Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título




 
 
22/04/2008
Santa Terezinha
 
Orações - Santa Terezinha
22/04/2008 09:03:00

Orações - Santa Terezinha


Novena a Santa Teresinha para obter a graça de entrar e crescer na “pequena via”
 
   O que é uma novena?
A novena de orações e de intercessão é uma antiga tradição na Igreja. Ela se inspira na oração feita “num só coração”, pelos apóstolos, reunidos em torno a Maria, durante os nove dias que separam a Ascensão de Pentecostes.
Toda novena visa um fim espiritual ou material. Nenhum aspecto de nossa vida é indiferente e menos ainda estranho ao Pai dos Céus. Ele nos concede toda graça, todo dom que favorece nosso crescimento espiritual Com a condição que lhe peçamos. «Pedi e recebereis» (Mt 7,7). O Pai Celeste ama conceder aos seus filhos os seus benefícios. Ele atende nossas preces na hora certa, que não é necessariamente a nossa; e à sua maneira, que não é sempre conforme as nossas intenções, mas, podemos estar certos que sempre concorre para o nosso bem. Com efeito, «Deus faz com que todas as coisas concorram para o bem daquele que o amam» (Rm 8,28). Uma novena produz belos frutos, desde quando ela é fervorosa, num total abandono à vontade de Deus.
Num «estado permanente de oração»
Uma novena de pedido de intercessão se compõe de dois elementos, às vezes distintos e indissociáveis:
1.      as orações propriamente ditas da novena;
2.      o estado permanente de oração.
As orações propriamente ditas da novena se recitam num momento favorável do dia, que varia de pessoa para pessoa. Elas compreendem: a oração do dia, o ato de oferecimento de santa Teresinha. Pode-se acrescentar também uma dezena do rosário ou outra oração. Ou ainda um texto bíblico.
É bom, comungar ao menos duas vezes durante a novena. Ou mais freqüentemente, se as circunstâncias permitirem. A novena oferece também uma boa ocasião de se confessar.
Durante a novena, se dirige uma vez por dia, nove dias consecutivos, as orações propriamente ditas da novena, apresentando as intenções que a motivam. Além disso, se coloca em estado de oração, de modo permanente.
O que isto significa? Do mesmo modo que uma criança dirige constantemente seus pedidos a seu pai e a sua mãe, pois ela depende em tudo deles, do mesmo modo se dá conosco em nossas relações com Deus, a quem nós devemos tudo, de quem nós somos inteiramente dependentes. Mas há momentos, circunstâncias e acontecimentos importantes, que tornam nosso pedido urgente, crucial, essencial. É então que se recorre à novena. Dentro de um tal contexto, não basta dizer, uma vez por dia, com mais ou menos fervor, as orações da novena. É bom  se colocar em estado permanente de oração. Num estado de novena.
Ao longo destes nove dias se lança freqüentemente ao Senhor uma breve súplica, ma apelo, um lembrete da intenção da novena. Num segundo, interrompendo a tarefa que se está a cumprir, o mais freqüente possível. Se trata de uma novena de ação de graças, agradecimentos que sobem também ao céu.
É preciso viver a novena como se respira o ar puro. Como a respiração permanente é indispensável ao corpo, a oração repetida ao longo do dia – o tempo da respiração, cada vez, é indispensável à alma durante a novena. Se retira um duplo proveito: o alimento da oração e o aprofundamento da vida interior, do espírito de oração.
 
Primeiro dia
 
Entrada na pequena via
  1.  Oração do dia
Santíssima Trindade, eis-me em vossa presença, assistido por Santa Teresa do Menino Jesus, por quem revelastes à Igreja uma «pequena via» de crescimento espiritual e de santidade, acessível à todos.
Pai bem amado, no nome de Jesus, eu te peço instantemente a graça de entrar nesta pequena via, e de aí crescer sem cessar. Apoiando-me sobre a promessa do teu Filho único, eu sei que tu atenderás teu filho, pois «tudo o que pedirdes ao meu Pai em meu nome, ele vos concederá» (Jo 16,23).
Tenho consciência que esta graça exigirá de mim uma verdadeira conversão do coração e do espírito. Será necessário que a partir de agora eu me comporte realmente como teu filho, que eu me torne peque
nino diante de Ti, no total abandono e na confiança da criancinha nos braços de seu pai e de sua mãe. Será necessário que com todas as pessoas, em todas as coisas reine em mim a primazia do amor tal como o apóstolo o definiu (1Cor 13), o que significa igualmente que eu faça «extraordinariamente bem todas as coisas ordinárias da vida». Tudo isto é possível pela virtude da humildade, tão difícil de se obter. Pai bem-amado, concede-me a graça de tornar-me, a imagem de teu Filho, «doce e humilde de coração».
Para avançar mais rapidamente nesta pequena via, concede-me o amor à Bíblia e o Dom da oração fervorosa.
Que Santa Teresa do Menino Jesus e da Santa Face me acompanhe nesta via de crescimento espiritual e de santidade, na qual eu me engajo hoje de todo coração. E que a Santíssima Virgem Maria, Mãe de teu divino Filho e minha Mãe, queira também me assistir ao longo de meu caminho na via da infância espiritual. Eu quero, a partir de hoje, «marchar em tua presença», Pai bem amado, pelos méritos de teu divino Filho, com quem tu vives e reinas na unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. Amém.
  2. Ato de oferecimento de santa Teresinha
  3. Oração pessoal
 
 
Segundo Dia
 
Primazia do Amor
 
1.Oração do dia
Santíssima Trindade, um único Deus, vós que o apóstolo João ousou definir em três palavras imortais: «Deus é Amor», transforma-me de tal sorte que com Santa Teresinha eu possa dizer, «minha vocação é o amor».
Pai bem-amado, tu me criastes por amor e por amor, concede-me a graça desta vocação exigente. Por mim mesmo eu sou incapaz de viver o amor como o apóstolo o descreveu; com a tua graça, tudo é possível. Eu quero de agora em diante ser paciente e serviçal, humilde, indulgente e aberto a todos, sem buscar meu próprio interesse, sem me irritar, colocando toda minha alegria na verdade.
Santa Teresinha, intercede por mim junto ao Senhor afim de que sem tardar eu possa fazer reais progressos na pequena via que Jesus te revelou. Assiste-me neste combate onde eu devo vencer as forças do mal em mim.
Santa Virgem Maria, minha Mãe bem-amada, imprime em mim teu espírito de amor para que eu me torne, à tua imagem, uma transparência da Boa Nova do teu divino Filho. Que eu seja progressivamente transfigurado, no caminho da infância espiritual, sobre a qual eu me comprometi para sempre. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
  2.  Ato de Oferecimento de santa Teresinha
  3.  Oração pessoal
 
 
Terceiro Dia
 
Humildade
1.       Oração do dia
Senhor, tu que «dás a graça aos humildes» (Tg 4,6) e que «escutas seus desejos»  (Sl 10,17), concede-me, eu te suplico, a graça de me revestir, de agora em diante, de humildade no relacionamento com meu próximo (1Pd 5,5).
Eu me engajei no caminho da infância espiritual que tu revelastes à Teresa de Lisieux. Ora, ela diz, para caminhar na «pequena via» é preciso ser «humilde e pobre no espírito»; ela mesma é um modelo disto. É para assemelhar a Jesus, teu divino Filho, nosso Salvador «doce e humilde de coração», que eu te peço, Pai bem amado, de me conceder a graça da humildade. Eu sei que eu me engajo num caminho árduo, mas tanto lá como em qualquer lugar, só os primeiros passos custam. Que meu Anjo da guarda e santa Teresa me sustentem mais particularmente nestes primeiros passos.
É assim que eu serei enfim agradável aos teus olhos, Pai bem-amado, pois eu serei verdadeiramente teu filhinho, e eu poderei gozar, desde esta vida, a plenitude da tua paz e da alegria de Cristo Jesus, que vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. Amém.
 
2.Ato de oferecimento de Santa Teresa
 
3. Oração pessoal
 
Quarto dia
 
«Permanecer pequenino»
  1. Oração do dia
 
Pai Santíssimo, Deus eterno e todo poderoso, teu Filho Jesus assumiu nossa carne para nos resgatar do pecado. Ao mesmo
tempo que ele é nosso Salvador, ele é nosso modelo. Pai bem-amado, em Jesus, eu sou «pequenino, pobre, despojado de tudo e perpetuamente dependente», como Teresa me chama. Como ela, eu quero «permanecer pequenino, esperar tudo de Ti como um filhinho espera tudo de seu pai». Como ela, «eu sou uma pequenina alma que o Bom Deus cumulou de graças». Dá-me  agora a força necessária para enfim fazer frutificar estas graças, e «o conhecimento de minha pequenez, de minha incapacidade para todo bem».
Quando eu tiver me tornado pequenino, na humildade, diante de ti, eu poderei dizer, com Teresa: «É tão doce se sentir fraco e pequeno». Então eu poderei me revestir de tua força, pois quando eu sou fraco, é então que eu sou forte (2Cor 12,10). Da tua força, que é infinita, ó Pai bem-amado, tu que reinas em nossos corações com teu Filho Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo, hoje e sempre. Amém.
  2.  Ato de Oferecimento de Santa Teresa
3.   Oração pessoal
 
Quinto dia
 
Abandono e total confiança
 
1.Oração do dia
Com São João da Cruz, Teresa repetia: «Obtém-se de Deus tudo quanto se espera Dele»; chegado ao coração da novena, eu te peço, Pai bem-amado, depois de Ter pedido já grandes graças, de me conceder aquela da total confiança de as obter. Por isso, eu me abandono, inteiramente a Ti, Deus eterno e todo-poderoso.
Teresa me convida com insistência ao abandono e à confiança em Ti, Senhor, Deus de bondade e de misericórdia. «O Bom Deus quer que eu me abandone, como uma criancinha que não se inquieta do que se fará dele», pois «Ele mede sempre seus dons pela nossa confiança», diz ela.
Para entrar no mesmo nível na «pequena via de confiança e de amor», que coloca minha vontade em perfeita conformidade com a tua, Senhor, eu tenho necessidade do Dom inestimável do abandono da criança que repousa sobre o coração de sua mamãe, e da total confiança em ti Pai bem-amado e todo-poderoso. Concede-me, hoje, estes dons e mantende-los até o fim de minha vida. Graças a estes dons bem presentes no meu espírito, eu santificarei um dia após o outro, todos aqueles que me deres viver, malgrado minhas fraquezas e a fragilidade de minha natureza. Por Jesus Cristo nosso Senhor, que vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.
 
2.Ato de oferecimento de Santa Teresa
 
3.Oração pessoal
 
Sexto dia
 
«Ordinário extraordinário»
1.Oração do dia
Deus todo-poderoso e eterno, o Cristo, nossa Páscoa, foi imolado por nós, a fim de que nós nos tornemos filhos da luz para a vida eterna. Por sua morte, nós fomos arrancados da morte, não para tornar-nos criaturas excepcionais, mas para tornar-nos criaturas novas cumprindo com amor nossas tarefas cotidianas. A tarefa a mais humilde feita na tua presença, Senhor, adquire aos teus olhos um valor infinito, cada vez que ela é feita por amor para contigo. Tu desejas simplesmente de nós que realizemos nossas tarefas ordinárias, extraordinariamente bem. E é o amor que as transfigura.
A Santíssima Virgem Maria, mãe de teu divino Filho, nos mostra como divinizar nossa vida cotidiana. Ela fazia seu serviço, limpava sua casa, arrumava aí seus modestos objetos; acolhia Jesus e José retornando do trabalho; ela ajudava uma vizinha cada vez que era necessário; fazia mil pequenas coisas de que é tecida a vida de uma dona de casa. Ela as fazia por amor. O mesmo ocorreu com Teresa, a humildade carmelita; ela se dedicava, dia após dia, às tarefas aparentemente insignificantes de sua pequena via de enclausurada. Ela se dedicava aí por amor «para dar prazer a Jesus», «como se a perfeição da Ordem dependesse da sua conduta pessoal».
Senhor, concede-me esta graça insigne, verdadeiro caminho de santidade, de fazer extraordinariamente bem as coisas ordinárias de minha vida, de faze-las na tua Presença, por amor de Ti, e por aqueles que me cercam. É agindo assim que eu obedecerei aos dois mandamentos de amor que resumem todos os outros. E que eu refletirei para com meu próximo a ún
ica santidade. Dá-me a força Senhor, de permanecer constantemente nesta pequena via, pois é assim que poderei manifestar o amor. Amém.
 
2.Ato de Oferecimento de Santa Teresa
 
3.Oração pessoal
 
Sexto dia
 
O Dom da Oração
 
1.Oração do dia
Senhor Jesus, eu desejo ardentemente o Dom da piedade. Concede-o plenamente a mim, eu o tenho tão pouco. Que a contemplação da Santa Face, tão ferida ao longo do teu Caminho da Cruz, reforce em mim a humildade, o total abandono à tua Santa Vontade, minha confiança sem reserva em tua misericórdia, a primazia do amor, em todas as coisas, nos meus relacionamentos com toda pessoa, próxima ou desconhecida. Concede-me este Dom de oração que permitia a Teresa de se dirigir de maneira tão familiar ao teu Pai: «Papai, o bom Deus», como ela chamava também tua Mãe: «Mamãe». Que eu obtenha também o espírito filial de adoção que está no coração da vida de oração, tal como tu nos ensinas no teu Evangelho, Senhor Jesus. Que eu aprenda igualmente a incluir na minha vida de oração os méritos dos santos que não cessas de suscitar desde 2000 anos, pois a comunhão dos santos me enriquece de todo bem que se cumpriu no mundo desde que nos salvastes, como Teresa nos lembra.
Senhor Jesus, tu nos revelastes teu Pai o mais terno dos pais. Que pela oração eu o descubra, de mais em mais, na sua bondade e na sua misericórdia, no seu amor infinito por mim; ensina-me a me refugiar, pela oração, nos braços deste Pai que eu amo do fundo do meu coração em adoração, e que me ama infinitamente como testemunha tua Cruz erguida sobre o mundo. E que uma vida de oração de agora em diante mais fervorosa me inspire um amor sempre mais grande pela Eucaristia – sinal supremo de teu amor, no qual eu quero me perder por fusão, como uma gota de água no oceano. Amém.
 
2.Ato de oferecimento de Santa Teresa
 
3.Oração pessoal
 
Oitavo Dia
 
Amor pela Bíblia
 
1.Oração do dia
Santíssima Trindade, vós que vos revelastes pela Sagrada Escritura, Palavra de Deus, inspira-me um amor sempre mais forte e ardente pela Bíblia. É o livro da vida que contém toda a «ciência do amor». Que ele seja meu «Mestre interior», como foi para Teresa. Faz de mim um discípulo dócil e amante deste Mestre interior. Ele me ensina a progredir na pequena via na qual eu me engajei para sempre. Como Teresa, que eu aprenda a acumular os tesouros da Escritura, como pérolas preciosas, na minha memória, a fim de que eu possa vivê-los, extraindo-os oportunamente, cada vez que for necessário para mim e para os outros. No Evangelho, Jesus me fala. Teresa dizia do Evangelho: «Este livro me basta».
Espírito Santo, Espírito de amor e de vida, concede-me o Dom que tu concedeste tão generosa à Teresa, de interpretar os Livros da Sagrada Escritura: « Disseram que estes Livros santos não tinham mais sentidos escondido para ela, pelo modo como ela sabia descobrir aí as suas belezas». Concede-me este Dom para esclarecer a minha própria vida, daqueles que me são caros, de toda alma que tu colocas no meu caminho, a fim de que eu possa tornar-me, como Teresa, um anjo de paz e de caridade.
  2.   Ato de oferecimento de santa Teresa
  3.  Oração pessoal
 
Nono Dia
 
Vida marial
1. Oração do dia
Senhor Jesus, sobre a Cruz, no momento de devolver tua alma ao teu Pai, tu nos concedestes tua Mãe para que ela seja também a Mãe de teus irmãos e amigos, nossa Mãe. Tu nos concedestes, com ela, um tesouro de valor infinito.
Teresa tinha dez anos quando ela foi curada pela Santíssima Mãe: «A Santa Virgem se aproximou de mim, Ela me sorriu...». E ela foi instantemente curada de uma longa e grave enfermidade que a fazia sofrer com tremores nervosos, crises de medo e alucinações. Em seguida, ela dirá: «Eu compreendi que ela velava sobre mim, que eu era sua filha». Concede-me, Senhor Jesus, esta mesma compreensão. Que minha vida, como a de Teresa, torne-se intimidade de todos instant
es com a Santíssima Mãe; «eu não lhe escondo nada, eu lhe digo tudo». Sobre seu leito de sofrimento Teresa confiava: «eu não posso mais olhar a Santíssima Virgem sem chorar».
Maria é o atalho que conduz mais rapidamente a seu divino Filho. E Jesus se abrasa em conduzir as almas ao seu Pai. Também sobre «a pequena via» que conduz  mais seguramente ao Pai celeste, que a exemplo de santa Teresa, eu tome este atalho pleno de doçura.
Que seguindo Teresa, eu aprenda a dialogar ternamente contigo Maria, minha Mãe bem-amada. E numa grande intimidade, como uma criancinha com sua mamãe. «Eu peço com freqüência à Santa Virgem de dizer ao bom de Deus que ele não se importe comigo. É ela que faz todas minhas embaixadas», confiava Teresa no fim de sua vida. Uma mamãe intervêm sempre a favor de seus filhos. Que eu não esqueça jamais que junto ao Senhor eu tenho a mais poderosa das intercessoras.
Ó Maria, minha santíssima Mãe, conduz-me, sobre a pequena via teresiana que eu escolhi por meu caminho de santidade. Intercede por mim junto do Senhor, a fim de que eu cresça sem cessar na semelhança de teu Filho Jesus, «doce e humilde de coração». Amém.
2.Ato de Oferecimento ao Amor Misericordioso
 
3.Oração pessoal
 
 
 
Tradução livre
De parte da obra «La petite voie» de Thérèse de Lisieux
De René Lejeune
Editions du Parvis
2.ª édition décembre 1997
CH-1648 Hauteville/Suisse
pp.
ATO DE OFERECIMENTO DE MIM MESMA COMO VÍTIMA DE HOLOCAUSTO AO AMOR MISERICORDIOSO DE DEUS
 ( Santa Teresinha )
 
 
                   Meu Deus! Trindade Bem-aventurada, desejo AMAR-VOS e vos fazer AMAR, trabalhar para a glorificação da Santa Igreja, salvando as almas que estão sobre a terra e libertando as que sofrem no purgatório. Desejo cumprir, perfeitamente, vossa vontade e chegar ao grau de glória que me preparastes, em vosso reino, numa palavra, desejo ser Santa, mas sinto minha impotência e vos peço, ó meu Deus! Sejais vós mesmo minha SANTIDADE.
       Pois que me amastes, a ponto de dar-me vosso Filho único para ser meu Salvador e meu Esposo, os tesouros infinitos de seus méritos são meus, eu vo-los ofereço, com alegria, suplicando-vos que me olheis através da Face de Jesus e em seu Coração ardente de AMOR.
        Ofereço-vos, ainda, todos os méritos dos Santos (que estão no Céu e sobre a terra), seus atos de AMOR e os dos Santos Anjos; enfim, ofereço-vos, ó BEM-AVENTURADA TRINDADE! o Amor e os méritos da SANTÍSSIMA VIRGEM, MINHA MÃE QUERIDA, é a ela que abandono minha oferta, suplicando-lhe vo-la apresentar. Seu Divino Filho, meu Esposo Bem-Amado, disse-nos durante sua vida mortal: "Tudo o que pedirdes a meu pai em meu nome, ele vo-lo dará!" Portanto, estou certa de que atendereis a meus desejos; eu o sei, ó meu Deus! quanto mais quereis dar, tanto mais fazeis desejar. Sinto em meu coração desejos imensos e é, com confiança, que vos peço vir tomar posse de minha alma. Ah! não posso receber a santa comunhão tantas vezes quanto desejo, mas, Senhor, não sois ONIPOTENTE?... Ficai em mim, como no tabernáculo, não vos afasteis jamais de vossa hostiazinha...
        Quisera consolar-vos da ingratidão dos maus e suplico-vos tirar-me a liberdade de vos desagradar; se por fraqueza, cair alguma vez, que, logo vosso Divino Olhar purifique minha alma, consumindo todas as minhas imperfeições, como o fogo que transforma em si todas as coisas...
        Agradeço-vos, ó meu Deus! todas as graças que me concedestes, em particular, de me ter feito passar pelo cadinho do sofrimento. É com júbilo que vos contemplarei, no último dia, empunhando o cetro da Cruz; pois que vos dignastes fazer-me partilhar desta Cruz tão preciosa, espero, no Céu, assemelhar-vos a Vós e ver brilhar em meu corpo glorificado os sagrados
estigmas de vossa Paixão...
        Após o exílio da terra, espero ir gozar de vós na Pátria, mas não quero acumular méritos para o Céu, quero trabalhar só por vosso AMOR, com o único fim de vos agradar, consolar vosso Coração Sagrado e salvar almas que vos amem eternamente.
        Na tarde desta vida, comparecerei perante vós com as mãos vazias, pois não vos peço, Senhor, contar minhas obras. Toda nossa justiça é manchada a vossos olhos. Quero, pois, revestir-me de vossa própria justiça, e receber de vosso Amor a posse eterna de Vós mesmo. Não quero outro Trono e outra Coroa senão Vós, ó meu Bem-Amado.
        A fim de viver num ato de perfeito amor, OFEREÇO-ME COMO VÍTIMA DE HOLOCAUSTO A VOSSO AMOR MISERICORDIOSO suplicando-vos me consumir, sem cessar, deixando transbordar em minha alma as ondas de Ternura Infinita que estão encerradas em vós, e que assim eu me torne Mártir de vosso Amor, ó meu Deus!...
        Que este Martírio após me ter preparado para comparecer perante vós, faça-me, enfim, morrer e que minha alma precipite-se, sem tardar, no eterno abraço de vosso Amor Misericordioso...
        Quero, ó meu Bem-amado, em cada palpitar de meu coração, renovar-vos este oferecimento um número infinito de vezes, até que, dissipadas as sombras, possa repetir-vos meu Amor, num Face a Face Eterno!..
 
Maria Francisca Teresa do Menino Jesus e da Santa Face,
rel. carm., ind.,
 
Teresinha nos ensina sobre o sofrimento:
"Quando se quer atingir um fim, deve-se procurar os seus meios. Jesus me fez compreender que era pela cruz que Ele queria me dar almas e minha atração pelo sofrimento cresceu na medida em que o sofrimento aumentou". (MA 69v)
"O sofrimento me estendeu os braços e neles me joguei com amor". (MA 69v)
"Vejo que só o sofrimento pode gerar almas". (MA 81r)
"Quero sofrer por amor e mesmo alegrar-me por amor". (MB 4v)
"Meu Deus, por vosso amor aceito tudo: se quiserdes, quero mesmo sofrer até morrer de aflição". (MC 9v)
"O sofrimento se torna a maior das alegrias, quando a gente o busca como o mais precioso dos tesouros". (MC 10v)
"Sofrer e ser desprezado! Que amargura e que glória!" (CT 81)
"A vida é apenas um sonho, em breve acordaremos e que alegria!... quanto mais nossos sofrimentos são grandes, tanto mais nossa glória será infinita". (CT 82)
"Se um suspiro pode salvar uma alma, que não podem fazer os sofrimentos como os nossos? Não recusemos nada a Jesus!" (CT 85)
"Aproveitemos de nosso único momento de sofrimento! Só vejamos cada instante... um instante é um tesouro!" (CT 89)
"Não foi sofrendo e morrendo que Jesus resgatou o mundo?" (CT 213)
"O sofrimento unido ao amor é a única coisa que me parece desejável no vale das lágrimas". (CT 254)
"Bem ao contrário de me lamentar, alegro-me porque o Bom Deus me permite sofrer ainda mais por seu amor". (CT 263)
"Sobre a prensa do sofrimento/Te provarei meu amor/Não quero outra alegria/Senão me imolar cada dia." (PN 25,7)
"Jesus, sem dúvida, mudará minha natureza no céu, do contrário sentirei saudades do sofrimento e do vale de lágrimas". (CT 258)
"Sofrer é justamente o que me agrada da vida!" (CA 25.7.1)
"Jamais teria acreditado que fosse possível sofrer tanto! Jamais! Jamais! Não posso explicar isso senão pelos desejos ardentes que tenho tido de salvar almas". (CA 30.9)
"O Bom Deus me dá coragem na proporção dos meus sofrimentos. Sinto que, no momento, não poderia suportar mais, mas não tenho medo, pois se Ele os aumentar, aumentará, ao mesmo tempo, minha coragem". (CA 15.8.6)

 
 
 

Artigo Visto: 1311 - Impresso: 22 - Enviado: 10

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 357 - Total Visitas Únicas: 3.361.799 Usuários online: 71