Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Recados / Complicado




 
 
15/05/2013
Complicado
 
15/5/2013 14:34:41
Recados - Complicado

 COMPLICADO...

Meus bons amigos divulgadores eu venho novamente pedir a todos os que nos ajudam na divulgação dos livros, terços e escapulários, que não se esqueçam de mim, o que já seria muito bom.  A crise está feia! Vejam...


Nós temos esta conta do Banco do Brasil, Agencia 2775-8 nº 55655-6, exclusivamente para os livros e as contas do Movimento, que estão sob a minha responsabilidade. A manutenção de nossa família vem do nosso escritório de contabilidade, onde trabalham os meus filhos, eles que me sustentam...rss


Vejam que eu nunca peço pagamento adiantado, nem confiro se as pessoas me pagam depois, porque deixo tudo nas mãos de Nossa Senhora. E assim tem acontecido, especialmente nos últimos 15 anos. Todos podem comprovar isso, e desconheço outro Movimento que confia assim.


Mas ultimamente algumas despesas extras acabaram por minar toda a minha reserva, de modo que acabei entrando no cheque especial, porque tive que pagar para pessoas que nos auxiliaram e isso pesou muito, porque antes eu fazia tudo sozinho, e sem salário.  Outro fator que veio a minar ainda mais o caixa foi o fato de que no início do ano tivemos aumentos nos custos dos livros, terços e escapulários, e não repassamos tudo aos que compram, primeiro porque não visamos lucro algum, apenas evangelizar, e segundo que as pequenas margens nos livros, já não conseguem suprir os que não pagam, ou esquecem, ou atrasam muito. Por exemplo, o Salvai Almas 1, custa na gráfica 2.20 entretanto somos obrigados a continuar nos 2.00 reais como nos é pedido. Ou seja: abaixo do custo!


Em vista disso, duas coisas eu não gostaria neste final: 1 - ter que subir os preços, sendo que, se já está tão difícil para muitos evangelizadores ficará ainda pior, porque a imensa maioria não vende nada, faz por apostolado e às suas custas; 2 - também não gostaria de contrair empréstimos pessoais para esta atividade, porque os juros são muito caros, além do que isso somente acaba postergando a crise e aumentando os custos, pois juro é como sangue que sai das veias sem parar.


Na verdade é bem simples: se todos os amigos pudessem logo por em dia seus pedidos, nós não precisaríamos estar pedindo ajuda, nem sermos forçados a pedir. E não pedimos nada extra – embora que aceitemos a ajuda de todos, fato que, aliás, nos mantém em atividade, senão nós já teríamos parado com tudo – apenas pedimos que não se atrase muito.


Eu sei que existe uma crise, porque a própria Mãezinha nos avisou sobre isso, mas se tudo fluísse certinho, uns cobririam os outros, e no fim tudo daria certo. Percebo esta crise daqui, porque subitamente muitos começaram a me pedir mais prazo e também parcelamento. E há muitos que pedem gratuito, o que nos últimos dias, para minha tristeza, não consegui mais enviar. Nem para sacerdotes!


Por outro lado, sei também que o Pai deseja que as coisas aconteçam desta forma, e por dois motivos no mínimo. Primeiro é que se tudo fosse muito fácil, também facilmente poderíamos relaxar e gastar além da conta em coisas desnecessárias e segundo é que não haveria mérito algum numa batalha que é vencida sem precisar de esforço e luta.  E tem sido constantemente assim, lá se vão 15 anos.


O único ano em que passamos folgadamente foi 2008, quando recebi de uma senhora uma grande ajuda, mas não era para o Movimento e sim para que eu e minha família fizéssemos uma viagem juntos, coisa que nunca fizemos. Tudo ficou na mesma conta dos livros! Quem sabe isso nos fez relaxar e já o final de 2009 e início de 2010 foram terríveis, quando levamos golpes de algumas senhoras ricas do Rio de Janeiro, donas de casas e apartamentos na Europa, num montante que supera os 100 mil reais. Fala-se que algumas delas faleceram, mas as amigas e co-responsáveis não cumpriram esta parte, que continua aberta diante do Juiz.


Pediram livros e terços e nunca pagaram. Prometeram e não cumpriram! Até hoje isso está em aberto. Foi um caminhão de livros, escapulários e terços. Nós recebemos a instrução de enviar, e mais adiante soubemos através do Cláudio que esta foi a forma que Deus achou de divulgar os livros naquela cidade, ainda hoje com poucos divulgadores, embora mjuito valentes. A imensa cidade do Rio de Janeiro é proporcionalmente a menos atendidaneste sentido.


Outro golpe que levamos, de uma pessoa que pedia em nome de sacerdotes, de diferentes cidades, mas era mentira, pessoa que chegou a dar golpes até na sua diocese, e que nos deve ter levado algo perto de 30 mil reais. Alguns meses atrás, se dizendo arrependido, esta pessoa se ofereceu para pagar 200 reais por mes, e a pergunta que me veio foi: que são 200 reais diante de 30 mil? Mas por incrivel que pareça, tenho aqui a resposta da Mãezinha: aceita filho, o Pai proverá! E existem outros casos, de ricos, moradores de cobertura, que nos trairam cinicamente! A nós não traíram, mas ao Deus ao qual procuramos servir, mesmo como servos inúteis!


Em vista disso eu gostaria que todos pudessem vir aqui pessoalmente e verificar tudo o que estou falando, porque tudo é muito sério e jogo aberto. Outro fator que está pressionando nosso caixa é o fato de que no final do ano passado nós terminamos com algumas edições dos livros que falavam sobre o FIM entre outros, e eles eram nosso “carro chefe”, das vendas. Além disso, como eu vinha controlando tudo e mantendo os pagamentos em dia, e por isso já estavam pagos, nós fizemos a doação de mais de 30 mil livros – todos devem lembrar-se disso – e mais uma vez foram 100 mil reais que não entraram.


No mais, com a parada dos outros livros, e com esta crise que está aí, os pedidos caíram para menos de 1/3 por semana, de modo que isso provocou uma quebra de ciclo violenta e até que as coisas se ajustem sei que pode demorar. Então preciso de ajuda, e lembro que não é para mim, e sim para a causa do reino. Neste final de tempos não posso mudar todo o esquema de vendas, primeiro porque acho que seria capitular da confiança que sempre tivemos nesta obra que é de Maria e também porque isso demandaria mais controle, e até funcionários, que demandariam mais custos, e isso nem pensar.


Devo alertar que é tempo de nos municiarmos e a nossas famílias, com os lencinhos de Nossa Senhora e o Óleo de São Rafael, porque está chegando o tempo das grandes pragas incontroláveis pela medicina comum e que somente nestes dois auxílios o Céu encontrarão cura. Noticia-se o surgimento de uma doença terrível de origem venérea, muito mais violenta do que a AIDs, que além de não ter cura mata em apenas quatro dias depois dos primeiros sintomas. O mundo paganizado merece isso!


Enfim, tenho aqui em estoque mais de 30 mil livros e nossa Mãe disse que todos serão colocados e deixa entender que, mais adiante, teremos nova retomada nas saídas. Mas presumo que isso acontecerá somente com a nova edição do Livro Mateus, que está pronto desde janeiro – mas ela diz que precisamos ainda acrescentar alguma coisa nele, o Pai é que sabe – e também com os novos livros do Cláudio, estes tão esperados, mas ainda sem data para serem editados. E não podemos parar, porque os vencimentos de duplicatas são inexoráveis. Aliás, já tive que postergar o pagamento de uma


Mas sempre procuro estar ciosamente em dia com tudo. Por exemplo, hoje minha conta na Gráfica passa de 43 mil reais, a maior parte neste e nos próximos dois meses. Entretanto os livros que tenho aqui, se todos colocados, podem render o dobro desde valor, ainda que continuem nos mesmos prêços. Em sintese, este entrave complicado está acontecendo porque as saídas não estão acompanhando o ritmo mais forte dos vencimentos, e há muitos atrasos e não compensações. E se digo isso abertamente é porque este não é um Movimento meu, mas de todos aqueles que nos ajudam a evangelizar.


Sinto que está próxima a revelação dos últimos segredos, e temos ainda 15 que foram passados ao Movimento. Falta também a divulgação das restantes 28 histórias das grandes almas da Torre de Marfim, que já poderiam ter sido divulgadas, mas que foram suspensas pelo Pai porque apenas as três divulgadas já estavam sendo usadas pelas pessoas como lanças contra os sacerdotes e a Igreja. Assim, somente no final dos finais ficaremos conhecendo esta parte dos mistérios. Mas tudo no tempo do Pai...


Assim, o apelo é para quem puder, na medida do possível, para que de mãos dadas nós consigamos cumprir nossa missão, que não é para aproveitamento pessoal, e sim apenas para a glória de Deus. Há pessoas a quem Deus concedeu recursos, e de repente eles podem sumir nos bancos da besta. A Suécia acaba de decretar o fim do dinheiro, abrindo espaço para que todos os cidadãos daquele país sejam obrigados a aceitar a “marca da besta”.


Tudo se cumpre! Tudo vai muito acelerado! Entretanto não fiquemos parados a espera dos acontecimentos. Agora ainda é hora de evangelizar, de salvar almas, e de colaborar para que quando Jesus vier em glória tenhamos as mãos cheias para Lhe mostrar. Desculpem se tenho que voltar a este assunto. Infelizmente, agora, ainda precisamos de dinheiro para tocar adiante as coisas de Deus.


Que Deus vos abençoe a todos.



Aarão.



 
 
 

Artigo Visto: 2821 - Impresso: 22 - Enviado: 8

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 64 - Total Visitas Únicas: 3.406.871 Usuários online: 94