Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Recados / Instruções




 
 
18/04/2013
Instruções
 
18/4/2013 14:28:11
Recados - Instruções

 INSTRUÇÕES 

Tenho recebido muitos e-mail e telefonemas, dando conta de certos sacerdotes que estão mudando tudo nas Santas Missas, alterando o rito, fazendo os leigos pronunciarem as palavras que são exclusivas deles, e me perguntam o que fazer. Para não dar instrução pessoal e, quem sabe, errada, eu perguntei ao Cláudio para ver o que o Céu tinha a dizer. Assim passo a todos as respostas que obtive a cada pergunta.  Escrevendo estas instruções isso me evitará muitas respostas por e-mail e por telefone, pois todos saberão como agir em cada situação. Eis as questões:



1 - Pergunta: O que eles devem fazer nestes casos de alteração da Santa Missa?


1 – RESPOSTA: Não podem modificar a Missa! Devem falar com os padres e os bispos. 



OBS: Nestes casos devemos usar da chamada “correção fraterna” que está em Mateus 18, 15-17. Nós temos a obrigação de alertar os sacerdotes, e mesmo bispos, na questão de erros graves, quando há perigo da fé, mesmo publicamente. Entretanto o Céu tem nos ensinado que não devemos, de forma alguma, discutir com os padres, nem criticá-los publicamente. Não só isso, mesmo de modo privado, devemos evitar os comentários, e se fizermos isso deverá ser com caridade cristã e não com raiva. O que se pode dizer é simples: padre, o seu procedimento em relação a tal situação não está de acordo com os documentos da Igreja, e se possível levar copia a ele deste documento, até porque milhares de sacerdotes desconhecem a maioria das determinações do Papa, especialmente quanto ao Sacramento da Eucaristia. Vale mais, e acima de tudo, Rezar por estes sacerdotes. A conversão virá! Sim, primeiro com o sacerdote e se ele não se emendar então levar ao bispo, melhor em comissão de paroquianos. 


ATENÇÃO: Uma Ave Maria, sacada do fundo do coração, resolve mais problemas do que uma discussão tantas vezes inútil, estéril e enervante. E mesmo a apresentação do problema deve ser feita sem ira, porque vemos aqui algumas que ficam tremendamente iradas com estes maus procedimentos. O amor é que vence! O amor sempre a frente!




2 – O que fazer no caso de os sacerdotes que não querem mais atender confissões e quando atendem não dão a absolvição, mandam que se reze um Salmo qualquer à escolha, e dizem que tudo isso vai mudar.


2- RESPOSTA: Não se pode aceitar isso! Os padres são obrigados a dar absolvição. NADA MUDOU! 



OBS: Todo fiel tem direito de receber o Sacramento da Confissão cujo ápice é a absolvição dada pelo padre católico. É preciso que o penitente confesse a ele todos os seus pecados, e depois de uma pequena instrução ou exortação, o sacerdote está OBRIGADO a absolvê-lo em nome da Santíssima Trindade. Ele não pode se furtar a dar a absolvição mesmo que julgue pessoalmente que os pecados contados nem são pecados, ou que a gravidade deles seja tão mínima que não requeira absolvição.


Mesmo que o fiel contasse uma só faltinha, por mínima que seja, ele é obrigado diante de Deus a absolver o penitente. Afinal, embora ele absolva em nome de Deus, ele não é o próprio para saber com profundidade o que se passa na alma da pessoa. Ele poderá julgar que a falta é leve quando não é. E assim, havendo a profunda contrição e arrependimento do penitente, este ato de fé resolve tudo. Ademais, se não der a absolvição, ele assumirá todas as culpas do penitente, não perdoadas, e será caridade para com ele alertar para isso. Ele deve ser alertado e a pessoa tem direito, com carinho, de EXIGIR a absolvição. Dizer assim: se o padre não me der a absolvição estará assumindo diante de Deus as minhas faltas... 



3 - Consta que certos sacerdotes já falam abertamente que estão planejando seus casamentos porque alegam que em breve isso será aprovado... Isso procede? Que responder ou fazer nestes casos?


3- Já existe, sim nos planos, mas, AINDA NADA MUDOU... São apenas planos! Rezar! Rezar! Rezar! 



OBS: Portanto, embora existam planos neste sentido, e embora muitos sacerdotes realmente almejem esta e outras prerrogativas – que já são questão fechada na Igreja: NÃO  e para sempre – a Mãezinha avisa que ainda nada mudou, que portanto continua obrigatório o celibato sacerdotal. Neste sentido, mais uma vez é exigido, é obrigatório que os fiéis, em sabendo de casos de sacerdotes que tenham vida sexual ativa com mulheres e até tenham filhos, que isso seja levado aos senhores bispos para providências.  Um dos grandes erros da Igreja foi esconder estas situações, fazer “vista grossa” diante destes escândalos, quando tais padres celebram todos os sacramentos sacrílegos, no que se constitui numa perda irreparável de graças para toda a comunidade. Por isso tais fatos devem ser levados aos senhores bispos, como obrigação dos fiéis, que se não denunciarem tornam-se co-participantes do escândalo, e pagarão junto com o sacerdote esta conta diante da Justiça divina. Mas, como disse, com a caridade cristã, sem discussões, sem brigas, e sem execração pública do sacerdote. Rezando por ele. Deste modo, cada um, fez sua parte. Deus não pede que convertamos, apenas que alertemos! Fala-se também que há e haverá um Catecismo Novo, mas por hora NADA MUDOU... 



4 - Diante destes fatos, devo escrever algo a partir das respostas, ou é melhor ainda o silêncio?


4- Resposta: Ainda o silêncio! Amém! 



OBS> Desta forma, não iremos escrever sobre os assuntos atuais da Igreja, apenas alertando em relação à doutrina e os cânones, para que aos poucos todos tenham discernimento. Devemos preservar de todas as formas o Movimento agindo agora com toda a nossa força de oração, porque, como disse o Pai em uma das últimas mensagens, é com a oração que podemos mudar o curso dos acontecimentos, não somente a direção das ondas do mar. Neste caso, brigas, discussões, e principalmente curiosidades e bisbilhotações só servem para perder tempo e Deus não quer isso. Temos que caminhar com a Igreja, preservando a Doutrina do Catecismo de João Paulo II e Bento XVI. No mais é deixar Deus agir, porque nada acontece ou acontecerá sem a permissão ou desejo Dele. Penso que com a oração contínua seremos esclarecidos pelo Espírito Santo, e no final os acontecimentos falarão por si só. O Pai não deixará nenhum de seus filhos orantes, ser levado pelo erro, sem antes avisar e instruir.




OUTRO ASSUNTO: Muitos continuam perguntando em relação a novos livros. Como prometido, teremos ainda outros livros, e isso nos quer dizer que não devemos parar nem com os que agora temos, até porque ainda teremos tempo para isso. Simplesmente não podemos parar, cruzando os braços e calando, porque se fomos alertados por Deus para estes tempos, nós prestaremos duras contas a Ele se enterrarmos nossos talentos. É preciso continuarmos alertando as pessoas, rezando e ensinando a rezar. O livro Mateus, em novíssima edição, está preparado desde o mês de janeiro para ir à gráfica, mas nos foi pedido para esperar. Na semana passada, mais uma vez perguntei sobre este assunto, e a Mãezinha disse apenas: Aguardar! Tem mais coisas para inserir!  



CAMPANHA: Quanto à campanha e a pesquisa que fizemos em fevereiro, ela continua de pé, porém aguardando a ordem e a solução financeira. A Mãe disse que por hora é tempo de crise e então tudo está em “compasso de espera”. Deste modo, os que participaram da pesquisa, se necessitarem de material podem pedir na medida de seu alcance financeiro, porque ainda não temos condições de bancar tudo como desejávamos. Aliás, neste sentido, venho mais uma vez alertar quanto aos muitos atrasos nos pagamentos, aos que esquecem, porque todos sabem que não temos lucro algum nos livros, e se muitos pagamentos furarem, eu precisarei receber ajuda de outros, sem o que tudo vai parar. Assim eu peço a todos que “não se esqueçam de mim”. Até porque, por uma edição de livros antecipada pela Gráfica, sem nossa autorização tivemos que assumir uma dívida de quase 30 mil reais para os próximos meses. Sei que Deus proverá, mas Ele conta com o perfeito andamento das coisas. E ela disse que os livros serão ainda todos vendidos, então contamos com os valentes divulgadores.




ATENDIMENTO: Um último recado, diz respeito ao fato de que agora tenho estado sozinho, para o atendimento de três telefones, da internet, do site recados e dos pedidos e remessas. Isso além dos assuntos de família. Desta forma, especialmente quanto a telefone, acontece muitas vezes de chegarem duas e até três ligações ao mesmo tempo. Peço então paciência de todos, tanto quanto ao atendimento do telefone – se tocar mais de cinco vezes e eu não atender é porque estarei com outra ligação – quanto também às respostas dos e-mails, que são muitas. Não estou reclamando, de forma alguma, porque me deixa feliz fazer isso tudo ao mesmo tempo, apenas peço paciência e persistência, até que consigamos nos acertar.




Ainda quanto ao telefone, sei que a maioria que tem internet não me telefona, mas quem puder passar o recado me ajudará muito. Há pessoas que telefonam no horário de meio dia, por isso pessoa atenção ao pessoal de outro fuso horário, que anote isso na agenda. Então em princípio, nosso horário de atendimento será das 8:00 até as 12:00 e das 13:30 até a 17:00 porque depois vem os horários de oração e das lides familiares. Mesmo assim me disponho a atender a todos no horário da noite, das 21:00 até a 23:00, que é quando este soldado raso vai descansar... Sim, haverá dias em que não estarei aqui, então devem ter paciência, caridade e persistência. Todos serão atendidos!




ENFIM, REZAR, REZAR, REZAR PELA SANTA IGREJA! Nossa missão agora é esta! Assim estão abrangidos todo o clero, também o que acontece agora no Vaticano, pois Deus saberá direcionar cada oração, penitência e sacrifício para o setor que for mais necessário. E não se esquecer de anotar as Ave Maria pela queda das 8 barreiras! Aquela tarefa precisa também ser cumprida, e é árdua. Temos que atingir os 1 bilhão até o Natal. Não esqueçam de convidar os anjos e santos, também as benditas almas, porque assim a preces se multiplicam! (Aarão)



 



 
 
 

Artigo Visto: 3184 - Impresso: 56 - Enviado: 12

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 669 - Total Visitas Únicas: 3.364.316 Usuários online: 48