Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
25/06/2007
Negação da Cruz
 
Trevas - Negação da Cruz
25/06/2007 15:55:13
Trevas - Negação da Cruz

A NEGAÇÃO DA CRUZ
Texto bem antigo, e recolocado a pedido.

(Alerta contra a doutrina espírita da “reencarnação”)

Nestes últimos tempos tem se discutido como nunca a questão relativa à reencarnação, e ao espiritismo, mormente após o falecimento de um de seus expoentes máximos no Brasil. Tal fato levou muitas pessoas até a comoção e às lágrimas e não foram poucos os que se deslocaram por milhares de quilômetros para acompanhar os seus funerais. Nada contra aqueles que prestam este serviço, nada contra pessoas em particular. Tudo contra, os que pregam doutrinas que afrontam a Verdade e negam Cristo. E a bem desta verdade dizemos:

Já no início da Lei Antiga, jamais abolida, antes reforçada, estava dito ao povo: “Não se ache no meio de ti... quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo ou a invocação dos mortos, porque o Senhor Deus abomina aqueles que se dão a estas práticas, e é por causa delas que o Senhor Deus expulsa do meio de ti estas nações. Serás inteiramente de teu Deus” (Dt 18,10-12). Está, portanto, para sempre e definitivamente proibida, enquanto houver vida inteligente na terra, toda e qualquer prática espírita, assim como todas as obras a elas ligadas.

Também São Pedro nos alertava que “haverá falsos mestres, os quais trarão heresias perniciosas, negando o Senhor que os resgatou, e trazendo sobre si repentina destruição. Muitos seguirão as suas doutrinas dissolutas, e por causa delas o caminho da verdade cairá em descrédito... Mas seu julgamento há muito está em ação e a sua destruição não tarda”. (II Pd 2,1-3). Ora, o espiritismo, que nega veementemente o resgate que a morte de Jesus Cristo nos proporcionou, é para muitos a causa de queda, por não darem crédito a verdade. Quantas pessoas já perderam suas almas por causa desta abominável doutrina?

Mais, todo o cerne da doutrina espírita, está centrado na teoria da reencarnação. Por esta sumidade do absurdo, os seres humanos estariam fadados a um, quem sabe, eterno jugo de sucessivos retornos à terra, após a morte, para se aperfeiçoarem progressivamente, até que atinjam aquele grau necessário e definitivo, que lhes permita o descanso eterno. Pior, tal hipótese prevê inclusive o reencarnamento em outros seres inferiores, animais domésticos ou feras, (ou insetos?) – portanto sequer dotados de alma imortal – num castigo que pode não ter fim. Sim deve ter o cérebro do tamanho do de um inseto quem acredita nisso! Deus seria imperfeito, se criasse um ser dotado de alma e o abandonasse à própria sorte.

Assim, entre as práticas abomináveis – é Deus quem diz isso – desta doutrina perniciosa (1 Pd 2,1), está a “invocação dos espíritos dos mortos”, na tentativa de materializar o estado evolutivo dos falecidos. Ora, todos, absolutamente todos os “médiuns” que se deram a estas práticas, cometeram erros tão monumentais e graves, que difícil é acreditar que pessoas inteligentes sejam ainda tentadas a acreditar neles.

É celebre o episódio da história fictícia de um herói americano morto na 2ª Guerra Mundial, cuja “viúva” foi levada por um jornalista americano a muitos famosos médiuns para saberem como ele se achava. Obviamente, todos eles contaram histórias diferentes sobre o hipotético soldado, o que levou a desmascarar e a comprovar o pavoroso charlatanismo de todos, sem exceção, os que se dedicam a esta abominação. Os médiuns não sabem nada, porque nada recebem de Deus. E os maus espíritos que comandam todos os médiuns, sabem apenas aquilo que Deus lhes permite saber. Assim, quem acredita no médium, acredita no diabo e nega a Deus!

Católicos todos, pelo menos vocês ouçam: todos os exercícios e práticas espíritas, sejam elas “curas” espirituais, passes mediúnicos, invocação dos espíritos de mortos, curas físicas, operações e cirurgias mediúnicas, psicografias em forma escrita, pintura ou arte, tudo isso é obra direta de espíritos infernais e na
da disso vem de Deus. Certo é que Deus o permite, para os “induzir a acreditar no erro. Deste modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito a verdade – que os teria podido salvar – mas consentiram no mal” (II Tes 10-12). Sim, a acreditar na mentira e na falsidade de uma doutrina absolutamente incompatível com a Doutrina do Amor e no sacrifício redentor de Cristo.

Católicos todos atenção: também não se deixem enganar, nem pela sedutora aparência das grandes obras, nem pela multiplicação aparente de efeitos exteriores, nem pela pretensa aura de humildade e “santidade”. Eis que está, justamente ali, o melífluo veneno do diabo, que narcotiza a pílula exteriormente, para suavizar a deglutição do seu veneno interior. De que adianta mostrar ao mundo um altar “florido” de imagens de Jesus, de Maria, dos anjos e dos Santos, se longe dos olhos do público estas imagens são cuspidas e escarradas na face, pela negação absoluta da doutrina da verdade? Como disse o grande pregador europeu, padre João Lepich, “de que adianta acompanhar com velas e cânticos as procissões da Igreja, se na vida cotidiana se empunha o facho de satanás”?

Ora, quem acredita na teoria da reencarnação, com certeza sepulta a doutrina da Salvação. Na verdade, o Sacrifício de Cristo, foi completo, perfeito e a remissão foi eterna e permanente. Quem nega esta obra perfeita e bem acabada, nega plenamente Àquele que a executou. Quem aceita este ardil do diabo, nega a Cruz de Cristo! E o que disse Jesus? “Todo aquele que me negar diante dos homens, Eu também o negarei diante do Pai”! Quer dizer, todo aquele que nega a perfeição e a plenitude do Sacrifício de Cristo, nega igualmente ao Pai que O enviou. Deste modo, quem nega publicamente a Deus – pois rejeita a Sua doutrina – como poderá esperar a salvação eterna da parte deste mesmo Deus? Sim, se ele pedir perdão! Entretanto, como adquirirá direito ao perdão aquele que, mesmo estando morto, continua agindo diabolicamente através de sua doutrina perniciosa? Neste caso, a misericórdia para com ele seria injustiça!

E mais, quem nega a Cristo – por duvidar de Sua obra plenamente redentora – comete exatamente aquele pecado contra o Espírito Santo, justo o que Jesus declara expressamente não ter perdão (12,10). Ele significa NEGAR o poder redentor completo e absoluto do Sangue de Cristo – para aqueles que querem se aproveitar dos seus méritos exclusivos - pois implica em fazer de Jesus um fracassado, significa decretar a falência do plano divino e significa transformar em utopia toda a Doutrina da Salvação.

Ouçam católicos todos e também os não católicos – porque a verdade não deixa de ser porque alguém a nega - acaso não foi por tais práticas que Deus exterminou diante de Israel, todas as nações que praticavam tais abominações? Que eram “moloch” e “astarte” senão espíritos de demônios? Acaso não está nesta pavorosa doutrina espírita, a negação perfeita do Sacrifício Redentor de Jesus Cristo? Que tipo de redentor miserável e mistificador seria Ele, se não conseguisse completar sua obra redentora? Que tipo de deus imbecil e idiota seria Ele, ao se deixasse matar numa cruz, mal sabendo que Seu sacrifício seria completamente em vão e inútil?

Observem agora, que o sentido é completamente o inverso. Este mistificador que eles apresentam, é na verdade o deus espírita, satanás em “pessoa”! Este é o deus fraco, miserável, cruel, vingativo e perverso é o deus da reencarnação, e é cópia de Lúcifer. Ouçam esta mensagem: "Não há chance de retornar à terra, para saldar alguma dívida. O homem morre apenas uma vez, e para SEMPRE verá, ou Céu Eterno, ou a escuridão permanente. Não acreditem na volta do homem a terra, após a morte, reencarnado, para expiação dos seus pecados, porque há UMA só morte...e para toda a eternidade.

E se DEUS permitisse a volta à terra, certamente diria ao reencarnado, o porquê veio uma segunda vez, não o deixando novamente velado. Com efeito, onde estaria a Misericórdia de DEUS, se mandasse um filho de volta para expiar seu
s pecados e não lhe dissesse quais pecados deveria expiar? Ficaria o filho novamente errante, misturado ao mundo, pecando e caindo... Não seria misericórdia, mas castigo brutal! Vingança cruel! (Mensagem de são Miguel a José de Nazaré). Esta é a VERDADE, meus amigos. Só esta!

Como, pois dar crédito a uma coisa maluca destas? E perguntamos: de que modo a doutrina segue avante angariando sempre mais adeptos fanáticos? Um dos mais escandalosos ardis do diabo está exatamente nas obras de caridade e benemerência. Que seria dos espíritas, sem as obras de “caridade”? Sim, a caridade é a maior das virtudes, isso é a norma número um da doutrina da Verdade. É que, sem estas obras exteriores de benemerência, as práticas espíritas certamente não atrairiam ninguém, pois seguem ocultas da maioria e incompreendidas.

É, pois, atraindo multidões de incautos para lhes saciarem a fome de pão, que eles podem também alimenta-los da heresia doutrinária, fonte de atrofia dos espíritos e morte eterna das almas. Acaso é caridoso o caçador que prepara uma bela ceva, mas arma disfarçadamente um laço por baixo dela? Não! Acaso é caridosa a dona de casa que espalha apetitosas iscas para os ratos, mas dentro delas também coloca a estricnina que mata? Não! Assim, a caridade espírita não é caridade alguma, mas sim isca venenosa. É uma arapuca maldita!

Ora, como poderá falar mal das obras espíritas, aquele que tem a boca cheia do pão do malefício e do fermento do diabo? Acaso se cospe no prato que se come? Acaso quem come do prato alheio, não passa a dever obrigação àquele que o sustenta? Entretanto, vejam bem, como poderá ser boa a obra física, que resulta do lucro da doutrina enganosa? Acaso é justo o dinheiro do tráfico, apenas porque sustenta os jovens desempregados dos morros?

Que contém afinal um livro “psicografado”? Nada mais que um demônio escondido nele – justo o autor daquelas “mensagens”! Ou o leitor não sabe que todas as obras iguais são da lavra exclusiva do inferno. Assim, o lucro que sai da venda de tais obras, mesmo que seja destinado a alimentar os pobres, é nada mais que visgo de satanás para iludir os incautos.

Enfim, para o mesmo José de Nazaré que citamos acima, agora mesmo, nas últimas semanas, Jesus e Maria tem reiterado e suplicado:
«Deveis sempre passar longe dos espíritas: eles têm parte com satanás, que, através deles, opera curas, mas apenas para ocultar sua asquerosa face e suas maléficas intenções. Portanto, filhinhos, fiquem fora do espiritismo!»
«Ele mostra a face bonita, a face do cordeiro (que esconde o lobo), para conseguir muitos adeptos! Muitos filhos abandonaram a Igreja por causa dele que não oferecia a salvação, mas a cura e os bens terrenos... Retirou-as do manancial dos Sacramentos, que salvam, indicando-lhes a reencarnação como caminho para a purificação...»
(É pecado crer na reencarnação?)
«Jesus veio para salvar a humanidade e ressuscitá-la para a vida eterna. Os que pregam a reencarnação para a purificação das almas, negam o poder de Jesus, que, vindo do céu, padeceu e morreu aqui, para o resgate de todas as almas, dando-lhes o direito à Ressurreição e a vida eterna. Portanto não há necessidade de um novo resgate, bastando viver o que Jesus indicou. Os que pregam a reencarnação negam o poder de Deus, o poder do Espírito Santo! Portanto, pecam contra o Espírito Santo, e isto os condena eternamente, pois “quem peca contra o Espírito Santo, não será perdoado!” No caso em questão, este homem vivia e pregava esta má doutrina, suscitando 400 demônios diferentes (400 livros psicografados) que promoveram grandes estragos à verdadeira Igreja de Jesus.
(Praticou a caridade...)(O leitor sabe muito bem a qual pessoa se refere esta mensagem)
«Um lobo em pele de cordeiro! Esta é a tática do demônio, que jamais mostrará sua cara feia, pois isto não atrairia ninguém para si! Amém? Maria Mãe do Universo!»

Não precisamos dizer mais nada. O texto diz tudo! Assim:
1)Todos os que pregam o espiritismo e a
reencarnação pecam contra o Espírito Santo.
2) Todas as curas espíritas são obras dos demônios; (Deus permite que eles nos enganem desta forma, porque nos fez livres para decidir).
3) Todas as invocações de espíritos de mortos, são mistificadas pelos espíritos maus; (Só Deus tem poder de manifestar uma alma de purgatório)
4) Todo católico que busca curas no espiritismo consulta demônios e pratica abominações;
5) Todo católico que se cura pelas mãos do diabo, rejeita Jesus o médico dos médicos;
6) JAMAIS, poderá haver qualquer tipo de justificativa para o envolvimento de um católico com as práticas espíritas e mediúnicas, sejam elas quais forem; quem faz isso, para retornar a sua Igreja deve renegar seu pecado, arrepender-se profundamente e confessar-se com um sacerdote. Sem isso, corre o risco de perder sua alma.
7) A caridade que apenas nutre o corpo, jamais justificará o preço da alma perdida;
8) De nossa experiência dizemos: as práticas espíritas e de outras religiões estranhas, são a segunda maior causa de perda eterna das almas no inferno.

E agora todos sabem claramente o que lhes poderá acontecer no dia do julgamento. Ninguém pode alegar que não sabia, pois Deus dá a todas as pessoas, quase infinitas chances de conversão. Basta estar atento ao Espírito Santo. Cada um escolhe o seu destino eterno! Tanto o espírita que nega a Cristo conscientemente, quanto o “cristão” que faz uso das “caridades” do diabo, pensando ser coisa boa!

Por isso, católicos todos, temei, temei, temei “aquele que vos quer fazer perder a alma”. Jamais dialogueis com satanás, porque ele vos enganará sempre. Permanecei vigilantes na oração, que esta vos fortalece. Sim Deus é mais forte! O Amor é mais forte! Deus vence sempre! Só com Deus se vence! Sem Ele é o caos completo, é o fim eterno!

Triste, pavoroso, horrendo, e terrível é o fim, de todos aqueles que rejeitam ou lutam contra Deus! Mesmo que façam imensas caridades! E há gente tão cega, que busca formas de fazer daquele "velhinho tão bom" um santo da Igreja Católica.

Aarão

Complemento: Pela vontade de Deus foi permitido ao Cláudio ver a morte de Chico Xavier. No instante seguinte ao seu passamento, ele viu este senhor que gritava cheio de euforia: Viu, nós vencemos! Viu como foi fácil! Nós vencemos a Deus.... E erguia os braços de satisfação!

No exato momento em que ele dizia, "vencemos a Deus", explodiu atrás dele uma imensa bola de fogo e de dentro dela centenas de garras horrendas saíram e o puxaram para dentro.
Neste instante ele deu um grito tão pavoroso, tão horripilante, que o Cláudio quase foi a nocaute e passou três dias muito mal, até caiu de cama.

Quando cessou a bola de fogo, noutra visão lhe foi permitido ver onde ele estava. Então o Cláudio perguntou a São Miguel: Mas não vejo nenhuma outra alma perto dele! Ao que São Miguel disse: foi este o lugar que ele mereceu!

Explico: a realidade do inferno dos demônios, porque eram anjos da luz, super inteligente e em especial porque conviveram por temos incríveis com o próprio Criador, é muito mais terrível do que o inferno dos humanos, das almas, que não tiveram a mesma iluminação. Ou seja: embora inferno e para sempre, o das almas é bem mais brando, até porque existem sim, os mais diferentes níveis de tormento eterno, o de Lúcifer é abissalmente o mais terrível.

São Miguel quiz dizer que este homem infeliz estará pela eternidade servindo de repasto aos demônios, convivendo com eles para sempre, sendo torturado sem fim. Acontece hoje e em especial que depois de Novos Céus, nova Terra, de certa forma acontecerá também um "novo inferno". Hoje as almas podem odiar, os demônios podem odiar, e este ódio alimenta uns e outros e os atiça contra Deus e contra os homens. Isso, de certa forma alenta seus espíritos, até porque o contínuo cair das almas no inferno as enche de satânico "prazer".

Mas isso cessará completamente com o Novo Reino, primeiro porque os demônios serão encarcerados para sempre, e de lá nunca mais sairão. Segundo
porque lhes será tirado o poder de torturar as almas perdidas, coisa que por sinal muito lhes "agrada" e dá "prazer". Haverá como que uma separação entre eles.

Ou seja: depois do Grande Julgamento, haverá uma separação entre ambos, ficando de um lado as almas dos homens renegados, que não poderão mais odiar, porque não adiantará, uma vez que eles sabem que não têm mais parentes nem amigos aqui na terra contra quem eles hoje atiçam os demônios para que os façam perder.

Cessando isso, seu castigo dai por diante, será o remorso eterno, e lembrança contínua das milhares de chances desperdiçadas, no que se constitui num castigo mais brutal, do que se fosse fogo que queima carnes. De fato, se tais criaturas horripilantes pudessem escolher entre estarem mergulhadas num contínuo mar de fogo, desde que não soubessem que aquilo será para sempre, e que não tivessem que relembrar e lamentar as chances que tiveram, elas quereriam sem dúvida a primeira opção. A segunda é de fato muito pior: a conciência eterna de um verme que nunca morre, de um tormento que nunca cessa. Isso é representado para eterna separação da alma, de seu Deus e Criador. Trata-se de um rejeição consciente, que produz este abismo de dor. E alma sabe disso!

Lembro ainda que, no momento do Julgamento Final, haverá a ressurreição dos mortos e todos os homens receberão de volta seus corpos. Tanto os vivos como os falecidos serão transformados num piscar de olhos, uns para a glória e a alegria eterna, outros para o suplício horrendo e infindável.

Assim, os que já estão no céu hoje, estão apenas em espírito, pois aguardam a plenitude para que recebam seus corpos espiritualizados, como o de Jesus depois da ressureição. E nós não somos capazes de imaginar com que ansiedade os justos aguardam este dia, porque será sem dúvida o supremo momento da manifestação do poder de Deus diante das Criaturas. O justos terão corpos resplandescentes e assim para sempre.

Por outro lado, quando aos condenados, aos homens e mulheres, velhos, jovens e crianças, que, de livre e espontânea vontade, consciente e sem qualquer tipo de indução, escolheram se afastar de Deus para sempre, é impossivel fazer idéia do terror que será para eles aquele supremo instante, em que receberem de volta seus corpos apodrecidos, imundos, fétidos, da exata configuração de seus hediondos crimes e pecados.

Mas para gente como Nero, Calígula, Dioclesiano, Hitler, Lenin, Marx, Stalin e também Chicos do espiritismo, este terror será ainda multiplicado por mil, pois acrescido dos tormentos iguais aos devidos aos anjos caídos. Sem contar que, sendo menos poderosos que os demônios, estas almas serão continuamente torturadas por eles em "divertimento". Indescritível!

E não há como reagir, não há como evitar, não há como fugir. Se os demônios resolverem fazer uma alma assim - agora com seu corpo apodrecido - de bigorna, e cada um que passar por ali lhe der uma marretada na cabeça, não há como impedir. Eternamente!

Para ter uma idéia mais perfeita sobre isso, sugiro que releiam as visões a Fanny Moisseieva que já estão no site neste mesmo dispaly: trevas!

Quanto ao Chico, foi ainda dito que cada um dos 401 livros que ele "psicografou" foi feito por um demônio diferente que nele se incorporou. São 401 armadilhas que estão ainda por ai pegando os incautos, os curiosos tolos, os que se deixam fantasiar por aparências, e se deixam comover por uma cara de bom velhinho. Vão lá no centro dele e vejam se tem uma imagem de Nossa Senhora... Mas tem de Jesus: pra cuspir Nele!

Da história deste infeliz, o que me foi contado é o seguinte: Aos cinco anos de idade ele teve uma espécie de sonho, de visão tortuosa, envolvendo a alma de sua mãe. Por algum artíficio que somente um cérebro louco, que livremente se fez torto desde o início pode explicar, ele se "fissurou" naquilo. E era sim, um artifício dos demônios. Uma isca que ele mordeu! (Eu também já sonhava com o bicho nesta idade, mas sempre me causaram imenso pavor, e Deus seja louvado que foi assim. O monstro é
horrendo, acreditem!)

Mas aos sete anos, tão logo chegou a idade da Razão, Chico teve uma nova visão, uma outra revelação claríssima da parte de Deus, de que não deveria entrar por aquele caminho, porque ali estava a sua perdição eterna. E poucas almas tiveram tamanha luz para entender isso. Deus lhe deu todas as chances possíveis!

Mais ainda, durante toda a sua vida, ele foi recebendo de Deus novos avisos, novas chamadas de atenção, fazendo-o plenamente consciente de que seu caminho era de morte eterna. Mas como se viu acima, sua guerra era contra o próprio Deus. Chico na verdade O desafiava! O demônio o fez acreditar que esta mísera criatura poderia vencer ao Deus Altíssimo. Nós vencemos a Deus, ele gritava!

Por último, chegando ao final da vida, ele ficou - lembram disso - durante um ano inteiro em estado de coma, com uma nova e assombrosa chance, quase única, de voltar atrás. Durante todo este ano, diante de seus olhos passou e repassou todo o filme de sua vida. Nele foi-lhe mostrado para quem ele trabalhava - Lúcifer - também os muitos que tinham ido para o inferno por sua causa, por causa de seus escritos e suas seduções malignas. Ele viu cara a cara cada um dos 401 demônios que inventaram seus livros, e viu todo o mal que isso causou.

Tudo para que ele voltasse atrás e renegasse de seus feitos. De nada adiantou! Deus lhe deu então mais um último ano de vida, entretanto ao invés de voltar, fechar aquele antro de perdição eterna e gritar ao mundo que ele estava errado, Chico preferiu as glórias do mundo, o quase endeusamento que as pessoas lhe devotavam, e esta foi a assinatura de seu livro da vida. O decreto era morte eterna!

Quem ninguém lamente por uma alma renegada assim! Antes que busquemos alertar a todos para os malefícios do espiritismo, para suas contaminações diabólicas! Rezem, e rezem muito - mas confiantes - todos aqueles que tem parentes ou amigos, que incautamente penetram nestas espeluncas, verdadeiras bocas do inferno. Lá nunca elas irão achar a cura, antes a dupla morte: do corpo aqui, da alma na eternidade!

Felizmente, Deus é mais forte! Junto Dele, não há o que temer! Infeliz que quem pensa que pode vencê-LO.




 
 
 

Artigo Visto: 2881 - Impresso: 88 - Enviado: 96

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 520 - Total Visitas Únicas: 3.272.840 Usuários online: 44