Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Recados / Os ataques




 
 
30/04/2013
Os ataques
 
30/4/2013 10:58:17
Recados - Os ataques

 OS ATAQUES 

Diante dos atuais acontecimentos e do silêncio que nos é pedido pelo Céu, eu gostaria de alertar os leitores e amigos do nosso: Movimento Salvai Almas, para que tenham muita atenção para as mensagens que nos têm sido passadas, e que muitas vezes são postas de lado, ou mal entendidas. Falo especificamente dos ataques que estão acontecendo agora, e que têm acontecido desde o começo, e para isso não somente meditei muito antes de escrever, como em contato com o Cláudio pudemos acertar os pontos de vista, a fim de que tudo se esclareça.


Para tanto, gostaria que todos prestassem muita atenção, e na medida do possível acatassem as sugestões, que não são minhas, mas seguramente cumprem ao que temos recebido nas mensagens e nos alertas. É o Céu que nos pede isso! Quem nos acompanha desde o início, sabe que a Mãe nos deixou uma mensagem alertando que sempre teríamos as “espadas” apontadas contra nós, porque elas seriam uma forma de crescimento e de santificação. Estas espadas seriam sem dúvida as calunias, as difamações, os ataques infundados, as mentiras assacadas contra nós, as zombarias e os ataques pessoais, até com ódio e rancor, vindos de fora... Mas agora acontecem até de dentro do próprio Movimento! Com todo carinho pedimos: evitem, evitem, evitem estes debates, todos são prejudiciais!


As mesmas mensagens nos alertam também de que, nestes casos, simplesmente não devemos tirar as espadas da bainha, porque isso compete ao Juiz, ao Pai. Isso significa não revidar, não responder como nós gostaríamos e menos ainda, responder com grosseria e ódio, como tem acontecido, e pior de tudo, acontecido dentro do nosso Movimento, com pessoas se atacando umas as outras, falando mal umas das outras, especialmente nestes mil vezes malditos sistemas de “chats” da internet, qual seja o diabólico facebook, os finados MSN e Orkut e outros tantos porkuts que nos apresentam diariamente. Vejam parte da última mensagem que acabei de colocar no site:


Lutai filhinhos e não esmorecei jamais. Sei dos sacrifícios e, devo dizer, haverá ainda mais! Sim, lutas, perseguições, escárnios, incompreensões, e tereis de usar da força de vossa fé, para poderdes superar a tudo. Sofrimentos podem ser motivos para vos santificar; Escárnios podem vos fazer santos; A dor, a humilhação, podem vos fazer ficar parecidos com os santos do Céu! Vencereis, pois como já sabeis, tendes força com a vossa fé e vossa determinação, de derrubar todas as barreiras! Não deveis revidar nada, mas permanecer no silêncio: a espada, como também já sabeis Deus a tirará por vós, da bainha! Deveis seguir em frente e não desanimai: Eu sigo junto e não caireis, não tropeçareis, não prestareis atenção às pedras, pois estas não vos atingirão e também são motivos para a vossa santificação.


Acaso isso não está bastante claro? Alguma dúvida de que tem a ver com o momento presente? No último cenáculo, em contato com muitos dos participantes, ficamos estarrecidos com o grande número de reclamações, devido a ataques pessoais que estão havendo entre eles, uns contra os outros, e pasmem, são entre pessoas de bem, ou que se dizem ser. Mas veja, isso é descumprir totalmente aquilo que o Céu nos tem pedido. Isso é: não revidar, não fofocar sobre a vida e os procedimentos dos outros, não dar ouvidos aos que “ouviram dizer que”, ou “fulano disse que...” porque entre um papo e outro, o diabo sempre aumenta um pouco. Ou seja: agir desta forma é exatamente dar ouvidos ao diabo! Não somente isso: é ser ajudante de ordens e imediato dele! Jesus não ensinou a agir desta forma!


Quanto a estes meios de conversa na internet, como todos sabem lá no início meus filhos ativaram o MSN em meu computador e me abriram um caminho para diálogo. O que aconteceu foi que simplesmente não tive mais sossego, e isso não levou nem uma semana para entender que aquele não era um instrumento de evangelização, mas de grande confusão. E não precisei de muito tempo para desligar tudo, e não somente tudo, como sempre rejeitei a todos os que me propuseram contato, milhares deles, por dezenas destes programas de bate-papo, e todos os dias recebo propostas, que nada mais são do que a língua do capeta. Hoje até meus filhos concordam que isso só causa confusão.


O que acontece? É preciso entender, em primeiro lugar, que a linguagem de comunicação humana é muito falha, é imprecisa e pode levar a muitos desentendimentos. Se a linguagem falada é imprecisa, a escrita também pode ser, e mesmo aquela “bem escrita”, imagine a linguagem terrível que é usada na internet, nestes diálogos rápidos. Normalmente as ideias são expostas sem raciocinar, sem meditar antes invocando o Espírito Santo. Assim, as pessoas não colocam vírgulas nem pontos, abreviam palavras, fazem os textos em forma de enxurrada furiosa, e isso tem sido a causa de muitos desentendimentos, de brigas, confusões, de ataques e todo tipo de problema. Que poderia muito bem ser evitado, se todos atentassem para as orientações do Céu.


Ora, se desde o início de novembro passado o Céu nos pede silêncio, isso significa realmente calar-se especialmente naquilo que não compreendemos imediatamente. Mas as pessoas insistem em se antecipar aos fatos, e mesmo dentre os 72 – cuja missão continua em pé, e a quem foi proibido falar sobre as coisas do fim – continuam as perguntas, os questionamentos, e a bisbilhotação e as discussões sobre estes assuntos. O que significa que poderão ser excluídos por Jesus, e já há mensagens antecipando que isso acontecerá. Calar é calar, é não perguntar, é não questionar, é fechar os olhos para o que não se entende, é não dar ouvidos ao convite de satanás para a discussão, é não fofocar e é acreditar cegamente de que o Pai está ao domínio de tudo. Calar, REZAR e deixar Deus agir, esta é a ORDEM que recebemos!


Posso lhes afiançar que até para mim, que tenho mais liberdade, tem sido difícil, mas também lhes posso garantir que o silêncio tem sido uma verdadeira escola. Se eu fosse escrever conforme o impulso que me vem, penso que teria dito muitas coisas erradas, especialmente quanto as rápidas mudanças que estão acontecendo no mundo e na Igreja, pois mal passam cinco minutos depois que soube algo, e já surge uma notícia diferente, modificando totalmente aquela ideia primeira. Tudo tem sido muito dinâmico, e podemos dizer que o inimigo atira em todas as direções, loucamente, semeando a confusão, a discórdia, a dúvida, as palavras impensadas, as mentiras deslavadas, os escárnios e as distorções propositais, provocando ações intempestivas, que levam à intriga, e que são a causa de todas as divisões.


Mesmo não usando nenhum destes meios rápidos – a não ser e-mail – tenho recebido aqui inúmeros recados, de pessoa que dizem: fulano disse isso de ti, sicrano disse aquilo, tem gente do Movimento te atacando, tem gente de fora do Movimento batendo em ti e no Cláudio. Mas percebi que NENHUMA destas pessoas que nos bate, veio falar comigo ANTES, para esclarecer a dúvida, conversar amigavelmente como manda a caridade cristã, e se metem então a falar do que desconhecem, do que imaginam que fosse, mesmo sem base e sem fundamento. Ou seja: temos amigos em todos estes grupos, amigos de fato, e mal se passa um minuto de que alguém falou mal do outro, e já fico sabendo aqui. Mas para todos tenho pedido: não me mandem estas coisas, não quero saber, não me interessam!


Depois que o Céu nos pediu silêncio, eu busquei, em silêncio, entender o motivo pelo qual isso nos é pedido. Em primeiro lugar é justamente para nos preservar de ataques, fazendo o Movimento caminhar sem tropeços com a Igreja, porque com o correr dos dias as pessoas entenderão o que se passa no mundo porque tudo já foi dito. O fim é não abrir espaços para o inimigo, que nestes últimos tempos recebeu muito poder para agir, para causar confusão, gerar discórdia, a fim de que nos dilaceremos em meio a confusões causadas por ele. Então percebi que a primeira coisa que deveria fazer é uma boa confissão, depois de um bom exame de consciência, e depois disso, tendo a certeza de que Deus me perdoou de qualquer possível falta passada, seja em que sentido for. E cada um pagará por seus atos!


Neste sentido, de vida nova, tomei então a firme decisão de que, daí em diante, não haveria de me ligar em mais nenhuma provocação, nenhuma mentira que assacassem contra mim, nenhuma fofoca que me envolvesse em qualquer destas confusões me deveria abalar. De fato, se Deus me perdoou, quem serão os homens para me condenar, mormente se não entendem o que realmente se passa aqui, e como as coisas acontecem? O que faço é dizer como Jesus na Cruz: Pai perdoe-lhes, porque não sabem o que dizem! E assim, ao invés de me irritar contra as pessoas que falam estes diz-que-diz-que, eu reputo tudo a ação do inimigo que fala através deles e simplesmente ignoro porque toda pessoa que age desta forma, criticando os outros por trás, sem fazer uso da correção fraterna conforme está em Mateus 18, 15-17 na verdade não age pelo Espirito Santo.


15 Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. 16 Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. 17 Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano.” Ou seja: isso nos proíbe, terminantemente, de comentar sobre a vida uns dos outros, especialmente se feito por trás, pois quem age pelas costas, de forma traiçoeira e maligna, simplesmente não age por força do Espírito Santo, mas sim do inimigo. Se ninguém mais aceitar provocação, se ninguém mais responder a este tipo de fofoca, num instante cortaremos língua do capeta, que terá de procurar outros interlocutores. Afinal, e bem no fundo, isso é coisa de gente que não tem o que fazer, e que não reza! Só perdem tempo precioso!


Hoje pela manhã eu conversei longamente com o Cláudio sobre estes acontecimentos, pedi uma orientação e ele concordou que eu escrevesse, nestes parâmetros. Ele disse que cada pessoa tem ideias diferentes, umas das outras, e todas tem direito de pensar diferente sobre determinado assunto. Uns recebem facilmente a ideia do outro, enquanto outros se irritam ao serem contestados. Eu tenho o direito de discordar de coisas que o Cláudio diz como pessoa e ele de mim, e sobre isso temos um acordo muito claro, desde o começo. Não vou entrar em detalhes sobre isso porque se trata de assuntos particulares, apenas que, qualquer pessoa que tente nos jogar um contra o outro, pode tirar o cavalo da chuva, porque tanto ele como eu, nós estaremos considerando esta como uma provocação de satanás. O que eu tenho que dizer a ele, falo claramente direto, sem intermediários, e ele faz o mesmo, sem rodeios.


Da mesma forma como agimos entre nós, tenho procurado ser “bombeiro” nestes incêndios que se armam por aí. Causa-me grande angustia ver estes ataques entre pessoas amigas, se digladiando de forma tão vergonhosa, tendo comportamentos totalmente impróprios de quem deveria viver a santidade e também Cláudio afirma sua tristeza, porque tenho contato com ambos os lados, e percebo o quanto isso é destruidor e sem dúvida, não vem da pessoa em si e sim porque se entrega ao inimigo. Por isso tenho decidido não dar ouvidos, a quem quer que seja que fale mal dos outros, seja ele quem for e de quem falar, porque isso serve apenas para alimentar a sanha do inimigo e dar força nas suas investidas. Isso tanto de pessoas de dentro do Movimento, como de fora. Posso até achar algo errado, mas doravante vou guardar tudo para mim, e não responderei mais a nenhum e-mail destes.


Portanto, suplico a todos, que não me mandem fofoca sobre ninguém, e não me peçam opinião sobre o comportamento de qualquer pessoa, porque sei o quanto este terreno das fofocas e discussões é estéril e é minado, pois somente causa confusões e nenhuma conversão. Tenho insistido em todos estes anos, que nosso pessoal não precisa de MSN, e já mostrei o quanto este facebook se tornou uma arma nas mãos do demônio. Além disso, toda pessoa que expõem ali sua vida particular, inclusive íntima, que se mostra em fotos ao mundo, está sendo cadastrada pelos inimigos, que sabe exatamente o que pensam e o que desejam tais pessoas. No momento oportuno, a besta saberá fazer uso destes dados pessoais de cada um, e este uso pode não ser para o bem.


Devido a isso eu proponho a todos – falo especialmente aos participantes do Movimento Salvai Almas – que estabeleçamos um armistício, uma trégua, numa experiência para os próximos 90 dias... Nestes termos em seis pontos:


1 – Fazer todos, uma boa confissão, uma boa revisão de vida, completa, sem esconder nada do passado.


2 – Desligar sem apelação, todos estes meios de fofoca da internet, mantendo apenas os e-mails...


3 – Prometer firmemente, não comentar, por nenhum meio, nada sobre pessoa alguma.


4 – Evitar também de comentar algo em conversas pessoais, e pelo telefone, sobre a vida das pessoas...


5 – Ao invés de comentar sobre quem procede mal, rezar por ele uma ou mais Ave Maria, usar o tempo que se perdia em debates, para rezar, e ensinar a rezar.


6 – Tratar a todos com amor, com carinho, mesmo aqueles que nos machucam, esquecendo o passado, rezando por eles para que se convertam.


Se todos agirmos desta forma, podem ter certeza de que estaremos trazendo uma grande paz dentro do nosso trabalho, o que facilitará em muito cumprirmos a nossa missão. Intimamente você pode não aceitar como uma pessoa é, ou o que ela disse, mas guarde isso em seu coração, não revide, não discuta, não cause mais intrigas e problemas para o conjunto. Até porque, ele terá o direito de achar o mesmo de você. Então apenas reze por ela e verá maravilhas!


Enfim, que ninguém use a desculpa de que precisa usar este meio de diálogo para evangelizar, porque isso é anti-evangelização e para isso temos outras formas mais eficazes, especialmente a oração. Se todos os que perdem tempo debatendo-se em fofocas usassem dele para rezar pelos outros, certamente o resultado seria espantoso. Temos de entender que, mais do que nunca, estamos em luta contra as potestades das trevas que povoam os ares, e que as criaturas de carne são frágeis diante deles. Sem a ação do Espírito Santo, fatalmente o inimigo nos levará a uma guerra total!


Se você desligar seu facebook, de todos os seus contatos sem exceção, já não ficará sabendo o que os outros estão dizendo, e a paz começará a entrar em seu coração, em sua casa, em sua família, no Movimento. Evitará o “stress” de se incomodar, e poderá então ter paz para fazer bom uso deste tempo para a oração, para a conversão interior, o que só trará benefícios para todos. Para os obcecados nestes sistemas, será uma grande prova de autodomínio, que só lhes trará benefícios, porque virão batalhas maiores e precisaremos de força espiritual para vencê-las. Desta forma nós nos estaremos ajudando, uns aos outros, e unidos chegaremos a bom termo quanto ao que Deus espera de nós.


Por outro lado, se continuarmos a dar trelas ao inimigo, se nos exaltarmos por qualquer querela e partirmos ao revide nós estaremos contribuindo para o esfacelamento desta causa, e seremos cobrados duramente por Deus, porque esta causa seguramente é Dele. Estas discussões apenas O entristecem! Não sejamos causa deste mal!  Que todos meditem profundamente naquele texto da mensagem acima. Não é com intrigas que nos santificaremos! E se é possível viver e evangelizar sem estes meios, fiquemos com o que não destrói, mas une. De qualquer forma, seria um último apelo: se não conseguirem desligar de todos, usem facebook e outros, mas FORA do Salvai Almas. Ademais nosso Movimento tem um só profeta e um só porta-voz, e Jesus ainda não escolheu outros para falar em nome de todos.


De qualquer forma, todos são livres. O que devemos, cada um é procurar ajudar o outro, rezar um pelo outro, e rezar por todos os que participam deste lindo trabalho, para que permaneçamos unidos e assim, vençamos o inimigo que nos quer destruir. Mas quem quiser continuar destruindo e intrigando que o faça, é livre, mas aí ficará por conta da “espada”, Daquele que a sabe manejar com justiça e maestria. E Ele o fará, até porque já disse: as pedras que são atiradas contra vocês ficarão a beira do mar, aguardando seus atiradores. Ai de quem escandalizar! (Aarão)



 



 



 
 
 

Artigo Visto: 3104 - Impresso: 54 - Enviado: 28

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 357 - Total Visitas Únicas: 3.361.799 Usuários online: 71