Sejam Bem Vindos! Que Deus vos abençoe!

Página dedicada aos que amam as almas do Purgatório.
FAMÍLIA, FUNDAMENTO DA SALVAÇÃO
Documento sem título
Você está em: MENU PRINCIPAL / Recados / Novos recados




 
 
13/12/2012
Novos recados
 
13/12/2012 14:28:22
Recados - Novos recados
 

NOVOS RECADOS



 1 – Conforme podem verificar em mudamos toda a listagem de livros, uma vez que, com a graça de Deus e a valentia dos divulgadores, conseguimos entregar mais cinco mil livros, esgotando todos aqueles que Nossa Mãe pediu para zerar o estoque, e consequentemente não editar mais. Percebemos que todos os livros que tratam do “fim” foram eliminados, exatamente porque tudo já foi dito, escrito e falado. Vamos mergulhar agora nos últimos acontecimentos, e a batalha será diferente.


De fato ficam apenas os livros de evangelização e o livro Novo Mateus, que terá nova edição, mas apenas no início do próximo ano, na abertura dos trabalhos da gráfica. Infelizmente não conseguimos manter os mesmos preços de todos os livros, até porque há edições que saíram em 2004, e continuam com os mesmos preços. Quando fomos fazer as novas cotações, ficamos preocupados com o novo custo, havendo livros que nos custariam R$ 10,50 totalmente fora de nosso orçamento e possibilidade de evangelização. Mas conseguimos negociar com a Gráfica um preço mais acessível, conforme está na nova listagem. Nosso desejo, que com a graça de Deus logo se concretizará é de enviar tudo grátis, e para isso estamos negociando padrinhos.


Devo dizer que foi um trabalho enorme encaixotar um volume de mais de três toneladas de livros, enviando tudo para os quatro cantos do país. O mistério é como se acumulou tanto livro, já pago, na gráfica, uma vez que nós temos apenas centavos de acréscimo em cada item, e muitos materiais estão sendo colocados abaixo do preço de custo. Temos a sensação, não só isso, mas a certeza, de que os livros se multiplicam, porque não fazem nem ideia da dificuldade de esgotar este material. Eu jamais poderia ter 100 mil reais de livros pagos na gráfica, acumulando apenas pelos centavos de margem.


Agora mesmo eu conversava ao telefone com um sacerdote amigo, e ele me dizia que o fato de agirmos assim com os livros e todo o material de evangelização é uma prova da seriedade do nosso Movimento, que não visa lucro aqui na terra, lucra apenas em almas resgatadas, num trabalho ímpar no mundo, e do qual todos os divulgadores são a parte mais importante. Ontem ainda eu falava que os divulgadores são realmente a grande linha de frente de todo o nosso trabalho, e sem esta linha de frente não adiantariam mensagens, nem escritores de livros.


Outra coisa: sim, este a meu ver tem sido um dos motivos mais fortes – depois das orações e da proteção divina – de que o inimigo nunca conseguiu nos acusar de enriquecer com os livros. Sem cair no ridículo! De fato, não me consta que exista outro movimento, que sem ter padrinhos ou financiadores, coloque livros neste preço ínfimo, e mais que isso, envie tudo sem pagamento antecipado, sem boleto e sem perguntar se as pessoas vão pagar. E considerando que muitos esquecem, podemos dizer que é misterioso o fato de que sempre temos tido o suficiente para quitar as faturas e outras despesas, pondo a disposição de todo este material tão precioso, do qual resultaram milhares de conversões.


Devo informar que alguns dos itens já relacionados na lista de livros, também esgotaram, mas estamos em contato com a gráfica para novas edições, então podem demorar, porque a gráfica irá fechar por 10 dias nas festas de final de ano, e poderemos entregar apenas no final de janeiro. Pedimos então paciência a todos. Notamos que o material que Nossa Senhora deixou aberto para edições, é aquele voltado para a Grande Evangelização, que se dará no próximo ano.


Restaram aqui algumas caixas de santinhos. São santinhos diversos, com muitas orações, mas com formato não muito próprio, mas são orações. Como restaram aqui 25 lencinhos de Jesus, e também cordões da Santinha Filomena, e nos propomos a colocar este material em 25 caixas, levando cada uma o lencinho especial, o cordão e também 25 lencinhos de Nossa Senhora, com dois pacotes de pétalas para o Óleo de São Rafael. Aos primeiros 25 que nos pedirem, pelo código 31 na lista do site, ou que nos pedirem pelo e-mail aarao1@gmail.com.br enviaremos este material, porque nunca, como hoje, o mundo precisou tanto de orações. Neste caso, paga apenas o correio.


No início do próximo ano, penso em fazer uma grande campanha com os terços e escapulários, porque se é para evangelizar temos que dar armas para as pessoas. Mas vamos colocar este assunto em oração, aguardando a ordem do Céu para confirmar ou não este desejo nosso. Importa, desde agora, incentivar as pessoas a rezar, também divulgar os lencinhos e o Óleo de São Rafael, porque os tempos vindouros são de grave crise, e como já temos nas mensagens, haverá o tempo em que os medicamentos de farmácia perderão seu efeito, e aí entram o óleo e o lencinho, como ajudas do Céu. Não são sacramentais, mas medicinas celestes, para cura de todo os males. 


2 – SILÊNCIO > Muitas pessoas nos têm escrito e telefonado pedindo para que voltemos a escrever, mas eu sempre gostei de cumprir os pedidos e as ordens do Céu. Quanto ao “fim dos tempos” o Céu afirma que tudo já foi dito, escrito e falado, de modos que agora devemos apenas deixar Deus agir, a tempo e ao Seu tempo, tendo a plena certeza de que tudo aquilo que foi dito acontecerá, mais dia menos dia. O profeta Habacuc nos lembra de que, se há uma data marcada, mas ela tarda, que se aguarde com paciência, porque acontecerá e não falhará.


Por outro lado vemos nossos leitores e amigos preocupados com a falta de mensagens, ou escassez e retardo delas, mas isso já cumpre o silêncio. Virá o dia em que não haverá mais mensagem alguma e para isso o Céu nos prepara. Ademais nos livros já lembramos que haveria este silêncio do Céu, que significa o Céu se retirando, se calando, para dar passagem ao anticristo. Será um tempo espantoso, de muitas lutas e perseguições, martírios e sangue, tudo o que poderia ser minimizado e até evitado, se houvesse a conversões pelas quais Deus espera em sua infinita paciência. Olhe ao seu redor: quase ninguém muda, quase ninguém reza, e só aumenta o número dos ferozes escarnecedores. Penso que este escárnio está preste a receber seu dia de ira. Virá para eles o espanto!


Na frase em vermelho que coloquei no site, referente a mensagem ao Cláudio, está dito que o Brasil sofreria gravemente o desastre ao final deste ano. Não sabemos o que acontecerá, nem se acontecerá, nem quando algo de tão grave possa acontecer. Há pedras rondando para cair, há uma catástrofe profetizada para ocorrer, que um dia já foi suspensa, mas não abolida, que pode resultar em muitas mortes em nosso país. Isso pode acontecer a qualquer momento. Na última vez que Nossa Senhora se reportou a este evento, que atingiria mais o Sul do Brasil, foi dito que, se Deus não a tivesse suspendido em vista de tantas orações, mais de 70 mil pessoas morreriam.


Mas se isso tudo pode acontecer, e um dia vai acontecer, eu ainda a pouco recebi o e-mail de uma leitora dizendo que para ela a catástrofe já está acontecendo, com esta multidão infindável de quadrilhas de assaltantes dos cofres públicos, com estes intermináveis julgamentos teatrais, e principalmente com a blindagem que fazem sobre o líder máximo de todos estes gravíssimos escândalos. Ora, o simples fato de um partido “blindar” em força a um personagem suspeito, já é prova suficiente para a justiça lhe cair em cima, até porque, quem nada deve, não precisa temer nada. Mas as coisas são tão graves, que arrepiam até aos mais insensíveis e alheados.


No norte do Mato Grosso, também se arma uma grave crise com a expulsão de centenas de famílias de agricultores, que ocupam certas terras há mais de 30 anos, mas agora a justiça manda devolver a terra aos índios. A infelicidade maior é ter por trás deste desastre sacerdotes da Igreja Católica, insuflando a causa da revolta. Estes, de fato, não são discípulos do manso e humilde Jesus Cristo, mas do belicoso Barrabás. Hoje, notícias vindas da região, dizem que os agricultores revoltados, não só os diretamente atingidos, mas de outras regiões, estão fechando pontes e rodovias, em protesto contra a decisão da Justiça.


Estes casos mostram a ação pérfida do comunismo, que não está preocupado com os índios e quer mesmo que morram, mas em causar revolta e sangue. Na história das civilizações milhares de casos servem de exemplo, para mostrar que os conquistadores impõem seu legado, e os conquistados ou se adaptam ao novo tempo, ou então desaparecem engolidos pela nova situação. Preservar o atraso é premiar a preguiça. Se as terras estão sendo cultivadas e produzem alimentos e subsistência para milhares, não se pode deixá-las ao cuidado do mato, e de gente que não sabe o que fazer com ela. Afinal, os indígenas já são donos de parte expressiva do território nacional, e as ongs que lutam pelos seus “direitos” na realidade são títeres da besta, que deseja preservar para que ela ocupe no futuro. Tudo isso então é jogo de cena, fruto de uma estratégia maligna.


No fundo, a corrupção moral do nosso povo, é prova de um desastre ímpar, maior até do que qualquer outro evento, provindo da natureza. E neste sentido, se o Céu considerar este fato como um desastre de proporções elevadas, eu não me surpreenderia. Com isso não desejo justificar nada nem ninguém, apenas mostrar que aquilo que para o homem parece ser algo de menor importância, para Deus pode ser de importância capital. Em suma, nos resta esperar pela forte manifestação divina, prevista para este final de ano, aconteça sem causar muitas mortes. Ao Cláudio não é adiantado nada, apenas Nossa Mãe pede orações, orações e orações. Simplesmente não sei do que se trata, e até se já aconteceu!


Na realidade, em todo mundo onde quer que existam estas aparições, as mensagens convergem para um tempo imediato, para a proximidade iminente do tempo da justiça. É impossível que o mundo continue por muito tempo nesta escalada de imoralidade, perversão, corrupção e seguimento aos demônios. E infelizmente não sentimos que as orações sejam suficientes para evitar que algo de mais grave nos aconteça. Ademais, diante de tantos escarnecedores, com novelas, programas de TV e sites, blogs, facebooks e outros meios ridicularizando o “fim do mundo”, imagino que somente um bom chocalhão neste povo, para que finalmente acorde para a realidade.


De fato, aqui, NUNCA falamos em “fim do mundo”, nem que “tudo acabaria”, esta civilização, a terra, mas SEMPRE apontamos para os “Novos Céus e Nova Terra”, preconizados nas Sagradas Escrituras, pregando o último tempo da redenção – o tempo das nações pagãs citado por Jesus – e que precede o segundo Advento. Nunca mandamos ninguém buscar refúgio, nem parar de trabalhar, nem armazenar água e comida. Sempre dissemos que haveria um tempo de preparação para a chegada de Jesus, apenas não imaginamos que ele pudesse se alongar tanto como agora se evidencia. Também aprendemos, nos últimos meses, que o Juízo Final, e o Retorno de Jesus, são dois fatos isolados, e que podem acontecer com separação de muitos meses. Apendemos também que o tempo do anticristo, começou a contar em 15/02/2012, portanto, o tempo final, o da destruição do mal e do pecado.


Tudo vai acontecer, como está nos livros e no folder, apenas que – temos que nos dobrar – acontecerá no tempo de Deus, conforme nos avisa Habacuc. A fixação de datas limites – nem sempre dias de eventos graves – foi de extrema necessidade, porque, sem isso milhares de pessoas que se converteram em tempo, poderiam vir a se perder mais tarde, por se desviarem do caminho. Também para dizer ao mundo, que os acontecimentos finais são agora e para agora, e não para daqui a dois mil anos como alguns querem fazer acreditar. De fato, se acontecer algo de mais forte, de mais grave, que assombre a população, penso que ninguém mais questionará nada, porque saberá que é hora – e já vai tarde – de buscar a oração e a mudança de vida.


Deus sabe o que faz, Ele faz tudo bem feito, tem o domínio completo de todos os eventos e acontecimentos, e se tarda em agir, tarda exatamente para dar mais chances aos escarnecedores e aos cegos, propositais ou fracos na fé, que não estão preparados para encarar Jesus de frente, caso neste momento Ele surgisse diante deles como Juiz. Nem eles, nem os seus, ou os seus amigos e conhecidos. Penso que ninguém de nós está ainda preparado para o que vem, porque está dito que, naquele dia, até mesmo o mais valente tremerá as pernas, e fugirá nu. Quem escarnece dos sinais dos tempos, escarnece afrontosamente do Deus que os envia. Nada atiça mais a divina ira do que isso. Ninguém comete tal desatino impunemente.


Enfim, seja feita a vontade de Deus! Se Ele precisou dos nossos livros e textos, se Ele precisou das datas e das mensagens para converter milhares de pessoas, bendito seja Seu Santo Nome. Realmente, tudo leva a crer que não havia outra saída mais imediata e urgente. Como nos livros que enviei em 2010 para o Rio de Janeiro, milhares deles e não me pagaram, me foi dito que “não havia outra forma de Deus alertar aquelas pessoas, sem este meio”. Mesmo a custa de tantas lágrimas e dissabores! De quase 100 mil reais em prejuízos! Mesmo com tanta preocupação com as contas, mesmo que a proteção divina sempre me tenha dado respaldo neste sentido.


Escrevo menos agora, para aquilo que o Céu nos pede, porque o asqueroso inimigo usa de todos os meios para distorcer nossas palavras. Também ao Cláudio foi pedido silêncio completo, e em vista disso nós rejeitamos dois pedidos de reportagem, de meios fortes de comunicação, exatamente porque, como coloquei aos repórteres, eles distorcem tudo o que dizemos, porque a besta lhes dá opinião formada e é esta que cumprem. Se for então, para passar por ridículo, que seja pelo que já foi escrito e dito, não pelo que de novo se possa escrever ou dizer. O tempo agirá a nosso favor, a oração de milhares é nosso suporte e salvaguarda. Haveremos de “cruzar o Rubicão” desta última tempestade, cumprindo enfim nossa diminuta parte no imenso plano de salvação divina.


Então, sem ser tentativa de me justificar de algo, e de nada, devo dizer a todos que não me arrependo do que já escrevi, nem do que disse, não somente porque o fiz de boa fé, e com intuito único de ajudar, de converter, de evitar o sofrimento que virá aos não preparados, mas porque tenho respaldo de tudo aquilo que disse, escrevi e calculei, porque o fiz em cima das mensagens – coisa que qualquer um poderia fazer – e de nada minha consciência me acusa. Os milhares de pessoas que mudaram de vida por causa dos nossos alertas, são nosso atestado diante do Pai, e meu confessor está ciente de meu estado de alma. Mas meu coração geme de dor é pelas pessoas que não receberam a graça de entender esta linguagem de Deus, e sentem-se lesadas.


Falando nisso, percebi que, entre estes vamos achar não pessoas de oração, amor e fé, mas pessoas com graves problemas familiares, com graves problemas financeiros, e que queriam o fim de tudo para se livrarem dos tormentos, da sua cruz atual. Há os que, “espertamente” se meteram em dívidas e prestações impagáveis, adquirindo bens de consumo, na esperança de não precisar quitá-los. Então vem a raiva “porque não aconteceu”. Isso quando “não aconteceu” exatamente porque tais atitudes poderiam levar alguns deles à morte eterna, se “tivesse acontecido” como bem poderia ser. E há os que observam o cisco nos olhos dos outros, e nao percebem a trave no próprio. São sinais de não conversão, sinais de rejeição da cruz, e de revolta contra a vontade divina. Sinais exatos do fim, eles cumprem as Escrituras e nao percebem. Quem não está preparado, deve agradecer pelo que não veio – mas virá – porque sem a fortaleza divina, ninguém conseguirá suportar.


No mais, o planeta inteiro treme – a Islândia sofreu 1500 terremotos apenas em novembro – os astros caem do céu – acabou de cair um na Turquia, no Mar Negro, outro nos EUA – os rios se tingem de sangue – como na China – e as praias e lagos do mundo, em dezenas de lugares ou somem de uma hora para outra ou se tornam sangue. E mentem, dizendo que são algas. Se fossem não dariam em rios, porque teriam de se multiplicar à velocidades espantosas e impossíveis, sendo portanto sinais claríssimos do cumprimento do Apocalipse, que fala em rios e mares tintos de sangue. Ora, Deus tem poder de fazer assim com TODOS os rios do mundo, e com todos os oceanos. Isso, segundo o Apocalipse, poderia matar até 1/3 parte de toda a vida que existe nas águas, num desastre sem precedentes. O que acontece agora são apenas avisos.


Assim, se as pessoas que agora reclamam vivessem na China – onde os desastres são sem conta e diários – ou na faixa de Gaza entre foguetes e morteiros, ou na Guatemala e no Chile que tremem a cada poucos minutos, ou na Síria com sua guerra civil, ou na Grécia com a fome e o desemprego, ou no Japão com seus contínuos terremotos, não diriam que “nada está acontecendo”. Exatamente por causa destes é que, quem sabe, o Pai necessite enviar algo de forte para nós também, pois temos escapado quase incólumes ante tantas catástrofes, como acontecem em outras nações. Os que não se prepararem agora, as “virgens imprudentes” podem ter uma surpresa muito desagradável, e não se descarta a possibilidade de muitas mortes.


Quanto a nós, não devemos temer nada. Deus está no controle de tudo, e Ele é ao nosso favor. Ele jamais irá abandonar nem deixar destruir um Movimento que reza 500 milhões de Ave Maria, e que tem na “carteira” a salvação de bilhões de almas, nossos grandes intercessores no Céu. Se não entendemos agora, entenderemos adiante. Se não aceitamos agora, adiante nos arrependeremos, porque a ausência de conversão pode significar ao Pai que este mundo está bem assim para estes. Então, respeitando a vontade de cada um Ele poderá permitir que tais pessoas caminhem os passos da morte, porque não há salvação sem conversão.


Há uma peneira, peneirando e peneirando, como diz a Sagrada Escritura, joeirando nosso povo. Bendita é esta liberdade de crer ou de duvidar, de acompanhar ou de desistir, de participar ou de combater, de continuar divulgando ou de parar com tudo. Inclusive com as orações. Liberdade de aceitar os escárnios, e de fazê-los! Quem não consegue ler as linhas de Deus, deve ficar calado, contemplativo, em oração, pedindo as luzes do Espírito Santo para poder entender o que se passa, e acima de tudo, para aceitar a vontade divina. O pó, as pedras miúdas, que não servem para construção caem fora. A ponte da salvação é feita de pedras brutas, mas trabalháveis que podem ser buriladas por Deus, e assim servir para a grande obra.


Se este é o Movimento que reconciliará a Igreja com Deus, há muito que fazer. Eu vou continuar! Peço a Deus apenas a força de enfrentar o que vem! Vamos aos terços, aos escapulários, à oração em família! Somente isso pode aliviar os tormentos, as dores, os sofrimentos e as angústias que virão. Em breve! (Aarão)  



 
 
 

Artigo Visto: 3612 - Impresso: 39 - Enviado: 17

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão desde que sempre sejam citados a fonte www.recadosdoaarao.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 64 - Total Visitas Únicas: 3.406.871 Usuários online: 94