Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
27/02/2016
Bento Continua vivo e ativo
 

BENTO XVI FAZ SEU PRIMEIRO DISCURSO COMO PAPA EMÉRITO E FALA SOBRE A MÚSICA.

4 DE JULHO DE 2015 TERRADESANTACRUZ

http://portalterradesantacruz.com.br/2016/02/26/em-rara-aparicao-publica-bento-xvi-defende-preservacao-da-musica-liturgica/

Pela primeira vez desde que se tornou Papa emérito, em 28 de fevereiro de 2013, a voz de Bento XVI voltou a ser registrada oficialmente pela Rádio Vaticano, sábado dia 04 de julho 2015.

Bento XVI agradeceu, na Residência Pontifícia de Castel Gandolfo, ao Cardeal-arcebispo de Cracóvia, Dom Stanisław Dziwisz, que lhe conferiu dois títulos de Doutorado “honoris Causa” em nome dos reitores da Academia Musical de Cracóvia e da Pontifícia Universidade João Paulo II, instituída por Bento XVI em 19 de junho de 2009.

Esta condecoração, disse o Cardeal Dziwisz, “representa a gratidão destas duas instituições pela grande estima que Bento XVI sempre nutriu para com São João Paulo II. Em segundo lugar, pelo seu serviço Pontifício e pela grande herança da sua doutrina e benevolência”.

Papa emérito lembra São João Paulo II

Por sua vez, o Papa emérito expressou seu vivo apreço e reconhecimento pela Condecoração a ele conferida, que reforça  sua profunda ligação com a Polônia, pátria do grande santo João Paulo II, do qual foi íntimo colaboração por longos anos e sobre o qual disse: “Sem ele, o meu caminho espiritual e teológico nem pode ser imaginado. Com o seu exemplo vivo, ele nos ensinou que a alegria da grande música sacra pode caminhar de mãos dadas com a participação comum da sacra liturgia, como também a alegria solene e a simplicidade da humilde celebração da fé”.

A música para Bento XVI

bento_xvi_blog-ivAqui, Bento XVI perguntou: “O que é, enfim, a música? De onde provém e para onde leva?” E respondeu focalizando três fontes da música: a experiência do amor, a experiência da tristeza e o encontro com o divino. A poesia, o canto e a música nasceram da dimensão do amor, de uma nova dimensão da vida e de um toque amoroso de Deus. E acrescentou: “A qualidade da música depende da pureza e da grandeza do encontro com o divino, com a experiência do amor e da dor. Quanto mais esta experiência for pura e verdadeira, tanto mais pura e grande será a música, que dela nasce e se desenvolve”.

Falando de sua experiência pessoal, o Papa emérito afirmou que “no âmbito das culturas e das religiões mais diferentes encontramos uma grande arquitetura, pinturas e esculturas, mas também uma grande música. Contudo, em nenhum outro âmbito cultural há uma grandeza musical que possa se comparada com aquela nascida no âmbito da fé.”

Música e Igreja

A música ocidental, explicou Bento XVI, é uma coisa única e incomparável com outras culturas, e apresentou como exemplo, Bach, Händel, Mozart, Beethoven, Bruckner: “A música ocidental supera sobremaneira o âmbito religioso e eclesial. Todavia, ela encontra a sua fonte mais profunda na liturgia e no encontro com Deus. A resposta da grande e pura música ocidental desenvolveu-se no encontro com Deus, que, na liturgia, se torna presente em Jesus Cristo”.

Bento XVI concluiu seu pronunciamento dizendo que “as duas universidades, que lhe conferiram este Doutorado “honoris causa” representa uma contribuição essencial, para que o grande dom da música, que provém da tradição da fé, não se dissipe”.

Por Rádio Vaticana.

++++++++++++

OBS > Enquanto o outro tropeça e cai, eis nosso fortalecido Servus Servorum está absolutamente lucido e consciente do que se passa. Ele voltará, conforme foi profetizado, depois que o outro desaparecer, pelas mãos dos mesmos que o colocaram lá. Observem bem sua fisionomia viva, seu sorriso, sua face iluminada. Segundo um dos cardeais amigos e fieis de Sua Santidade, "ele está consciente de tudo, e sabe que ainda é o verdadeiro Papa". Ele apenas abriu caminho para que se cumpram as Escrituras. Fere o pastor para que as ovelhas se dispersem (Zacarias 13)

Vem Bento, volta! Te esperam algumas coisas que jamais o "outro" fará: a promulagação do quinto Dogma Mariano - Maria medianeira e Co-redentora do gênero humano - e também a revelação na íntegra do terceiro segredo de Fátima, do qual ele é o guardião único. Também João Paulo II o espera para ser o "último santo canonizado". Quem tiver olhos veja, quem tiver ouvidos ouça. O seja cego e surdo para sempre.

Rezemos por sua Santidade Bento XVI, o último Papa eleito canonicamente válido. Aquele que o msucederá no Trono de Pedro, virá nomeado pelo Céu, para as últimas batalhas contra os infernos em fúria. Não demora muito, faltam apenas alguns últimos detalhes: A Igreja de Pedro vencerá, e Pedro será vencedor! A outra e os outros desaparecerão para a eterna ignomínia, um lago de fogo os espera, caso não se convertam. (Aarão)

 
 
 

Artigo Visto: 1820 - Impresso: 40 - Enviado: 20

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 447 - Total Visitas Únicas: 3.121.927 Usuários online: 55