisinha, é seis vezes maior que o virus HIV. Em síntese: por trás disso tudo está o lucro... e domônio... A custa dos incautos!



 
 
 

Artigo Visto: 2298 - Impresso: 21 - Enviado: 33

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 597 - Total Visitas Únicas: 3.385.632 Usuários online: 98